História Under the Radar - (Uma história Taekook) - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, F(x), Girls' Generation, Got7, HyunA, Red Velvet, Sistar, Super Junior, TWICE
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Army, Colegial!au, Kookv, Menção Chanbaek, Menção Namjin, Menção Sope, Taekook, Vkook, Yoonseok
Visualizações 441
Palavras 5.451
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Esporte, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoal, tudo bom?
Não se assustem com o titulo. Vocês já perceberam que uso sempre a frase de alguém certo? Tenho pouca criatividade para titulos, desculpem.






Me desculpem os erros e boa leitura

Capítulo 14 - "Sangue. Gritos. Intestinos visíveis. Granadas. Tiros"


Fanfic / Fanfiction Under the Radar - (Uma história Taekook) - Capítulo 14 - "Sangue. Gritos. Intestinos visíveis. Granadas. Tiros"

Pov Taehyung

 

- Lava jato sexy. Sério? Onde estão os tempos de vender limonada, biscoito. Fazer rifa. Por que eles não podiam fazer uma bendita rifa? – minha amiga estava mesmo indignada. Eu não estava diferente.

- Porque isso seria fácil demais pra gente. E a vida não ia deixar isso acontecer. Ela quer nos ferrar mesmo. – Sim, estamos sentindo pena de nós mesmos, pra variar.

- Esse dia começou muito deprimente. Está ouvindo isso? É Lana Del Rey tocando ao fundo, essa é a trilha sonora da nossa vida.

- To até vendo o tanto de tarja preta que vou ter que colocar nessas fotos.

A semana mal começou e eu me sinto numa montanha russa. Numa hora acho que vai ser tudo ok, sim, eu posso fazer isso, os caras são legais, vai ser moleza. Para um instante depois sentir como se um balde de agua fria fosse jogado em mim, me despertando pra realidade. Essa matéria vai me dar muita dor de cabeça ainda. É isso. Estou sem confiança novamente.

- Amy, cadê sua mochila? – Falo quando percebo que ela está sem nada.

-Aff, esqueci na sala. Vai na frente Tae, te encontro na sala. – Ela diz voltando resmungando.

Prossigo devagar, perdido em pensamentos, olhando para os pés, quando de repente esbarro em algo, sinto que ia cair, mas sinto um par de mãos fortes me impedindo de beijar o chão.

- Opa, vai com calma ai parceiro. Não sou do tipo que salva donzelas em perigo. Ou donzelos, no caso. – Escuto uma voz grossa, falando num tom irônico e me endireito balançando a cabeça tirando o cabelo dos olhos pra tentar enxerga-lo.

Kim Jongin. Perfeito. Era só o que me faltava. Não sei se ele vai me reconhecer, porque tenho certeza que ele não se lembra de quando expulsou a mim e Amy da mesa do refeitório.

- Me desculpa, eu tava distraído.

- Percebi - ele diz enquanto passa as mãos pelo uniforme, como se estivesse tirando algum fiapo. Não tinha nada, estava impecável. De repente, ele olha pra mim, como se tivesse se dado conta de algo.

- Perai, você é o jornalista, certo? Kim...?

- Kim Taehyung, sim. Eu sou. – Digo baixo, meio envergonhado. – Você é Kim Jongin, atacante dos falcões. Certo?

- Sim, engraçado você lembrar. Desde que pelo que eu pude perceber não estava muito interessado em conversar com os outros jogadores ontem. Por acaso a matéria vai girar em torno apenas do nosso querido capitão? – Ele diz de uma forma meio sarcástica, como se essa ideia fosse muito estupida.

- Não não. Na verdade, a gente ainda não começou a entrevistar ninguém, aquilo foi só um cumprimento aleatório, tipo, pra começar sabe? – Digo de uma forma meio embolada e nervosa. Ele era meio intimidante.

- Sei – Ele olha pra mim, como se me analisasse, começo a me sentir incomodado – Bem, tenha um bom dia Sr. Jornalista. E cuidado por onde anda. – Ele diz seguindo seu caminho e me olhando de lado.

Solto o ar que não percebia que estava prendendo, e fico um pouco parado.

-Ei, o que ta fazendo parado ai garoto. Vamos nos atrasar pra aula, vem. – Amy chega e a deixo me levar pelo braço.

Será que seria pedir muito ter um dia tranquilo? Porque olha....

 

*`•..•´*`•..•´* ♥ *`•..•´*`•..•´*

Pov narrador

 

Ao contrario do que imaginavam, dessa vez não se atrasaram para a aula. Quando chegaram na sala, o prof Park Seojoon ainda não estava presente.

