1. Spirit Fanfics >
  2. Under the Wings (Hopekook, Jihope e Vhope) >
  3. Sablo. Anjo de Bondade e Proteção

História Under the Wings (Hopekook, Jihope e Vhope) - Capítulo 16


Escrita por: e leejihoonx


Notas do Autor


Olá, olá!
Cá estou eu mais uma vez hehehe.
Primeiro gostaria de pedir para que todos e todas se protejam desse Covid-19. É algo sério e espero que estejam seguindo as restrições.
Segundo. Obrigada pelos favoritos, estou feliz que batemos 100(e pouco). Muito obrigada a todos e todas envolvidos, espero que essa primeira atualização de vocês seja boa. E isso foi um ótimo presente de aniversário kkk. Obrigada!

Nos vemos nas notas finais. Boa leitura.

Capítulo 16 - Sablo. Anjo de Bondade e Proteção


— Eu farei você se arrepender de vir aqui, Lume.


Forcas estava determinado a matar o Serafim ali mesmo, pois a raiva que sentia dele era em proporções gigantescas. Não era algo que todos sentiam, todo esse ódio por Lume, porém aquele ser tinha seus motivos para sentir tal sentimento por ele, afinal Hyuna era uma paixão antiga sua e desde que se entende por ser vivente a ama. Talvez fosse o fato de ter sido por causa dele que Kesakitan tivesse fugido do céu, Jung não fazia a mínima ideia de que isso havia acontecido já que mesmo com sua memória bem limpa ele não sabia o que acontecia em sua ausência.


— Por que não paramos de falar e lutamos logo?


Ele estava determinado a salvar seus companheiros, principalmente seus amados. Ambos tinham suas convicções e não iriam parar até conquistá-las, no entanto um deles teria que perder para o outro conseguir vencer e conquistar um pouco de seus desejos e nenhum dos dois queria ceder e não iriam perder.

Hoseok tentou invocar seu poder, mesmo que soubesse que o mesmo estava fragmentado, sabia que conseguiria fazer tal coisa e teria de aprender a controlá-lo. Seu corpo logo foi modificado, agora contendo um par de asas, a mais bela que já pousaram na terra, os olhos lentamente ganhando a cor rubra com um tom ameaçador. Já Forcas deixou seus olhos ganharem vida em seu puro cobre, seria belo se não fosse o sinal da morte e Lume não fazia ideia sobre ele.

A primeira lança fora jogada partindo de Hoseok, esta que atingiu a perna do inimigo e isso não o agradou que bradou em pura fúria, não aceitaria perder para um anjo que não tinha todo seu poder. Porém o que ele não sabia era o quão poderoso Lume poderia ser e o quão essa pequena parte de seu poder era quase maior que o seu.

Aquele grito causou uma leve tontura em Hoseok e em seguida uma angustia dentro de seu ser, parecia que algo estava apertando seu coração e isso estava o deixando sem forças, entretanto assim que caiu de joelhos viu seus companheiros com olhares de dor e isso o fez parar um pouco, ele não poderia desistir tão fácil assim e não iria. Olhou para o chão, que era completo gelo, e tentou chamar por sua natureza, o fogo, a mesma teria de ser forte para atravessar tamanha camada de água gelificada.

Forcas achava que seria sua vitória, pois o inimigo estava caído no chão e de costas para si, era uma presa fácil, puro engano seu Hoseok ouvia cada movimento seu mesmo sem o olhar. Esse era um dos muitos poderes que eram desconhecidos por todos. Empunhou uma espada completamente constituída pelo frio, era afiada e em si continha encantos para, caso não houvesse morte imediata, o ferido entrar num sono profundo onde ele não estaria vivo e muito menos morto, dom este que somente ele tinha por causa de sua forma de nascer e como teve de lutar para conseguir sobreviver em meio a tamanho frio, mesmo sendo quase que completamente feito por ele, já que a outra parte de sua criação provinha de Oer que o encontro e o ensinou tudo o que sabia.

Uma passada.

O coração de Hoseok disparou, sentiu o cheiro da morte pairando, mas não sabia a quem pertencia aquele odor. A mão ainda em seu peito, a dor agora não era tão presente, em sua respiração ocorreu modificações, onde agora ele respirava calma e lentamente sugando todos os cheiros ao seu redor, inclusive o de Forcas. Ele percebeu a movimentação que ele estava fazendo, percebeu o que iria acontecer caso não o parasse.

Duas passadas.

Ele estava mais próximo, os olhos em puro êxtase em poder ter aquele sangue precioso em sua geleira. A mente não pensava tanto, apenas uma ideia permanecia ali: matar Lume. Passou a língua pelos lábios rosados e se fosse um animal peçonhento dali iria escorrer todo o seu veneno em pura excitação de poder dar fim a quem muitos temiam, inclusive ele mesmo. Além disso torcia para que Hyuna houvesse visto seu aviso e entendesse que precisaria correr o mais rápido possível para conquistar seu maior desejo, o corpo do Serafim.


