História Undertale - Uma nova história - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Grillby, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Undertale
Visualizações 5
Palavras 609
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom dia amiguxus, tudo bom? Aqui vós trago mais um cap dessa história, simplesmente não tenho o quê falar, apenas que vai ter mais treta nesse cap!!! ( essa imagem não me pertence, como todas as outras)

Capítulo 6 - Cap - 6: O verdadeiro laboratório


Fanfic / Fanfiction Undertale - Uma nova história - Capítulo 6 - Cap - 6: O verdadeiro laboratório


Gaster: escuro, ainda mais escuro... apenas escuridão reina nesse mundo...

"Linha do tempo número: 1, entrada número: 0, a DETERMINAÇÃO, é o que eu preciso preciso para sobreviver, mas, com apenas um pouco de DETERMINAÇÃO, não irei conseguir ficar vivo, eu nunca morri, eu apenas estava na escuridão, eu preciso de mais DETERMINAÇÃO..."

Enquanto isso, em algum lugar do laboratório do Gaster.

Undyne: esse lugarzinho é bem bonitinho pra alguém tão sombrio como ele.

Undyne, Chara, Frisk, Sans, Muffet e Red estavam andando pelo laboratório dele, eram varías salas, uma do lado da outra, cada uma com recepientes vazios, algumas salas estavam completamente vazias, outras tinham mesas repletas de papéis com símbolos estranhos.

Frisk: mas o que é isso?

Sans: isso é WindDing,  um jeito de escrever diferente, foi criado na guerra para que os humanos não descobrissem os nosso planos.

Frisk: e quem criou?

Sans: não é meio óbvio?

Continuaram andando, até encontrarem um corredor, repletas de portas, Sans abre uma para ver se estão abertas.

Sans: okey. Cada um vai entrar em uma sala e checar o que tem dentro dela.

Todos obedeceram, até Muffet, que estava com raiva de Chara e de todos que estavão lá.

Enquanto isso em outro lugar no laboratório de Gaster.

Gaster: perfeito... explêndido, agora, só começar.

Gaster deu um sinal para alguém que estva dentro de uma cabine, não dava para ver o rosto do indivíduo por causa da escuridão dentro da cabine.

De repente, a maquína começou a fucionar, duas garras soltavam um laser no mesmo lugar, em volta havía seis almas humanas que Asgore coletou, acompanhados por sete mãos brancas com um no meio, soltando também um laser, só que vermelho, estava mirando no mesmo local dos outros lasers, assim criando um portal.

Gaster: agora, tudo está quase pronto... assistente, por favor, tire essas criaturas daqui.

Enquanto isso...

Undyne: acharam alguma coisa?

Sans: nope, apenas uma comida muito estranha, mas gostosa - Sans mostra um pedaço de gosma roxa, ele levava para boca e comia frenéticamente.

Muffet: eca! - Muffet, que estava do lado do Sans se afasta dele.

Sans: sem brincadeira, é bom!

Red: eu achei nada senhora.

Undyne: não precisa me chamar de senhora! Você sabe que somos amigas ainda, não é?!

Frisk: eu achei o Asriel.

Chara: espera!! Cadê ele?!

Frisk: brincadeira, ficou toda preucupadinha!

Chara da um murro em Frisk de raiva, daria mais um se Undyne não se interferisse.

Undyne: Frisk, não é bom ficar brincando com isso, ele pode estar correndo perigo.

Red: Gaster não tem nada de perigoso aqui, a não os ALMAGATES.

Undyne: " almagates"? Mas o que diabo é isso???

Sans: eu insisto em explicar, almagates, são quando a magía de um monstro se junta com determinação, se tornando na coisa mais horrível que você pode imaginar, um ser de puro medo.

Undyne: mas... o Asriel está com um pouco da determinação de Frisk! E, ele não é um ser de puro medo, pelo contrário, ele é um ser de puro pelo e fofura.

Sans: Asriel tem a sua própria fonte de determinação, a sua vontade de viver, isso faz ele não se transformar em uma coisa como um almagate. Resuminho, se a determinação for compátivel com a magía, o monstro sobrevive.

Undyne: entendo...

Chara: eu achei um bonequinho.

Undyne: só?

Chara mostra o bonequinho feito de pano na mão dela, ele foi cortado ao meio.

Frisk: espera, quem fez isso... - Frisk tenta enxergar melhor.

Chara: eu tinha que melhorar a minha apontaria! 

Então, eles escutam passos, passos vindo do final do corredor, todos olharam assustados para sejá lá o que for, então, finalmente foi avistada, saindo da esciridão junto com vários monstros derretidos.

Undyne: Alphys?!

Alphys: mas o quê?!?!

CONTINUA...






Notas Finais


Eu vou ter que postar mais caps hoje, né? Eu tô devendo caps, né??? Eu vou começar a escrever caps que nem um louco, né????????


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...