História Uma Viagem Entre Dimensões (Em Busca Das Jóias Do Oráculo) - Capítulo 2


Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Jalil Kubdel, Lila Rossi (Volpina), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Nooroo, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain, Wayzz
Tags Magia, Mistério, Viajem
Visualizações 4
Palavras 1.367
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Survival, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E aqui vamos nós para o segundo episódio!!!
Estou ansiosa para começar a escrever a vida deles na escola, tenho idéias interessantes para colocar em ação!!!
Aproveitem o episódio!!!

Capítulo 2 - The Chosen (Part Two)


Fanfic / Fanfiction Uma Viagem Entre Dimensões (Em Busca Das Jóias Do Oráculo) - Capítulo 2 - The Chosen (Part Two)

Estamos completando o universo, a razão de tudo que acontece será revelada em um futuro nem tão distante, os escolhidos já estão ativos, é apenas preciso continuarem na jornada que foram colocados no momento em que nasceram.

Flower Nightfall

— Não tenho mais ideia pra desenhar! – o ruivo lançou uma bolinha de papel longe pelo quarto, e a mesma bateu em um quadro dele criança com uma amiga – My... Eu sinto saudades ruiva. Queria que Paris voltasse a ser como antes.

Um brilho azulado saiu de seu corpo e na sua frente uma caixinha com detalhes em vermelho surgiu, quando abriu seus olhos turquesa se espantou aquilo não estava ali a uns instantes atrás.

— Como isso veio parar aqui? – ao abrir uma luz azulada surgiu e em sua frente uma miniatura de pavão apareceu –

— Muito prazer, sou Duusu.

❇ ❇ ❇ ❇ ❇

A morena estava em seu quarto fazia meses, sentia falta de suas amigas e das conversas que as mesmas tinham, eram sua segunda família, meio maluca mais era.

— Meninas, vocês fazem muita falta... – um brilho laranja saiu de si e surgiu uma caixa preta com detalhes em vermelho em sua tampa, que se abriu sozinha após a morena bater sua mão na mesma – O que?

— Saudações, sou Trixx, sua kwami.

— Minha kwami?

❇ ❇ ❇ ❇ ❇

O rapaz ouvia música em seus fones, já estava sem ideias para fazer os sons no mixer, e isso o deixava angustiado, sentia falta dos amigos mais do que nunca.

— Cara, isso tá parecendo uma verdadeira prisão! – Nino gritou para o nada, e de seu corpo saiu um brilho esverdeado e ao lado de sua cama a mesma caixa preta com detalhes vermelhos apareceu – Céus, como será que o pessoal está? – seu olhar se virou para sua mesa ao seu lado se deparando com a caixa preta com detalhes vermelhos sem pestanejar abriu a mesma –

— Olá, meu nome é Wayzz.

— O que é você?

— Olhe pela janela. – Nino seguiu a ordem e viu um cara vestido de gato lutando contra um ciborgue pelo que parecia, e voltou o seu olhar para o ser ao seu lado – Ele também tem um ser como eu, sou um kwami e lhe concedo poderes, quer ajudá-los a trazer Paris de volta?

— Por que não disse antes cara, pode explicar tudo ou resumindo temos uma cidade pra salvar!

— É assim que se fala!

❇ ❇ ❇ ❇ ❇

— Queria poder fazer algo pra ajudar a minha cidade. – a garota falou baixo apenas para si mesma escutar, e um brilho amarelo saiu de seu corpo, e uma caixa preta com detalhes em vermelho surgiu em sua frente, ao levantar o olhar viu a mesma e abriu –

— Olá loira! Me chamo Pollen!

— Mas o que!?

— Calma, você desejou poder ajudar sua cidade não é, e aqui estou eu. Deixa eu te explicar, mas primeiro seu nome querida.

— Chloé. Chloé Bourgeois.

❇ ❇ ❇ ❇ ❇

— Paris, era tão bela, queria que tudo voltasse ao normal. – de seu corpo saiu um brilho azul água, e em sua frente uma caixa preta com detalhes em prata surgiu, seu olhar a viu e a mesma abriu estranhando aquilo ter aparecido do nada – O que é isso?

— Olá, me chamo Sell! E sou sua kwami.

— Minha o que!?

❇ ❇ ❇ ❇ ❇

— Queria que tudo voltasse ao normal. – de seu corpo saiu um brilho vermelho fogo, e ao seu lado uma caixa preta com detalhes em prata surgiu, ao se virar para voltar pra cama seu olhar encontrou a caixa, e como ninguém é curioso, abriu a mesma de onde saiu um brilho vermelho – Mas que coisa!!!??

