1. Spirit Fanfics >
  2. Uma vida pra dois >
  3. Fugindo da minha dor parte 1

História Uma vida pra dois - Capítulo 25


Escrita por: jan2703

Capítulo 25 - Fugindo da minha dor parte 1


Fanfic / Fanfiction Uma vida pra dois - Capítulo 25 - Fugindo da minha dor parte 1

Pov . Yugyeom .

Seu idiota! Jin está grávida  ...

Vai  mesmo deixar ela ir?


Quando vi a mensagem chegar pensei ser Youngjae novamente mas não, era Bambam  e ao abrir me desesperei liguei de volta mais ele não atendeu então decidi ir até lá, eram quase 23:00  horas então daria tempo ouvir dela que isso era uma mentira deles, porém quando eu abri a porta Youngjae estava lá se preparando para bater a campainha.

(Youngjae)- Yug, Jin tá indo embora, eu vi as coisas cara, não é  trote, ela tá grávida olha esse imagem aqui .

(Yug)- Para Youngjae, ela sempre te amou, eu não vou ficar no caminho, ainda mais agora que você também gosta dela, Vocês até estão se dando bem ... porque tá inventando essas coisas? Porque não aproveita?

(Youngjae)- cara você é  burro! Só pode. você não pensa? Droga Kim Yugyeom! Ela fez a música pra você. Together é a história de vocês, se toca. JUNTOS, foi assim que você ajudou ela, quando eu falei que ela estava me permitindo se aproximar dela era em conversar, Jin só fala em você  ela te ama seu imbecil! E agora tem um Yugyeonzinho naquela barriga indo embora. Cara no dia que você   me viu abraçando ela foi porque vocês tinham acabado de passar a noite juntos ela pensou que talvez você fosse voltar. Você tem noção da quantidade de fora que ela me deu nos últimos 7 meses? Lembra que você  uma vez me disse que eu me arrependeria de dizer que ela tinha sido um erro? Uma vez você me disse que chegaria o dia de eu perceber que o erro era ter feito ela chorar? Então você vai cometer o mesmo erro? O voo dela sai às 5 da manhã e eu não sei o destino então fica por sua conta nunca ver seu filho e a mulher que você ama, sabe assim como você abriu mão dela por mim eu te digo que não precisa pois isso tinha que ser escolha dela e ela escolheu você.

Ele saiu e me deixou sozinho na porta de casa, fiquei pensando em tudo que estava acontecendo, será que ela realmente está grávida ou não? de repente me toquei que já eram mais meia-noite  e me percebi que não poderia deixá-la ir, corri até lá e quando cheguei dei cara com Youngjae  então ele abriu um sorriso imenso e me indicou o quarto dela, procurei em toda a casa mas Jin não estava e suas malas também não estavam mais apenas o exame caído no chão próximo a cama senti um aperto no peito ao ver que minha pequena realmente estava esperando um filho meu, quando Youngjae entrou no quarto e viu tudo vazio veio até mim agitado .

(Youngjae)- Vai pro aeroporto Yug! Você tá de carro?

(Yug)- Droga! Não emprestei pro Eugyeom, vou perdê-la hyung.

(Youngjae)- Vem garoto não dá tempo pra se lamentar eu te levo ....anda levanta - descemos  as escadas correndo e logo Mark aparece.

(Mark)- Gente, o que foi ? Por que essa agitação toda?

(Youngjae)- Jin tá indo embora e grávida, eu descobri ainda de dia e falei pra essa anta aqui, mas ele deixou tudo pra última hora estamos indo pro aeroporto.

(Mark)- Eu vou junto assim podemos encontrar ela mais rápido.- ele falou já  pegando as chaves do carro e eu o lembrei.

(Yug)- Você  vai sem camisa? E  de pijama?

(Mark)-Tá, vão indo na frente eu já acompanho vocês.

Como se já estivesse esperando com a roupa atrás da porta, assim que chegamos na garagem o carro de Mark destravou e ele apareceu atrás de nós com uma calça jeans preta e uma camisa também preta. Seguimos rumo ao aeroporto e por ironia do destino esbarramos em um engarrafamento enorme.

Pov. Off.

Ficaram presos por mais ou menos meia hora e nesse tempo todo Yug olhava no relógio a cada minuto, o caminho da casa do grupo até o aeroporto era de mais ou menos uma hora e meia, não tinha feito nem metade do caminho. Em desespero Yugyeom  saiu do carro correndo em direção oposta pois sabia que tinha uma rua que dava acesso a sua casa correu até ver Mark  e sinalizou para o mesmo entrar na rua pois por sorte o carro do americano estava justo na entrada da mesma mark entrou na mesma hora apressado e Yug  entrou no carro praticamente em movimento ofegante ele gritou.

(Yug)- Hyung pra minha casa vou pegar a moto com ela nós passamos e por aqui tem um atalho- chegaram ao apartamento e o irmão de Yug já estava  então ele pegou os chaveiros da moto e do carro arrancando a chave do chaveiro que Jin personalizou e colocando a chave da moto e Mark pegou os capacetes, saíram correndo e na porta Yug pegou sua jaqueta, montou na moto e quase que Mark fica pra trás  em questão de segundos eles passaram pelo engarrafamento e Youngjae já estava bem mais avantajado do que antes, Yug ia em velocidade alta e ao chegar no aeroporto desceu da moto sem dar chance para Mark fazer o mesmo. correu deixando a chave ainda no contato e soltando o capacete no chão e Mark riu e gritou.