As primeiras aulas daquela amanhã transcorreram tranquilamente, o que deu uma acalmada no animo dos dois amigos. Bons alunos como eram, faziam o possível para não deixar nada atrapalhar o estudo, além de que, para eles, estudar era uma forma prazerosa de se distrair. E por hora, acharam melhor se concentrar somente nas aulas.

Quando o sinal do intervalo tocou, o que para a maioria dos alunos era um alivio, para Amy e Tae no momento era um martírio.

- Vamos ficar aqui na sala hoje? – Taehyung pergunta pra amiga. Amy encara o amigo por um instante antes de responder.

- Você espera mesmo que eu fique sem comer até o fim das aulas? Não basta o estresse que passei essa manhã, você quer me matar de fome também?

- Como você consegue sentir fome numa situação dessas? Você vai ver um monte de gente pelada hoje sabia?

- Mais um motivo para eu me alimentar bem. Preciso ser forte pra passar por uma situação dessas. Anda vem logo.

- Eu não vou passar nem perto daquele refeitório hoje, já vou avisando. – Tae rebate.

- Não vamos ficar lá. Vamos pro nosso cantinho de sempre. – Amy o tranquiliza e eles seguem para fora da sala.

Enquanto estavam na fila, Tae sente alguém cutucando seu ombro. Amy.

-Tae, Taee, Hobi ta vindo pra ca, ta olhando na nossa direção.  – A garota diz num sussurro estrangulado.

- Puta merda...

Ambos olham para o rapaz que vinha em direção a eles, acenado e sorrindo de orelha a orelha.

- Oiee Pessoal! Bom dia!! Como estão nessa linda manhã de terça? Amy gostei do seu cabelo assim. Ta lindo. -  Amy sorri tímida passando a mão no cabelo e olhando pra baixo.

- O-oi Hoseok, obrigada – Responde baixo.

- Me chama de Hobi - Hoseok  sorri amplamente e volta a atenção para o mais alto.

- Ei Taehyung, fiquei sabendo que hoje vamos ser fotografados por você, é verdade? – Ele pergunta animado. A fila anda e ambos começam a pegar seu lanche.

- Pois é, sim, acho que sim. – Tae tenta fingir animação. O garoto a sua frente pareceu não perceber e continuou falando.

- Ah, vai ser bem divertido o evento hoje, tenho certeza. E ainda vamos arrecadar dinheiro pro time. Nada melhor que unir o útil ao agradável, não é?

- É, com certeza – Tae diz olhando pra sua bandeja. – Depois nos falamos Hos.. Hobi.

- Ei pra onde estão indo?

- A gente vai fic... – Ele tenta responder mas Hobi é mais rápido.

- Venham sentar com a gente. – Ele diz sorridente puxando os dois pelo braço.

- Mas... – Amy tenta argumentar, mas se cala vendo que é inútil – Ela suspira e olha pro amigo que devolve o olhar como se dissesse: “ta vendo, devíamos ter ficado na sala”.

- Olha só quem eu achei pessoal.

O “pessoal” presente na mesa os cumprimenta animados. Como da primeira vez, a maioria deles estavam presente na mesa. Comendo, rindo e conversando entre si. Era de longe a mesa mais animada daquele refeitório. Pareciam bons amigos.

Enquanto Hobi pegava seu lugar ao lado de Yoongi, Tae e Amy se entreolharam, “onde vamos sentar?” é o que passa pela cabeça de ambos, pensamento que não durou muito quando escutaram uma voz mais alta falando.

- Vem Amy, senta aqui. – Park Jimin diz sorrindo e abrindo espaço ao seu lado, olhando para a garota. Amy não viu outra alternativa a não ser se dirigir até lá, mas claro puxando Taehyung consigo.

Tae senta-se ao lado da amiga de cabeça baixa e começa a comer. Pra falar a verdade ele nem sabia o que estava colocando na boca, só repetia o ato para ter o que fazer, ele estava se sentindo totalmente deslocado. Vez ou outra alguém lhe fazia alguma pergunta e ele respondia educado. Principalmente as pessoas que haviam conversado com ele na garagem. Hobi logo tratou de apresentar as moças presentes que eles ainda não haviam visto pessoalmente, e Tae assim como Amy, se esforçava para ser simpático, mas estava se sentindo sufocado.

