História Uma simples promessa - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Kakashi Hatake, Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki
Tags Kakashi Hatake, Lemon, Naruto, Naruto Uzumaki, Romance, Universo Alternativo, Yaoi
Visualizações 150
Palavras 1.704
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal, aqui está o capítulo de hoje, mae antes de seguirem com a leitura, gostaria de me desculpar.
Peço desculpas por não ter postado o capítulo da sexta - feira, eu estava assistindo alguns animes e acabei me esquecendo, vou tomar mais cuidado no futuro.
Explicado isso, façam boa leitura.

Capítulo 19 - Finalmente, descobri quem ele é


Fanfic / Fanfiction Uma simples promessa - Capítulo 19 - Finalmente, descobri quem ele é

                             Finalmente, descobri quem ele é.

 

 

 

 

 

 

Conseguir um dia longe dos Anbu, foi uma difícil tarefa e depois de todas aquelas missões, tudo o que meu corpo queria, era uma noite bem dormida, mas como dormir quando se tem um noivo como Naruto. No fim das contas, acordei pela manhã ainda mais cansado ... mas é claro, não me arrependia disso.

 

— Como foi voltar aos Anbu, depois de mais de dez anos? — perguntou Naruto curioso, enquanto estava deitado em meu peito, após uma rodada de sexo matinal.

 

— Ocorreu tudo bem, de início tive que lidar com alguns encrenqueiros que queriam me desafiar, porém depois que pedi gentilmente para me deixarem em paz, não tive mais nem um problema — respondi calmamente, fazendo um carinho em seus cabelos, enquanto ele se aninhava mais a mim.

 

— Quando você diz " pedi gentilmente " significa que os ameaçou, não é? — Aquilo soou mais como uma afirmação do que com uma pergunta, porém optei por respondê - la. — Dependendo do ponto de vista, pode ser visto dessa maneira — disse - lhe fazendo - o rir.

 

— Eu estava com saudades — Após erguer seu corpo, ficando em parte em cima do meu, tocou seus labios nos meus. — Eu também, tive que me controlar, para não invadir konoha — disse agora em tom sarcástico, mas ainda assim verdadeiro, retribuindo seus beijos e já me virando e me posicionando em cima dele, aprofundando ainda mais o nosso contato. 

 

— Naruto, você está atrasado para o treino, porque justo hoje que eu cheguei na hora, você se atrasou, ei ... Naruto — gritava, aquele idiota que um dia foi meu mestre, enquanto tocava a campainha insistentemente.

 

— Cala a boca, sábio tarado, eu estou ocupado — respondeu Naruto alto o suficiente para que ele pudesse escutar, o que me fez segurar o riso. Um longo minuto de silêncio se passou, até que ele voltou a falar, novamente interrompendo nosso beijo. — Kakashi, seus colegas estão te procurando, ouvi dizer que você desapareceu ... devo dizer a eles aonde você está — ameaçou - me sabendo que eu era o que estava mantendo Naruto " ocupado ".

 

— Kakashi, o que significa isso? — perguntou, meu impaciente companheiro, imaginando a resposta. — Digamos que ... eu deixei meu posto temporariamente ... sem permissão e sem contar a ninguém — respondi, com um sorriso zombeteiro, fazendo - o me olhar com uma expressão divertida, mas acusadora — Em outras palavras ... você fugiu — confirmou agora dando uma pequena gargalhada.

 

— Em horas como essa, me pergunto, quem de nós é o adolescente? — comentou, empurrando - me levemente para que eu o deixasse levantar e foi o que eu fiz, me jogando do outro lado da cama, enquanto ele se levantava e vestia uma calça, não antes de me dar aquela bela visão da sua bunda.

 

— Tudo bem sábio tarado, me dê cinco minutos, eu vou me aprontar e já vou — garantiu ele, andando até o guarda - roupa e pegando uma muda, para se trocar. — Não demore, você tem outras visitas — encerrou Jiraiya, fazendo Naruto congelar.

 

— É a garota de antes? — perguntei curioso, e com um pouco de ciúmes. — Provavelmente — respondeu, não parecendo muito feliz, em saber tal informação. — Quer me contar o que aconteceu, não esqueça, antes de ser seu noivo, ainda sou seu amigo — lembrei - lhe que pareceu feliz com minhas palavras.

 

— Sei que posso contar com você, mas gostaria de resolver isso sozinho, tudo bem? — perguntou, preocupado, talvez esperasse que eu ficasse bravo por ele não me contar, o que quer que tenha acontecido. — Tudo bem, você já pode resolver seus problemas sozinhos, mas se precisar de ajuda, estou aqui — encerrei, vendo aquele lindo sorriso de felicidade, surgir em sua face.

 

— Quando olho para esse sorriso, me lembro daquele garotinho que conheci na floresta, para ser sincero ... acho que é a única característica que sobrou daquele garoto ... me pergunto para onde foi toda aquela inocência, ahh que saudade daquele tempo — disse em tom de brincadeira, vendo - o sorrir, um sorriso sem preocupações.

 

— Quando está gemendo no meu ouvido, você não parece sentir falta dessa inocência. — comentou ele, mais como um pensamento em voz alta, corando logo em seguida ao se dar conta do que havia falado. Eu amava aquela visão, seu rosto levemente corado, ele sempre ficava assim quando estávamos na cama, apesar de ser quase sempre ele a tomar a iniciativa, seu lado tímido ainda prevalece.

 

" Me pergunto, o que vai acontecer quando essa timidez desaparecer? " disse a mim mesmo em meus pensamentos, já imaginando um novo nível de sexo. Após mais algumas palavras, ele foi tomar um banho, enquanto eu começava a vestir as minhas roupas e o meu equipamento. Quando ele saiu do banheiro, eu já estava quase que completamente vestido.

