1. Spirit Fanfics >
  2. Underground - In A Dark Forest (Remake) >
  3. Sentimentos De Culpa.

História Underground - In A Dark Forest (Remake) - Capítulo 4



Notas do Autor


Desculpem-me pelos erros ortográficos... Corrigi os erros dos Capítulos anteriores, mas ainda não sei se ainda há erros nele.

Se tiver, desculpe-me!

Ah, e vou corrigir os erros deste Capítulo assim que possível. Então talvez amanhã mesmo eu corrija eles. Ok?

🌿Capa de Minha Autoria!.

🏵️Boa Leitura!.🎀

Capítulo 4 - Sentimentos De Culpa.


Fanfic / Fanfiction Underground - In A Dark Forest (Remake) - Capítulo 4 - Sentimentos De Culpa.

〚-`Underground; Floresta Das Trevas [Acampamento]; de Manhã´-〛

〘-`Sam Pov's´-〙

Não foi uma noite lá muito agradável. Pelo menos não para mim. Eu tive diversos pesadelos relacionados ao Ghost. Foi terrível...

Ok, a noite também não foi boa para o Reaper, mas ele não vem ao caso agora, eu acho.

Eu e Akemi estávamos guardando nossos sacos de dormir. Fanny e Reaper estavam caminhando pela Floresta, já que a "borboleta" quer conversar sobre algo com ele. Coisa boa não deve ser.

– Por que está tão quieto, Sam? – Akemi perguntou fechando a mochila dela e se sentando no chão, me olhando logo após.

– Por nada, não.. – Murmurei fechando a minha mochila, mas me mantendo ainda de pé.

Akemi é boa em saber quando alguém está mentindo. Então é bem provável que eu não tenha enganado ela. Ela estreitous os olhos, me olhando fixamente e séria. Quando ela olha assim para mim eu só penso em uma coisa: "Foge!". Ela vai arranjar um jeito bem peculiar para arrancar a verdade de mim.

Mas não foi isso o que ela fez, na verdade. Ela se levantou e andou até perto de mim, me olhando com aqueles olhos dourados/amarelos.

– Vai mesmo esconder a verdade? – Ela perguntou me encarando serenamente. – Está tão preocupado com alguma coisa e tem a cara de pau de dizer que está bem mesmo estando tão nítido que não está?

Com o que ela disse, eu apenas me manti em silêncio. Abaixei as minhas orelhas de lobo, olhando para o chão. É literalmente impossível mentir para ela... Pelo menos é difícil para mim.

– Mas eu estou falando sério. – Olhei para ela de novo, sem expressão. – Se não quer acreditar é só não acreditar.

Akemi se aproximou mais de mim, e eu me afastei um pouco. Ok, ela está me assustando.

– Tu vai me falar o que você tem. – Ela disse me olhando seriamente, muito perto de mim.

– Me obrigue. – Revirei os olhos, olhando para a Floresta.

Fanny e Reaper estavam voltando, pareciam estar em silêncio. Bem, um motivo para a Akemi me deixar em paz por um tempo.

– Eles estão voltando, melhor se afastar. – Disse empurrando ela de leve para que ela se afastasse.

Frustada ela suspirou e cruzou os braços, andando até aonde ela estava.

– Fanny conseguiu rastrear algumas pegadas na trilha que leva até a casa de vocês. – Reaper se pronunciou após chegar ao local do acampamento. – Ela disse que as pegadas são do Ghost.

– Outras pessoas passam pela trilha. – Akemi afirmou colocando as mãos na cintura. – Outra pessoa pode ter passado por lá e você acha que foi o Ghost que passou por lá, Fanny? Parabéns pelo raciocínio. – Bateu palmas ironicamente.

Fanny fez uma expressão de irritada, logo respirando fundo e fazendo uma expressão serena.

– Acontece que eu sei rastrear as pegadas das pessoas. E essa pegada sai da trilha, e logo após elas é possível ver pegadas de algum tipo de Monstro. – A "Borboleta" explicou olhando serenamente para a Akemi. – Então? O que estava dizendo?

– Que o Ghost passou por lá. – Akemi resmungando olhando para o chão.

Eu dei uma risada baixa e Fanny bufou, fazendo um Face Palm.

– Eu segui as pegadas, mas depois de um tempo elas desapareceram. – Ela continuou a explicar. – E alguns galhos de árvores estavam quebrados, espalhados pelo chão. E sabe o que mais achamos?

– O que? – Eu e Akemi perguntamos juntos.

Reaper mostrou uma touca. Ela era branca com detalhes em lilás e orelhas de raposa. Estava suja de terra e meio rasgada.

– Isso é... – Não terminei a minha frase pois Reaper confirmou com a cabeça, então eu não terminei a minha pergunta.