(Mark)- VAI LÁ  BUSCAR O AMOR DA SUA VIDA....

(Yug)- VALEU  HYUNG.

Entrou no saguão esbarrando em todos a sua frente e correu até balcão e por sorte o voo ainda não tinha saido porém os passageiros já estavam embarcando, e o portão de embarque era um pouco distante então ele correu mais e a fila do embarque só tinham 2 pessoas, dois senhores, olhou pela vidraça e a viu a caminho do avião então gritou e correu porém foi impedido pela segurança do local e esperneava e gritava por ela, tentava explicar aos seguranças porém ninguém o ouviu, viu o avião decolar e seu coração se quebrou. Correu mais uma vez até o balcão e perguntou qual o destino e a atendente falou.  Então ele voltou triste  até a entrada do aeroporto dando de cara com Seus  hyungs.

(Youngjae)- Cadê  ela Yugyeom ?

(Yug)- Cheguei tarde, hyung ela se foi, seu avião já decolou- respondeu em meio às lágrimas.

(Mark)-Porra cara E agora o que nós vamos fazer?

(Yug)- Eu vou atrás dela !!! Vou comprar uma passagem para o Brasil e vou atrás dela só preciso de umas roupas.

(Mark)-Yug como você vai pro Brasil se não fala a língua deles?

(Youngjae)- Eu vou com você- disse Youngjae vou com você  eu te devo isso, você abriu mão dela por mim então eu vou te ajudar a encontrá -la.

(Yug)- Não interessa, Mark hyung eu vou e pronto .

O próximo voo sairia às 9 da manhã para o Brasil então compraram as passagens e voltaram para casa, Youngjae e Yugyeom  fizeram uma mala pequena e tomaram café da manhã  juntamente com os outros e logo avisaram tudo o que aconteceu durante a madrugada e se apressaram pois já passava das 7 da manhã  e ainda passariam em uma agência de viagem para contratar um guia na cidade destino deles, depois de 26 horas de viagem finalmente chegaram a São Paulo, e logo  que se instalaram em um hotel começaram a procurar pela moça, nas ruas, em algumas lojas mostravam a foto dela. Ninguém havia visto Jin em lugar nenhum, se passou uma semana e nada de encontrarem Jin, então era hora de voltar a Coreia pois seu visto de visitante estava expirando, assim fizeram , porém no aeroporto uma pessoa chamou a atenção de Youngjae ele olhou com cuidado para não cometer erros, assim que confirmou suas suspeitas voltou até Yugyeom  que tinha ido para a lanchonete mesmo longe ele gritou pro amigo .

(Youngjae)- Yug, é  ela !!Jin está aqui corre, é  ela olha ...- a moça estava de costas com um  casaco preto,  logo Yugyeom  se pôs a correr em direção a mesma porém pela grande quantidade de pessoas em volta ele não conseguiu chegar perto, ela acabou por mais uma vez embarcar no portão 7 com destino a uma cidade chamada Jericoacoara,  enquanto Yugyeom correu ao balcão de informações Youngjae correu até a parte de imigração e pediu um prolongamento de seu visto o que poderia levar até 2 semanas para ficarem prontos e ele se dispôs a informar várias coisas aos oficiais que deram uma autorização especial aos mesmo  para embarcarem em direção a cidade e uma indicação de pousada para ficarem do contrário seriam tidos como imigrantes ilegais no país. O próximo voo com destino a essa cidade sairia em dois dias e Yug se desesperou, com a ajuda de Mark conseguiram  alugar com antecedência os quartos na pousada e um carro na cidade antes mesmo de embarcarem até a mesma.

Pov  Jin.

Cheguei a são Paulo 26hs depois de sair de Seul e logo encontrei o carro de meu tio Ricardo, ficaria em sua casa por algum tempo e depois  pensaria em decidir o que fazer, dois dias depois comecei a ver algumas cidades litorâneas que me fizeram pensar em viver em um lugar assim, uma em específico chamou minha atenção era uma cidade cearense chamada Jericoacoara, decidi de era ela a minha escolhida, então embarquei para a mesma o curioso é  que no aeroporto jurei ter ouvido a voz de Yug me chamar, lógico que era coisa da minha cabeça. Talvez eles só tenham percebido minha ausência agora. Já em Jericoacoara me instalei numa pousada que tinha várias piscinas e uma área com redes que ficavam praticamente dentro d'água.

Passaram-se dois meses desde que estou aqui e agora minha barriga de de quase 4 meses já está amostras e eu teria que sair da pousada para ir até o centro da cidade, resolver algumas coisas pois descobri que o dono da mesma  queria vender, eu fiz uma oferta  e ele aceitou agora era só passar tudo para meu  nome também tinha minha ultrassonografia  que provavelmente revelaria o sexo do meu filho o que de fato aconteceu, eram gemeas duas meninas duas pequenas princesinhas que eu teria ao meu lado. Resolvi que seus nomes seriam Sophia e Isis, porque sempre gostei dos nomes mais ocidentais essas coisas de três nomes pequenos não era pra mim de feio já basta meu próprio nome. no centro da cidade senti alguém pegar em meu pulso e puxar em sua direção.

XXX- Finalmente te encontrei....


Notas Finais


Será que foi o Yug? Ou o Jae?,


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...