1. Spirit Fanfics >
  2. Uncertain Heart (Riddle Rosehearts - Imagine) >
  3. Capítulo Único;novas sensações

História Uncertain Heart (Riddle Rosehearts - Imagine) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


[AVISO: CONTÉM SPOILERS SOBRE O PASSADO DE RIDDLE ROSEHEARTS, CASO QUEIRA DESCOBRIR POR SI MESMO AO DECORRER DO JOGO, NÃO CONCELHO A LEITURA, PORÉM SE QUISER CONTINUAR, FICA A SUA REPSONSABILIDADE.]

E no fim, acabei escrevendo ksks culpo a angel_kuroneko e a hoshin-chan que ficaram me tentando a escrever, atiçando-me a colocar minhas ideias em praticar e graças a ela, saiu está imagine (seja para bem ou para mal), mas agradeço de qualquer forma, pois planejo essa imagine antes mesmo do jogo lançar ksks

Twisted Wonderland lançou a 3 dias e olha eu aqui com imagines ksks estou avançando gradativamente no jogo e acredito que já tenho informações suficientes para escrever sobre o Riddle sem dizer bobagens, pretendo trazer dos demais conforme forem aparecendo no jogo para assim que pegar melhor a essência de cada um.

Acredito que muito não devem conhecer o jogo, porém se quiserem jogar, recomendo. Estou gostando muito da história, dos personagens e do jogo em si, tem algumas coisas que me decepcionaram um pouco, mas em um geral, tem mais pontos positivos que negativos, e caso alguém venha jogar, fale comigo e me adicione, vamos amigar no jogo :3

Boa leitura!

P.S: Imagens da capa originais do jogo

Capítulo 1 - Capítulo Único;novas sensações


Encontrava-se na varanda com a vista mais bela do dormitório Heartslabyul, apoiada na beirada conseguia ver perfeitamente o labirinto de rosas lá embaixo, perdendo-o de vista no horizonte de tão grande que ele era, estendendo-se por todo jardim de maneira louca e sem sentido, virando a cada curva em um formato estranho e muitas vezes sem saída ou acabando em outro caminho que levava a lugar algum. 

 

— Está gostando da vista? — Ouviu uma voz masculina extremamente familiar falar em um tom arrogante, aproximando-se de você com passos largos e confiantes, parando ao seu lado para admirar a vista com uma pose triunfante — Aproveite, pois não se sabe quando darei essa autorização novamente e se darei. 

 

Virou o rosto para o lado e encontrou ninguém menos que Riddle Rosehearts, líder do dormitório Heartslabyul representado pela tirana e poderosa Rainha de Copas. Um rapaz de estatura média com curtos cabelos vermelhos e penetrantes olhos prateados utilizando uma coroa junto de seu melhor traje, uma bela roupa branca junto de uma longa capa vermelha com botas de cano alto negra, assim como muitos detalhes simbolizando rosas e corações pelo seu traje. 

 

— Isso não é contra as regras? — Perguntou de forma inofensiva, olhando o rapaz pelo canto do olho e esperando uma resposta, pois sabia que Riddle era louco por regras, seguia todas à risca e conhecia todas de cabeça — Receber alguém de outro dormitório? 

 

— Lembra-se do dia do nada? — O líder do dormitório perguntou em seu típico tom sério, olhando você com uma postura perfeita, admirando toda a extensão de sua propriedade como líder com um olhar soberano — Você compareceu à festa mesmo sendo de outro dormitório, não preciso dizer mais nada. 

 

— Mesmo que eu nem tenha ficado direito... — Sussurrou no tom mais baixo que conseguia, olhando o horizonte com uma expressão chateada, lembrando-se da festa e de todos os acontecimentos e principalmente da briga que a sucedeu — Eu lembro sim. 

 

— Então, não haverá problemas em permanecer mais um pouco aqui, você está com o líder do dormitório. — Riddle disse com seu típico confiante, sorrindo de forma arrogante enquanto virava o rosto em sua direção, olhando diretamente nos seus olhos — Então, o que está achando do dormitório Heartslabyul? 

