História Unconditionally - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Dragon Ball
Tags Gochi
Visualizações 33
Palavras 1.298
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


FÉRIAS,GRAÇAS Á DEUS.
Estou de férias minha gent,então talvez poderei postar bastante. Eu digo talvez pq férias não é férias né? Sempre tem algo para fazer.
Boa leitura

Capítulo 6 - Injustiça


Chichi estava com o rosto enfiado em seus travesseiros,se reprovando mentalmente por ter dado seu cartão ao homem. Era só uma impressão,ela não tinha certeza de que o conhecia e isso a deixava irritada.

O Caso dele poderia ser muito difícil,e por mais não tenha tido um caso que não conseguiu resolver,esse poderia ser o primeiro.

Mas o que ela estava pensando? Ela nem sabia o que era.

Ouviu a porta ser aberta lentamente e pequenos passos adentrarem seu quarto,logo sentiu um peso por sobre suas costas. Josh.

-Josh,eu não sou cama.

Ela se virou para Josh e o mesmo saiu correndo.

-Não vou brincar agora,Josh.

Ele choramingou e Chichi riu.

-Não vai dar,sinto muito.

Ele pareceu ter superado e saiu do quarto e desceu as escadas.

Ela se levantou e foi ao cômodo ao lado. Entrou no box e tomou um banho rápido.

Depois do banho,por mais rápido que tenha sido,foi bem quente e relaxante.

Desceu para a cozinha e abriu seu congelador e sorriu ao ver o que tanto queria. Pegou o pote de sorvete e subiu novamente para o quarto.

Enquanto devorava o pote,assistia uma série sobre contos de fadas. 

Sua atenção foi chamada pelo seu celular,mostrando que havia recebido alguma mensagem.

Ela pausou a série e foi ver a mensagem,já que não era muito comum.

Chat:Chichi\Número desconhecido.

-Boa tarde. Esse é o celular da Chichi?

Prontamente,ela respondeu.

