História Uma vida de fanfic (Jungkook e Baekhyun) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Kris Wu, Lay, Lu Han, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekhyun, Bts, Exo, Jungkook
Visualizações 9
Palavras 1.333
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii
Voltei muito cedo né ? Kkkk
Desculpem dessa vez não corrigi nada então possivelmente terá muitos erros mas espero que gostem de coração. Tinha programado escrever uns 4 caps nesse fim de semana, mas não foi assim que o destino decidiu então tão aí um Cap enorme kkk


Aaah, dedico esse Cap a uma miga minha @exo_lina. Espero que goste kkk

Capítulo 5 - Meu sonho ...


Fanfic / Fanfiction Uma vida de fanfic (Jungkook e Baekhyun) - Capítulo 5 - Meu sonho ...

   Eu já me encontra a dentro do avião, havia despedido de meus pais, para falar a verdade eles haviam despedido de mim e dá Carol, mas eu não tava acreditando no que estava acontecendo, não havia contado o dinheiro em que eu juntava, não havia comprado as coisas em que precisava, então porque raios estou dentro de um avião a caminho da Coreia? Deixa eu explicar, tenho uma amiga muuuuuito curiosa que quando eu estava estudando o ser contava meu dinheiro , sim ... Ela mexeu nas minhas coisas na maior cara de pau kkk, mas graças a isso descobrimos que tenho dinheiro o suficiente para viver uns 3 meses bem. Mas agora eu me acalmei e me senti triste por não ter despedido direito da minha família, então uma lágrima solitária saiu sem permissão, trazendo outras consigo, mas eu não podia chorar, não ali, não na frente de todos, não na frente de estranhos. Minha amiga dormia na poltrona perto d janela, pois a viagem demoraria muito, me levanto e vou ao banheiro do avião apenas para lavar o rosto, volto ao meu acento e durmo um pouco escutando músicas.

Ao acordar vejo Carol escrevendo uma lista de perguntas, ela ainda não havia me visto acordada então aproveito isso para ver quais perguntas eram, e uma delas era o que eu iria querer fazer ao chegar lá, e mais algumas sem sentido, mas uma me chamou a atenção, essa era sobre o beijo que havíamos ganhado tempos atrás. Ela diz ter reconhecido as pessoas mas não iria dizer quem era nem morta pois eu também sabia quem eram, ela disse isso. Só que não me lembrava mais desse fato nem do rosto deles.

- Você ainda não esqueceu o beijo ? – ‘digo totalmente sem ânimo, de braços cruzados e olhando para ela. Só então percebo que está de fone, dou de ombros e começo a observar ela.

Quem a ver não percebe o quão louca essa menina é, cabelos negros grandes, pele branquinha e olhos escuros, não chega a ser tão magra mas também não tão gorda, chega ser uma bela brasileira se assim posso dizer kkk, ao pensar isso sobre o corpo lembro que nossos corpos se parecem, mas ao contrário dela sou morena de cabelo castanhos com luzes e cacheados olhos também castanhos. Somos duas belas moças brasileiras, e bem loucas.

- ooh, está acordada a muito tempo ? - ' pergunta preocupada colocando o seu amado caderno encosto em seu corpo tentado tampar as tais perguntas.

- não, acabei de acordar – ‘minto – porque tá escondendo o caderno ?

- por nada, mentira, quero fazer umas perguntas para você. O quê você irá fazer quando descemos do avião?

- me espreguiçar e agradecer a Deus por está em terra firme !? – ‘ sou irônica o que faz ela lançar um olhar de tédio a mim. – aff, sei lá! Eu só quero ir dormir num lugar mais confortável, próxima pergunta.

- o que você comeria daqui ? Sem ser sushi ou algo do tipo.

- acho que kimchi, sei lá, esses coreanos faz tanta propaganda Boa dessa comida que fiquei curiosa, mas vamos não falar de comida por favor, pois tu acordou quem tava dormindo e nesse caso minha barriga. – ‘ a mesma solta uma risada gostosa mas não tão alta.

Teve mais algumas perguntas, até que tava legal ficar respondendo todas elas, mas chegou a que eu menos queria. Nesse caso a dos carinhas lá, porque ele não esqueceu eles hein ?

- Nati me respondeeee ... – ‘ diz fazendo aiego e tudo mais.

