História Under the tapes. CHANBAEK - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Baekhyun, Chanbaek, Chanyeol, Exo, Fanfic, Romance, Under The Tapes
Visualizações 37
Palavras 703
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, LGBT, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - A primeira noite


Narrado por Baekhyun

Junki mostrou-me o meu quarto, era ao lado do quarto do Chanyeol. Estávamos sentados na mesa comendo, a Hyosun cozinha muito bem aliás. O Chanyeol parece ser um bom garoto. Acho que por sua inocência. Não que eu tiraria proveito disso. Jamais, só queria mostrar o mundo de verdade para ele. 

Junki disse para eu não contaminar sua cabeça com "as mentiras sobre o mundo". Eu precisava criar um vínculo com esse menino, porque quando o pai apodrecer na cadeia, ele precisará de aiuda. Não sei o quanto a mãe está envolvida, não sei se ela rodaria junto.

— Então é assim? Você trata um garoto de 18 anos como se ele tivesse 5? Qual o problema de vocês?

— Baekhyun, você veio morar aqui mas não é como se eu fosse abrir o livro da minha vida e simplesmente contar tudo que se passa.

— Ah, então algo se passa aqui? — Peguei no flagra

— Eu já disse que não irei falar...

— Só por favor, trate o menino como um garoto normal — Ele apenas dá uma risada descontraída

— Tá querendo me ensinar como ser pai agora?

— Você chama isso ser pai? Esconder todo um mundo do garoto, tratar ele como criança e deixar ele totalmente no escuro do que está acontecendo?

— Ele sabe o que está acontecendo! Não é como se eu tivesse colocado um desconhecido em casa sem o avisar — Ele altera o tom de voz

— Ah, não? — Foi exatamente o que ele fez! Esse cara é idiota. Ele parece cair em si e se acalma

— Tá, você está certo. Mas criamos ele dessa maneira não há como desfazer — Ele massageia as têmporas

— Para começo de conversa, por que vocês o criam assim? Você está nadando no dinheiro, o menino poderia estar fazendo intercâmbios, conhecendo o mundo, se formando, mas não está preso dentro de casa e provavelmente para ele deve ser normal isso. — Ele volta a comer e me ignora totalmente. Algo está acontecendo... Eu consigo sentir, algo além de toda a sujeira que já existe.

— Terminei, tenha uma boa noite. — Ele levanta e leva seu prato até a cozinha e depois sobe. Acho que para seu quarto. Termino de comer, levo meu prato para cozinha e lavo a louça. Não é porque eu ganhei uma estadia aqui que vou me sentir um rei sem fazer nada. Seco minhas mãos e vou para o meu quarto e quando passo na frente do quarto do Chanyeol, a porta está entreaberta. Vejo que tem uma luz acesa e é um abajur na cabeceira da cama. Entro me aproximando da cama e vejo ele dormindo serenamente.

Ele era bonito, nossa. Bonito era um eufemismo na verdade, ele era lindo demais.

A noite estava fria e sua janela estava aberta, fechei, mas acabou fazendo um barulho.

— Mãe? — Ferrou! O que eu faço?

— Sou eu... Baekhyun — Me aproximo da cama e ele virou para me olhar

— O-o que está fazendo aqui? — Ele ficava mais lindo ainda com cara de sono... Foco.

— Hm... a porta bateu e acho que era por causa da janela e eu vim fecha-lá... — Boa Baekhyun

— Eu não escutei a porta e escutei a janela? Estranho... — Quase cai para trás mas pelo seu tom de voz, ele estava acreditando

— Eu também não sei como você não acordou... Meu coração tá acelerado até agora com o susto — Dou uma risada sem graça e vou até a porta — Bom, até amanhã...

— Baekhyun! — Me viro e respondo um oi. — Amanhã você quer... fazer alguma coisa? — Quando eu abro a boca para responder, ele me interrompe — Olha se não quiser tudo bem, você é adulto e não gastaria tempo comigo...

Será que o pai dele me mataria se eu falasse que no mundo real ele já era considerado adulto? O garoto dá dois de mim e acha que é uma criança por causa do fodido do pai.

— Eu adoraria! Seu pai não me mostrou a casa inteira ainda... — Ele sorri. Que sorriso...

— Ok, combinado. Até amanhã, então.

— Boa noite, Chanyeol. Durma bem. — Sorrio e vou fechando a porta já.

— Boa noite Baekhyun... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...