[...]


Gemeu. Hyuna estava mergulhada em puro prazer, à companheira da vez era Jessy uma bela mulher cujo desejo era apenas trazer alegria a todos em sua volta, claro que apenas seus aliados poderiam desfrutar de tamanha felicidade. Ela estava com os lábios bem posicionados no sexo da outra, gostava de sentir o quão molhada ela ficava só por causa de uma passada de língua no clítoris.

Ambas ouviram as batidas na porta, mas não queriam parar afinal estava bom demais para isso. Do outro lado da porta estava alguém que às duas conheciam muito bem e não falo apenas em questão de corpo, mas também de serem próximos demais para meros companheiros de batalha. Seu nome? Penyiksaan, um anjo caído que havia se tornado um demônio por gostar de atormentar pobres humanos.

Penyiksaan não aguentava esperar por muito tempo, isso já sabendo que Hyuna estava ali dentro. Apenas adentrou o cômodo e viu a cena que já era bem comum para si pois já havia feito sexo com as duas em momentos diferentes e ao mesmo tempo, gostava de se deliciar com ambos os corpos. 


— Andem às duas. Forcas nos chamou, Lume está por lá. Temos que nos apressar.


Elas suspiraram em puro desgosto. Levantaram preguiçosamente e vestiram-se com roupas para batalha, isso pelo fato de não saberem o que iriam enfrentar quando chegassem lá. Afinal Hyuna não sabia o quanto Lume havia evoluído.


[...]


O barulho da lâmina, da lança, cantou pelo vento gélido. A respiração de Hoseok se aquietou e seu coração de certa forma passou bater mais forte e com mais poder. As mãos ferveram e assim que a arma estava perto de seu pescoço virou-se rapidamente e quebrou a lâmina.

Isso deixou o Anjo caído apavorado. Lume estava envolto pelas chamas, inclusive seus olhos. Daquela vez Hoseok não deixou a raiva ou medo se apoderar de si, ele estava ali quase que em cem por cento e isso facilitava a capitação de sua força e poder.


— Eu não posso te deixar vencer, não dessa vez.


Forcas entendia o motivo, ele estava protegendo os seus e como bem sabia aquele Serafim amava se pôr em risco por causa dos outros. A primeira vez que isso aconteceu foi para proteger Kesakitan de uma luta contra um veterano deles e o show de domínio de poder e sabedoria que Hoseok deu foi de impressionar.

Lume, então invocou bolas de fogo que pararam em cima deles dois, logo elas foram se aproximando e os levando para outro lugar, o interior do coração de Hoseok. Ali era quente e não se via muito cores como o verde, o que predominava eram chamas e mais chamas. 

Qualquer desinformado diria que era o retrato do caos em sua forma pura, mas na verdade era a pura perfeição de cura, julgamento e entendimento.


— Entende? Entende o meu tamanho e o seu? Não queira me enfrentar e muito menos fazer trapaças, Forcas.


O Anjo viu Lume ali, sentiu todo seu poder e se amedrontou pois havia o confrontado e achou ser superior, seu pior erro fora esse.


— Não ache que, só pelo fato de eu ter perdido minha memória, pode me vencer. Não toque em meus companheiros e assim não tocarei nos seus.


Por mais que não quisesse matar Forcas, Hoseok sentiu a necessidade de fazer isso, algo em seu interior pedia por isso, pois havia algo escondido ali e tinha de descobrir exatamente o que era. Seu corpo ainda vestido pelas chamas se aproximou do outro Anjo, o segurou pelo pescoço e o jogou para o alto.

Enquanto o corpo voava sem rumo, Lume colocou suas asas para fora e o seguiu, assim que chegou perto dele enfiou sua mão direita no peito de Forcas, em seguida o lançou de volta para a terra, iria o destruir alí mesmo.

Voltou e o pegou pelo cabelo, o levantou e olhou bem em seus olhos e ali ele conseguiu ver o que seu interior tanto pedia, o olho esquerdo de Forcas tinha informações e sem pensar duas vezes ele o arrancou. Ouviu o grito de dor e isso o fez sorrir de canto. O sangue escorreu e logo às chamas o devorou.


[...]


Fora das chamas os corpos, que estavam congelados, se libertaram, porém logo tiveram de enfrentar mais inimigos, pois ali estava Hyuna, Penyiksaan, Jessie e alguns capangas. Zarion sabia o que eles queriam, mas não deixaria que a missão deles fosse completada. Iria lutar com toda sua alma.

