1. Spirit Fanfics >
  2. Undertale:A Dama e o Vagabundo >
  3. Depressão

História Undertale:A Dama e o Vagabundo - Capítulo 21


Escrita por:


Notas do Autor


E aí povo?Tudo susi?Curtiram o longo hiatus?É,eu tbm não,mas esse ano eu termino essa fic,estamos na reta final uhuuuu bjs

Capítulo 21 - Depressão


Fanfic / Fanfiction Undertale:A Dama e o Vagabundo - Capítulo 21 - Depressão

Elizabeth povs on

"Nem mesmo o sol saiu naquela tarde.Mas mesmo que saísse não faria diferença.O cemitério estava vazio,com exceção de mim,meus pais e alguns empregados,todos vestidos de preto em frente ao caixão enquanto o padre fazia a cerimônia.Eu não quis dizer nada,nenhum discurso e nem mesmo chorei.Minha alma já estava destruída e eu já tinha chorado muito nos últimos 3 dias antes do funeral da tia Rin.Ela havia partido e eu não podia fazer nada,só o que me restavam eram as memórias da minha infância com ela.Tudo isso veio à minha mente naquela tarde,como se tivesse acontecido ontem.O padre terminou,abençoou à todos e foi embora,logo depois dos coveiros enterrarem o caixão.Eu segurava um buquê de tulipas amarelas,as favoritas da tia Rin.Meus pais deixaram suas flores em frente à lápide,as empregadas se despediram em lágrimas e eu continuei em pé,olhando tudo que se sucedia"

Arima:Elizabeth,vamos voltar
Liza:Deixem eu ficar mais um pouco
Ryoba:Querida,não há mais nada a se fazer aqui
Liza:Só me deixem aqui por mais um tempo,depois eu volto pra casa sozinha
Arima:...Está bem,mas não demore-Ele,a mamãe e as empregadas foram embora nos carros.Eu me ajoelhei em frente à lápide e coloquei as flores
Liza:Aqui tia Rin,sei que são suas favoritas.Não são as mesmas que você cultivava no jardim,nem aquelas que você recebeu do seu primeiro namorado,mas são as que eu estou te dando.Sabe,eu pensei que depois de tudo isso eu fosse ser forte e superar,mas não está sendo fácil...-Engoli o choro-Eu espero que você realmente esteja me observando,porque talvez isso me sirva de consolo.Nunca mais vou comer aquelas panquecas que você preparava,e você não me contou qual era o ingrediente secreto da sua sopa de legumes,não é sua danada?Eu só...Queria ter usufruído mais do seu tempo nas últimas semanas...Eu queria tanto que você vivesse até meu casamento,ou que pudesse abraçar seus netinhos,ou que ainda conhecesse um cara bonito e saradão daqueles programas de TV que eram seus favoritos...Eu vou sempre lembrar dos seus conselhos...Não se preocupe,eu vou...Tentar superar tudo isso...-Estava quase chorando.Me levantei-Adeus tia Rin,descanse em paz...

"Voltei pra casa à pé mesmo.E foi triste ver as pessoas andando nas ruas como se nada tivesse acontecido e fiquei com raiva,por nenhum deles ter conhecido a pessoa incrível que era a tia Rin e chorar pela perda dela comigo.Cheguei em casa e me tranquei no quarto,troquei de roupa e fui ler algum livro para me distrair,não deu certo.A empregada bateu na porta alguns minutos depois me chamando pra jantar,disse que não estava com fome e fui dormir"

Sans povs on

1 semana depois...

"Já fazia mais de uma semana que não recebia notícias da Liza.Era estranho,porque ela normalmente me mandava alguma mensagem pelo menos uma vez por semana,mas não daquela vez.Desconfiei.Liguei várias vezes mas ela não atendia.Tentei ligar para as empregadas,com um pouco de medo que o pai dela atendesse e descontasse na filha outra vez com aqueles castigos.Mas as empregadas sempre atendiam dizendo que ela não estava disponível.Achei ainda mais estranho,ela não estava disponível durante uma semana?Algo estava errado.Pensei na tia Rin.Talvez a Liza estivesse passando os últimos dias no hospital,mas reuni coragem e fui à casa dela perguntar.Bati na porta.Uma mulher de cabelos negros compridos amarrados e olhos cinzentos atendeu e me olhou espantada.Ela era muito parecida com a Liza,então supus que a fosse a mãe dela,o que me deixou ainda mais nervoso"