Num certo momento, enquanto encarava sua bandeja, teve a sensação de alguém olhando para ele, decidiu então levantar a cabeça e deu de cara com Jungkook olhando em sua direção. Ele estava sentado em frente a Taehyung, e ao lado de sua namorada, Lisa, que estava distraída conversando com outra moça, Jennie. Ao encontrar com o olhar de Jungkook, o capitão o cumprimentou com um pequeno aceno de cabeça e um sorriso leve nos lábios, que Tae retribui, sentindo as bochechas esquentarem.

- Então Amy, conseguiram resolver aquele problema de ontem do jornal? – Tae escuta Jimin perguntar baixo para sua amiga.

- Problema? – Ela fica confusa por um momento, e de repente parece se dar conta que ele estava falando da mentira que seu amigo teve que contar para irem embora – Ah sim, é verdade. Resolvemos sim, não era nada demais. – Ela responde baixo e enche a boca de comida, como que para impedir o garoto ruivo de puxar assunto com ela novamente. Não deu certo, ele continuava puxando papo com a garota, num timbre mais baixo, apenas para ela ouvir, Tae sentia a amiga inclinando o corpo cada vez mais em sua direção, como que para colocar distancia entre ela e o jogador. Tae sentiu um pouco de dó dela. Estava na cara que ela não estava à vontade com aquela situação. Mas Tae não teve tempo de pensar numa forma de ajudar sua companheira de jornal, pois de repente presenciou uma cena que fez seu estomago embrulhar e ele não fazia a menor ideia do por quê.

Lalisa deixou a conversa com a amiga de lado e começou a trocar carinhos com o namorado, cochichando no ouvido dele, beijando o rosto, rindo baixo. Tae tentava desviar o olhar daquela cena, mas não conseguia. Jungkook parecia meio tímido com tudo aquilo, Tae percebeu que era a garota que tomava toda a iniciativa. O rapaz não a rejeitava, de modo algum, mas percebia-se que não estava realmente à vontade com aquela demonstração pública de afeto. De repente Hobi começou a puxar um assunto consigo. Taehyung então agarrou a oportunidade e forçou-se a desviar o olhar daquela cena e passou o restante do intervalo conversando com ele e alguns outros, tentando colocar Amy na conversa pra salva-la do ruivo e ignorando a todo custo o casal a sua frente.

Quando o sinal toca anunciando o fim do intervalo, Tae sentiu um alivio enorme e uma vontade de sair correndo pra sala, mas conseguiu conter-se, despedindo-se educadamente de todos. Sem conseguir evitar seu olhar voltou-se novamente para o moreno, que também estava olhando pra ele. Ele estava? Taehyung achou que era apenas coincidência que se olharam ao mesmo tempo. Ele percebeu então Jungkook afastando-se da namorada e se aproximando-se de si.

- Oi de novo. – Ele sorri minimamente. Tae o cumprimenta de volta no mesmo tom. - Então a gente se vê mais tarde Taehyung? – Ele diz baixo e meio tímido. Tae não consegue evitar, ao acha-lo fofo. Fofo? Um cara todo marrento, musculoso (não que ele tenha visto nada, mas pela estrutura corporal que ele apresentava, não podia ignorar esse fato), e ele estava ali, achando o cara fofo. “Só eu mesmo”, Taehyung pensou.

- Ei amor, vamos pra sala – Lisa de repente aparece abraçando o pescoço do namorado por trás, como se quisesse subir em cima dele. Mais uma vez ignorando a presença do fotografo. Tae pensou que ela não achava a presença dele digna de ser notada. Tudo bem pra ele, não fazia questão.

- Certo, vamos sim. – Ele lança um ultimo olhar para o rapaz a sua frente e um aceno de cabeça e segue com a namorada.

- Pelo amor de Deus vamos sair logo daqui. – Amy agarra o  braço do amigo e praticamente o puxa em direção a sua sala.

- Ai garota, que isso calma.

- Esse garoto ta me deixando muito irritada. Fica me rondando, parece um dementador, sugando toda minha alegria.....aishh – Amy ia dizendo enquanto bufava nervosa.

- Ta falando de quem? – Tae finge não saber de quem a amiga ta falando.

- Você sabe bem de quem eu to falando. Sério, ele tem que parar com isso. Eu não vou aguentar ele o tempo todo em cima de mim. Qual é a desse cara afinal?

- Já parou pra pensar que ele deve ter te achado interessante?

A garota para de repente e solta um som soprado de deboche.

- Não fala besteira Tae. Não viaja. Ás vezes você é muito inocente. – ela solta voltando a andar, agora mais calmamente.