A luta foi completamente injusta, pois do lado inimigo havia um Anjo, Bruxa e um Demônio poderoso. Enquanto eles só tinham dois Anjos experientes e uma Fada com poder reduzido, por conta de Lume, afinal Taehyung havia descoberto sua predisposição para a bruxaria em poucos meses e Jimin tinha uma raiva que o impedia de atingir seu máximo.

Fora um massacre para os dois "mais" fracos. Eles foram os primeiros a serem pegos e quando Zarion achou que estava tudo perdido viu seu líder pular em frente aos inimigos assim formando uma cortina de fogo. Não foi possível enxergar muitas coisas, pois às chamas os impediam e o Anjo guerreiro sabia que Lume não queria que eles vissem o que estava fazendo.

O Serafim não estava feliz. A poucos minutos havia sido subestimado e não deixaria mais ninguém fazer isso, olhou bem para os líderes daquela legião e ficou triste por ver Kesakitan ali e ao lado daquele Demônio e foi então que percebeu que estava lembrando dos rostos, queria sorrir por causa disso, mas não podia.


— Vocês são muito covardes. 


Ele disse rindo enquanto se levantava. Os olhos ainda ferviam e o corpo era protegido por sua armadura invisível, em sua mão estava uma espada e na outra uma lança, estava completo. Olhou diretamente para Kesakitan e quis bater nela, pois sabia o quão boa era para estar daquele lado.


— Não se preocupe, já estamos indo embora.


Jin disse rindo de si e logo partiu, Lume não havia entendido até ver Taehyung e Jimin sendo levados e isso o fez lançar sua arma, ela atingiu o demônio que estava levando o corpo do Park. O ser perdeu o equilíbrio e foi caindo junto ao outro corpo, Hyuna percebeu isso e interviu. Ela pegou o corpo de Jimin e deixou seu capanga cair e ao mesmo tempo Jessie conseguiu fazer uma distração para atrasar Lume e conseguiu, pois ele estava cego de ódio.

Denyel viu o quão doloroso aquilo foi, não que Hoseok amasse Jeongguk, o único a conseguir se salvar, menos. Porém o fato de ter falhado na proteção dos seus, novamente, o deixou frustrado. No entanto, ele não podia deixar seu líder sem proteção alguma, além de não deixar que os inimigos vissem seus pontos fracos, que no caso eram aqueles três rapazes.


— Lume. — o chamou, mas não obteve resposta alguma, ele não moveu um músculo sequer.

— Vamos, Lume. Levante-se! — Zarion tentou também, mas obteve o mesmo que Denyel, nada.


Jeongguk suspirou. Também estava se sentindo incapaz e sabia bem o que se passava pela cabeça de Hoseok e isso o frustrava, pois era muita responsabilidade para um único ser, mesmo ele sendo poderoso. Pensando assim se aproximou de seu criador e amante.


— Vem, Hoseok. Nós podemos reverter isso. Somos fortes e vamos criar uma estratégia para recuperar aqueles dois cabeça de vento.


Hoseok sorriu e então se levantou. Às chamas foram morrendo e voltando para seu lugar original, o coração de Lume. A espada se desfez no vento e a lança retornou para perto de si apenas para evaporar também. Ele olhou para os três ali, viu como ainda tinham muito para viver e iria se responsabilizar pela vida de cada um deles.


— Primeiro temos que descansar, comer e aí iremos traçar um plano para resgatarmos Taehyung e Jimin.


Disse e se afastou deles, ele precisava ver o que havia conseguido com aquele globo ocular. Foi pra uma pequena caverna que achou e o segurou rente ao rosto. Olhou diretamente para ele e então abriu sua outra mão, às chamas foram contidas e restritas àquele lugar, queimou o órgão e as informações foram absorvidas por seu corpo e mente.

Ele desvendou o segredo. Percebeu quem era o Anjo que estava junto a Miguel e isso o deixou ainda mais irritado, pois era alguém que ele nem conhecia completamente, mas sabia que ele era próximo de alguém conhecido seu.

Após isso voltou para perto de seus companheiros. Eles já estavam com o acampamento montado e já assavam algo na fogueira. Tinha orgulho dos seus.


— Zarion e Denyel, já tem alguma estratégia?

— Acredito que sim, meu líder. — Denyel o respondeu enquanto virava o alimento — Eles não tem muitas proteções e expuseram as forças máximas, que é Kesakitan, Jessie e Penyiksaan.

— E eles são poderosos. — Jeon disse e em seguida suspirou.

— E sabem porquê levaram Jimin e Taehyung?

— Acredito que não foi algo premeditado, mas que sentiram a necessidade disso. — Denyel mais uma vez deu sua opinião.

