História Undertale Genocide - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Undertale
Personagens Frisk
Tags Undergenocide
Visualizações 65
Palavras 555
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Violência
Avisos: Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Esse é o segundo capitulo se vc quiser sabe oque ouve antes veja o primeiro

Capítulo 2 - Ruinas


Fanfic / Fanfiction Undertale Genocide - Capítulo 2 - Ruinas

É a continuação da primeira parte:

...Toriel saiu.

Mas frisk o troslão descide sair de lá.

Quando frisk sai do local que a Toriel pediu para que ela ficasse, a Toriel liga.

*TRII TRII*

-Alô

-Você não deixou a sala né, ainda tem MUITOS outros enigmas que eu presciso te explicar antes de você vir para cá.

E ela desliga

Frisk teimosa continua seguindo seu caminho.

A Frisk achou muitos outros monstros no caminho até a casa de Toriel e ela não perdoou nem um sequer.

Os enigmas que Frisk passou era dificil pra cararalho, mas ela se manteve firme e continuou o seu caminho.

Frisk estava caminhando quando derrepente *BUM* o chão caiu.

Frisk caiu num local cheio de rosas

Frisk levantou-se e tentou de novo.

E caiu de novo.

Tentou de novo varias e varias vezes.

Até que ela leu uma placa que estava escrita."Não pise nas rosas, por favor"

Ela percebeu que nos lugares sem rosas havia um caminho e ela resolveu seguir o caminho.

Certo ela passou do enigma e senguindo mais em frente ela acha três pedras e três pistões, logo ela pensou vou mover as pedras até os pistões e assim eu consiguirei passar.

Ela empurrou uma pedra *TLAC*

Ela empurrou a segunda pedra *TLAC*

Quando ela foi empurrar a terceira pedra.

-EI você não pode ficar me empurrando desse jeito!

Frisk assustada responde.

-Então mexa-se

E a pedra se mecheu para frente só um pouquinho.

-MECHE MAIS

A pedra se mecheu para cima

-PARA AI NÃO

Gritou a frisk.

 E logo a pedra diz:

-Ah acho que já entendi.

A pedra foi no pistão e *TLAC* o bloqueio da passagem some.

A Frisk descide passar e *TLIC* E o bloqueio volta.

Frisk olha pra pedra e diz:

-Fica PARADO em CIMA da PORRA DO PISTÃO.

E a pedra foi para o pistão.

Frisk andando encontrou um fantasma em seu caminho fingindo estar dormindo.

Frisk olha pro fantasma e diz:

-Sai daí CACETE.

O fantasma levanta e começa a chorar

Frisk por sua vez tenta atacar o fantasma.

*POW* O fantasma morre.

Logo o fantasma aparece e diz:

-Desculpe, você não pode matar algo que já está morto.

E o fantasma vai embora.

Frisk segue o caminho.

Ele chega em um local aonde tinha uma árvore enorme e derrepente.

A Toriel aparece e diz:

-Ah isso levou mais tempo do que eu esperava.

Ela ligou para frisk.

*TRII TRII*

A Toriel ouve e vê frisk todo sujo de pó

-Ei eu não falei pra você ficar lá PORRA!?!?

Frisk responde:

-VOCÊ DEMORA QUINZE ANOS PRA APARECER E QUANDO EU VOU ATÉ VOCÊ VOCÊ RECLAMA?!?!

Logo Toriel diz:

-Ah, tudo bem venha comer uma torta de canela com caramelo.

E Toriel e frisk entram em casa

Toriel leva Frisk ate uma porta e diz:

-Atraz desta porta será um novo lar.

E a Frisk entra e dorme.

Quando ela acorda ela ve uma torta.

Ela pega e guarda a torta.

Ela sai do quarto e vai até Toriel dizendo:

-Como eu saio dessa porra.

Troriel levanta e fala:

-Ah eu lembrei de fazer uma coisa

E vai correndo para as escada que levam para baixo.

Frisk curiosa desce e vê oque esta acontecendo.

Toriel diz:

-Minha criança eu irei destruir a porta das ruinas para que ninguem passe mais por aqui.

Frisk responde:

-FICO LOUCA PESSOA ESTAMOS FALANDO DA MINHA LIBERDADE.

Toriel chega na porta e diz:

-Se você quer sair tanto assim mostre a mim, MOSTRE A MIM QUE É CAPAZ DE SOBREVIVER LÁ FORA!

Frisk olha com essa cara (._.) E *POW*

Toriel cai no chão e diz:

-Agora entendo... quem eu estava protegendo deixando você aqui...  não você, mas eles... ha... ha... ha...

*PSUUUM*

E a Toriel se fragmentiza em pó.

Frisk abre a porta da ruina...


Notas Finais


Genocidio é errado as vezes


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...