- Ah ta certo. Falou a voz da experiência.

- Pelo menos eu não caio fácil no papinho de interesseiros.

- O que você quer dizer com isso?

- Você acha que eu não percebi como você estava olhando pro capitão, Taehyung?

- O que?? C-como assim?

- Cara. Eu te conheço demais. Eu consigo captar tudo de você. E todo aquele papinho de que o cara é legal, você ta se deixando levar fácil demais. Não pod...

- Olha aqui Amy, não venha descontar em mim a sua frustração por ter um cara no seu pé sabe se la o porque. Sei que te incomoda, mas eu não tenho culpa ta legal? Para de inventar coisa que não existe. – De repente se deram conta que estavam discutindo alto no pátio da escola.

Amy respira fundo antes de falar.

- Tudo bem Tae, me desculpa. Eu nem sei o que estou falando mais. Eu to realmente nervosa. O dia hoje não está sendo legal pra nenhum de nós e eu acabei descontando minha raiva em você. Me perdoa? – Tae respira fundo também.

- Tudo bem, esquece isso. O que eu menos quero agora é brigar com você. Precisamos estar juntos nessa. Me desculpa por ter gritado com você?

- Eu nem lembro mais disso – Ela diz sorrindo fracamente.

- Então vem cá – Ele puxou a amiga pra um abraço apertado, beijando o topo da cabeça da mesma. Amy se aconchegou no braço do amigo sentindo o cheirinho gostoso do perfume de morango e amaciante que o amigo emanava.

 

*`•..•´*`•..•´* ♥ *`•..•´*`•..•´*

- Parece que é aqui...

- Sim, olha o carro do Jin ali, ele já chegou.

Tinham acabado de chegar ao local indicado na pasta. Após terem saído da escola, foram direto pra casa, tomaram banho, almoçaram, arrumaram tudo que iam precisar. Taehyung fazia tudo no automático, como se fosse mais uma tarefa do jornal que fazia todo dia. Separou os equipamentos da máquina fotográfica semi profissional que havia ganhado de seus pais no último aniversário e tudo mais que usaria. Sua mãe já estava em casa também e permitiu que ele usasse seu carro. Quando já estava pronto, ligou para a amiga e partiram no horário indicado.

No momento estavam em frente a uma espécie de estacionamento com uma enorme placa indicando o evento que aconteceria ali. Pode até notar alguns carros já esperando do lado de fora. A divulgação deve ter sido bem feita, Tae pensou.

Saíram do carro e se encontraram com Jin na entrada, o editor não estava com a melhor das feições, parecia emburrado. Ele trazia consigo uma bolsa transversal de couro preta, parecia com a de Amy, só que a da amiga era de um tecido mais claro. Já ele próprio trazia a câmera dentro de uma bolsa feita especialmente para ela, pendurada no pescoço e meio e virada para um lado.

- Até que enfim chegaram. Estava criando raízes aqui. – Jin disse assim que os viu se aproximando. A verdade era que eles chegaram no horário combinado. Tae sabia que o colega estava apenas de mau humor por ser obrigado a estar naquele lugar, portanto preferiu não retrucar.

- Boa tarde Jin, vamos entrar, sim? – Amy disse de forma seca.

Tae respirou fundo, se preparando mentalmente para o que encontraria do outro lado do muro, caminhava com a cabeça baixa, um pouco atrás dos outros dois, que aparentemente discutiam como poderiam dividir entre si os tópicos daquele evento na produção da matéria.

- Olá equipe visionários! – Park Chanyeol cumprimentou os recém chegados. -Que bom que veio hoje Jin.

- Olá Chanyeol, como vai?  - Jin respondeu educado. Como Tae e Amy já imaginavam, Jin já conhecia alguns dos jogadores, que foram chegando aos poucos até onde estavam e cumprimentando eles. Para alivio de Taehyung e Amy, estavam todos vestidos. Bom, pelo menos por enquanto.

Começaram a conversar entre si, jogando conversa fora, enquanto esperavam alguns poucos remanescentes. Tae olhou em volta do local, era bem espaçoso, e realmente era um estacionamento, parecia bem equipado, em uma parte externa estava demarcada no chão, indicando espaço para quatro carros. A um canto ele observou mangueiras, baldes, e demais produtos que o pessoal usaria para lavar os carros. Também havia uma mesa  mais a frente, na parte coberta do local, com duas cadeiras, uma caixa e algumas folhas e cadernos.  Na parte interna do local, que Tae via somente a entrada, e imaginava que funcionava como uma espécie de escritório, ele conseguia ver uma moça conversando com Yoongi e Namjoon, parecia a Seulgi. Eles ainda não a tinham visto pessoalmente, pois ela não estava no refeitório mais cedo. Ela mostrava uma prancheta para os rapazes e explicava algo pra eles, que concordavam com ela e diziam algo vez ou outra.