 

— Parece que você vai voltar ao trabalho ... vou vê - lo de novo? — perguntou, visivelmente deprimido. A ideia de que iriamos nos separar novamente e sem saber por mais quanto tempo, sempre voltava a nos assombrar. 

 

Andei até ele e o abracei, um pedido de desculpas por estar colocando toda aquela tristeza em seu rosto. Sem dizer uma palavra, ele retribuiu o meu abraço, deitando a sua cabeça em meu ombro e permanecendo ali por vários segundos. — Eu voltarei aos Anbu, hoje a noite, então não poderei vir me despedir. Considere isso uma despedida — avisei, afastando - me alguns centímetros e beijando - o intensamente, enquanto suas mãos se seguravam em meu ombro e ele me beijava ainda mais profundamente do que antes.

 

— Naruto, você está demorando — lembrou Jiraiya, parecendo impaciente, não era do seu estilo ficar tão insistente por causa de um simples treino, o que me surpreendeu um pouco. Porém eu sabia, como um ex - aluno, que ele se importava de verdade com quem decidia ensinar e que jamais agia levianamente. — Vamos — sugeri para o seu desapontamento, me distanciando. Após pegar a minha espada e a máscara, acompanhei - o para fora do quarto.

 

Quando a porta se abriu, para a nossa surpresa, muitas pessoas nos aguardavam. Além de jiraiya, encontrei ali a raposa negra, que havia me localizado, além de cinco outras pessoas, adolescentes, pela aparência, três garotas e dois garotos.

 

— Hatake, você desapareceu e me deixou no comando, faz ideia do que passei durante a noite — disse, parecendo furioso. — Você ainda está vivo, isso é o que importa  ... e se quer continuar a viver, é melhor nem pensar em me questionar — avisei, mostrando que não estava com paciência.

 

— S... Sim Senhor — confirmou abaixando a sua cabeça e em seguida se retirando. Dei uma rápida olhada para os adolescentes que me encaravam com medo e curiosidade e depois vesti a máscara, primeiro a preta, cobrindo minha boca e nariz e acrescentando por último, a máscara dos Anbu.

 

— Você continua assustador quando está com esses assassinos — comentou Jiraiya, encarando o lugar aonde meu subordinado havia desaparecido. — Não há como evitar, já que também sou um assassino. Eu vou indo, cuide do Naruto — pedi, recebendo um aceno afirmativo e um sorriso confiante.

 

— Eu não sou mais uma criança, pare de se preocupar tanto — ordenou Naruto, meio irritado, com a minha proteção exagerada. — Você pode não ser mais criança, mas ainda é o Naruto, isso já é motivo o suficiente para que eu  me preocupe — lembrei lhe antes de fazer um carinho em sua cabeça e depois desaparecer, indo de volta ao meu mundo sombrio e deixando para trás o meu pontinho de luz.

 

Me reuni aos outros, e me certifiquei de que todas as missões que nos foram dadas por konoha, já haviam sido cumpridas, e depois da confirmação, convoquei - os para nos retirarmos, voltando ao quartel. Tirando raposa negra, ninguém mais questionou o meu desaparecimento súbito e nem mesmo mostraram interesse, o que não gerou problemas e me deixou mais tranquilo.

 

Como sempre, assim que cheguei, já recebi uma nova missão e novamente tive que sair. Ser o melhor me dava vantagens e benefícios, mas também trazia - me mais trabalho e responsabilidades. 

 

— Kakashi,  eu continuei a investigar o que você havia me pedido e encontrei algo. Em nossos registros de pedidos, há um pedido de cerca de vinte anos atrás, de alguém que queria contratá - lo permanentemente. O nome deixado na ficha foi apenas " mestre ", mas já descobri o seu nome verdadeiro. Aqui está a ficha com as suas informações — informou - me Yamato, que estava me ajudando na minha investigação.

 

Depois que conversei com o tal Kabuto, que meu pai encontrou, descobri que ele trabalhava para um homem muito influente e poderoso, a quem conhecia apenas como mestre, e com quem nunca sequer se encontrou. Após ser demitido por um erro insignificante, ele guardou um grande rancor do tal homem, e por isso não pensou duas vezes em dar toda e qualquer informação que eu necessitasse.

 

Através dele, descobri que ele trabalhara em conjunto com Danzo, muitos anos atrás e que frequentemente contratava membros dos Anbu para lhe servir, membros esses que depois que saiam nunca mais regressavam. Pedi então a Yamato para investigá - lo e descobrir, se eu fui alvo de seu interesse ... e agora tinha a resposta. Após abrir o arquivo que recebi, li em letras negrito, o nome do meu inimigo. Aquele era o homem a quem eu tinha que matar, o homem que atrapalhava a minha felicidade, aquele que visava a vida de Naruto.

 

— Obrigado, Yamato, fico te devendo uma — agradeci, fazendo - o sorrir. — Tudo bem é para isso que servem os amigos, se quer mesmo me agradecer. Resolva os seus assuntos pendentes, e nunca mais volte aos Anbu. Aqueles que são capazes de amar, não deveriam estar aqui — lembrou - me fazendo - me sorrir sob a máscara.

 

Aqueles que não o conheciam, podiam pensar que aquilo era uma crítica ou até mesmo uma ofensa, mas a verdade era que ele estava preocupado, era como se dissesse " em vez de sofrer nesse lugar, seja feliz fora daqui ". Ele realmente era um bom amigo e eu jamais iria esquecê - lo, principalmente depois de ter me dado a maior oportunidade de felicidade em minha vida, a de derrubar com minhas próprias mãos, a parede que ainda insistia em me separar de Naruto, aquela chamado de ... Orochimaru.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...