1. Spirit Fanfics >
  2. Uma vida corrida (Tom Hiddleston) >
  3. Bem vindo Bobby

História Uma vida corrida (Tom Hiddleston) - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Bem vindo Bobby


Fanfic / Fanfiction Uma vida corrida (Tom Hiddleston) - Capítulo 5 - Bem vindo Bobby




Pov Elli


Acordo com um raio de sol batendo em meu rosto, sinto alguém me fazer um cafuné e quando levando meu olhar vejo Tom olhando para o teto, perdido em seus pensamentos, acho que ele ainda não percebeu que eu acordei então apenas continuei imóvel, com minha cabeça em seu peito, sentindo seu coração bater. 

Será que... alguma coisa vai mudar depois de ontem ? Tenho medo, medo de que vá embora, medo que ele não goste mais de mim. Pare de pensar tolices Ellaine, logo sinto uma lágrima escorrer de meu rosto e cair em seu peito. 

Tom rapidamente volta seu olhar a mim e formasse uma expressão preocupada em seu belo rosto. 

- Elli.., o que aconteceu ? - ele limpa a lágrima de meu rosto. 

- Só estou feliz que ainda esteja aqui - sinto mais lágrimas caírem de meus olhos no momento que olho pra ele.

- Por que eu não estaria aqui ? - ele pergunta tentando limpar algumas lágrimas que ainda caiam.

- E-Eu não sei..., tive medo de acordar e vc não estar mais aqui - abraço seu abdômen e sinto ele me acolher com seus braços - ...medo de ser um sonho.

- Isso não é uma sonho Elli - ele beija a minha cabeça e volta a me fazer cafuné - ...e mesmo que fosse eu jamais te abandonaría.., não se esqueça disso. 

- Obrigada Tom - abro um sorriso pra ele. 

- Agora pare de chocar ou vou começar a me sentir mal - ele abre um sorriso acolhedor, entao eu aceno positivamente com a cabeça e começo a enxugar minhas lágrimas. - desculpe minha indelicadeza mas... tudo bem em relação a ontem ? Espero não ter te machucado.

- Me sinto bem, mas obrigado por se preocupar. Só estou com alguns músculos meio doloridos - o olho com o rosto corado e um sorriso sem graça. - mas devo admitir que fiquei feliz de minha primeira vez ser com vc - o puxo para um abraço.

- Você não faz ideia de como me alegro de ouvir isso.... - afastamos o abraço e ele mostra uma expressão curiosa - ...não me lembro de ter colocado preservativo..

- Você quer que eu compre uma pílula ? - pergunto colocando a mão no rosto dele a fazendo um leve carinho. 

- Não precisa... - ele segura minha mão e abre um sorriso doce - esse é um risco que estou disposto a correr. 

Ele se aproxima e encosta seus lábios nos meus, logo entrelaço meus dedos em seus cabelos e ele nos enterrompe me puxando para um abraço. 

Logo percebo que nenhum de nós estamos com alguma vestimenta, então afasto Tom lentamente, sinto meu rosto corar e percebo ele me olhar confuso.  

- A-Acho que devíamos c-colocar uma roupa - desvio meu olhar para o lado e escuto ele soltar uma risada. 

- Se você prefere assim Srta. Hiddleston - Tom beija minha testa e solto um riso nervoso. 


2 horas depois 

Colocamos roupas confortáveis, tomamos café e ficamos o resto da manhã conversando e fazendo mais algumas... coisas, no quarto. 

Na hora do almoço vamos até um restaurante japonês escolhido por Tom, chegando lá, pedimos um barco, e enquanto esperávamos, começamos a puxar assunto: 

- Elli, eu acabei não perguntando, mas que filmes ou séries você já fez ? - Tom pergunta tomando um gole se seu vinho. 

- Bom eu fiz a esposa do Obi-Wan e Star Wars III, dublei a Bety em Toy Story e fiz a mulher do Teddy em How I met your mother...

Continuamos a conversar até a comida chegar. 

- Eu estive pensando... - ele diz enquanto coloca um pedaço de salmão na boca - ...podemos estabelecer algumas regras ? 

- heheh, que tipo de regras ? - faço uma expressão divertida. 

- Tipo... não assistir uma série ou filme que o outro fez... sem o consentimento do mesmo ou... - ele desvía o olhar e percebo que o mesmo parece sério, quando ele volta a me olhar percebo ele ficar nervoso - desculpa... é que eu sou meio...

- Tudo bem - solto uma pequena risada e abro um sorriso doce - ...eu também sou meio possessiva é ciumenta. Entendo o seu medo em relação ao meu trabalho, até porque eu tenho esse medo também. - percebo ele abrir um lindo sorriso pra mim.

- Então acho que você já sabe onde quero chegar, heheh.... ainda bem que vamos atuar no mesmo filme. 

- Ei, não se precipite, hoje são só os testes para os personagens, não tem nada definido ainda. E falando nisso não me lembro de você ter me contado que persongem vai interpretar. 

- Pois é, vou fazer o teste pro Thor - logo sinto-me um pouco triste. - hm!, que cara é essa, não gosta do Thor ?