Sans:O-Oi senhora Millers
Ryoba:Quem é você?
Sans:A-Acho que ainda não fomos apresentados.Sou um amigo da Liza
Ryoba:Nome?-Engoli em seco
Sans:S-Sans-Ela ficou ainda mais chocada,e já ia bater a porta na minha cara mas eu a impedi-Senhora Millers,por favor,eu só quero saber se a Liza está bem
Ryoba:Minha filha não tem nada haver com você,já pedi para que ela e você se afastassem
Sans:Eu juro que não tenho nenhuma intenção com sua filha-Menti,obviamente-Ela e eu somos amigos
Ryoba:Que bela amizade essa que minha filha arranjou!-Ela ironizou
Sans:Eu só estou preocupado com ela e quero saber se algo aconteceu.Eu soube que a senhora Rin estava no hospital,a Liza não me disse mais nada desde então
Ryoba:...Rin morreu faz uma semana devido à uma parada cardíaca,a Liza ficou arrasada...
Sans:Ah meu Deus...-Fiquei tenso,tudo estava claro agora,e confesso que me doeu no peito,nunca mais veria aquele sorriso desdentado outra vez e eu e Liza não seríamos mais provocados pela velha senhora com idéias românticas-Ela está em casa?
Ryoba:Está trancada no quarto faz uma semana.Não sai por nada,sequer está comendo direito.Estamos tentando fazer ela superar isso,mas nada adianta-A mãe dela parecia abatida com a situação da filha
Sans:Eu...Posso tentar falar com ela?-Arrisquei
Ryoba:Por que eu deixaria você entrar?
Sans:Por favor senhora Millers,sei que não sou a melhor das companhias,mas realmente me importo com a Liza e me preocupa saber como ela está
Ryoba:Eu não vou arriscar a integridade da minha filha porque um simplório está me dizendo que se importa com ela
Sans:...*Suspira*Está bem,a senhora tem razão,eu...Vou embora.Olha,por favor,não culpe a Liza por estarmos andando juntos,sou eu quem não quis me afastar,a senhora podia valorizar mais a filha obediente que tem...-Me virei para ir embora.Ela fechou a porta e eu fui caminhando pelas ruas.Após passar por umas duas casas vizinhas da mansão,ouvi passos apressados atrás de mim,era a senhora Millers
Ryoba:Ei!Espera!Eu...Meu marido não está em casa,certamente ele acabaria com você se te visse.Olha,eu estou desesperada,então...Você pode ir ver a Liza.Venha comigo

"Entramos na casa,tudo estava no mais puro silêncio.As empregadas não estavam à vista.A senhora Millers me disse que estavam revezando o luto,algumas vinham um dia,depois outras,e assim ia.Explicou que nos primeiros dias elas haviam feito uma cerimônia de despedida à tia Rin,costume japonês.Liza não havia participado,o que deixou todos surpresos pois era um momento muito importante"