— Saudações, me chamo Kiell, e sou seu kwami.

— Meu quê?

Os novos escolhidos ouviam com atenção as instruções que seus kwamis lhe davam, enquanto do lado de fora das casas deles...

— Já disse que detesto neve em plena primavera! – a joaninha falava com seu colega pelo comunicador que estava em sua orelha –

Eu também, tirando o fato de que gosto do inverno apenas pra aproveitar ao lado doa meus amigos e não fora de época, nada contra as flores nem nada, tenho uma amiga que adora essa época e eu não posso ir contra as palavras da minha princesa.

— Comprometido?

Quem dera... Falta oportunidade, momento e principalmente coragem para dizer o que sinto a ela, que a ruiva me ajude.

Nada contra essa conversa linda que estou ouvindo duplinha, mas eu preciso ser resgatada aqui, não tá dando de manter o Kim longe de mim por mais tempo.

— Por que não desaparece? – a joaninha perguntou para a gata risonha –

Poderia fazer isso se ele não estivesse tão perto de mim com uma daquelas flechas... – o sinal de comunicação com Chesrise caiu e os dois heróis se preocuparam com a gata, a mesma não respondia mais nenhum doa sinais que mandavam –

A ruiva estava sem saída e a lateral de sua cabeça sangrava por conta da flecha que a acertou de raspão, seu olhar estava fixo no akuma em sua frente, a vontade era de acabar com ele na base da porrada, mas não podia esquecer que ainda era seu amigo que estava por trás daquela máscara.

Outro golpe foi lançado em sua direção, indo de encontro com seu coração, se não fosse por um vulto azul real surgir e a pegar pela cintura a levando para o alto de um prédio.

— Mas que raios!? – a ruiva ao olhar para a pessoa que a havia salvo, vendo um rapaz ruivo de olhos turquesas a carregando pra longe do akuma, pararam em um prédio que a mesma conhecia era a prefeitura da cidade – Quem é você?

— Muito prazer, me chamo Peacock e você?

— Chesrise. Temos que sair daqui... – a mesma teve uma sensação ruim e no que terminou neles dois sendo lançados para uma parede sendo pegos por pouco por Ladybug e Chat Noir –

— Te peguei. – os quatro se juntaram a mais... Cinco heróis no alto de um dos mais antigos prédios da cidade –

— Ok, alguma ideia de trazer todas essas pessoas de volta? – Chat Noir perguntou olhando tanto para as meninas, quanto para o resto que se reuniu –

— Quer mesmo que eu responda? – Chesrise olhou em sua direção, mas continuou calada – Deixa quieto.

— Chesrise você está ferida! – a joaninha se desesperou ao ver o sangue escorrer pelo pescoço da companheira –

— Se quiser eu posso tentar ajudar... – Pescoço olhou para ela como se pedisse permissão para tocar nela, que assentiu levemente –

— Vai em frente, pior do que já tá... Só o meu humor incontrolável, e minha vontade imensa de arrebentar com a cara do Kim... AHHHH!!! – ela soltou um grito agudo quando o ferimento se fechou e olhou com uma raiva notável para o rapaz ao seu lado que se encolheu com medo, mas seu olhar se suavizou e a mesma agradeceu – Obrigada, de verdade, mas eu não estou acostumada com isso.

— O certo seria estudarmos nossos inimigos, é a única chance que temos de vencer essa briga. – uma das novas garotas que apareceram falou pela primeira vez e logo se apresentou – Prazer, sou Serena.

— E como vamos estudar esses caras, se mal conseguimos escapar deles! – um rapaz com a roupa vermelho fogo se manifestou – Desculpe Serena, mas é impossível chegarmos perto deles, me chamo Flamen.

— Na verdade tem um jeito, mas não sei se vocês vão gostar. – uma garota com a roupa de raposa falou chamando a atenção de todos os presentes – Rena Rouge ao vosso dispor. E ao meu lado Carapace.

— Olá... É qual o plano Rena?

— Talvez fingíssemos que somos akumas, quem sabe a gente não descubra algo.

— Não vai funcionar, em cinco minutos lutando contra o Kim, descobrir que ele nem sequer sabia quem eram as pessoas que eu falava pra ele! Tem ideia do que é tentar lembrar um amigo das pessoas que conhecemos desde pequenos! – Chesrise perdia o controle sobre si própria e isso era algo que ninguém no ambiente podia negar –


Notas Finais


Vejo vocês quando terminar o próximo episódio!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...