1. Spirit Fanfics >
  2. Under The Covers (Vkook Taekook) >
  3. Sucker

História Under The Covers (Vkook Taekook) - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Sucker


– Você como??? – Namjoon deixou seus talheres caírem das mãos.

– Desculpe, eu juro que ia te contar – Jeon juntava as mãos.

– Não tem problema você relacionar com caras, só que deveria ter avisado para mim... poderia ter te dado umas dicas – o Kim catou seus talheres.

– Na verdade, ele não precisou de dica nenhuma aquele dia – Taehyung falou bem baixo e riu.

– Disse algo? – o mais velho virou para o lado.

– Não, só pensei alto – o de cabelos castanhos sorriu e voltou a comer.

– Eu procurei vocês por toda parte! – Seokjin gritou de longe, enquanto vinha com sua bandeja.

– Hyung, nós estávamos com muita fome para te esperar – Jimin disse e o garoto se sentou ao lado do Kim loiro.

– Namjoon... O que faz aqui? – ele sorriu meio embolado.

– Comendo – ele respondeu simpático. – Você se instalou bem no meu quarto?

– Sim... Jimin! – mudou de assunto. – O que vamos fazer amanhã? – ele ria um pouco nervoso.

– Jogo de futebol do Shin, esqueceu? – o loiro pegou um pouco da bandeja de Taehyung e comeu.

– Ele deve fazer uma festa se ganharem. Quem vai? – Hoseok perguntou animado.

– Gays chatos vão para reclamar – Taehyung, Jimin e Seokjin falaram em uníssono e riram.

– Isso é alguma piada interna? – Yoongi olhou confuso.

– Uma vez fomos para um encontro triplo, mas os caras eram bem babacas e nos levaram para um lugar bem, bem ruinzinho – Seokjin riu ao se lembrar. – Aí reclamamos o tempo inteiro até eles desistirem de nós.

– Só que eles disseram que somos gays chatos... Foi assim que a união dos gays chatos nasceu, junto da piada – Jimin finalizou.

– Pare de pegar meu kimchi! – Taehyung reclamou, dando um tapa na mão de Park.

– Poderíamos ir juntos – Namjoon sugeriu. – Eu tenho um carro. Acho que se encolher um pouco dá para todo mundo.

– Claro que vamos – Jimin evitou que Seokjin negasse.

– Eu preciso ir – Jeon terminou de comer e saiu de lá, um pouco desesperado.

– Aquele garoto vai acabar tendo problemas de estômago se continuar assim – Hoseok observou o menino deixar o restaurante da universidade.

– Tenho que treinar também, depois continuamos o assunto – Taehyung se levantou e levou sua bandeja junto.

– Acho que o problema de estômago de Jungkook vai demorar um pouco mais para passar agora... – Yoongi riu de lado.

– Que quer dizer? – Namjoon o olhou.

– Nada... Loirinho, você é quem dança com Hoseok? – o esverdeado mudou o assunto.

– Sim, você deve ser o amigo baixinho e irritado que ele fala – Jimin riu divertido e o Jung parecia ter acabado de levar um balde de água fria.

– Baixinho... não é Hoseok? – ele virou o encarando.

– A propósito... por que mudou para o meu quarto Kim? – Namjoon cortou o assunto dos da frente.

– Problemas com gás no meu. Foi uma sorte que seu colega tenha se formado – Jin tentava passar naturalidade, mas estava bem nervoso.

Desde que tinha posto os olhos nele, Seokjin queria se aproximar de Namjoon. Para alguns seria uma queda, mas o que o Jin tinha era mais para um penhasco.

A caminho da piscina, Jungkook foi surpreendido por Taehyung comprando um refrigerante numa máquina.

– Nadador Jeon, parecia nervoso, tome – jogou a lata para o garoto. – Seus amigos reagiram bem, deveria ficar mais relaxado.

– Não é isso, eu só estou... confuso?