Percebeu alguém chegando por trás e virou depressa.

Jeon Jungkook.

- Oi – Jungkook diz.

- Oi – Tae responde.

- Preparado pra esse super evento? – Ele disse baixo e meio irônico. Parecia discordar totalmente das próprias palavras. Tae sorriu timidamente.

- Pra falar a verdade, não muito. – Disse sincero.

- Pelo menos você não vai ter que lavar carros de desconhecidos sem camisa. – Ele diz com uma cara de sofrimento.

- Achei que vocês estavam ansiosos por isso.

- Aparentemente nem todos estão.

- No caso, você.

- No caso eu.

- Então porque você, sei lá, não diz que não quer?

- Não é tão simples assim.  Sou o capitão da equipe, tenho que dar o exemplo, incentivar o pessoal, entende?

- Entendo sim. Confesso que não gostaria de estar no seu lugar. Mas lhe desejo boa sorte.

- Obrigado.

Tae teve uma ideia de repente. Uma ideia idiota, como as que ele geralmente tinha.

- Sabe, eu poderia te dar uma dica, pra você tentar encarar essa tarefa de uma forma, digamos, mais... divertida?

- Sério? Será que isso é possível? – O capitão exclamou em dúvida, mas mantinha um meio sorriso no rosto.

- Não custa tentar - Tae diz encolhendo os ombros.

- Certo, e o que você me sugere?

- Bem – Tae ficou um pouco tímido enquanto o outro lhe olhava com expectativa. – Quando estiver esfregando os carros imagina que você é Daniel San, e está cumprindo uma tarefa do Sr. Miyagi. – Falou e sorriu seu mais sincero sorriso quadrado. Ele pensou em brincar com o capitão porque lembrava que Jeon gostava de filmes dos anos 80-90. Jungkook ficou parado um momento apenas olhando o fotografo sorrir. De repente começou a sorrir também.

- Quer dizer que além de lavar você quer q eu encere o carro também? – Jungkook rebateu fingindo incredulidade, fazendo referência à tarefa realizada pelo verdadeiro Daniel San. Bom, pelo menos ele viu o filme também, Tae pensou.

- Não, não, só o conceito da tarefa. Vai lavando e imitando os movimentos do Daniel San, esperando que o melhor vai vir depois. – Tae diz ainda sorrindo.

Jungkook riu balançando a cabeça, pensando que o garoto a sua frente era um pouco esquisito, mas divertido e... outra coisa. Não sabia dizer. E aparentemente estava tentando distrai-lo de uma situação que realmente o incomodava. Apreciou a atitude do loiro. E o sorriso dele era bem diferente, iluminado, contagiante. Fazia Jungkook querer sorrir também.

- Ta certo, vou aceitar sua dica Taehyung.  – Falou sorrindo. Mas não queria encerrar o assunto ainda. – Então pelo jeito você curte bastante filmes mais antigos?

- Bom, eu curto sim. Mas procuro não usar esse termo perto da minha mãe, porque ela fala que filmes antigos são dos anos 60/70.

- Algumas mulheres podem ser sensíveis quanto à passagem do tempo.

- Nem me diga. Sabe, às vezes acho que nasci na época errada. Gostaria de estar dentro desses filmes.

- Eu entendo o que você quer dizer. Mas ai você não teria internet, a tecnologia toda. – Acrescenta apontando pra câmera no pescoço do outro.

- Pois é, isso me faz desistir da ideia logo em seguida.

Jungkook da uma gargalhada gostosa. Ele achava tão estranho essa naturalidade que tinha perto desse garoto. Era tão fácil falar com ele. No refeitório mais cedo, ele sentiu tanta vontade de puxar assunto com o fotografo. Ficava olhando pra ele, tentando fazer com que o olhasse pra poder dizer algo, mas não teve coragem. Então estava aproveitando a oportunidade agora.

Taehyung por outro lado, se sentiu relaxado pela primeira vez naquele dia. Conversar com o jogador era algo que mexia com ele de formas que não estava acostumado. Eram sensações novas, que desconhecia e não sabia nomeá-las. Mas lhe faziam muito bem. Então não quis parar pra pensar nisso agora. Decidiu apenas aproveitar o momento.