— É simples, eles levaram nosso Bruxo e nosso Lobo, ou seja, Jessie fará algo a Taehyung. Talvez o estude, já que ele é de uma linhagem poderosa e pura. Jimin é só um caso de, talvez, revanche, já que Kesakitan foi quem matou seus pais.

— Entendo. Mas como faremos para os resgatarmos e lutar contra Kesakitan e Penyiksaan juntos?

— Teremos de nos dividir. Você e Zarion ficam na linha de frente, enquanto eu e a Fada vamos em busca deles. Acredito que será melhor assim. 

— Então assim será feito. Jeongguk, quero falar com você em particular.


Mais uma vez andou até aquela caverna. Dessa vez queria ajudar Jeon com seus poderes, já que eram dependentes do seu. Ao chegar lá pediu para que a Fada ficasse de costas para si, isso foi prontamente atendido.


— Hoje eu descobrir o que regula meu poder. E acredite são coisas muito opostas e isso me assustou por breves segundos.


A Fada tentou falar, mas foi calado rapidamente. Lume queria apenas falar e que ele ouvisse, pois logo ele não iria conseguir fazer muitas coisas, afinal aquilo iria doer como o inferno.


— Percebi, também, que é fácil machucar com meu poder, pois o equilíbrio para a destruição e purificação é muito fino e sempre é mais simples destruir.


Dito isso, Lume deixou seus olhos e mão incendiar. Com a destra cobriu os olhos dele e com a outra abriu um ferimento nas costas da Fada e isso o fez gritar alto enquanto caía de joelhos na terra. Procurou algo e então, assim que encontrou, jogou uma pequena faísca e a deixaria queimar.

Lentamente tirou a mão de dentro de seu menino e aguardou por qualquer coisa. Entretanto, bem longe de suas expectativas ele viu Jeon cair por completo no chão. Ele não conseguia falar, apenas alguns gemidos eram emitidos e isso o desesperou.


— Isso dói sempre. — Jeon disse depois de muito tempo em silêncio.

— Então você lembra? — Lume sorriu enquanto se aproximava do outro.

— Acabei de lembrar, já descobriu tudo?

— Sim. Ah, Jeongguk eu estou tão furioso. — falava com a voz arrastada, a Fada já sabia o que ele queria e não o negaria. 


Jeon virou completamente para Lume e viu o desejo crescente no seu olhar. Amava como sempre conseguia lê-lo facilmente. Levou a mão até os fios de cabelo e o puxou para o lado, assim deixando aquele pescoço amostra, beijou aquele lugar como nunca havia feito.

Calmo e ao mesmo tempo feroz. Os lábios foram se encontrando e escrevendo mais uma bela poesia juntos, o beijo era apaixonado e havia um quê de saudade, mesmo estando todo aquele tempo juntos. Eles eram como alma gêmeas, porém era apenas uma parte da alma daquele Serafim. As mãos passaram a tocar todos os cantos e os gemidos passaram a ser ouvidos.


— Você deve estar tão cansado. 


Jeon disse enquanto se ajoelhava em frente a Lume. Suas mãos já estavam onde queria, em cima do pênis alheio. Não faria rodeios. O pôs para fora e logo o abrigou em sua cavidade bucal, fez como sempre e o engoliu por completo o lambuzando com sua saliva. Voltou deixando seus lábios espalhar todo aquele líquido.

Ele queria mais, muito mais, no entanto o momento não era propício para tal coisa, então se concentrou em apenas o fazer gozar dentro de sua boca e então voltar para o acampamento improvisado e discutirem sobre como iriam resgatar os outros dois. E assim foi feito. 

Não é preciso falar o quanto Lume ficou insatisfeito. Queria fazer mais coisas, sentir o corpo da Fada era sempre bom. Ficou emburrado sim e nem parecia o mesmo que enfrentou Forcas com tanta calma.

No acampamento foi falado a melhor estratégia que contava com uma distração em seu início, para assim Denyel e Jeongguk conseguirem adentrar o castelo e irem até a prisão, para assim resgatar Jimin e Taehyung. Isso enquanto Hoseok e Zarion lutavam diretamente contra o inimigo e aguardavam pelos reforços que ainda eram uma incógnita, mas que mesmo assim eles colocariam toda a fé.

O momento era de puro nervosismo, porém não podiam se deixar levar, estavam muito próximos de destruir o que fizeram tão mal a Lume. Além de purificar toda aquela terra que fazia parte da casa e vida do Serafim. Somente uma coisa deixaria aquela possível vitória ainda mais feliz, Lume queria revelar o que ele era a todos.


Notas Finais


Penyiksaan é ninguém mais ninguém menos que Kim SeokJin, hehehehe. Ele chegou na reta final e logo saberão o porque disso.
Espero que tenham gostado e espero por vocês nos comentários. Beijinhos S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...