 

— Aqui é muito lindo, estou apaixonada. — Respondeu com seu típico tom, corando sutilmente ao falar a última palavra e devolvendo o olhar ao garoto, notando um rubor surgindo nas bochechas de Riddle e o olhando de maneira preocupada, pois não havia dito nada demais para o deixar irritado como daquela vez, apenas o que achava do lugar e ainda por cima, era um elogio — Eu disse alguma coisa errada? 

 

— Co-como pode dizer que está apaixonada?! — O garoto perguntou de forma encabulada, afastando-se de você com alguns poucos passos e a olhando de maneira surpresa, corando de maneira tão forte quanto as rosas vermelhas que tanto prezava — Como responsável por seguir e impor as regras da Rainha de Copas, eu não permito que se apaixone. 

 

— Primeiro, eu não pertenço ao seu dormitório, então não sou obrigada a seguir essas regras. — Respondeu da maneira mais sutil que podia para não o magoar, não queria ser grossa, mas queria que ele parasse de agir como se tivesse alguma autoridade sobre você, olhando-o da maneira mais gentil que podia para tranquilizar a forma assustada em que ele estava — Segundo, eu disse que estava apaixonada pelo lugar, é um elogio, quer dizer que eu gostei muito. 

 

— Cla-claro que está, é o grande dormitório da Rainha de Copas, não existe dormitório melhor para se estar. — Riddle respondeu de forma encabulada, virando o rosto para o lado e fechando os olhos, notando que o rubor dele se intensificava cada vez mais, como daquela vez em que perdeu a paciência e explodiu, deixando-a preocupada — Fico feliz que também ache este lugar agradável. 

 

 Sabia melhor do que ninguém o quão dedicado Rosehearts era em relação ao seu dormitório e como admirava a Rainha de Copas, representante do dormitório e a pessoa que criou tantas regras malucas que Riddle se empenhava a seguir veemente. O líder do dormitório realmente havia nascido para comandar este dormitório, espelhava-se na Rainha de Copas como ninguém, era rígido e dedicado até mesmo demais, o espelho realmente sabia o que estava fazendo ao enviar para este dormitório. 

 

Porém, conhecia Riddle muito bem e sabia que toda essa dedicação não era apenas para si mesmo, ele podia gostar de ser assim e de tudo que construiu, mas sabia que boa parte de tudo que ele era havia sido moldado para agradar seus pais. Por conta disso, não conseguia não se preocupar com ele, queria que Riddle fizesse e escolhesse as coisas por si mesmo, e principalmente, que fosse feliz sem precisar dar satisfações a ninguém. 

 

O rapaz virou o rosto em direção ao horizonte e ficou observando todo o território pertencente ao dormitório da Rainha de Copas com uma expressão pensativa, apenas esperando você dizer alguma coisa enquanto notava que o rubor das bochechas dele continuavam avermelhadas, deixando-a preocupada. Continuou encarando o rosto do rapaz, certificando-se de que ele não estava nervoso como daquela vez, mas ao notar o semblante tranquilo e comum em seu rosto, teve a certeza que a razão de tal rubor era outra coisa. 

 

— Você está bem, Riddle? — Perguntou de forma gentil e preocupada, aproximando-se do rapaz com um semblante intenso, olhando diretamente nos olhos do garoto conforme se aproximava, colocando uma de suas mãos na testa dele e a outra na sua para comparar — Está vermelho, está com febre? 

 

— O-o que pensa que está fazendo tão perto? — Rosehearts bradou em um tom alto e escandaloso, afastando-se rapidamente de você com passos apressados para trás, cobrindo o próprio rosto com uma parte do braço enquanto a olhava com surpresa, tão vermelho quanto antes — Quem lhe deu permissão? 

 

— Ninguém, estava apenas vendo se não estava com febre. — Respondeu com seu típico tom, olhando de forma confusa seu amigo e sem entender os motivos por trás de tanta afobação, Riddle estava estranho hoje, pois sempre que se aproximava o rapaz se afastava imediatamente, corando fortemente enquanto a encarava de forma encabulada — Você está estranho hoje, aconteceu alguma coisa? Pode contar comigo, Riddle. 