- Não é isso.., é que dos dois irmãos, eu prefiro o Loki, mas Thor é bem legal.

- É uma pena, você tinha me dito que fará a Saphira não é ?... Que eu me lembre, ela e o Loki são um casal nos quadrinhos certo ? - aceno positivamente com a cabeça - ...então vou fazer o favor de ficar de olho no cara que fizer esse personagem, heheh. 

- Hehehe, não se preocupe, sou fiel q você, se precisar eu uso a dublê. - ele da uma risada, logo ele pega minha mão e começa a fazer um leve carinho nela. 


Logo terminamos de almoçar, pedimos a conta enquanto conversamos e depois vamos até o estúdio de gravação. 


1 hora depois 

Entramos no estúdio, Tom logo é chamado, enquanto observo de pé um quadro não muito longe das salas de gravação. 

Escuto alguns passos próximos, porem ignoro e logo me arrependo de não ter olhado quem era.

- ELLAINE! - sinto duas mãos em meus ombros e uma voz que não me é estranha gritar meu nome. Me viro rapidamente com o susto e levo me surpreendo ao ver quem era. 

- Ryan!!! O que faz aqui ? - pergunto enquanto tento acalmar minha respiração. 

- Eu avisei que estaria ocupado fazendo dublagem... - ele me mostra o roteiro - não sabia que também ia fazer essa filme, porque não me avisou ? 

- É que... e-eu... - me sinto atordoada por conta do susto, então minha cabeça ainda não processou direito o que aconteceu.

-“É que, e-eu..”, relaxa, sem pressão. Eu vi que você foi chamada pra fazer a Saphira.... E como estão as coisas com o Thomás ? - ele me pergunta curioso.

- Bem, na verdade ele... - sou interrompida pela voz de Tom.

- Elli, poderia me apresentar o seu amigo? - ele parecia com ciúmes. 

- Tom esse é o meu irmão Ryan, Ryan esse é o... - vejo a expressão de Thomás se tranquilizar e logo sou interromoida pelo meu irmão. 

- Thomás Hiddleston! A minha irmã tem falado muito bem de você... - ele coloca o braço envolta do pescoço de Tom - é bom que você esteja cuidando bem dela. 

- Desse jeito vai acabar assustando ele Ryan! - falo meio sem jeito. 

- Não se preocupe Elli, seu irmão e eu vamos nos dar bem... - Tom diz também colocando seu braço entorno do pescoço de meu irmão - e aliás... estão te chamando para os testes. 

- Tentem não se matar enquanto estou lá.. - ando em direção a sala de gravação. 


Depois de algumas encenações

Consegui o papel, admito que fiquei feliz com isso, mal posso esperar pra contar para Ryan, Tom e Brie. 

Saio da sala e vejo os dois conversando como se já se conhecem a anos. 

- Elli, foi rápida, conseguiu o papel ? - meu irmão em pergunta fazendo com que Tom também voltasse sua atenção a mim.

- Sim... disseram que assim que arranjarem os dublês, começaram as gravações. - digo andando em passos lentos até eles. - ...fico feliz em saber que ficaram bem em minha ausência. - logo escuto o celular de Ryan tocar. 

- Alô... - ele atende rapidamente - já estou indo - ele tampa o microfone do celular - desculpem eu tenho que ir, marcamos uma outra hora - o mesmo da um beijo em minha cabeça, um tapinha no ombro de Tom e anda com pressa até a saída.

Enquanto andávamos por alguns outros atores que também estava ali para os testes, eu e Tom começamos fomos em direção a saída.

- Que bom que conseguiu o papel - ele da um sorriso carinhoso.

- Também fiquei feliz, e você ? Imagino que também tenha se saído bem não é ? - faço um expressão curiosa. 

- É, bom... mais ou menos - ele coça a nuca e se vira com um sorriso sem graça pra mim.

- O que quer dizer ? - minha expressão começa a se entristecer.

- Eu fiz o teste pro Thor, os diretores falaram que eu me sai bem mas... Stan Lee disse que eu tenho mais cara de vilão, então...

- Você vai ser o Loki ?!?! - agarro o braço dele e solto um sorriso fofo. 

- Imaginei que ficaria feliz..., até porque você mesma me disse que gosta bem mais dele do que do Thor. 

O abraço delicadamente 

- Que bom - envolvo meus braços no preciso dele e aconchego minha cabeça em seu ombro - agora sim terei motivação pra fazer a personagem. 

- Pois é..., eu também - ele me acolhe com seus braços.



8 meses depois 


Finalmente terminamos as gravações desse filme, agora é a vez dos editores trabalharem. Minha relação com Thomás tem melhorado bastante, temos nos divertido muito, segui o pedido dele e fui morar com o mesmo em Londres, por saber que esse filme terá continuação, resolvemos comprar uma casa em Hollywood para quando voltarmos a gravar. 

Tenho contado tudo o que tenho passado para Brie, depois dela conhecer o Thomás, a mesma tem apoiado nossa relação, ela diz que fica muito feliz por eu ter encontrado um pessoa tão boa quanto ele. E eu particularmente penso da mesma maneira, não consigo mais imaginar um futuro sem Tom ao meu lado, cuidamos um do outro, não tivemos nenhuma briga até agora, e isso chega a me preocupar um pouco heheh. 