– Também percebi uma energia pelo local. – Fanny continuou explicando. – Só que uma energia de Portal. Alguém ou algo fez um Portal e provavelmente levou o Ghost junto.

– Tá, e se foi um Monstro? – Perguntei querendo não imaginar o pior.

O Ceifador no entanto parecia calmo. Parece que ela (Fanny) já tinha falado isso para ele. Por isso o motivo de sua calma.

– Bem... Se foi um Monstro as chances dele viver são baixas. Mas ainda é possível que ele tenha sobrevivido. – Ela disse olhando para o local de aonde vieram.

Abaixei o olhar para o chão. Se ele morreu... Argh, eu não devia ter ido na frente dele!! Eu deveria ter ficado com ele na trilha, andando. Se eu não tivesse ido na frente ele não teria desaparecido, não é?

– De qualquer forma eu acho que já sei aonde o Ghost pode estar. Mas a gente precisa ir em um lugar antes. – Fanny comentou pegando sua mochila e a colocando em suas costas. – Venham.

– Aonde nós vamos? – Perguntei também pondo a minha mochila nas minhas costas, assim como os outros.

– Em um lugar que muitos acham ser apenas uma lenda. – Ela sorriu determinada, se embrenhando no meio do mato. – Venham comigo.

Eu, Reaper e Akemi nos entreolhamos. Antes que a gente perdesse a Fanny de vista nós corremos atrás dela. Conforme andávamos pela Floresta mais diferente ela ficava. Na verdade era por que eu nunca tinha visto esse lado da Floresta.

〘-`Quebra De Tempo´-〙

– Fanny, pelor amor de Deus! – Akemi reclamou parando de andar. – Aonde estamos indo?!

– Guardian's Sanctuary. – Ela respondeu retirando um mapa de sua mochila.

– Uh... Esse lugar não existe! – A de cabelos castanhos claros (Akemi) gritou erguendo as mãos, olhando com raiva para a outra. – Será que você não pode levar isso a sério?

– Eu estou levando a sério! – Fanny rebateu abaixando o mapa e encarando Akemi. – Como eu tinha dito antes... Muitos acham que esse lugar é apenas uma lenda. E você acha mesmo que eu iria nos levar para algum lugar que não existe? Seria perca de tempo!

Enquanto elas discutiam eu tentava prestar atenção nos sons da Floresta. Um som que me deixou bem confuso me fez entrar em estado de alerta.

De repente alguém colocou uma mão em meu ombro, mas eu não tive reação a não ser o fato que eu me assustei bonito internamente.

– O que fazem aqui sozinhos? – Uma voz masculina perguntou, soltando meu ombro.

Me virei para ver a pessoa. Um garoto de cabelos castanhos claros e olhos amarelos claros estava na minha frente. Ele usava um casaco branco.

– Estamos procurando alguém. – Respondi virando de costas.

– Este lugar é perigoso, é melhor irem até a polícia e dizerem sobre isso. – O garoto pôs as mãos na cintura. – Posso levar vocês lá.

– E como podemos confiar em você? Nem te conhecemos. – Resmunguei ficando do lado de Akemi, que observava tudo em silêncio.

– Sam, o que houve? – Reaper perguntou me olhando fixamente. – Você não é de negar algo assim...

Com o comentário depe eu fico em silêncio. Para eles eu estou agindo bem diferente do meu normal. Na verdade até eu não acredito que estou negando algo assim.

– Só voltem para casa deixem as autoridades tomarem conta disso. – O garoto resmungou pondo as mãos na cintura. – Vocês podem me chamar de Jack.

– Olhe, Jack... Até aceitaríamos voltar para casa, mas chegamos até aqui para encontrar o nosso amigo e vamos seguid em frente. – Fanny afirmou fria, os olhos semicerrados. – Tenha um bom dia. Vamos seguir o nosso caminho.

Jack ficou quieto, mas quando iríamos sair de lá ele entrou na nossa frente.

– Sei que querem achar o amigo de vocês, mas não acham que seja melhor chamarem as autoridades? – Ele perguntou.

– E por que você não toma conta da sua própria vida? – Perguntei baixo, mas ele escutou o que eu disse.

– Eu apenas quero protegê-los. Tem um Monstro desconhecido a solta rondando por este lugar, não quero que desapareceram por causa dele. – Ele explicou me olhando serenamente. – É só contarem para a polícia o que aconteceu.

– E quem acreditaria na gente? – Reaper questionou. – Quatro adolescentes que estão procurando o Guardian's Sanctuary? Ninguém acreditaria, por isso vamos seguir nosso caminho por conta própria.

