História Uncertainties - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias UP10TION
Personagens Hwanhee, Wooshin, Xiao
Tags Hwanshiao
Visualizações 12
Palavras 1.916
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sim eu shippo eles três juntos não me julguem

Capítulo 1 - Oneshot


Tudo começou na escola primária, quando wooseok chegara naquela escola em plena primavera, estação favorita dos três garotos que mal se conheciam mas já estavam destinados a se amar. 

 Uma simples amizade que sem que se dessem conta se tornou amor. Pois é, isso mesmo, amor! Hwanhee, Dongyeol e Wooseok eram completamente apaixonados um pelos outros, sem preferências ou favoritismo, apenas um amor que contia a medida certa para cada um. 

 Agora os três dividem o mesmo apartamento, dois anos de puro amor e felicidade, exceto por aqueles briguinhas bobas que os de mas de vez em quando arranjavam, mas afinal, que relacionamento não tem sua desavenças, não é mesmo? 

 .

 . 

 - Já se passam das dez e ele ainda não chegou - Endaguou Dongyeol, cruzando seus braços e escorando-se no encosto do sofá.  

- Calma amor, ele já vai vir não se preocupe - Falou Hwanhee se aproximando e acariciando os cabelos escuros do mais novo. - Vamos ver o que está passando na tv, assim o tempo passa mais rápido - Sorriu tentando despreocupar o garoto.


Sabia que Dongyeol sempre ficara preocupado com wooseok quando o mesmo demorava a voltar para casa. O que realmente não era para menos, já que a exatamente uma semana atrás ele não fazia idéia de que precisava olhar para os dois lados antes de atravessar a rua, para ele, os carros parariam por simples mágica quando ele botasse os pés na estrada. 

 É o mais velho em idade, porém uma criança em questão de atitudes.

 .

 .

 Exatamente onze e meia, o momento em que Wooseok passara por aquela porta cansado, sem mas nenhuma disposição, tudo que ele queria era apenas ganhar o carinho dos dois maiores amores de sua vida, mas para sua surpresa, eles já se encontravam dormindo. 

 - Ah...porque tenho me sentido tão sozinho ultimamente? - Deixou escapar para o vento, avistando os garotos juntos deitados na cama. - Vou tomar banho, ver se consigo ficar mais relaxado. - Pensou alto, completamente acabado pelas longas horas de aula que acabara de ter. 

 Logo após o garoto de fios avermelhados ter deixado o quarto, Dongyeol, que até então apenas estava de olhos fechados,  permitiu-se abri-los por completo não entendendo o porque de suas palavras. 

 - Hey Hwanhee, acorda - Depois dessa, agora que Dongyeol não dormiria mesmo. 

 - Huh? O que ouve? - Perguntou, acordando assustado.

 - Você ouviu o que o nosso woinnie falou? 

- Woonnie...ele já chegou? - perguntou cosando os olhos e se ajeitando na cama. 

 - Chegou mas...ele está meio estranho. 

- Estranho? Estranho como? 

 - Não sei explicar. A primeira coisa que ele disse quando chegou aqui foi que estava se sentindo sozinho...nós fizemos algo errado?  

 Em algumas das noites que isso acabava por acontecer, Wooseok sempre soltava um simples "eu amo vocês" enquanto seus companheiros estavam "dormindo". Quer dizer, dormindo mesmo só Hwanhee -que é só encostar a cabeça em algum lugar e acaba por entrar em um sono profundo-  porque Dongyeol apenas fingia dormir para poder escutar aquelas palavras doces saindo de seus lábios. 

Mas dessa vez, Wooseok não o fez. 

- Se sentindo sozinho? Tem certeza? - Interrogou o mais novo, franzindo um de suas sobrancelhas. 

 - Absoluta, ele dis - Sua fala foi cortada quando uma brecha de claridade envadiu o local, permitindo que os dois que se encontravam na cama avistassem a chegada do garoto de cabelos molhadas aparecer entrando no quarto.

- Oh estão acordados - olhou surpreso - eu acordei vocês? 

 - Não, não acordou querido. - Respondeu Dongyeol, observando cada passo do mais velho dentro daquele quarto.