O aniversário dele será dentro de 2 dias, e isso lembra-me que desde que começamos a namorar, temos discutido de ter um cachorro. 

Então hoje de manhã conversei por telefone com uma amiga cuja cadela deu cria a um mês mais ou menos, ela disse que ficaria feliz que a primeira pessoa a adotar um dos filhotes fosse eu, fiquei contente ao saber disso. 


2 dias depois 

Sai de casa às 11h45, avisei a Tom que iria fazer algumas compras e ele acentiu sem questionar, o mesmo me avisou que também iria sair pois tinha uma reunião e só voltaria depois do almoço, então eu não precisava me preocupar com o tempo já que só o veria depois do almoço. 

Fui até uma praça no centro onde marquei de me encontrar com minha amiga. Chegando lá a vi sentada em um banco com o filhote no colo. 

Conversamos um pouco e então agradeçi pelo filhote, ela era uma grande amiga então apenas pediu para que eu cuidasse bem dele enquanto me entregava uma sacola com ração e brinquedos. Me despedi dela e andei rumo a um pet shop próximo de minha casa. 

Chegando lá comecei a conversar com meu novo amigo: 

- Então amiguinho, o que acha de comprarmos mais alguns brinquedos pra você ? - falo olhando para o pequeno filhote que se encontrava em meus braços, ele pareceu animado com a ideia, quando olhei o horário já eram 12h50.

Me apressei a comprar mais ração, roupinhas, cobertores, petiscos, caminha, tijelas de comida e mais alguns brinquedos para ele, sim é um macho.

Tive que pegar as sacolas em uma mão e o filhotinho não outra. Em alguns minutos já me encontrava na porta do apartamento de Thomás. Destranquei a porta e falei: 

- Tom ?! - ninguém respondeu 

Que bom, ele ainda não chegou, coloquei o doguinho no chão para que o mesmo pudesse conhecer sua nova casa, e comecei a guardar as coisas das sacolas. Coloquei a caminha com um cobertor no meio da sala e joguei alguns brinquedos pela sala para que o pequenino já pudesse se distrair um pouco. 

Pego meu celular e logo para Tom, escuto um celular tocar do outro lado da porta de entrada. 

- Elli ? Já cheguei. - pego o filhotinho e o acomodo em meus braços. 

- Feche os olhos, por favor. - digo andando de costas até ele. 



Pov Tom 

Ela andava de costas até mim, achei engraçado no começo, mas logo percebo que a mesma segurava alguma coisa em seus braços que não queria me mostrar. Então ela pediu para que eu fechasse os olhos. 

- Por que ? - pergunto curioso.

- Eu tenho uma surpresa, preciso que feche os olhos - coloco minha maleta no chão e tampo meus olhos com uma de minhas mãos. 

- Já fechei - escuto ela se aproximar. Ela pega a minha mão livre e leva até ela. Sinto um pelo macio e logo me assusto ao sentir alguma coisa me lamber. Retiro a mão de meus olhos e vejo Elli segurando um filhote marrom de cocker spaniel. 

- Achou mesmo que eu tinha me esquecido do seu aniversário ? - ela diz me entregando o filhote que se encontrava todo agitado. Eu não consegui não expressar minha alegria - gostou ? 

- Eu adorei - faço um cafune no filhote que começa a me lamber. A olho sorridente. 

- Quando começamos a namorar você deu a ideia de termos com cachorro... então eu conversei com uma antiga amiga que tem uma cadela que deu à luz, se eu podia adotar um dos filhotes. 

Coloquei o pequeno filhote no chão e avancei em Ellaine, unindo nosso lábios e depois a abraçando com força.

- Obrigado..., obrigado, obrigado, obrigado - ela me afasta com cuidado, coloca a mão sobre minha barba e abre aquele sorriso que eu tanto amo. 

- Feliz aniversário Tom - ela volta a selar nossos lábios, logo sinto o filhote pulando em minha perna, comando por atenção. Elli se abaixa e o pega no colo - já pensou em algum nome ? 

- Sempre gostei de Bobby - faço novamente com cafuné na cabeça do pequenino. 

- Amanhã eu encomendo uma coleira com o seu nome, tá Bobby ? - ela vira ele, o fanzendo olhar para ela, o mesmo começa a lamber seu rosto. Abraço ela de leve para não machucar Bobby que ainda se encontrava no colo dela. 

- Esse foi o melhor aniversário de todos... - encosto minha testa na dela - ...obrigada Ellaine - a beijo calmamente e ela não demora a responder da mesma maneira. Bobby começa a lamber a bochecha dela e a mesma se agradar de mim afastando um pouco o filhote - calma Bobby, você também ganha carinho - falo acariciando novamente ele. 





Notas Finais


Quem quiser saber a história do filme que Tom e Elli vão fazer, pesquise no Spirit por “Deusa da Ira e Deus da mentira”
Até o próximo capítulo 👋🏼✌🏻


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...