O encanto do momento foi quebrado quando as três garotas que faltavam, chegaram. Uma delas, Lalisa, a namorada. Tae franziu o cenho sem querer e se afastou do capitão sem falar mais nada, indo ficar ao lado de Amy a qual fingia que escutava um Jin falando sem parar em seu ouvido. Na verdade ela tinha estado o tempo todo prestando atenção no amigo conversando com Jeon Jungkook e nem se deu conta do olhar que um certo ruivo lhe dirigia o olhar sem ao menos desviar a atenção.

- Pessoal cheguem aqui, agora que todos chegaram vamos dividir logo os grupos e algumas tarefas – Seulgi havia se aproximado, parecia que era ela quem iria comandar o tal evento. Todos se calaram e  prestaram atenção na morena.

- Antes de mais eu gostaria de agradecer em nome de todos presentes à equipe do jornal Visionário por cobrirem nosso evento. Muito obrigada. Aliás sou Seulgi prazer – Ela disse se dirigindo ao pessoal do jornal, que a cumprimentaram de volta.

- Vamos ter quatro grupos. Dois de meninas e dois dos garotos. Cada grupo fica com um carro por vez. Também precisamos de duas pessoas pra ficar na entrada conduzindo os carros para o local de preferência deles e por fim alguém pra ficar nessa mesa anotando a contagem dos carros, recebendo o dinheiro e verificando a necessidade de reposição dos produtos. Acho que duas pessoas é o bastante. Então como vamos fazer? E vocês gostariam de ajudar? -  Ela disse encarando Amy, Tae e Jin.

- Hã? N-não. Não trouxemos roupa pra isso – Tae diz embolando as palavras. Enquanto Amy balança a cabeça negativamente meio rápido demais. “Nem ferrando, essa garota ta doida” Amy pensava.

- Ah, não não, não na lavagem, mas nas outras tarefas?

- Ah eu fico na porta!  - Amy se apressou a dizer bem desesperada. – Quer dizer, eu poderia ficar se você quiser – Ela acrescenta mais baixo, tímida.

- Eu fico com a Amy então! – Tae diz, com certeza não ia perder a oportunidade de fugir da visão que esse lugar teria daqui uns minutos.

- Vocês dois não podem. Tem que ficar aqui pra cobrir o evento – Jin diz baixo.

- Na verdade eu posso sim. Você fica aqui e eu fico na entrada. Depois repassamos a parte um do outro.

- Tudo bem, mas o Tae fica. – Jin rebate olhando para o fotografo que suspira resignado.

- Ta certo, eu preciso  tirar as fotos. Realmente.

- Eu posso ficar com a Amy, vamos nos divertir juntos né? – Hobi diz sorrindo para a garota. – Jimin revira os olhos e Yoongi franze o cenho e decide interromper o amigo.

- Na verdade é melhor eu ficar na entrada Hobi. Você vai se distrair e se atrapalhar todo, tenho certeza.

- Aish, tudo bem – O garoto diz fazendo um bico.

- Certo, certo. – Seulgi diz. – Eu posso ficar na mesa, com você Jin, tudo bem?

- Sim com certeza.

- Posso ficar na mesa também se vocês quiserem- o goleiro Namjoon diz ansioso, encarando o editor que evita seu olhar deliberadamente.

- Acho que eu e Seulgi somos capazes de fazer isso, certo? – Jin diz olhando para a moça com a prancheta na mão.

- Sim sim, mas obrigada Nam. Agora vão se arrumar, formem os grupos, cada um em seus postos. Em 15 minutos pode liberar a entrada para 4 carros de cada vez.

 

*`•..•´*`•..•´* ♥ *`•..•´*`•..•´*

Pov Taehyung

 

Enquanto todos se aprontavam e tomavam seus lugares, eu me encarreguei de preparar minha câmera, sentando em uma cadeira que estava perto da mesa. Antes de ir pra entrada Amy veio falar comigo.

- É, então bom trabalho amigo, sei que vai fazer fotos incríveis como sempre. Você consegue tirar beleza de tudo.

- Ta puxando meu saco porque me abandonou, foi?

- Ei, eu não abandonei ninguém, to bem ali pertinho de você, você vai conseguir me ver.

- Vou conseguir ver muita coisa que não queria ver.

- Só se concentra no seu trabalho, vai ser tudo ok. – Ela diz me dando um beijo no rosto e seguindo em direção do atacante Yoongi.