 

Após suas palavras alcançarem os ouvidos de Riddle, o mesmo virou o rosto para o lado evitando contato visual com você, enquanto engolia em seco e corava violentamente ao olhar as rosas do labirinto que tinham a mesma tonalidade de seu rosto atualmente. Rosehearts estudava desde que se conhecia por gente, desde pequeno sua vida sempre foi focada no estudo de magia para se tornar um usuário hábil e talentoso, por conta disso não tinha muitos amigos ou passatempos e muito menos, um amor. 

 

Riddle Rosehearts nunca tinha se apaixonado antes, pois sua mente tinha espaço apenas para os estudos e nada mais, mas desde que você se aproximou dos integrantes do dormitório qual ele comandava, ambos começaram a se ver e conversar bem mais, tornando-se amigos após certos acontecimentos. O rapaz nunca havia tido muitos amigos, então estava contente em ter pessoas que pudessem ser seus amigos de verdade, apenas não esperava se apaixonar por um deles. 

 

Como nunca havia se apaixonado antes, Riddle não sabia dizer ao certo o que eram aquelas sensações que seu corpo transmitia, sensações que nunca havia sentido antes, algumas boas e outras sufocantes. Sempre que estava perto de você sentia seu coração bater mais rápido, um nervosismo que nem mesmo sabia que poderia sentir descia pelo seu estômago e ficava com qualquer coisa que você fizesse, entrando em estado de pânico, algo que nunca imaginou vindo dele. Além disso, sentia um aperto no perto ao pensar em você, o que era constante por algum motivo, além de ter começado a notar você bem mais e reparar em coisas que nunca havia reparado em ninguém antes. 

 

Já havia lido sobre algo semelhante em seus livros e após algumas pesquisas, teve a certeza que esses sintomas era algo similar a amor. Não queria aceitar que estava apaixonado, nunca havia sentido isso antes e era algo completamente novo e estranho, tudo que sentia em seu corpo era incomum para si e não sabia o que fazer em relação a isso, pois cada dia que passava sentia os sintomas se intensificando cada vez mais até ao ponto que mal conseguia ficar ao seu lado sem corar, ficar nervoso ou falar coisas sem sentido. 

 

Esses sentimentos eram novo e Riddle não os entendia, mas tinha certeza que não gostava nada deles, ele era o líder do dormitório da Rainha de Copas, deveria agir de forma rígida, centrada e focada, mas era apenas você aparecer que seu coração acelerava, borboletas batiam na parede de seu estômago e mal conseguia manter sua pose confiante. Rosehearts odiava isso, ficar tão impotente diante de você, não tinha nada contra sua pessoa, mas ficar assim perante qualquer pessoa era ultrajante para ele e mesmo sem conhecer direito essas novas emoções, já sabia que as odiava. 

 

Em busca de uma forma de se livrar dessas sensações, recorreu a livros, feitiços e até mesmo poções, porém nenhuma proporcionou aquilo que buscava até ler certo livro, um que falava sobre tipos de amor e que o seu só podia ser aliviado com a própria pessoa. Sem entender também o que significava foi em busca de soluções, encontrando de alguma forma livros de ficção romântica, algo que nunca chegou a ler já que seus únicos livros eram didáticos, mas assim que começou a ler, identificou-se imediatamente com o protagonista e descobriu que essas sensações era os sintomas do amor que sentia por você, e que o remédio era o seu coração. 

 

Riddle nunca havia se apaixonado e muito menos se relacionado com alguém antes, sabia apenas o básico que havia lido em livros de biologia sobre beijo e outras coisas, gestos de afeição que as pessoas cometiam, onde havia compartilhamento de algo, fosse saliva ou outra coisa, mas ao ler cenas românticas em livros, não conseguiu conter o rubor de seu corpo inocente. O livro descrevia perfeitamente uma cena de beijo junto de uma imagem, fazendo Riddle imaginar você imediatamente e o fazendo corar, algo que ele odiava, ficar tão frágil diante de qualquer pessoa ou situação, porém agora sabia que essas sensações eram sintomas de um primeiro amor e só podiam ser contidas por você, mesmo que ele não entendesse exatamente o significado por trás dessas palavras. 