- o momento tava tão legal, vamos tirar foto ? – ‘ a olho e a mesma não estava mais com uma cara fofinha. – olha eu não me lembro nem mais quem são os caras ok ? Agora me deixa em paz, vamos falar de qualquer coisa mas não desses caras. – ‘ coloco meus fones e tento dormir novamente.

Carol on :

- até parece que eu esqueceria disso – ‘ falo baixo e solto uma risada sem humor.

As vezes me pego pensando se a Nati realmente não gosta do meio irmão dela, sei lá, ele é muito bonito, loiro dos olhos claros, tem jeito de surfista e tudo mais, mas mais novo. Se ele me desse uma chance eu o pegava. Mas não, ele não me deu, quem me deu uma chance foi outra pessoa, que por sinal está nesse avião, os dois que nos beijarem estão aqui. Ela não viu, como não viu ? Acho que o baque de irmos para a Coreia foi muito grande a ela é a mesma não consegue acreditar muito nisso. Paro de tanto pensar e vou ao banheiro lavar o rosto. Quando vou fechando a porta aquele ser de antes aparece, estava lindo como sempre.

- Desculpa por isso. – ‘ ao dizer isso fiz a maior cara confusa e o mesmo entra no banheiro, tranca a porta atrás de si e me beija, um beijo que dizia que necessitava disso, um beijo que conhecia bem.

Ele pede passagem com a língua e eu cedo sem pensar duas vezes, minhas mãos vão a sua nuca entrelaçando alguns fios liso dele em meus dedos , que beijo ... era calmo e quente. Nós separamos um pouco pela falta de ar, depois de um tempo voltamos a nos beijar de novo e cada vez mais intenso. Ele me puxa para si de forma carinhosa e um pouco possessiva mas somos interrompidos por um ser que dizia para ele sair dali se não arrombava tudo, pela voz parecia o Taehyun. Rio com tudo isso, ele me olhava sem dizer nada mas seus olhos dizia tudo, ele pedia desculpa e me perguntava se estava tudo bem sair dali. Apenas indico com a cabeça a porta e o mesmo me dá um selar tão demorado e junta nossas testas ainda de olhos fechados e sorrindo. Um sorriso lindo que me faz perder o chão. Ele sai de lá e eu passo água no meu rosto e também saio.

Quando volto Nati estava mexendo no celular, tirando algumas fotos e também entro na mesma onda que ela, até que vou tirar foto da asa do avião. A mesma tira foto da foto (capa), ficou top, após mais algumas resolvemos dormir. E eu durmo pensando naquele ser, pensando que quando o avião pousar eu posso ou não nunca mais o ver. Ou não kkk.

[...]

Chegamos em casa e fomos direto arrumar as nossas malas, queríamos conhecer a cidade mais tarde, então como chegamos de manhã temos tempo de sobra para descansar, arrumar as coisas e sair, então é isso que fazemos.

Nossa casa não era muito grande, mas tinha um quarto para cada uma, um banheiro, cozinha, sala de estar e de jantar. Não era grande mas ela linda, após arrumar tudo fui tomar banho e a Nati cozinhar algo para comermos, nada que nos encha muito pois iríamos comer na rua. E aquela lá parece ter um buraco negro no estômago kkk. Saio do banho e vejo um sanduíche frio muito lindo e muito delicioso, ela toma banho e saímos.

Primeiro lugar de parada SM.

- é lindo esse prédio – ‘ digo maravilhada com tudo.

- é mesmo mas vamos andando, teria como você ir aquecendo sua voz para irmos cantando, sei lá, gosto de ouvir você cantando. – ‘ dou de ombros e assim faço. Quando menos espero entramos em um prédio que parecia está tendo alguma competição. Nati vai até o balcão sozinha e pega algo com a moça. – já aqueceu sua voz ? – ‘ balanço a cabeça em afirmação. – que bom porque daqui a pouco é sua vez de se apresentar.

- minha vez de quê? – ‘ ela nada diz e apenas me empurra para um tal lugar e fica para trás sorrindo e dando joinha. Quando olho para frente vejo jurados e percebo, ela tá tentado realizar meu sonho primeiro, sorrio com isso e faço o que tem que ser feito ...


Notas Finais


Espero que tenham gostado, fiquei um tempinho fazendo kkkk

Mas peço que esperem mais um pouco que eu juro que revelarem quem beijou as meninas kkkk

Beijos da Tininha 💋💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...