História Uma vez rebelde sempre rebelde - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Rebelde
Personagens Alma María Rey Gómez, Diego Bustamante, Franco Colucci, Guadalupe "Lupita" Fernández, João "Giovanni" Méndez López, Mia Colucci Cárceres, Miguel Arango Cervera, Personagens Originais, Roberta Alexandra Maria Pardo Rey, Rocco Bezaury, Victória "Vick" Paz Cantú
Visualizações 17
Palavras 734
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - I'll be here, keep it strong


Fanfic / Fanfiction Uma vez rebelde sempre rebelde - Capítulo 9 - I'll be here, keep it strong

Roberta Pardo on 

Estava eu chegando em meu quarto, deito na cama, penso no que fazer e vou até o banheiro tomar um banho gelado pra relaxar, demoro uns minutos, após sair me seco e vou até o andar de baixo, chegando lá coloco um pijama(da sua escolha), me deito na cama na intenção de relaxar, mas foi interrompido por batidas na porta, pensei que era as meninas, mas na verdade era um ser humano de cabelo loiro, no qual entrou em meu quarto, já aos berros atrás de mim, e eu, claro apavorada caí da cama, mais específicamente, de cara no chão, Giovanne assim que se virou, caiu na gargalhada e eu? Bom levantei com cara de tacho, e me sentei na cama esfregando minhas têmporas loucamente, e Giovanne parou de rir assim que me viu com uma cara digamos um tanto "maléfica", 

-Ei seu trouxa!

-Obrigada pela parte que me toca!

-Denada, mas enfim o que tu quer? 

-Quero pedir tua ajuda! Diego, é ele mesmo, está muito muito mal, ele tem um problema famíliar, aonde o pai e alcoólatra, e traí sua mulher e tudo mais que isso envolve, enfim, ele está muito muito mal, e quero sua ajuda para ele não ficar dependente disso, quero ajudar ele com isso, não quero meu amigo em uma clínica de reabilitação por causa disso e de drogas, e horrivel, e sei que o que ele sente por ti e diferente ele só não quer admitir isso pra si mesmo por causa do pai dele, ele não quer te fazer sofrer como a mãe dele sofre, e sofria, ele viu um pai horrivel como exemplo de homem, dentro de casa, um exemplo horrivel, depois do Giovanne falar isso eu já estava chorando loucamente por ter sido estúpida e não ter pedido uma explicação pra Diego, tudo bem eu sei que ele foi bem filho da puta, falando aquilo mas eu fui, burra, mas e se ele não quiser minha ajuda?

-Mas....e se....ele nao quisesse.... minha ajuda?...Giovanne? Pergunto fazendo pausas por causa do meu soluço constante 

-É tem esse lado! Ele é bem cabeça dura e provavelmente não vai deixar tu se envolver nisso! Diz fazendo uma careta estranha, a qual eu repeti enquanto tentava respirar melhor e ao mesmo tempo, memorizar e guardar tudo que ele disse, meu deus isso deve ser tão horrivel!

-De qualquer maneira eu vou estar aqui,

enquanto isso.......

Autora on

Diego ao relembrar das palavras de Roberta e de suas palavras não parava de chorar, só queria um ombro amigo, por fim após longo minutos ele parou,cesou seu choro, subiu as escadas e tomou um banho, após descer ele teve um pressentimento, como se alguém estivesse chorando, e não sabe ele o porque mas isso o levou até o quarto da Roberta, aonde encontrou Giovanne com cara de preocupação e uma Roberta frágil e aterrorizada em sua cama, um segundo depois ele já estava deitado atrás de Roberta tentando acalma-lá, após minutos Giovanne saiu e Roberta parou de chorar, assim se virando e dando de cara com um Diego totalmente diferente, não usava roupas de marca, estava sem gel no cabelo, ou seja bem contrário do dia-a-dia de Diego, e também um Diego preocupado, assim que Roberta se virou, ele a beijou intensamente, mas não ocorreu safadezas e mãos bobas, foi um beijo apaixonado, necessitado, como se ambos estivessem esperado por isso durante toda vida, Diego, nunca sentiu nada parecido, muito menos Roberta, era como se ambos fossem aprendizes do amor,durante o beijo, lágrimas escorreram da face de ambos  e molharam o beijo, tornando-o assim ainda mais magico e apaixonado, apos um tempo o beijo foi parado, pela falta de ar que se fez presente, assim que abriu os olhos, Roberta sorriu, e foi depois de anos, um sorriso verdadeiro e sincero, que até agora poucos, conheciam, e os poucos quero dizer Alma, mãe de Roberta, Diego, Lupita e Josy, e Miguel, ou seja mais ninguém que passou pela vida de Roberta Alexandra MarPardo Rey nunca vira, era um sorriso tão lindo ingênuo e bonito que fez com que Diego sorrisse também, após isso, Roberta perguntou o que se passava e Diego contou tudo, nos mínimos detalhes, Roberta já se encontrava com sua boca em um perfeito "O" de tão louca era a história, mas mesmo assim após tudo que Diego disse,Roberta disse as seguintes palavras "-I'll be here, keep it strong".(Eu estarei aqui, mantenha-se forte)



Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...