 

Mesmo que nunca tivesse namorado, Rosehearts havia lido alguns livros e por mais que se sentisse encabulado apenas de se imaginar com alguém, tinha curiosidade sobre e não conseguia negar que apenas pensar no assunto, deixava seu coração agitado. Na verdade, Riddle estava confuso, nunca havia dado muita atenção para suas emoções, então não sabia que atitude tomar por mais que pesquisasse sobre, só sabia que gostaria de parar de sentir tais coisas ou encontrar algo que tranquilizasse seu coração apertado. 

 

— Não aconteceu nada, está tudo perfeitamente bem. — O rapaz respondeu após um certo tempo em silêncio, mantendo sua pose confiante e o olhar fixo no horizonte da paisagem, segurando a beirada da varanda com afinco e tentando controlar a vermelhidão de seu rosto — Você que está perto de mais hoje. 

 

— Eu estou na distância de sempre. — Respondeu em seu típico tom, porém sutilmente irritada com a forma de Riddle agir, aproximando-se ainda mais do garoto para o irritar, encostando seu ombro no dele e sentindo o mesmo arrepiar, afastando-se dois passos de você — Viu, você quem está estranho, por que está se afastando? Você não é assim. 

 

Após dizer isso, avançou com passos confiantes em direção ao garoto e a cada passo seu, Riddle dava dois para trás, corando a cada passo seu e esboçando uma expressão nervosa. Curiosa sobre as reações de Rosehearts que sempre era sério e rígido, decidiu se aproximar ainda mais, prensando-o contra a beirada da varanda com um braço em cada lateral dele, olhando diretamente nos olhos prateados e notando o forte rubor que cobria o rosto inteiro do rapaz. 

 

Seu rosto estava tão próximo do dele que Riddle conseguia sentir sua respiração, mas como nunca havia passado por nada similar antes, teve uma atitude que nunca imaginou ter, amaldiçoando a si mesmo por isso, por ser algo que a Rainha de Copas nunca faria. Riddle fechou os olhos ao sentir a intensidade dos seus olhos diretamente nos dele, sentindo suas bochechas esquentarem tanto que nunca imaginou ser possível, apenas esperando seja o que acontecesse e sem saber que tipo de reação tomar em algo do tipo, mas sabia que não era uma reação típica dele, mas sim um estimulo natural de seu corpo. 

 

Ao ver Rosehearts fechar os olhos e se encolher no canto, você lançou um olhar perdido e confuso. O rapaz não era assim, Riddle era dominante e um grande tirano, mas agora estava indefeso e assustado como um coelho, encolhido diante de si e tremendo sutilmente diante de você, como se fosse uma ovelha encurralada por um lobo. Notou o rubor se intensificar no rosto de Riddle, os olhos não cederem a abrir e por algum motivo, reparou na boca do rapaz que estava tão perto da sua. 

 

Ficou certo tempo encarando a boca do garoto, notando que ele continuava naquela mesma posição, não movia um único músculo assim como uma aranha presa na teia, os olhos não pareciam querer abrir, tremia diante de você e arrepiava a cada respiração sua que tocava a pele alheia. Estava estranhando, não era esse Riddle que você conhecia e muito menos gostava, mas não conseguia negar que era um pouco divertido ter alguém tão dominante encolhido diante de você, fazendo você se sentir mais confiante que o normal. 

 

Não sabia dizer ao certo o que estava deixando o garoto tão assustado, porém ter ele desta forma logo abaixo de você estava mexendo com alguma coisa em seu interior. Não conseguia negar que se sentia atraída por Rosehearts, mesmo que ele fosse um tirano louco por regras, alguma coisa nele lhe atraía e ter ele tão perto de você estava a tentando a fazer algo que provavelmente faria sua cabeça ser decapitada, porém não tinha nada a perder e levada por um impulso rápido e aleatório agiu. 

 

Aproximou-se rapidamente dos lábios de Riddle e o selou. No momento que o garoto sentiu algo tocar seus lábios abriu os olhos imediatamente, olhando diretamente para seu rosto e dando de cara com sua expressão serena, fazendo de tudo para ter um beijo tranquilo e apaixonado. Ao sentir seus lábios depositando diversos beijos sutis, Riddle sentiu seu corpo tenso relaxar pela primeira vez em anos, devolvendo o beijo como podia por ser seu primeiro e sentindo suas bochechas queimarem tanto que logo se tornaria uma fogueira. 