 - Hm - Ele apenas pegou seu celular que estava em cima da mesinha, e retornou a porta.

 - Não vai dormir? 

 - Ah vou, mas não agora. Vou ver um pouco de televisão na sala. - Seu sorriso por mais bonito que seja, naquele momento nunca pareceu tão falso para Dongyeol.

 Ele definitivamente estava escondendo alguma coisa. 

 .

 . 

 Wooseok hoje amanheceu na sala. Sem motivos algum.

 Eu realmente quero entender o porque dessa atitude repentina dele. Eu não sei se eu ou Hwanhee fizemos algo de errado, mas mesmo que tenhamos feito ele deveria ao menos dizer, é o que combinamos desde o começo de nosso relacionamento.

 O dia já não estava mais tão produtivo como costumava ser. Eu não consigo parar de criar várias e várias hipótese na minha cabeça. Isso me deixa louco!

 Hwanhee já me chamou de paranoico por tantas das vezes nesta manhã que eu já perguntei ao garoto se estava tudo bem ou se tinha alguma coisa de errada. O que não vou negar, realmente foram muitas. 

- Dongyeol, vem aqui - Pediu Hwanhee,  me fazendo ir até a sala. - pode parecer um pouco estranho o que irei falar agora mas...que tal "pararmos de falar" com o Wooseok. Assim ele ficará com ciúmes da gente.

 - QUE? TA LOUCO?  - Começou o escandaloso, dando um tapa no braço esquerdo de Hwanhee - Você não está vendo como ele tem se comportado? Quer fazer ciúmes pra que, ele pode se matar seu louco! - Hwanhee não pôde conter sua alta e expressiva risada. Dongyeol é tão dramático. 

- Cada uma que me aparece... Você não me deixou terminar!  O que eu quero dizer é que podemos ser um pouco mais "frios" com ele, tipo parar de falar com ele até que ele resolva nos contar. 

 - Não sei como isso vai funcionar... pera... a é.. NÃO VAI. 

 - Eu sei. Eu acabei de ver isso em um filme - Falou simples. 

 - Bobo. - Exclamei, dando um leve empurrãozinho em seu ombro. - Por uma momento pensei que você estivesse falando sério.

 - Aiin, não sou tão mal assim. - Falou em um tom manhoso. 

 - Ownn tadinhoo - Falou apertando as bochechas do mais velho com força. 

 - Quero beijinho de desculpa - Começou os aegyos - Agora! 

 - Que criancinha. - Falou, se divertindo com a tamanha infantilidade, mas não deixou de cumprir seu pedido.

 Dongyeol foi traçando um caminho por todo o rosto de Hwahee, até chegar em seus lábios e selando os seus com os dele.

 Porém, a presença de mais alguém ali se tornou perceptível para Dongyeol, que ao virar viu a imagem do menino de cabelos coloridos em frente a porta de entrada com sua face vermelha e olhos marejados. 

 Seus passos por mais que rápidos e desesperados para sair daquele local não foram o suficiente para escapar de mim, que o puxei pelo pulso e vi seu rosto completamente entristecido. 

 Isso tudo não era apenas por causa de um beijo, era? Afinal, estamos todos juntos.

 - Wooseok...eu te peço com todo meu coração, me conte o que está acontecendo. - Ainda segurando firme seu pulso, olhei para Hwanhee e vi que ele ainda se encontrava imóvel ao lado da janela. 

 - Não está acontecendo nada. Absolutamente nada Dongyeol, me deixe ir e volte a ficar com o Hwanhee. 

 - Olhe para você, está chorando. - Escutei a voz de quem se encontrava do outro lado da sala agora mais perto, acariciando-o e limpado suas lágrimas. - Como pode ter coragem de falar para nós que não está acontecendo nada? Estamos preocupados. 

 Wooseok olhava dentro dos olhos de Hwanhee como se buscasse alguma coisa, alguma resposta...mas em um ato inesperado, ele me puxou junto a Hwanhee e nos deu um abraço tão apertado de perder o ar. 

 - Vocês ainda me amam? Vocês não vão me abandonar não é? - Falava o garoto entre o choro, agarrado entre minha blusa e a do Hwanhee. 