Ryoba:Está lá em cima-Disse ela-Vire à esquerda,segunda porta
Sans:Certo-Fingi não saber,algo me dizia que ela não tinha idéia de que eu já havia estado ali.Subi as escadas e bati na porta,nada.Bati de novo-Liza?Você está aí?
Liza:...Sans?-A voz veio fraca e interrogativa,ela não parecia nada bem
Sans:Sim,sou eu,pode abrir a porta?
Liza:...Vá embora,por favor
Sans:Ééé não,eu não saio daqui até saber que você vai ficar bem
Liza:...
Sans...?-Esperei,esperei,mas nada.Me encostei na porta,atento à maçaneta.Como faria ela abrir a porta?-Hmm toc toc-Disse enquanto batia na porta
Liza:...Huh?
Sans:Toc toc
Liza:Sem piadas...
Sans:Toc toc
Liza:...*Suspira*Quem é?
Sans:Vera
Liza:Vera quem?
Sans:Verá se abrir a porta
Liza:...-Ouvi ela se levantar da cama.Ao abrir a porta achei que havia errado a porta.Ela estava irreconhecível!Os olhos marcados de vermelho por tanto chorar,o cabelo estava bagunçado,ela ainda vestia a roupa de luto,estava mais pálida que o normal e muito magra,completamente fraca,porque nem conseguia ficar sustentada nos dois pés.Haviam olheiras debaixo dos olhos,e concluí que além de não comer ela também não estava dormindo
Sans:...
Liza:...Eu...-Ela parecia envergonhada da própria aparência,devia saber que estava feia.Mesmo assim,eu a abracei,abracei forte.Acariciei seus cabelos bagunçados.Ela começou a soluçar e me abraçou pouco.Eu a soltei assim que ela gemeu,estava fraca e eu quase a esmagava no meu abraço.Tirei as lágrimas de seu rosto,não fazia muita diferença na aparência dela mas eu sequer me importei.Ela respirou fundo-Essa piada foi horrível-Ela sorriu fraco
Sans:Horrível?Já deu uma olhada no espelho hoje?Parece a mulher da família Adams-Brinquei.Ela desviou o olhar-Ei,esquece o que eu falei
Liza:Surpreendente é você ainda estar aqui olhando pra mim e ter me abraçado
Sans:Uma aparência ruim não vai me afastar da minha amiga-Sorri-Estava preocupado com você
Liza:É que...-Ela fez uma expressão triste
Sans:Shhh não precisa dizer nada,sua mãe já me contou,eu sinto muito
Liza:...Eu queria ter tido mais tempo pra conversar com ela,mas...-Ela cambaleou e quase caiu,mas eu a segurei
Sans:Uou,você está muito fraca,soube que não come nada há uma semana
Liza:É impossível ficar sem comer nada,às vezes as empregadas deixam algo na porta,eu raramente pego,só quando estou realmente à ponto de adoecer,acho que comi três vezes essa semana
Sans:Você é maluca...É melhor você se sentar-Acompanhei ela para dentro do quarto e a ajudei à se sentar na cama,que estava cheia de lenços e o quarto estava bagunçado como ela-Se incomoda se eu ficar?
Liza:Não...Como minha mãe te deixou entrar?-A voz dela continuava fraca e decidi que seria melhor se ela comesse primeiro
Sans:Eu te conto com uma condição-Ela me fitou com atenção-Você vai tomar um banho,pôr uma roupa bonita,passar um perfume,arrumar esse cabelo e seu quarto e comer alguma coisa,estou tendo um ataque de nervos internos por tentar achar aquele sorriso bonito na garota linda com quem fiz uma aposta
Liza:Você não muda
Sans:Vamos,só quero te pôr pra cima
Liza:Ok,eu vou-Ela se levantou com dificuldade e quase caiu na cama de volta
Sans:Você quer que eu te ajude a se banhar?-Perguntei realmente temeroso de que ela tivesse uma queda feia no chuveiro,mas ela balançou a cabeça
Liza:Incrível como você continua com suas tentativas mesmo num momento assim
Sans:Ei,não estou dizendo que...Olha,eu só quero me certificar de que você vai ficar bem
Liza:Eu prometo não me matar lá dentro-Ela se dirigiu à porta do banheiro no quarto,que eu nunca havia notado-Se eu demorar mais de uma hora então diga pra minha mãe entrar lá,ela tem as chaves de todas as portas
Sans:Você realmente não confia em mim,não é?
Liza:Todo cuidado é pouco-Ela entrou e trancou a porta.Eu decidi ir pedir às empregadas para fazerem alguma coisa pra ela comer
Sans:Liza-Chamei
Liza:Sim?
Sans:Qual sua comida favorita?




