História Under the Same Roof - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Karin, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Colegial, Faculdade, Naruhina, Naruto, Sasusaku, Universo Alternativo
Visualizações 1.106
Palavras 5.553
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


PAPAPA OLHA QUEM TÁ AQUI!
E ai amores,como foram de enem?Eu fui péssima kkkkk E para aliviar o estresse que foi essa semana,eu terminei esse capítulo.
Gente,olha a hora que eu tô postando esse negócio!!!!
Mas,eu não podia esperar!!!
Eu prometi que ia compensar vocês pelo hiatus e PROMESSA É MAIS DO QUE DÍVIDA!
Olhem o tamanho desse capítulo gente! Acho que vocês vão gostar heim.
Me desculpem qualquer erro e boa leitura xx

Capítulo 20 - Uma noite de festa


Sakura POV

Ajudei dona Mikoto com a louça depois do almoço. Fiz questão de lavar,enxugar e guardar tudo direitinho. Era aniversário dela e o mínimo que eu poderia fazer,já que eu não tinha trazido comigo presente nenhum,era ajudar nas tarefas de casa.

- Muito obrigada pela ajuda minha querida — Ela agradeceu gentilmente e eu a ofereci um sorriso.

- Não precisa agradecer. É o mínimo que eu deveria fazer.

Guardei o avental que usava e parei em frente a janela da cozinha,dando uma boa olhada lá fora. 
Apesar de estar localizada em um copo condomínio,em vez de ter mais e mais casas sendo vistas pela janela,uma paisagem natural e pra lá de linda podia ser vista. Uma ponte sob um rio podia ser vista e algumas árvores daquela região também compunham a paisagem.

- Sakura — A voz repentinamente seria de Mikoto me fez virar e olha-la. Ela estava sentada em um dos bancos da cozinha e parecia querer que eu sentasse ao lado dela — Podemos conversar?

- Claro.

Receosa,me movi até ao banco do lado ao que ela estava. O que ela iria querer conversar comigo? Será que não ela não aprova meu namoro com Sasuke? Porque se for isso,ela não precisa se preocupar. Essa coisa de sermos namorados não durará muito tempo.

Mas pensar nessa possibilidade,fazia meu estômago revirar completamente. Meu sangue gelava e meu coração acelerava. Era uma reação inesperada,considerado que eu nem queria fingir um relacionamento por muito mais tempo.

- O que quer falar comigo Dona Mikoto?

- Sakura... Eu sei que você é se conhecem a pouco tempo e namoram a menos tempo ainda — Meu Deus,lá vem. Ela vai falar pra gente terminar — Mas,eu quero que você sabia que eu apoio total e completamente vocês.

- Ah.. Ah é? — Minha voz tinha falhado um pouco. Mas se Mikoto tivesse percebido,ela tinha fingido o contrário.

- Sim — Ela sorriu docemente. O sorriso dela me lembrava muito o sorriso de Sasuke e eu não podia evitar sorrir com minha percepção — Meu filho... Ele ficou muito abalado com a morte do pai quando pequeno. Se tornou um menino fechado,meio frio e distante. Mas depois que ele conheceu você,eu pude voltar a ter um vislumbre do meu doce Sasuke. Eu sei que isso parece clichê e eu devo estar parecendo aquelas mães chatas de filme mas... Sakura,eu sou muito grata a você. Sou muito grata por você ser a luz para a escuridão do meu menino. Obrigada por ama-lo.

Meus olhos estavam ardendo por conta das lágrimas,mas eu não iria me permitir chorar.

As palavras de Mikoto tinham me pegado desprevenida e minha guarda tinha baixado completamente. Como eu poderia agir agora? Ela tinha aberto completamente seu coração pra mim,me falando que eu,logo,era a luz para a escuridão dele e que ele feliz comigo. E o pior: ela me agradeceu por ama-lo.

E era isso o que mais estava me deixando machucada. O fato de talvez,eu ainda não amar Sasuke. Por mais que eu me sentisse ótima ao lado dele,sentisse coisas estranhas quando ele me abraçava e tivesse muita vontade de sempre estar com ele,eu não sabia se poderia considerar isso como amor. Poxa,eu não sabia se um dia eu poderia amar alguém romanticamente! Eu sempre fui uma pessoa livre e desapegada que sim,já quis me apaixonar por alguém. Mas não saber como isso era,não ter nenhuma experiência complexa,me deixava completamente confusa e sem vontade de querer experimentar isso futuramente.

Então,como eu poderia... Como eu poderia dizer pra ela que por mais que ela achasse que sim,eu ainda não era capaz de amar o filho dela?