-Sim. Pois não?
-Preciso dos serviços de uma boa advogada. Será que a senhorita poderia me ajudar?
Ela Suou frio. Com certeza era o sujeito que ela tem observado.
-Identifique-se,por favor. Assim poderei ajuda-lo.
-Starbucks,1998. Me encontre lá,e poderemos conversar.
-Como irei encontrar alguém que não conheço?
-É por isso que deve ir,para me conhecer. Me encontre lá ás 16:00. Não se atrase.
E quem quer que seja que lhe mandou aquela mensagem,ficou Offline.
Chichi pensou.
Ela iria encontrar um completo estranho? 
Poderia ser um sequestrador,um fora da lei. Ou talvez alguém que ela colocou na prisão há algum tempo.
Ou poderia ser o sujeito que tem tirado sua atenção.
Suspirou revoltada por não ter pedido mais informações sobre o homem.
Ligou o celular para ver  as horas e pulou de susto.
Era 15:18
Valia a pena se arrumar correndo? Para encontrar um total desconhecido?
Aquele sujeito a intrigava.
Pensando nisso,decidiu que iria encontrar o homem.
Saltou da cama e correu para seu Closet.
Manhattan não era frio como Bariloche,e xingou a si mesma por ter muitas roupas para inverno.
Decidiu por uma saia Jeans,uma blusa de mangas preta e uma jaqueta Jeans.
A Saia não era muito curto,mas também não era até os joelhos. Chichi acredita que a medida certa para ela.
Vestiu-se correndo e calçou o primeiro par de sapato que viu. Um tênis preto.
Pegou sua bolsa,Documentos e celular.
Desceu correndo e antes de abrir a porta,pensou mais uma vez se valia a pena encontrar o sujeito.
Ignorou os pensamentos que dizia para ela voltar para a cama e correu para o Starbucks.
Ela entrou e todos que estavam em mesas,estavam acompanhados por alguém.
Sentou numa mesa vaga e sugou o ar mais forte. Havia corrido muito.
Ajeitou sua franja e seu rabo de cavalo. 
Olhou no celular para ver as horas.
15:57
-Bem,não me atrasei.
-É,nem eu._Ele respondeu o comentário dela se sentando junto dela na mesa.
Ela se surpreendeu e guardou o celular correndo.
-Podemos começar?_Ele perguntou e viu ela acenar positivamente._Meu nome é Són Goku,mas me chame apenas de Goku.
-Chichi._Ela estendeu a mão para cumprimentá-lo,mas ele se levantou da cadeira e caminhou um pouco para o lado dela e beijou o dorso de sua mão.
-Já sabia seu nome,mas não lhe conhecia.
Ele voltou a se sentar.
-Então,no que posso ajuda-lo?
Ele pareceu ficar nervoso.
Passou a mão pelo cabelo que desafiava a gravidade e riu nervosamente,depois sua feição ficou séria.
-Estou sendo acusado de coisas sem fundamentos por um... cara que me odeia._Ele reprimiu a vontade xingar._Ele está em um patamar muito alto,então não tenho muitas chances contra ele.
-Bem,e quem é ele?
-Broly.
-Broly? Aquele "Empresário" Canalha?_Fez as aspas com os dedos.
Chichi havia recebido queixas e casos contra o Broly,mas todas as denúncias contra ele foram retiradas,e todas essas denúncias eram feitas por mulheres.
-Sim,exatamente.
-E quais são as acusações? E por que seria difícil se livrar das acusações dele?
-Bom,Por ter contato com muitas pessoas,ele pode me fo... Digo,acabar comigo. Nem todos acreditam em mim.
-Por que?
-Já fui preso.
- O quê?
-Injustamente. Broly armou para mim e só consegui sair 2 anos depois,isso porque meu pai que é policial me ajudou.
-Do que ele está te acusando?
-Roubo,homicídio,estupro,latrocínio,porte de armas ilegais,porte de drogas e outras coisas.
-Nossa,é uma ficha muito extensa.
-É a ficha dele. Ele fez todas essas coisas e para não ser preso,jogou toda essa ficha em cima de mim.
-E Por já ter sido preso,todo mundo ouve o que ele diz.
-Exatamente. E Então? Acha que pode me ajudar?
Ela não hesitou. Broly na sua visão era um canalha.
-Claro que sim.
Um garçom se aproximou.
-O Que desejam?
-Eu quero um expresso brigadeiro e a moça quer...
-Um chocolate clássico.
-Já trago.
Goku se virou para Chichi.
-Como podemos fazer esse cara sair da minha cola?
-Não será fácil,mas tenho algumas ideias. Já recebi muitas denúncias e queixas de mulheres o acusando de estupro,assédio e outras coisas.
Ele ouvia atentamente cada palavra dita por Chichi.
-Elas retiraram as denúncias e algumas morreram "misteriosamente". Se acharmos as que sobraram e fazer com que elas façam as denúncias novamente,talvez podemos colocar ele contra a parede.
O Garçom pôs os pedidos na mesa e se retirou.
-Acha que isso funcionará?
-Não temos uma gama de opções. 
-E Como podemos encontrar essas mulheres?
-Precisamos de um procurador.
-Procurador? Eu arranjo um.
-Ótimo._Ela bebericou sua bebida.
-E Se elas não o fizerem?
-Então teremos que forçar Broly a retirar as denúncias,ou conseguir mostrar a justiça que essa ficha é dele.
-Bom,é realmente muita coisa pra eu pensar. Como consegue?
-É Meu trabalho. Defender e acusar pessoas.
-Quantos anos tem,Senhorita Chichi?
-Eu? Ah,vinte e quatro.
-Eu com vinte e cinco não consigo pensar em coisas muito profundas.
-O quê pretendia fazer com Broly?
Ele hesitou.
-Eu sou sua advogada agora. Preciso saber.
-Eu iria mata-lo. Ele fodeu comigo,eu iria foder com ele.
-Ele é um empresário conhecido e amigo de muita gente que poderia te tirar de jogo em uma semana. Não pense ou faça besteiras,Goku. 
-é bem difícil quando ele me acusa de uma coisa tão ridícula. 
-Entendo sua revolta,mas você terá que ser paciente.
-Sou a paciência em pessoa._Ele riu e bebeu sua bebida.
-Então ache um procurador e encontre as mulheres. Eu irei procurar acusações que não foram retiradas,o que é bem improvável.
-Você não está me motivando,Senhorita Chichi.
-Me chame apenas de Chichi,e meu trabalho não é motivar.
-Chichi,creio que eu terei que ter confiança em você,e assim não conseguirei.
-É Realismo. Broly pode nos tirar do jogo,então seja discreto e não morra.
-Tudo bem._Ele suspirou_E Quanto irei te pagar?
Ela se surpreendeu. Esqueceu-se totalmente que teria que cobrar ele.
-Depois resolvemos isso. Ainda não pensei.
-Como você quiser.
Eles ficaram em um silêncio,que foi quebrado por Chichi.
-E Qual é a sua profissão?
Ele a olhou intrigado.
-Dependendo dela,pode nos ajudar a pôr Broly no chinelo.
Ele riu.
-Creio que minha profissão não será de grande ajuda. Sou Arquiteto. Ou era.
-Como assim?
-Depois que fui preso,ninguém queria contratar um Ex-presidiário para qualquer trabalho. aliás,ninguém quer um Ex-presidiário por perto. Minha noiva me deixou depois das acusações de Broly.
-Sinto muito.
-Não sinta. Descobri um tempo depois que ela estava com esse babaca. Isso só me fez querer distância dela.
-Ficar longe de pessoas tóxicas irá te ajudar,tenho certeza.
-Assim espero.

Notas Finais


Caraca,que Ficha extensa o Broly colocou em Goku ein?
Espero que a Chichi possa fazer alguma coisa para ajudar Goku,pq se livrar de todas essas acusações não será nem um pouco fácil,e vai ter algumas pessoas que irão dificultar esse trabalho.
BJUS E ATÉ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...