– Por quê? Foi só uma transa. Esqueça disso e pare de me encarar como se eu tivesse atirado em alguém – ele deu língua para Jeon, que acenou com a cabeça.

– É porque eu sempre me lembro do que aconteceu quando te vejo.

– Será que eu deveria criar lembranças novas com você então? – Taehyung segurou o queixo do garoto, que travou. – É brincadeira.

– Para onde vai agora? – Jeon segurou no ombro do Kim.

– Treinar... preciso melhorar o equilíbrio – virou o líquido gasoso na garganta, que arranhou um pouco.

– Estou indo também, senão o treinador vai me matar – ele riu. – Obrigado pelo refrigerante, depois te pago um.

– Um boquete? – a pergunta de Taehyung quase fez Jeon cuspir a bebida, o que fez o de cabelos castanhos rir alto.

– Não diga coisas assim alto! – bateu no ombro alheio.

– Então você prefere um boquete em segredo? – o Kim riu malicioso e jogou a latinha fora. – Te vejo depois – e saiu.

– A jogada dele é boa – Yoongi apareceu de trás da máquina e Jeon deu um grito.

– Você quer me matar?!

– Achei que ele já tivesse levado sua alma – apontou para Taehyung, que já estava entrando no prédio.

– E eu que você tivesse que ir para aula – deu de ombros e caminhou para as piscinas.

– Você não contou para o Namjoon-hyung sobre o acontecido, ainda – o esverdeado lembrou.

– Eu contei sim, só não disse com quem foi...

– E acha que ele não vai perguntar em algum momento?

– Se ele perguntar eu falo. Agora, adeus – entrou pela porta de vidro e foi trocar de roupa.

1 dia depois...

Era sexta e, pela primeira vez, desde o incidente com Taehyung, Jungkook tinha conseguido dormir uma boa noite de sono. Por ele, ficaria ali deitado o dia todo, mas tinha que recuperar 3 dias de treino que foram perdidos na viagem. Por fim, levantou-se e se arrumou. Ao menos, os treinos acabariam mais cedo, por causa da jogo de futebol.

O inverno já estava acabando, isso queria dizer que logo começariam os treinos mais pesados, para as competições de primavera e verão. Tinha que aproveitar o máximo enquanto ainda tinha tempo livre.

Como de costume, alguns clubes já estavam correndo e, dentre eles, o de ginástica. Seus casacos eram da cor azul marinho, com as mangas brancas.

– Nadador Jeon, você sumiu – Taehyung apareceu, com seu sorriso rotineiro.

– Você sempre aparece do nada – ele riu envergonhado.

– É porque eu tenho um pacto – o Kim riu de forma bizarra. – Brincadeira.

– Vai assistir o jogo hoje? – Jeon ajeitou o cabelo

– Acho que se eu não for Hoseok vai querer queimar meu corpo vivo... e eu também quero ir para festa depois, então...

– Qual seu lance com o Shin?

– A gente veio da mesma escola e nossos pais são amigos. Ele dá em cima de mim desde que entrei aqui, mas nunca dei muita bola, porque não podemos confiar em jogadores – Taehyung explicou, colocando a mão no queixo.

– Mas vocês já transaram não é?

– Daquela vez ele mereceu, mas foi como uma recompensa... Não tenho esse tipo de interesse nele.

– Entendi – por um momento, Jeon ficou aliviado com que tinha ouvido.

Por que se sentir aliviado por alguém que mal conhecia?

– Talvez se ele ganhar hoje fiquemos na festa. Mas tenho outra coisa em mente – o Kim pensou alto.

– Por que só se ele ganhar?

– Hoseok se sente mais inspirado a fazer as coisas quando ganha uma recompensa e, atualmente, eu sou ela.

– Não acho que vocês combinam muito...

– E por que diz isso?