Foi com essa certeza, que meu coração se apertou e finalmente as lágrimas venceram a luta contra mim.

- Ah meu amor,por favor não chore — A Uchiha se levantou para me abraçar e eu me permiti chorar mais ainda,nos sentindo o carinho daquela mulher para comigo.

Isso me lembrava minha mãe e do quanto agora,eu estava sentindo a falta dela.

Eu me sinto uma garotinha. Precisando de conselhos amorosos porque não sei mais com resolver a minha vida ou como lidar com tudo o que está se passando dentro de mim. O que minha mãe me diria? Será que ela me mandaria parar de paranoia? Me mandaria seguir meu coração? Brigaria comigo por estar fingindo namorar com alguém? Talvez a última opção. Ela me diria que eu estaria brincando com duas pessoas: A pessoa a quem eu quero enganar com o namoro falso e a pessoa com quem eu estou fingindo o falso namoro.

- Eu te assustei não foi? Oh meu Deus,me desculpa — A mulher se desculpava carinhosamente enquanto afagava minhas costas — Não pense que lhe falei isso como se estivesse a obrigando a casar com meu filho ou algo do tipo.

- Não é nada disso Dona Mikoto — Soltei uma risada fraca e enxuguei minhas lágrimas — É que a senhora disse foi muito verdadeira e eu me surpreendi.

- Oh meu amor... Você é realmente um doce.

Eu sorri e a abracei. Um abraço verdadeiro,por ela ter sido tão verdadeira comigo. Ela realmente uma boa mãe.

- Bom agora,eu vou subir para o meu quarto afinal,eu preciso descansar para a noite — Ela me deu uma piscadela — Não se preocupe com tudo o que eu disse. São apenas coisas de mãe. Descanse também. Aposto que você também vai querer ficar deslumbrante para a festa hoje a noite.

- Obrigada,Dona Mikoto.

- E antes que eu me esqueça,não precisa ficar com essa de Dona Mikoto. Só Mikoto. Além de namorada do meu filho,você é minha amiga agora. Não precisa dessa formalidade.

- Claro — Eu ri. Essa mulher era uma graça — Obrigada,Mikoto.

Ela piscou e saiu em direção ao quarto.

Aproveitei a quietude da cozinha para colocar meus pensamentos no lugar,deixar a vermelhidão dos meus olhos diminuir assim como o rubor no meu rosto,antes de voltar para a sala.

Sasuke estava sentado no sofá,assistindo algum filme que pela primeira vez na vida,era um filme que eu gostava. Sasuke vendo um filme que eu gostava era de o mundo acabar mesmo!

- Ora ora,Sasuke Uchiha assistindo Divergente — Me joguei ao lado dele no sofá — Vai chover!

- Engraçadinha — Ela olhou pra mim e ficou com uma expressão séria — Você estava chorando?

- Eu? Não. Só caiu detergente nos meus olhos. Nada demais — Tentei desconversar.

- Sei.

- Tô falando sério. Mas me diz,por que você gosta desse filme?

- É legal — Ele deu de ombros.

Ora essa.

- Legal? É isso? Você tem que ler o livro — Me virei de lado,para poder encara-lo — A história é bem mais complexa e viciante no livro,tem mais ação e muito mais emoção. Você consegue entender melhor a personalidade da Tris e admirar a conragem dela,apesar da morte horrenda que a autora deu pra ela no último livro.

- Ela morre? — Sasuke parecia chocado — Sakura,você acabou de me spoiler?

- Opa...

- Isso foi chato sabia? Você acabou de acabar com minha vontade de ler os livros — Ele parecia realmente bravo.

Mas gente...

- Aí Sasuke desculpa! Foi sem querer. Eu juro! Eu não sou de contar spoilers justamente por não gostar de receber. Eu fiquei empolgada falando sobre o livro e acabei deixando escapar!

Ele continuava olhando para o filme sem me dar nenhuma atenção. Parecia uma criança emburrada,quando a mãe falava 'A gente compra na volta" quando a criança pedia uma brinquedo na loja só que essa "volta" nunca acontecia.

- Sasuke...

Ele continuava emburrado. Eu poderia deixar ele o dia todo assim afinal,se a pessoa não queria papo comigo,eu não ia mesmo chorar insistindo. Mas era o Sasuke. E a gente estava na casa da mãe dele e supostamente,deveríamos estar fingindo namorar.

Foi com esse pensamento que involuntariamente,eu virei o rosto de Sasuke pra mim e o beijei. Não era pra ser bem um beijo,mas apenas um selinho. Mas o desgraçado me surpreendeu e me puxou pra cima do colo dele,agarrando meu pescoço e colando minha boca na dele.

