História Uncover. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Barbara Palvin, Bastian Schweinsteiger, Manuel Neuer, Marco Reus, Mario Götze, Mats Hummels, Thomas Müller, Toni Kroos
Personagens Barbara Palvin, Mats Hummels, Toni Kroos
Tags Amor, Isabella, Manuel Neuer, Marco Reus, Mats Hummels, Romance, Thomas Muller, Toni Kroos
Visualizações 43
Palavras 966
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii, gente... Decidi fazer uma fic com o Mats, amo dms ele.
Uns detalhes, nessa fic, O Toni, Marco e Mats são solteiros.

Capítulo 1 - The beginning.


O mundo se abalou quando soube da notícia. Os pais do jogador alemão, Toni Kroos, haviam falecido em um acidente de carro. Faltavam apenas 4 semanas para o começo da copa na Rússia. O jogador não sabia o que fazer, tudo veio como um tornado em suas costas de repente. Como poderia ele focar na copa, quando o universo tirou aqueles que lhe deram a vida. Ainda havia outro detalhe, sua irmã, Isabella Kroos. A menina brasileira, que Toni amava e protegia de todos os jeitos possíveis. Sabia da beleza da irmã, e sabia que seria assunto na mídia, ainda mais pela moça ser brasileira. Ele não queria essa vida pra ela, por isso ninguém sabia de sua existência. Mas agora, seria impossível a manter longe de tudo.

Toni havia embarcado para a Alemanha, mais precisamente para Rostock, cidade onde seus pais viviam com Isabella. O alemão estava quebrado por completo, e ao entrar em sua antiga casa e ver sua irmã jogada no chão, percebeu que a brasileira estava tão quebrada quanto ele.

Isabella ao ouvir o barulho da porta sendo aberta, virou-se em direção para ver quem era. Ela estava morrendo de saudade do irmão, mas não conseguia demostrar a felicidade que queria. Se levantou do chão, e correu para abraçar o irmão, que a olhava com os olhos vermelhos e marejados. 

-Toni... Eu não consigo entender... Por que? -A brasileira pergunta abraçada ao irmão. Chorando.

-Eu também não consigo entender. -Toni, que também chorava, diz enquanto acariciava o cabelo da irmã.

-Você vai morar comigo agora, quer ajuda pra fazer a mala? -Toni diz soltando-se do abraço e enxugando as lágrimas.

-Já fiz... -Ela diz e suspira. -Eu senti sua falta. -Ela diz olhando para o irmão, com os olhos murchos.

-Eu senti demais a sua também. -Toni diz e a puxa para outro abraço.

-Eu te amo demais, Toni. Sem você aqui, não seria a mesma coisa. -Isabella diz e ainda abraçada, da um beijo na bochecha do irmão, tentando não chorar novamente.

-Eu também te amo demais, sem você aqui, não sei se conseguiria aguentar. -Toni diz e faz o mesmo que a irmã, porém, ele não segura as lágrimas.

Ambos forçam um sorriso. E se soltam do abraço.

O velório dos pais seria em 1 hora. Eles não estavam preparados, mas já estavam mais fortes. Toni colocou todos os pertences da irmã em seu carro, e logo após, ambos se despediram da casa. Montaram no carro, e Toni dirigiu em direção ao velório, eles tinham que estar lá antes. Toni sabia que haveriam milhões de repórteres, e que esse seria o momento em que descobririam sobre Isabella. Ela também sabia.

-Tá preparada? -Toni pergunta a irmã.

-Nem um pouco. -Ela responde e força um sorriso.

-Nem eu... Mas vamos enfrentar juntos. -Toni diz e olha rapidamente para a irmã.

-Sempre.  -A brasileira pela primeira vez, consegue dar um sorriso sincero para o irmão.

Ao chegarem ao local, o esperado. Milhões de repórteres. Era impressionante como a mídia não sabia respeitar um momento desse. Ao descerem do carro, os repórteres se aproximaram, surpresos. Quem poderia ser a moça que estava com ele?

Toni, repleto de tristeza e raiva, se aproxima da irmã e a abraça de lado, caminham em direção aonde estavam os caixões, mas antes, Toni vai até o primeiro repórter que vê e toma o microfone de sua mão. O câmera automaticamente se vira em sua direção.

-Eu já sabia que a mídia era um lixo, mas não pensei que fossem ser tão baixos. Em um momento desse, eu e minha irmã não merecemos vocês aqui. Então, por favor, eu quero todos fora, ou eu processo.  -Toni diz e joga o microfone no chão, indo em direção à Isabella novamente. 3 minutos depois, os repórteres já havim sumido.

Era estranho ver os pais assim. Toni e Isabella choravam de um jeito nunca visto antes. Do velório ao enterro foi assim. Recebiam abraços de familiares, consolos de amigos, mas a única coisa que queriam, não teriam de volta.

Duas horas após o término do enterro, eles ainda estavam por ali. Sentados numa praça que havia ali em frente. Em silêncio.

-Já estou um pouco melhor para dirigir... Vamos? -Toni diz e olha para Isabella, que assente.

Ambos entram no carro, e Toni da partida em direção à Munique.

Não voltaria a Espanha, pois faltavam apenas 4 semanas para o início da copa. Ficaria com os demais jogadores da seleção, alojados no hotel do bayern.

Provavelmente seus amigos de time já estavam sabendo da notícia de que ele tem uma irmã. Mats Hummels e Thomas Müller já sabiam. Seus melhores amigos. Todos os companheiros vinham o ajudando, mas Mats e Thomas ainda mais.

Isabella estava nervosa em relação a isso, mas a única coisa que ocupava sua mente, era seus pais.

Depois de um tempo viajando, finalmente chegaram. Toni havia avisado Mats e Thomas, e pediu para esperarem ele a irmã lá fora.

Isabella não dormia há mais de um dia, estava exausta.

-Chegamos, e você precisa dormir. -Toni diz tirando o cinto. Isabella faz o mesmo.

-Não consigo Toni... -Isabella diz e o lança um olhar triste.

Ambos descem do carro e Toni vê seus melhores amigos. Thomas e Mats que o abraçam, o consolando.

-Bella, esses são Thomas e Mats. -Toni diz apontando para eles. Isabella acena e força um sorriso.

Thomas a abraça e logo após ajuda Toni a levar as malas para o quarto.

Mats a abraça também. E após solta-la sorri pra ela.

-Você pode contar comigo pra qualquer coisa que precisar. -Ele diz e sorri torto.

-Obrigada. -Ela diz e tenta um sorriso.

-Toni pediu pra eu te levar até o quarto que você vai ficar... Vamos?  -Mats diz e ela assente. E então, o acompanha.


Notas Finais


gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...