História Undefeated - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Os Feiticeiros de Waverly Place, Pretty Little Liars, Supernatural, Victorious
Personagens Alex Russo, André Harris, Aria Montgomery, Beck Oliver, Cat Valentine, Dean Winchester, Elizabeth Gillies, Jade West, Justin Russo, Max Russo, Personagens Originais, Robbie Shappiro, Tori Vega
Tags Ariana Grande, Liz Gillies, Pll, Victorious
Visualizações 14
Palavras 854
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura ❤️.

Capítulo 6 - Friends?


Fanfic / Fanfiction Undefeated - Capítulo 6 - Friends?

Beck:

Eu não acredito que Jade é louca o bastante pra quase me meter em cana, agora tudo que quero é ficar o mais longe possível dela.

Passei toda noite acordado, eu tava com tanta raiva que não consegui descansar. Depois de horas o dia clareou, levantei tomei banho e me arrumei pra ir ao colégio.

(...)

Cheguei e fui a mesa que o pessoal estava.

- Oi.

Falaram.

- Oi.

Falei.

- Por que não foi a boate?.

Cat perguntou.

- Pergunta a sua amiguinha.

Falei grosso.

- Perguntei, e ela disse pra perguntar a você, disse que seria mais engraçado se você falasse.

Falou.

- Engraçado?.

Perguntei.

- Aham.

Falou.

- Eu te digo oque aconteceu, ontem no caminho pra boate ela se sentiu mal, e me ofereci pra levá-la ao hospital, a garota surtou e saiu do carro, aí depois me beijou e rasgou a própria roupa e saiu correndo dizendo que tentei machuca- lá, um policial me levou pra delegacia, quase fui preso.

Falei.

Eles riram.

- Qual a graça?.

Perguntei bravo e eles pararam.

- Imaginei sua cara entrando na viatura.

André disse prendendo o riso.

- Eu só queria saber por que ela fez isso.

Falei.

- Simples, Jay odeia hospitais, desde que a mãe dela morreu.

Cat falou.

- A mãe dela morreu?.

Perguntei.

- Aham, ela tem a madrasta que a trata como filha e ela corresponde a chamando de mãe, mais a de sangue morreu quando Jay tinha 12 anos.

Falou.

- Não importa, isso não tem nada haver como que ela fez.

Falei.

- Cara, Jade é sem noção as vezes.

André falou.

- E por isso a quero longe de mim.

Falei e saí, ela tá errada e continuam defendendo.

- Ei.

Tori falou perto de mim.

- Oi.

Falei.

- Eu sei oque você tá pensando.

Falou.

- Virou telepata?.

Perguntei.

- Não precisa ser grosso.

Falou.

- Desculpa.

Falei.

- Oque to dizendo é que sei oque tá pensando, por que eu também sinto isso.

Falou.

- Sente oque?.

Perguntei.

- Que por mais errada que ela estiver todos vão defende-la.

Falou.

- Tá falando isso por causa do André?.

Perguntei.

- Aham.

Falou.

- Chega, eu não quero mais falar dela, nem lembrar, pra mim essa garota nunca existiu.

Falei.

- Eu tenho que ir, depois a gente se fala.

Disse e saiu.

Eu fui até meu armário, quando me virei a West me encarava com um sorrisinho cínico.

- Oi.

Falou.

Eu simplesmente saí de perto sem dizer nada.

Jade:

Quem esse garoto pensa que é pra me deixar no vácuo?.

Ninguém me dá gelo e ele não vai se o primeiro.

Fui atrás dele, o vi entrando na sala de química, entrei também e fechei a porta.

- Ei.

Falei.

Ele não me olhou apenas ficou mexendo no celular.

- Estou falando com você.

Falei tirando seu celular das mãos.

- Nossa meu celular caiu da minha mão.

Falou com uma atuação horrível.

- Para de me ignorar.

Falei batendo na carteira.

- Beck olha pra mim.

Falei entre os dentes.

O celular dele tocou, ele pegou da minha mão e atendeu.

"- Oi, a tô sozinho sim, estou no colégio mais quando sair passo aí pra gente sair".

Falou no celular o desligando em seguida.

- Você não tá sozinho, sabe eu estou aqui bem na sua frente, linda e loira... tá eu não sou loira mais sou linda, fala comigo.

Falei o segurando pela gola da camisa.

Ele espirrou na minha cara e o soltei.

- Tudo bem, por agora você ganhou, mais não continuará assim, ninguém me ignora, muito mesmo um cara.

Falei e saí batendo o pé.

Tori:

Entrei na sala de aula e umas garotas começaram a rir, será que estou suja? Comecei a me examinar, mais nada.

- Posso saber a piada também?.

Perguntei tentando ser simpática.

- Só estávamos comentando uma coisa.

Uma garota loira falou.

- E posso saber?.

Perguntei.

- Apenas falei que o André baixou bastante o nível pra ficar com uma menina como você, sabe ele deixou a Jade por você, e você não é grande coisa.

Uma morena falou.

- Ele me ama, e não importa se não sou uma patricinha como vocês ou como a Jade, ele preferiu ficar comigo por que tava cansado de figurinha repetida.

Falei me sentei longe delas, senti orgulho de finalmente enfrentar alguém, estou cansada de ser humilhada por todos.

Com um tempo a professora chegou.

(...)

Já estávamos quase no meio de segunda aula, quando a porta se abriu fazendo todos os olhares saírem da professora e ficarem na porta.

- Desculpe o pequeno atraso.

Jade falou entrando na sala.

- Pequeno atraso? West você perdeu a primeira aula e metade dessa aqui.

A professora falou brava.

- Bem, que eu me lembre não perguntei nada disso, apenas falei que me atrasei, agora eu vou entrar e sentar no meu lugar enquanto você continua dando essa aula chata que ninguém se importa.

Falou e sentou.

A professora apenas fechou a porta e seguiu a aula.

Essa garota fala assim com a professora e não leva nenhuma punição? Fala sério.

- Bem, agora quero que formem duplas para o trabalho que vou passar.

Falou a mestra.

- Podemos escolher?.

Um garoto perguntou.

- Claro.

Falou.

- Eu aqui.

Jade levantou a mão.

- Diga West.

A professora falou.

- Eu quero fazer dupla com a Vega.

Falou e me virei pra olha-la.

- Tudo bem, aqui está o assunto de vocês.

A prof. disse me entregando uma folha.

- As duas estão despensadas, próxima dupla.

Falou enquanto nós saíamos da sala.

- Por que me escolheu?.

Perguntei já fora da classe.

- Acho que começamos com o pé esquerdo, quero resolver isso.

Falou e sorriu.

Sorri também.

- Então quer ser minha amiga?.

Perguntei.

- Claro, amiga.

Falou e sorri mais ainda.

Acho que finalmente vou me dar bem com ela.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...