Apesar não fazer muito desde a última vez que tínhamos nos beijado,eu tinha esquecido das reações que os beijos de Sasuke causavam em mim. Meu corpo inteiro se arrepiava e eu ficava mole ao seu toque. Sua língua ávida na minha boca,fazia meu corpo tremer e aumentava minha vontade de ficar ali pra sempre.

Eu estava ficando maluca.

Quando finalmente o ar faltou para nós dois,eu fui a primeira a abrir os olhos para olha-lo carinho.

- Eu estou perdoada agora?

- Mais do que perdoada.

E então ele me puxou para mais um beijo,que eu não fiz questão de resistir. Minhas mãos foram parar na nuca dele,puxando os cabelos negros que estavam maiores e quase encostando no pescoço no moreno.

Sasuke mordeu meu lábio inferior e eu achei que fosse morrer. Me mexi mais em cima do colo dele,chegando a sentir uma protuberância perto da minha intimidade.

Isso serviu para atiçar ainda mais o fogo entre nós dois,fazendo Sasuke me virar e me fazer ficar por baixo dele no sofá.

Minha cabeça estava girando,meu coração estava a mil mas eu não me importava. Eu só queria continuar ali,pelo tempo que fosse.

As consequências de tudo o que estávamos fazendo ali teriam sido maiores,se a porta da sala não tivesse sido aberta,nos despertando do nosso momento.

- Sasuke que coisa feia — Ouvi a voz debochada de Itachi — Nunca te ensinei que é feio transar no sofá alheio?

Ai. Meu. Deus.

Itachi tinha chegado e consequentemente,Izumi tinha chegado com ele.

Eu poderia aguentar aquela situação tranquilamente se fosse apenas Itachi que tivesse visto a cena,mas a noiva dele tinha visto também! Era vergonha demais para mim.

- Meu Deus do céu — Sussurei horrizada,antes de esconder meu rosto no sofá.

Itachi começou a rir de verdade e minha vontade de sumir aumentou. Imagina a cara de Izumi vendo essa cena? Ela deve estar pensando mil e uma coisas sobre mim.

- Não se preocupe cunhadinha,Izumi ainda está pegando alguns papéis no carro. Ela não presenciou essa ceninha aqui — Itachi parecia ter lido meus pensamentos.

O peso que estava sob os meus ombros parecia diminuir de tamanho. Mas o medo de levantar a cabeça continuava. Como iria encarar Sasuke agora? Meu Deus,nós quase tínhamos feito sexo bem ali no sofá. No sofá da casa da mãe dele!

- Sakura? Está tudo bem? — Sua voz calma me chamou e meu coração se derreteu.

- Uhum.

Tomei coragem e lentamente,desenterrei meu rosto do sofá. Ora,eu sou Sakura Haruno. Desde quando eu sinto vergonha de alguma coisa?

Tirei o cabelo dos meus olhos,tentando deixá-los o mais arrumados possível,me deixando com uma imagem plena,como se nada tivesse acontecido.

Sasuke me olhava estranho e Itachi,que estava perto da porta,me olhava com um sorriso divertido no rosto. O desgraçado não vai perder a oportunidade de tirar uma com a minha cara daqui pra frente.

- Peguei tudo o que precisava amor — Ouvi uma voz doce passando pela porta. A mulher de cabelos castanhos e longos parou ao lado do futuro marido, franzindo a testa na direção onde Sasuke e eu estávamos sentados — Que clima estranho. Aconteceu alguma coisa?

- Ah não amor,não aconteceu nada — Itachi puxou a mulher pela cintura e depositou um beijo em seus cabelos — Izumi meu amor,aquela é a Sakura,namorada do Sasuke.

- Sakura! É um prazer finalmente conhecê-la! — Ela veio praticamente correndo na minha direção e eu tive que levantar para poder abraça-la — Itachi me falou sobre você enquanto voltavamos. Você é linda! Seu cabelo é natural não é? Uau. Sasuke realmente tem sorte de ter uma moça tão linda como você.

- Que isso... — Meu Deus,eu não sabia lidar com tantos elogios assim.

- E Sasuke! Faz tempo que não vem até aqui nos visitar! — Ela deu um abraço em Sasuke,que parecia acostumado com os abraços espontâneos da cunhada.

- Bom ver você Izumi. Espero que meu irmão a esteja tratando bem.

- Ah ele está sim. Se não estivesse eu já tinha dado um pé nele.

- Ei! — O mais velho reclamou,ainda parado no mesmo lugar de mais cedo.