– Ele é todo bruto e fortão, você parece ser alguém sensível e que gosta de fazer coisas de casal – Jeon explicou e Taehyung riu. – Acho que você deveria se relacionar com alguém como...

– Como você? – o Kim o cortou e sorriu. – Quem sabe quando você começar a gostar de garotos. Acha que eu teria uma chance?

– Que pergunta é essa? – Jeon riu, meio nervoso.

– Pela sua forma de agir eu não conseguiria muita coisa, visto que você nem me mandou mensagem até hoje – Taehyung riu de lado. – Acho melhor continuar com Shin, já que meus outros partidos estão me evitando. Brincadeira – apertou o passo e foi atrás de seu grupo.

Parando para pensar, desde que Jungkook chegou, ele só tinha evitado a presença do Kim e, mesmo que ele sempre fosse amigável, tentava sair dos locais que o garoto se encontrava. No entanto, não era culpa do ginasta que a cabeça do nadador estivesse tão confusa. O recém término o afetou muito.

– Jeon Jungkook, sua cabeça está toda errada – falou sozinho e bateu no próprio rosto. – Vou me lembrar de mandar mensagem para ele.

Durante o café e o almoço Jungkook não encontrou nem o Kim e nem os outros amigos dele. Eles podiam ter saído ou algo assim, já que naquele dia o pessoal estava animado para o jogo. Nesse meio tempo, o garoto se lembrou de pegar seu telefone e mandar uma mensagem para o ginasta Kim.

 

{Kim Taehyung}

[you]

Você e seus amigos sumiram

[Kim Taehyung]

Os meninos foram comprar roupas

Eu estou treinando

[you]

Meu treino acabou agora. Deveria ir até aí?

[Kim Taehyung]

Por que isso agora? Decidiu virar meu príncipe encantado?

ㅋㅋㅋㅋㅋㅋㅋㅋㅋ

[you]

Não seja idiota...

 

Jeon terminou de secar seu cabelo e seguiu para a área de ginástica, sem esquecer de comprar duas sodas na máquina mais próxima.

– Alguém aí? – abriu a porta de vidro.

– Estou pelado, esperando você – cantarolou o Kim.

– Está falando sério? – o moreno engoliu seco.

– Claro que não! Venha logo...

Jungkook abriu a porta de vidro e Taehyung estava colocando uma camisa e tirava o pó branco das mãos.

– Então você veio mesmo? Que tarado... – Kim riu e se sentou no estofado.

– Eu já sabia que você não estava pelado – Jeon tirou os sapatos e se sentou do lado do garoto. – Parece cansado.

– Ficar dando mortais e piruetas de um lado pro outro é bem cansativo – pegou a latinha da mão do garoto. – Obrigado pelo gás extra – ele fechou os olhos e suspirou, virando a latinha. – Não deveria ter comprado esse.

– Acha ruim? – a voz de Jungkook pareceu triste, para o de olhos fechados.

– Não... – ele sorriu de leve. – É que esses sempre são os mais caros da máquina.

Jeon não deveria estar pensando nisso, mas Taehyung era um cara muito bonito, mesmo quando não tentava ser. Aquilo era um problema...

– Sabe do que estou precisando agora? – o Kim respirava fundo.

– Descansar?

– Também, mas um boquete não seria nada mal – abriu os olhos e pegou seu telefone. – Ia mandar mensagem para Hoseok, mas ele não ia responder, por causa do...

– Eu faço – Jeon cortou o garoto (ele também estava desacreditado do que tinha acabado de falar).

– O que disse? – Taehyung riu de lado.

Deus, por que Kim Taehyung o olhava assim e desarmava todas as suas defesas?

– Não torne isso embaraçoso. Eu faço o que você quer... Mas é só porque somos amigos e amigos trocam favores, não é?

– Acho que amigos não chupam o pau um do outro... Só que não vou negar um boquete do meu nadador preferido – Taehyung levantou e se pôs a frente de Jeon.

