História Uma vida sem sentido - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Visualizações 3
Palavras 415
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Grifinória!


-Aqui está o seu troco mocinha.
Levaram alguns segundos para perceber que ela estava falando comigo. Peguei as moedas bruxas e arrisquei uma nova olhada para o meu novo irmão. Ele me encarava logo no lugar onde estava minha cicatriz, no meio da minha cabeça. Me virei rapidamente e voltei a minha cabine. Não esperava que eu ficasse tão nervosa. Nem consegui falar com ele! E o que será que está pensando? Será que acha que eu sou uma grande fã dele e fiz essa cicatriz só para imitá-lo? Óbvio que não. O que mais me incomoda é esse raio, como se eu fosse especial. Era mais uma maldição...
Quando o trem chegou, não precisei tirar minhas malas, o que achei péssimo. Seria mais uma distração para evitar... Meu deus, eu esqueci o nome do meu irmão! Olhei em volta, ele estava conversando com um garoto de cabelos tão vermelhos, que tive que piscar para me acostumar. Ótimo, ficaria longe dos dois até ter a capacidade de falar. Um homem que tinha o triplo da minha altura e o quádruplo da minha largura veio nos organizar gritando:"Alunos do primeiro ano, aqui!". Ouvi ele falando: "Oi, Harry". Então era esse! Esse era seu nome: Harry Potter. Será que isso me fazia Zoey Potter? 
O gigante, que se chamava Hagrid nos conduziu por canoas que nos levariam direto para a escola. Por sorte não fiquei na mesma que Harry. Estava do lado de uma menina ligeiramente dentuça e de um garoto que acabara de me perguntar: "Você viu um sapo por aí?". Mas foi a garota que puxou conversa:
-Meu nome é Hermione Granger, e o seu? 
-Zoey- poupei o meu sobrenome, até porque nem eu mesma sabia.
-Zoey, já vi que é tímida. Mas acho que provavelmente vai cair na Lufa-Lufa.
-Tenho grandes chances de cair na Grifinória, acredite- disse sorrindo.
Hermione sorriu volta, e quando chegamos dentro do castelo, que era simplesmente magnifico, e nos conduziram para a cerimônia de escolha, ela apertou a minha mão e disse:
-Boa sorte!
Sorri de volta, e percebi que não era só eu que estava nervosa. 
Quando chegou a minha vez, o chapéu seletor, que achei uma coisa muito esperada para os bruxos, disse-me: 
Huuum, vejamos tem potencial para Corvinal, bem inteligente, mas para Sonserina, vejo ambição em você. Mas, não, você é uma Potter, é melhor que seja:
-Grifinória! 
A mesa da minha casa explodiu em palmas, e pela primeira vez senti que realmente era uma bruxa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...