- Sakura,quer me ajudar? Tenho que escolher uma roupa e maquiagem para essa noite. É bom ter alguém que possa me ajudar. Não que dona Mikoto não possa! — Ela falou apressadamente,talvez achando que tinha ofendido a mãe dos meninos — Mas sabe,você é mais nova e... Ah, não importa. Eu quero mesmo é fofocar sobre coisa de menina com você. Faz tempo que não faço isso.

Eu me permiti rir. Izumi era uma mulher bonita e bastante espontânea,conversar com ela poderia ser bastante divertido.

- Conte comigo para o que precisar.

- Ótimo! Sasuke,vou roubar sua garota por um tempo. Itachi,você pode aproveitar esse tempo para conversar sobre coisas de homens com Sasuke — Ela piscou para o namorado e saiu me puxando para o andar de cima.

- Hã... Vejo você depois? — Me virei para olhar para Sasuke,que me deu um sorriso como resposta.

Me virei rapidamente,antes que ele visse meu rosto corado apenas por causa de uma sorriso.

Sasuke POV

Sakura passou o resto da tarde com Izumi e com ela,estavam todos os meus pensamentos.

Mesmo com Itachi enchendo o saco,fazendo altas provocações e perguntas sobre ter nos pego no sofá,parte da me ouvia e revirava os olhos a cada comentários indecente,enquanto a outra parte,só queria estar com Sakura novamente,sentindo a boca dela na minha.

Mesmo agora,vendo-a dar os últimos retoques em sua maquiagem antes de irmos pra festa,tudo o que eu queria era joga-la na cama e continuar o que estávamos fazendo no sofá durante a tarde.

Sexo.

Sakura e eu quase tínhamos transado e esse pensamento estava me deixando cada vez mais maluco.

Fazia muito tempo,que eu desejava ter Sakura pra mim. Sempre que eu tentava,ela se afastava sem pestanejar,acabando com qualquer chance que eu pudesse ter. Mas hoje,foi ela quem deu o primeiro passo e não pareceu querer recuar em nenhum momento. Diferente de outros momentos,ela realmente parecia querer aquilo.

- E então,como eu estou? — Ela saiu de frente do espelho e esperou minha resposta.

Sakura era a mulher mais linda que eu já tinha visto.

Ela usava um vestido preto longo,de alças finas. Uma pequena fenda do lado esquerdo deixava parte de sua coxa a mostra. O sapato da mesma cor completava o seu visual. A pouca maquiagem a fazia parecer natural e a deixava mais linda ainda.

Essa noite,iria precisar de todo o auto controle do mundo para não ficar enciumado e partir pra cima do primeiro cara que direcionasse um olhar mais intencionado pra ela.

- Sasuke?

- Você está linda — Eu levantei da cama e fui até ela,dando um beijo casto em sua bochecha — Como sempre está.

- Obrigada — Ela baixou a cabeça,parecendo envergonhada. Era um momento raro. Sakura nunca se mostrava envergonhada.

Lentamente,segurei seu queixo com dois dedos e o virei em minha direção. Os olhos verdes de Sakura estavam com um brilho quase transparente,me fazendo enxergar meu próprio reflexo naquela imensidão calorosa.

Aproximei mais nosso rosto e escutei Sakura prender a respiração. Era uma coisa adorável de se ouvir,sempre que eu a beijava.

A beijei calmamente,como se tivéssemos ali todo o tempo do mundo. Continue segurando seu queixo delicadamente,pedindo passagem com a minha língua em sua boca. Ela negou e me deu total permissão. Minhas mãos foram até sua cintura,a puxando para perto, querendo sentir o calor de seu corpo no meu.

Sakura gemeu baixinho e colocou as mãos no meu rosto,me afastando gentilmente de perto de si.

- Você deve ter tirado meu batom todo — Ela sorriu e me deu um selinho,antes de voltar para frente do espelho.

- Eu tiraria muito mais que o seu batom se não tivéssemos que sair agora.

Ela soltou uma risada leve mas nada disse.

Depois de ter retocado o batom,Sakura e eu descemos até a sala,onde todos já estavam nos esperando.

- Ora,se não são os atrasados — Itachi começou — Ou devo dizer,os adiantados? Porque sabe,se fizeram o que eu quase vi mais cedo...

- Itachi! — Izumi brigou e deu um tapa no ombro do namorado.

- Vou fingir que não ouvi o que você disse Itachi — Dona Mikoto sorriu abertamente para mim e para Sakura — Sasuke meu amor,você está maravilhoso. Sakura meu bem,você também está deslumbrante. Vocês dois formam um casal muito. Assim como Itachi e Izumi. Meus dois filhos... Tem mulheres maravilhosas ao lado.