– Este lugar nem existe e vocês querem mesmo gastar o tempo e arriscar a vida de vocês por causa disso? – Jack perguntou seco.

– Olha, não queremos arranjar problemas com você. – Fanny começou a falar calma. – Estamos apenas querendo achar nosso amigo, e nós sabemos para aonde estamos indo. Se este lugar existe iremos ter a ajuda dos Guardiões. Caso contrário apenas seguimos o mapa atoa.

– Vocês é tão idiota ao ponto de contar aonde nós vamos? – Akemi resmungou para Reaper, que deu de ombros. – Eu mereço...

Não muito perto de aonde estávamos nós ouvimos um rugido alto, que quanto mais abaixava se tornava um sibilo estridente. Jack invocou um tipo de arco e flecha.

– Eu disse para voltarem para casa. – Ele murmurou mirando o Arco e flecha para o local de aonde veio o rugido.

Eu, Akemi, Fanny e Reaper estávamos viajando a retaguarda uns dos outros, atentos a qualquer coisa que nos atacasse.

Quando menos esperamos um Monstro saiu de trás de um arbusto, rugindo alto. Ele era completamente diferente de todos os Monstros que nós já vimos. Jack ao ver ele, mirou a flecha e a soltou.

A flecha acertou o Monstro, mas ele nem se incomodou. Avançou em Jack, que não tinha escapatória. Akemi entrou na frente e golpeou o Monstro com sua faca.

– Vamos embora antes que a gente morra. – Reaper ordenou.

Enquanto o Monstro estava atordoado pela facada nós aproveitamos para correr. Jack deu mais um flechada no Monstro para ganharmos tempo.

Enquanto corríamos eu lembrava de algo, mas não com tanta clareza. Não sabia do que eu estava lembrando, mas isso me trouxe uma sensação terrível. Angústia... Tristeza... Saudades. Argh, que raiva disso.

Nós corremos o máximo que conseguimos. Porém chegamos até a cidade. O Monstro tinha desaparecido.

– Já que estamos na cidade vamos na polícia. – Jack sugeriu fazendo o arco e flecha desaparecerem.

– Ah... Que escolha nós temos?.. – Reaper murmurou desapontado. – Vamos lá galera?

Eu e as meninas assentimos. Logo saímos andando até a delegacia. Antes de irmos embora eu dei uma última olhada em Jack... Ele estava sorrindo. Vitorioso.

Talvez por que tenhamos aceitado ir lá?

〘-`Quebra De Tempo´-〙

Ninguém acreditou na gente, e eu não me surpreendo. Simplesmente voltamos para as nossas próprias casas. Akemi estava na cozinha, lanchando. Eu estava no sofá, deitado olhando para o teto.

Ghost... Ele desapareceu por culpa minha... Me sinto muito culpado por causa disso.

Akemi veio até mim segurando um prato com um sanduíche.

– Come. – Ela pediu colocando o prato em uma mesa entre o sofá e a televisão. – Você está bem quieto, o que aconteceu?

Me sentei no sofá, dando espaço para ela. Abaixei as minhas orelhas, abaixando também a minha cabeça e a apoiando com a mão direita.

– Você sabe o quão ruim é a culpa, não é? – Perguntei com a voz trêmula.

– Sei...

– Eu me sinto culpado pelo sumiço do Ghost. – Expliquei colocando as mãos sobre o meu rosto. – Eu corri na frente dele na trilha da floresta, deixei ele lá sozinho! Ele desapareceu por causa disso... – Enquanto eu falava a minha visão foi embaçando por causa de algumas lágrimas que apareceram em meus olhos (N/a: Não... No braço!).

Akemi me puxou para seu colo, me deitando sobre ele. Logo ela fez carinho em meus cabelos, tentando me acalmar.

– Está tudo bem... Não sinta culpa por causa disso. – Ela sorriu de leve. – Você não sabia. Estava apenas brincando naquela hora.

– Mas...

– Sem "mas". – Ela me olhou séria. Bipolar-. – Se questionar a Chinelada vai correr solta!

– ... – Fiquei quieto pelo o que ela disse.

– Come e vai dormir. Amanhã nós vamos chamar o Reaper e a Fanny e voltar com as buscas.

– Tá bom, mãe. – Brinquei secando as lágrimas que tinham caído, e ela deu risada pelo o que eu disse.

Akemi aconselhando os outros... Essa é nova-



《-`◿Continua?◺´-》


Notas Finais


Assim que possível o próximo Capítulo irá sair, ok? E me desculpem a demora TwT

☄️Desculpem-me por qualquer erro de ortografia! Podem me avisar caso tenha algum ERROR no Capítulo.

🌹Até mais!, Muito obrigada por lerem até aqui!.^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...