 

Por algum tempo ficaram trocando beijos leves até ficarem com pouco ar, afastando-se lentamente do garoto com os olhos fechados, desta vez sendo você a pessoa corada e nervosa, não conseguindo acreditar no que havia acabado de fazer e sorrindo de forma tão boba que não se importaria com sua sentença. Enquanto isso, Rosehearts também sorria de forma boba e de olhos fechados, nunca imaginando que aquela cena que via em livros poderia ser tão agradável e que apenas o seu toque havia cessado todos os sintomas de seu corpo, sentindo o nervosismo se esvair aos poucos. 

 

— De-desculpa... — Sussurrou após certo tempo com ambos em silêncio, afastando-se do rapaz com alguns passos e se preparando para correr caso fosse necessário, olhando de forma temerosa os olhos fechados do garoto, engolindo em seco e se amaldiçoando por ter cedido a tentação — Eu... 

 

— Tudo bem, irei perdoar você. — Riddle respondeu em seu típico tom soberano, virando e ficando de costas para você, apoiando as mãos na beirada da varanda e admirando o labirinto com um largo sorriso de satisfação, extremamente feliz pelo que havia acabado de ocorrer e levemente corado — Isso não viola regra alguma. 

 

— Que bom... — Sussurrou um pouco decepcionada, não era bem essa a resposta que gostaria de ouvir, porém aliviada por não ter outro surto vindo de Riddle e muito menos sua cabeça decepada, voltando a se apoiar na beirada da varanda — Nunca aconteceu? 

 

— Como se eu pudesse esquecer meu primeiro beijo. — O rapaz respondeu de maneira encabulada, fechando os olhos e corando novamente, estava voltando aos poucos a sua personalidade normal, mas seu coração ainda batia forte pela nova sensação junto de novas sensações que substituíram as aquelas, sentimentos novos que estava pronto para descobrir — Ficara apenas entre nós. 

 

— Primeiro? — Repetiu por impulso e de maneira surpresa, visto como Riddle era importante e venerado, não esperava que você seria o primeiro beijo dele, corando sutilmente e sorrindo boba logo em seguida, não conseguindo conter certa felicidade por ter sido a primeira do soberano líder — Desculpa, estou apenas surpresa. 

 

Rosehearts não disse nada, apenas olhou você pelo canto do olho e empinou o nariz, sorrindo bobamente sem nem mesmo notar. Ele poderia não entender muito bem sobre sentimentos e muito menos sobre amar alguém, mas já sabia que odiava aquela sensação imponente e que adorava ter você, como se todo seu corpo respondesse a sua presença de uma forma agradável, uma sensação nova e que gostava.  

 

Riddle poderia não entender muito bem, porém já sabia que tinha sentimentos em relação a você, emoções que o agradavam e outras não, e que principalmente, você era o remédio para esse mar de sentimentos e mesmo sem entender direito a palavra amor, sabia que queria mais de você, queria você ao lado dele em todos os momentos e que faria o que estivesse ao seu alcance para a transformar em sua rainha. 

 

— Sinta-se honrada por isso. — Riddle disso após um tempo em silêncio, olhando você pelo canto do olho e mantendo sua pose confiante enquanto fingia olhar seus domínios, sorrindo a sua típica maneira arrogante enquanto tentava disfarçar a felicidade que sentia, sentimento que não entendia direito, porém não odiava — Minha futura rainha. 


Notas Finais


Eu tenho um crush no Riddle desde antes do jogo lançar (meu icon é a prova ksks), pois sou completamente apaixonada em Alice no País das Maravilhas e Riddle é claramente o meu menino <3 gosto dos demais do dormitório, principalmente o Deuce e o Ace <3
Estou apaixonada no Leona também e provavelmente será minha próxima imagine, pois aquele homem, nossa, que homem *aquela carinha* não sei se trarei dos demais, mas provavelmente, se quiserem de alguém especifico, apenas me diga pelos comentário <3

Eu sinto que falhei um pouco na parte final da imagine, mas me agradou um pouco, enfim, espero que mesmo assim vocês tenham gostado da leitura :3

Obrigada a quem leu e joguem, é muito legal!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...