Os olhos da minha mãe se encheram de lágrima e Izumi a abraçou,antes que ela começasse a chorar de verdade.

- Não vai chorar heim dona Mikoto! — Itachi a abraçou — Hoje é dia de festa e alegria. Vai ser um dia inesquecível. A senhora vai ver.

Itachi piscou para Sakura e eu lembrei do que os dois tinham tramado. Itachia iria pedir a mão de Izumi durante o jantar de aniversário da nossa mãe.

Saímos do da casa e fomos até onde o carro de Itachi estava estacionado. Ele disse que fazia questão de dirigir hoje a noite e eu não constatei. Izumi foi sentada no banco da frente com Itachi  enquanto Sakura,mamãe e eu sentamos no banco de trás.

Sakura encostou sua cabeça e meu ombro e ficou durante o percurso todo até a festa,na mesma posição.

Mamãe parecia ter gostado da cena que via pois não parava de falar o quanto nós dois éramos lindos juntos,deixando Itachi enciumado perguntando o tempo todo se ela não achava que ele e Izumi também eram um casal bonito.

O salão de festa estava localizado em um lugar a pouco mais de 15 minutos da nossa casa. Era parte dos imóveis da imobiliária da minha família então não tivemos problemas em reserva-lo para a noite de hoje.

O interior já estava lotado,com todos os convidados e amigos de nossa família presentes. Os garçons contratados faziam o trabalho de saírem por todo o lugar distribuindo petiscos e bebidas para todos.

Ao meu lado,Sakura parecia maravilhada com tudo ao redor do salão. Se eu não conhecer o lugar,eu também ficaria impressionada. A arquitetura era europeia,com candelabros da mais alta qualidade. O lugar ainda tinha sido reformado recentemente pois seria vendido para uma companhia de festas daqui a alguns meses.

Mamãe saiu pela festa,cumprimentado todos e agradecendo pelas felicitações. Itachi saiu com Izumi,alegando que estava com sede e precisava beber alguma coisa.

Segurei a mão de Sakura,que parecia estar se sentindo perdida no meio de tanta gente que não conhecia.

- Vem,vou te apresentar algumas pessoas — Sussurei no ouvido dela que assentiu com a cabeça.

Levei Sakura por entre as pessoas,para um lugar que eu tinha certeza que o resto do pessoal da família estaria: No mesmo lugar que Itachi,bebendo até não aguentarem mais.

E como previsto,lá estavam eles.

- Mas quem é vivo sempre aparece não é mesmo! — Shisui,meu primo é de Itachi cumprimentou alegremente — Bom te ver primo.

- Bom ver você também Shisui.

Além de ser nosso primo,Shisui também era o melhor amigo de Itachi. Os dois cresceram juntos,foram a mesma escola e faculdade e tinham uma amizade genuinamente verdadeira.

- E a moça é...?

- Sakura Haruno. Muito prazer — Sakura estendeu a mão para Shisui que depositou um beijo na palma.

Shisui era conhecido na nossa família por ser bastante mulherengo e eu não estava gostando nada dos olhares que ele estava dando pra Sakura. Mas eu não iria ser indecente a ponto de ter um ataque de ciúmes de obrigar Sakura a sair dali.

- Sakura é minha namorada — Falei sem rodeios,fazendo os outros finalmente prestarem mais antenção em Sakura que se encolheu sob os olhares — Veio passar o fim de semana comigo para o aniversário da mamãe.

- Namorada é? — Shisui ergueu uma sobrancelha, aparentemente estava impressionado — Meus parabéns. Ela é realmente muito linda.

- Eu sei — Disse simplesmente,fazendo com que Sakura me desse uma cotovelada de leve.

- Não dê em cima da minha cunhadinha Shisui — Itachi avisou, terminando de virar o copo de bebida que tinha na mão. Se ele continuasse assim até o fim da noite,não iria conseguir fazer o pedido de casamento — Sasuke é bem bravo quando está com ciúmes.

- Eu queria muito ver isso — Sakura comentou e eu a puxei pela cintura. Ela pareceu supresa mas não reclamou.

- Primeiro foi Itachi,agora você — Shisui balançou a cabeça — Onde estão os verdade Uchihas? Os que não se deixam apegar e vivem a vida livremente.

- Também estão bem arranhados Shisui — Itachi comentou,voltando a encher o copo que tinha em mãos — Você é o único encalhado do bondinho.

- Aposto que é porque quer — Sakura falou,arrancando um sorriso de Shisui — Você é bonito. Aposto que tem várias mulheres loucas por você.