Fácil pra ela falar, porque não será ela que vai virar um fotografo da playboy. Não foi pra isso que eu me inscrevi no jornal. Não mesmo.

            Enquanto divagava e aprontava minha máquina, percebo a movimentação do pessoal chegando pra tomar seus lugares em cada grupo. E, olha, ainda bem eu estava sentado, porque senti minha alma querer deixar meu corpo imediatamente.

            Como Jin previu, os garotos estavam de bermuda e sem camisa. Já as meninas estavam de shorts mais curtos e algumas com parte de cima do biquini, outras com alguma blusinha acima do biquíni. Todos lindos, sarados e aparentemente inconscientes disso, agindo na maior naturalidade, com tanta pele exposta. Não sei se vou conseguir ser profissional nesse momento.

            De repente meu olhar recai sobre Jungkook, e sinto que realmente minha alma foi arrancada de mim. Ele tinha um corpo branquinho, bem definido, mas não muito exagerado. Na medida certa. Quando ele se abaixou pra pegar um balde com água, seu braço e abdome contraíram e eu me senti nocauteado. Meu corpo começou a reagir sem minha autorização, minhas mãos suavam, meu coração parecia uma bateria de escola de samba. Eu não conseguia desviar o olhar. Achei que tivesse tendo um treco, com certeza eu estava tendo um infarto. Percebi que outra coisa estava acontecendo mais abaixo então tive que me forçar a fechar os olhos. Precisava de uma distração e rápido. Então comecei a pensar sobre os primeiros dez minutos de “O Resgate do Soldado Ryan” para impedir que certa parte do meu corpo acordasse. Sangue. Gritos. Intestinos visíveis. Granadas. Tiros. Mais sangue.

            -TAEHYUNG!

            - AII Jin!! Quer me matar? - Sou despertado do meu sofrimento interno por um grito do meu editor chefe.

            - Estou te chamando e você não me escuta, o que ta fazendo ai de olhos fechados?

            - E- eu... eu estava me concentrando oras.... pra fazer um bom trabalho, é, é isso. – Céus, como sou estupido.

            - Hã....ceeerto – Não vou criticar seus métodos de trabalho. – Ele diz me olhando estranho.

            - É, certo, muito obrigado por isso. O que você queria?

            - Bem, o pessoal está pronto. Acho que seria legal você tirar uma foto de todos antes de começar.

            - Certo, claro. – Estou aqui pra isso não é mesmo?

            Enquanto Seulgi organizava o pessoal pra eu tirar as fotos, me concentrei nos meus tênis. Na hora de bater as fotos, decidi que olharia para as garotas, elas são uma área sem risco pra mim. Sem suadeira, coração acelerado, sem Jungkook. Aff, olhei de novo. Se concentra Taehyung.

           Essa tarde vai demorar a passar.

 

*`•..•´*`•..•´* ♥ *`•..•´*`•..•´*

Pov narrador

 

            Enfim os trabalhos começaram, cada grupo se ocupava de um carro. Os motoristas pareciam bem animados e alguns até pagavam mais do que custava. Taehyung percebeu que não havia uma ordem especifica, mulheres e homens iam em todos os grupos. O fotografo aproveitou para tirar fotos da entrada, fazendo Yoongi e Amy – para desgosto da garota – posar para sua câmera também. Também tirou fotos do pessoal da mesa, do local.

            Depois de um certo tempo, Taehyung conseguiu finalmente se concentrar e trabalhar de verdade. Afinal ele era um ótimo fotografo e amava o que fazia. Se sentia completo enquanto fotografava. Enquanto batia as fotos, ele fazia questão de se concentrar nas feições dos garotos lavadores de carro. Era seu talento, conseguir captar as emoções das pessoas. E todos pareciam estar se divertindo, e isso facilitava seu trabalho.

            A tarde se passou bem alegre, para surpresa de Taehyung. Obviamente ele se esforçava para evitar olhar para um certo alguém e estava obtendo sucesso até o momento. Vez e outra seu olhar se cruzava com sua amiga, e sorriam um pro outro. Taehyung percebeu que ela tinha um bloco de notas nas mãos. Mesmo com a tarefa do lava-jato, ela não deixou seu trabalho no jornal de lado. Ele se deu conta também de que a garota evitava deliberadamente olhar para a lavagem de carros. Era o que ele faria também se tivesse a chance.

            Quando os últimos carros deixaram o local, Yoongi fechou a porta e todos voltaram para a parte fechada.