Jungkook engoliu seco quando viu o Kim colocar seu pênis para fora. Ainda estava mole, mas parecia bem grande.

– Vai ficar só olhando ou vai colocar na boca? – o de cabelos castanhos riu e segurou o queixo de Jeon. – Só cuidado com os dentes – piscou.

O moreno abriu a boca e começou os movimentos para trás e para frente, enquanto os gemidos de Taehyung começavam a ecoar pela sala vazia.

Não acreditava no que estava fazendo e não acreditava que estava gostando de fazer aquilo. Mas, a única forma de não pensar em Taehyung, era fazendo alguma coisa com ele.

– Jeon... sem os dentes – ele falou grave e os pelos da nuca do garoto arrepiaram.

Jungkook sentiu as mãos do Kim segurar seus fios e começar a se movimentar em sua boca. Algumas vezes o garoto engasgava, pelo tamanho, mas não atrapalhou muito.

– Eu vou gozar logo... se quiser na boca continua a chupar, se não é melhor tirar rápido – ele disse.

O moreno estava pensando se deveria continuar ou não. Infelizmente, o tempo tinha acabado e o resultado de sua dúvida foi o líquido branco preencher sua boca. Preferiu engolir que cuspir.

– O que achou do gosto? – Taehyung riu de lado e guardou seu pênis no calça.

– Na verdade, é bem mais doce que pensei...

– Abacaxi... – o Kim se agachou em frente ao nadador e pegou o telefone. – Falta meia hora para o jogo, dá tempo de chupar você. Vai querer? – ele limpou o canto da boca do garoto.

– Sim – respondeu rápido e levantou atrapalhado, abrindo seu zíper.

– Que saudades de ver você – Taehyung disse e beijou a glande do moreno.

Diferente de si, o garoto que estava ajoelhado tinha bastante experiência e levava Jeon a loucura sem, ao menos, começar a chupá-lo.

A boca do Kim era rápida e fez com que o nadador gozasse depressa no ginasta, que engoliu tudo e fez uma careta engraçada.

– Que porra amarga nadador Jeon! O que você anda comendo?

– Pare de julgar o gosto do meu gozo... Eu não sabia da coisa do abacaxi – resmungou, fazendo um bico.

– Abaixa aqui para limpar minha boca, você que sujou – reclamou.

– Você que pediu por isso e está reclamando – Jeon revirou os olhos e passou o polegar no canto da boca do ginasta.

Taehyung puxou Jungkook para um beijo rápido, por isso não demorou para colocar sua língua em ação, e, por mais que não devesse ceder, Jeon estava lá, sem nenhum pudor, sentindo o gosto de ambos em sua boca. Era diferente, mas não ruim.

– Isso deve ter sido a coisa mais nojenta que eu já fiz – Kim riu.

– Realmente, meu gosto é péssimo – Jeon se arrepiou com o sabor esquisito.

– É melhor irmos logo para o jogo – Taehyung pegou sua mochila. – Acho melhor chupar isso – lançou uma bala de menta para o garoto.

Os dois meninos saíram da sala e seguiram até o grande campo (onde corriam pela manhã). Todos lá já estavam animados e com suas respectivas torcidas. Seria um jogo e tanto.

– Taehyung! – Jimin levantou a mão e os dois subiram.

– Pensei que você não ia aparecer. Ele estava olhando desesperado para arquibancada – Seokjin apontou para frente.

Shin Hoseok estava vestido com seu uniforme e, ao ver o Kim, sorriu aberto e mandou um "tchauzinho".

– Não há uma pessoa no mundo que não caia nos encantos de Kim Taehyung – Jimin disse, observando a cena.

Realmente, Jeon tinha acabado de chupar o garoto e não se arrependia nem um pouco (apesar de não ter interesse em nenhum cara). Talvez Taehyung fosse mesmo algum tipo de atrativo a qualquer olho que o visse.

Talvez Jungkook só estava ficando maluco. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...