- Ah,eu sou mesmo um graça princesa — Ele piscou para Sakura — E sou mais que um rostinho bonito também. Não quer experimentar?

Sakura riu e eu fechei a cara. Ela estava gostando das brincadeiras de meu primo.

- Não seja emburrado — Ela sussurrou em meu ouvido — Vamos dançar.

Sakura me levou para um lugar mais afastado,onde os convidados estavam dançando.

Tocavam músicas animadas e Sakura não dançava muito por conta dos saltos.

Foi quando uma música mais lenta começou a tocar,eu eu puxei e colei seu corpo ao meu.

You've got a hold on me
(Você me tem nas mãos)

Don't even know your power
(Nem sabe o tamanho do seu poder)

I stand a hundred feet
(Eu estou a cem pés de distância)

But I fall when I'm around ya
(Mas eu caio quando estou perto de você)

Show me an open door
(Você me mostra uma porta aberta)

And you go and slam it on me
(Depois fecha ela na minha cara)

I can't take anymore
(Eu não aguento mais)

Aquela música pareceu tocar no momento certo. A letra descrevia exatamente como eu me sentia em relação a Sakura,quando eu tentava me aproximar e ela se afastava,me deixando confuso e sem saída.

I'm saying
(Eu estou pedindo)

Baby, please have mercy on me
(Baby,por favor tenha piedade de mim)

Take it easy on my heart
(Pegue leve com meu coração)

Even though you don't mean to hurt me
(Mesmo que não seja sua intenção me machucar)

You keep tearing me apart
(Você continua acabando comigo)

Would you please have mercy, mercy on my heart?
(Você poderia, por favor, ter piedade, piedade do meu coração?)

Lentamente,fui passando meu nariz pelo rosto de Sakura,até encontrar o canto de sua boca. Fui depositando beijos em cada lado,observando todas as reações de Sakura,que tinha seus olhos fechados,ainda se movendo no ritmo da música.

Passei um dedo por sua bochecha,limpando a inesperada lágrima que tinha escorrido e a beijei.

O clima pareceu deixar tudo melhor do que poderia ser. Foi um beijo sereno e apaixonado,com Sakura tomando o controle de tudo pela primeira vez.

A música parou de repente mas nós continuamos com os narizes encostados e os olhos fechados. Provavelmente as pessoas que estavam ao redor estavam olhando para nós mas eu não importava. Ficar com Sakura tão próximo,era tudo o que importava.

- Testando... Testando — A voz de Itachi preencheu o salão e nos afastamos,apenas para procurar de onde a voz estava vindo.

Segurei a mão de Sakura e a levei até o palco improvisado,onde Itachi provavelmente faria o pedido.

- Boa noite a todos — Itachi cumprimentou e todos responderam — Agradeço a presença de todos aqui. Hoje,nos comemoramos mais uma ano de vida dessa mulher que deu a vida a mim e ao desnaturado do meu irmão — Itachi apontou para mim. Senti Sakura rir,acompanhando mais alguns risos que ecoaram pelo salão — Essa mulher,que foi essencial na minha criação e de meu irmão. É por causa dela,por causa das brincas e dos ensinamentos que ela sempre nos Deus,que eu e meu irmão somos os homens que somos hoje. Dona Mikoto,eu sou muito grato pela sua existência. Eu ou meu irmão não saberíamos o que seria da nossa vida sem a senhora. Nós a amamos muito.

Mamãe estava bastante emocionada no canto perto do palco. Izumi estava com ela e algumas lágrimas caiam pelo seu rosto.

- E hoje — Meu irmão continuou — É uma noite especial por mais um motivo. Sabe,eu tenho estado ao lado de uma mulher incrível por vários anos. Ela sempre tem me dado muito amor,aguentado minhas chatices e me fazendo o homem mais feliz desses mundo. Chegou um momento,em que eu estivesse pensando muito sobre essa mulher e o significado que essa mulher tem pra mim. Izumi meu amor,eu amo você.

O salão todo começou a batata palmas alegremente. Izumi estava banhada em lágrimas e parecia não saber o que fazer. Mamãe deu um pequeno empurrãozinho nela,que subiu muito emocionada no palco.

- É por amar você Izumi — Itachi segurou a mão da namorado enquanto a olhava profundamente nos olhos — Que eu tenho pensado tanto em você e em tudo o que passamos juntos. E por isso meu amor,que eu quero saber — Ele entregou o microfone e a Shisiu que o segurou perto da boca do meu irmão que estava ocupado abrindo a caixinha com as alianças — Você aceita casar comigo?