            - Nossa cara, to quebrado. – JB resmungou massageando um ombro.

            - Ai amor, eu faço uma massagem em você...ai ai. Mas acho que preciso de uma também. – Joy se aproximou do namorado esfregando os braços e logo recebeu o carinho do namorado.

            - Olha, o professor deveria nos liberar do treino amanhã, não tenho condição não. – Jackson falou fazendo uma careta. Yugyeom e Chany concordaram com o companheiro.

            - Vocês são muito moles isso sim. Isso não foi nada – Jongin falou superior.

            - Pessoal, tenho que falar, o evento foi um sucesso. Arrecadamos mais do que o esperado. Muito mais! - Seulgi falou feliz.

            Enquanto conversavam e comemoravam, Taehyung sentou, e começou e olhar as fotos que havia tirado. Quando viu a foto de um certo alguém, decidiu guardar a máquina, achou melhor evitar a situação de mais cedo. Amy estava na mesa com Jin e Seulgi, pegando informações sobre o dia.

            - Aaiai, o que será que vamos fazer com todo esse sabão hein? – Hobi diz inocentemente segurando um balde e se aproximando vagarosamente de Taehyung. O garoto já se pôs em alerta, desconfiando das intenções do jogador.

            - E-ei Hobi, o que você ta fazendo? Deixa esse balde longe de mim....

            - O que Tae? Eu não vou fazer nada, relaxa – Falou piscando os olhos sapeca. Jackson percebeu a brincadeira e já pegava outro balde e se aproximava também. Taehyung de repente percebendo as intenções nada inocentes de ambos, saiu correndo. E ambos foram atrás dele.

            - Gente, não por favor, não façam isso – Ele dizia enquanto corria, arrancando algumas risadas. Tae correu e tentou se esconder atrás da primeira pessoa que viu. Quando levantou os olhos se viu de frente para Jungkook, que o olhava de forma engraçada.

            -Jungkook me salva, eles querem me molhar! – Kim dizia desesperado.

            - Não se preocupa, eu te protejo – Disse sorrindo ladino

            -Ah , obrig.... ARRRGH – Tae sentiu algo gelado escorrendo por seu cabelo. Jungkook havia passando uma esponja molhada em sua cabeça. – Seu traíra!! Me enganou!! – O capitão se acabava de rir do fotografo.

            - Desculpa, não resisti – Ele diz ainda rindo.

- Ah, vc me paga! – Taehyung saiu correndo pra cima de Hobi, agarrou o balde dele e jogou em Jungkook, que tentou desviar, mas ainda sim foi molhado, junto com Bora que estava ali perto.

Quando menos perceberam, estavam quase todos brincando de guerra de água e sabão. Até Amy e Jin caíram na brincadeira. A garota ficou com raiva no inicio quando Jimin jogou agua nela, mas quando descontou a frustração em um Jin estupefato, sentiu-se satisfeita e se jogou na brincadeira.

Enquanto voltavam pra casa encharcados, Taehyung nem se preocupou com a provável bronca que levaria de sua mãe. Estava contente. Contra todas as expectativas, havia terminado a tarde de uma forma divertida. Havia realmente se divertido com os jogadores, as lideres de torcida e seus amigos do jornal. Mas de tudo que aconteceu nesse dia, uma coisa ficava repassando em sua cabeça a todo momento.

- Faz tempo que não me divertia assim – Ele recordava da frase que um Jungkook molhado dirigia a sua pessoa com o sorriso de coelho mais lindo do mundo.

- Eu também! – Tae respondeu sorrindo largo, seu famoso sorriso retangular.

- Seu sorriso é bonito.

Seu sorriso é bonito. Seu sorriso é bonito. Seu sorriso é bonito. Como uma simples frase poderia deixar alguém tão feliz? Taehyung não fazia ideia do que tinha respondido após o capitão proferir tal sentença ainda sorrindo e olhando pra sua boca. Ele achou que foi abduzido pra outra dimensão.

Naquela noite quando foi dormir, sentiu que não ia conseguir parar de sorrir, e nem fazia ideia que a poucos quilômetros dali, um certo alguém estava deitado lembrando de seu sorriso bonito.

 


Notas Finais


Gente vcs viram os teasers de fake love? Que tiro hein!! Amanhã sai o clipe!!!!!!!!!

Eu tenho pouco tempo pra votar no BBmas, mas meus 200 votos diários eu sempre faço! Vamos la armys!!!!!!


Até o próximo capitulo pessoal!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...