 - Que história é essa Wooseok? Por que está fazendo perguntas assim? Ainda duvida que nós o amamos? 

 - N-não é isso. 

 - Então o que é? Pode nos explicar agora? - Ele exugou as lágrimas, e respirou bem fundo procurando se acalmar. 

 - Eu pensei que vocês tivessem desistido de mim... - As expressões faciais dos mais novos era de completo não entendimento, mas o deixaram continuar. - Quando eu estava na faculdade, meus amigos me falaram que um relacionamento como o nosso não era possível e que algum dia um de nós seria "eliminado". Eu fiquei pensando muito sobre isso, eu sei que não deveria ter tais pensamentos, mas vocês sabem como eu sou...

 - As lágrimas que até então já eram inexistentes voltaram com ainda mais força, fazendo o garoto se agarrar e abraçar os dois a sua frente, como se eles pudessem fugir a qualquer momento. 

 - Meu amor - Começou Hwanhee, se soltando dos apertos do mais velho e acariciando uma de suas bochechas. - Você se lembra da promessa que fizemos logo que começamos o nosso relacionamento?

 - Hm...não deixar ninguém nos separar? 

 - Exatamente! Nada e niguém poderia nos separar porque o nosso amor e maior do que todos os outros. Aos olhos de algumas pessoas isso pode não ser o correto, mas e ai?  Vamos fazer o que? Deixar de ser feliz por causa de pessoa que não sabem o verdadeiro significado do amor? Óbvio que não. O que eu quero dizer é que você não deve se importar com comentários alheios, porque se nós estamos felizes nada mais importa.

 - Wow - Escoou em uníssono a fala dos garotos que olhavam fixamente para Hwanhee. 

 - Acho que você nunca falou algo tão bonito assim em toda a sua vida. - Brincou Dongyeol, vendo wooseok abrir um largo sorriso. 

 - Ei já sim quer ver. Wooseok e Dongyeol. Pronto falei. 

 - Hoje você está afiado, não? - Falou Wooseok, que agora obtia um grande sorriso em seu rosto. - Bom, obrigado Hwanhee. - Falou, o dando um abraço bem apertado.

 - Nossa agora eu estou me sentindo um inútil. - Indaguou, cruzando seus braços e fazendo um biquinho. - Eu não pude fazer nada além de escutar. Não sou bom com as palavras. 

 - Sabe uma coisa que você pode fazer? - Perguntou, achando extremamente fofo a ação do mais novo. 

 - O que? 

 - Diz que me ama, isso com certeza é mais do que o suficiente. 

 - Jura? - Viu o mais velho acenar com a cabeça em concordância - Eu te amoooooo meu bebê - Falou apertando as bochechas de Wooseok com certa força, logo em seguida atacando as do outro ao seu lado que até então apenas observava. - Eu amo vocês dois, muito muito muito muito muitooo

 - Aaaaaa minha bochecha vai cair. - choramingou Hwanhee com as mãos no pedaço de pele que provavelmente estaria vermelha. 

Dongyeol e sua tara por bochechas.

 Em questão de segundos Wooseok apenas susurrou algo para Hwanhee, deixando Dongyeol confuso e desconfiado. Sem que ele pudesse perceber, os dois garotos apenas apertaram sua bochecha -um de cada lado- botando a mesma força que fora usada contra eles. 

 - Nós também te amamos muuuuito. - Falaram os dois em um tom divertido, porém sem deixar de ser verdade. - VINGANÇAAAAA. 

 Gritaram os dois, que não se deram ao trabalho de ver a reação do mais novo. Eles apenas sairam correndo pelo casa em busca de algum lugar seguro, porque Dongyeol não iria deixar barato.

 Era praticamente um pique esconde, só que no caso de você ser encontrado, sofrerá nas doces mãos de quem está com o pique. 

São apenas crianças em um corpo de adulto. Mas o que tem de errado? A felicidade é o que importa não é mesmo? 

 Onde há felicidade há amor, e quando há amor ninguém pode interferir.   


Notas Finais


Foi isso bbs. Se você estiver lendo isso muito obrigado por chegar até o final, espero que tenha gostado pelo menos um pouquinho ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...