O salão todo explodiu em gritos. Sakura deixou algumas lágrimas escorrerem pelo rosto e eu a puxei pelos ombros,depositando um beijo no topo de sua cabeça.

- Itachi... Meu Deus... — Izumi estava com a voz embargada por conta do choro. Parecia tremer diante da situação — Meu Deus,é claro que eu caso!

O salão vibrou. Os gritos ficaram cada vez mais alto e o casal firmou seu compromisso com um beijo apaixonado. Os dois pareciam mais felizes do que nunca.

- Itachi,eu te amo muito. Você me fez e fará de nós as pessoas mais felizes desse mundo — Izumi falou,deixando todos confusos.

- Hã... Nós? — Foi Sakura quem falou,mas eu já tinha um ideia do que Izumi iria falar.

- Nós? — Itachi ecouou a dúvida de Sakura e de todo o salão.

- Sim,nós — Izumi riu,deixando todos ainda mais confusos — Itachi meu amor,eu estou grávida.

O choque foi geral. Ninguém esperava uma revelação tão grande.

- Grávida?

- Sim. Eu descobri hoje. Foi por isso que eu fui ao médico. Os enjôos, vômitos e tonturas... Tudo por causa da minha gravidez. Você vai ser papai.

Eu esperava que Itachi fosse ter um treco. Ele sempre foi o mais nervoso da família,que não sabia lidar com situações com grandes revelações ou emoções.

Mas surpreendentemente,ele sorriu e beijou Izumi fortemente,fazendo as pessoas presentes aplaudirem a gritarem com a cena.

Sakura estava animada ao meu lado e minha,estava ainda mais emocionada mostrando mil e um sorrisos ao casal.

Eu estava feliz por meu irmão. Ele finalmente iria começar sua vida,como sua própria família e eu tinha certeza que ele seria muito feliz. Será um pai bastante bobão,mas será um bom pai,que irá fazer de tudo para ver o filho e Izumi feliz.

XXX

A volta para casa foi só sorrisos. Itachi estava animado demais com a ideia de ser pai e minha mãe,com a ideia de ser avó. Não parava de falar sobre tudo o que iria comprar para a criança se fosse menino ou menino. Agradecia imensamente por em breve,ter uma criança para mimar já que Itachi e eu éramos grandes demais pra isso. Também comentou que nosso pai,onde quer que ele estivesse,também estaria muito feliz.

Já era bem tarde quando chegamos. Sakura tomou um banho rápido,alegando estar cansada demais para tomar um banho demorado. Eu fiz o mesmo e logo estava deitado do lado dela na cama que iríamos dividir.

Não era a primeira vez que dividiamos uma cama só que dessa vez,era diferente.

Da primeira vez,Sakura estava completamente drogada e desacordada,sem ter noção de nada do que tinha feito durante a noite.

Agora nós dois estávamos na mesma cama por opção. Eu tinha me oferecido para dormir em outro quarto mas Sakura fez questão de me fazer ficar.

Já fazia algum tempo que estávamos deitados e até imaginei que Sakura estivesse dormindo,mas foi a voz dela que me chamou no escuro do quarto.

- Itachi está bastante feliz.

- Eu sei. Ele está realizando o sonho da vida dele. Espero que ele seja bastante feliz.

Ficamos em silêncio por mais um tempo,antes que Sakura falasse novamente.

- Você já pensou? Digo,em casar,ter filhos... Formar uma família.

Se eu tivesse que responder isso a um tempo atrás,eu diria com toda a certeza que não. Eu tinha prometido a mim mesmo que jamais me envolveria seriamente com ninguém e viveria a vida livremente.

Mas agora,ao lado de Sakura,eu poderia facilmente me imaginar casando,formando uma família,com ela ao meu lado pelo resto da vida.

- Sim — Respondi — Recentemente.

- Ah é? — Ela se revirou na cama. Parecia interessada.

- Sim.

Sakura sentou na cama apenas para acender a luz do abajur que ficava na mesa do seu lado da cama. Ela deitou novamente e ficou me olhando seriamente.

- Por que?

- Porque eu achei a pessoa com quem eu quero ter tudo isso.

- E quem seria... Quem seria essa pessoa? — Ela falou com a voz baixa.

Fui para mais perto e tirei parte do cabelo que caia pelo rosto dela. Seus olhos brilhavam,parecendo ansiar minha resposta.

- Você.

Tomei os lábios de Sakura em um beijo. Ela se agarrou ao meu pescoço fortemente,colando seu corpo ao meu. Por causa do pijama,eu sentia seus seios em meu corpo,que queimou ao sentir ela.

Fiquei por cima de Sakura na cama,ainda a beijando fervorosamente. As mãos dela passavam pelo meu cabelo,dando pequenos puxões a cada extensão que percorriam.

Minhas mãos foram para a barra da blusa do pijama que ela vestia. Pode sentir a barriga pequena sob minha pele,onde meu dedo acariciou carinhosamente. Quando eu estava prestes a levantar a blusa,as mãos de Sakura me pararam.

Temi que ela fosse me parar,dizendo que não deveríamos fazer aquilo.

- Sasuke,por favor. Não... Não pare com o que estamos fazendo. Eu verdadeiramente quero isso.

Os olhos dela estavam sérios sob a pouca luz do quarto. Foi a motivação que eu precisei ter,antes de voltar a beija-la e tirar a blusa que tanto estava me incomodando.

- Você é linda.

O corpo de Sakura era pequeno mas não deixava de ser lindo. Os seios medianos eram maravilhosos e minha boca foi até eles,a fazendo gemer de prazer.

As mãos dela foram passando pelas minhas costas desnudas,deixando arranhões a medida que eu beijava cada parte de seu corpo.

- Sasuke... Sasuke por favor... Eu não... Eu não aguento mais esperar.

E nem eu sabia se aguentaria por muito mais tempo.

Joguei meu pijama fora no mesmo instante em que Sakura tirou o resto de roupa que ela ainda tinha.

Meu dedos foram para perto de sua intimidade,fazendo pequenos movimentos de excitação,deixando Sakura gemendo de prazer.

Meu membro latejava para fazer com que Sakura me sentisse,mas eu não poderia ir sem proteção alguma afinal,nem Sakura nem eu queríamos ter surpresas futuramente.

Apanhei uma camisinha na gaveta e a coloquei corretamente.

Olhei mais uma vez para Sakura,para novamente ter a certeza de que ela queria mesmo aquilo. Quando ela novamente acenou com a cabeça,eu me movi lentamente para dentro dela.

Sakura gemeu com o primeiro movimento e minha excitação cresceu. Comecei estocar mais rápido,tomando cuidado para não machuca-la.

Ela colocou as pernas em volta do meu corpo,encostando o corpo no meu e deixando mais arranhões pelas minhas costas.

- Sasuke... Ahn... Mais rápido... Por favor — Ela gemeu em meu ouvido.

Aumentei a velocidade das estocadas,fazendo Sakura delirar.

Estar finalmente transando com Sakura,fazendo-a me sentir dentro dela,era melhor do que tudo o que eu tinha imaginado.

Eu já tinha transado com várias outras garotas,mas com Sakura era diferente. Eu não estava com ela por prazer. Eu estava com ela por realmente gostar dela.

Sakura pareceu se cansar de ficar por baixo e puxou para a sua posição na cama, ficando por cima de mim.

Suas mãos estavam no meu peito enquanto ela rebolava em meu pênis violentamente,me fazendo delirar.

Agarrei a bunda dela com força,a puxando para cima de mim,me dando caminho para deixar beijos por todo o seu pescoço e pelo resto do corpo.

Ela levantou parte do corpo,ainda rebolando,me dando espaço para abocanhar seus seios,o que eu fiz com todo o prazer.

Sakura gemeu e quicou violentamente,parecendo quer mais e mais de mim.

Quando senti meu ápice chegar,voltei Sakura para sua posição inicial,a deixando por baixo de mim.

Estoquei um pouco mais rápido,antes de finalmente sentir meu ápice chegar ao mesmo tempo que o de Sakura também pareceu chegar.

Nossos corpos estavam suados e eu me retirei de dentro dela. Amarrei a camisinha e a joguei em algum lugar do quarto.

Sakura voltou a se cobrir com o lençol e eu deitei ao seu lado,a puxando para mais perto.

- Achei que tivesse dito que estava cansada — Comentei enquanto depositava um beijo suave em seu pescoço.

Ela riu antes de se virar pra mim e responder.

- Agora eu estou.


Notas Finais


PAPAPAPAPAPAPAPA
E AI???????????????????????????
Meu Deus,foi um capítulo difícil de escrever heim! Eu NUNCA escrevi um hentai na vida então me desculpem se está ruim e não foi o que vocês esperavam.
Esse capítulo foi cheiiiio de emoções e eu mal posso esperar pra ver o que vocês tem a dizer sobre isso.
Vejo vocês nos comentários e até o próximo capítulo xx
P.S: A música da festa se chama Mercy do Shawn Mendes. Vou deixar o link pra vocês ouvirem <3
https://www.youtube.com/watch?v=vYv7-TSioQM
Senshi ama vocês ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...