Sans:Toc,toc-Bati na porta 40 minutos depois.Eu segurava uma bandeja com biscoitos de avelã,café com creme,bolo de cenoura com cobertura de chocolate e alguns doces de caramelo e chocolate
Liza:Pode entrar-A voz vinha muito mais vivida que antes
Sans:A bruxa de Blair já foi embora?-Disse brincando.Ela estava terminando de arrumar a cama,o resto do quarto estava mais organizado.Finalmente aquela beleza voltou,os cabelos negros soltos,uma blusa de lã castanho claro,legue preta e pantufas-Opa,acho que entrei no quarto errado,eu queria ver a Liza e não a Megan Fox
Liza:Cheio de gracinhas-Ela sorriu mais alegre-O que você me trouxe?
Sans:O que você pediu
Liza:Minha mãe disse algo?
Sans:Passou a maior parte do tempo me agradecendo por te convencer a comer,estava desesperada
Liza:Depois peço desculpas à ela pela preocupação,eu agi como uma menininha birrenta
Sans:Não fala isso,eu fiquei muito abalado quando minha mãe morreu também-Me sentei ao lado dela-Sei como você se sente
Liza:Mas você era só uma criança,eu já sou muito grandinha pra isso
Sans:Todo mundo passa por momentos difíceis
Liza:Desculpe não ter dito nada ou sequer atendido suas ligações,ainda não acredito que você se arriscou à vir aqui,meu pai teria te matado
Sans:Heh,sua mãe disse o mesmo
Liza:Por que você veio?
Sans:Já disse que estava preocupado com minha amiga
Liza:Tem certeza de que foi só isso?-Ela deu um sorrisinho
Sans:...Talvez,fique na dúvida
Liza:Ah que malvado!-Apertei a bochecha dela
Sans:Coma,você está parecendo um esqueleto
Liza:Ok mamãe-Ela mordeu um biscoito-Quer um pedaço?
Sans:A comida é sua,você é quem está quase se consumindo
Liza:Ah vai,eu tenho certeza de que não vou comer tudinho,me acompanhe-Ela pegou o controle e ligou a TV em frente à cama,estava passando uma novela
Sans:Você curte esses lixos?
Liza:Não fale mal dos meus gostos,não temos mais o que fazer,está frio lá fora-Olhei pela janela lá fora,realmente a neve continuava cobrindo tudo
Sans:Bem,então não tenho escolha,estou preso à meu pior pesadelo:Novelas
Liza:Nem é tão ruim,já está nos últimos capítulos
Sans:Me dê um biscoito pra distrair meu tédio-Ela pegou um biscoito
Liza:Abra a boca
Sans:Tá brincando né?
Liza:Não-Ela sorriu
Sans:...Ok-Abri a boca de leve e dei uma mordida no biscoito-Satisfeita?
Liza:Hmm não-Ela molhou o biscoito no café com creme-Experimenta-Novamente comi o biscoito,mas meus lábios tocaram nos dedos dela e minha língua limpou o creme deles.Ela me fitou com o rosto um pouco vermelho-Seu oportunista
Sans:Eu sei que você gostou-Sorri
Liza:Quem gostou foi você que quase comeu meu dedo
Sans:Eu poderia estar comendo outra coisa-Ela me deu um soquinho no braço
Liza:Safado
Ryoba:Atrapalho o casal?-A senhora Millers estava na porta
Liza:M-Mãe?Há quanto tempo está aí?
Ryoba:O suficiente pra ver que vocês dois são bem próximos-Ela trocou a expressão severa por um sorriso-Gostei do seu amigo querida,acho que o doutor Gaster se enganou sobre o próprio filho,mas ainda estou de olho-Ela estreitou os olhos e fez um sinal com às mãos
Liza:N-Não se preocupe mãe,está tudo sob controle
Ryoba:Vai continuar até às 22:00 da noite,que é quando seu pai chega.Se ele vir o Sans aqui...Enfim,vocês tem tempo
Sans:A senhora não vai dizer nada,certo?
Ryoba:Pelo meu próprio bem,não,e por vocês também,mas tente não vir com frequência
Sans:Hããã ok-Ela saiu-Sua mãe não é tão ruim
Liza:Naturalmente,mas não se aproveite da bondade repentina...Vai querer continuar assistindo novelas?
Sans:E temos outra coisa pra de fazer?Se sim,por favor,me diga o quê,estou quase dormindo
Liza:*Risinho*Tudo bem.Temos filmes,vídeo game,jogos de tabuleiro,cartas,talvez possamos trazer mais uns docinhos da geladeira pra cá
Sans:Que tal se cozinharmos algo?
Liza:Você realmente quer cozinhar?
Sans:Deu vontade,melhor que ficar na frente de uma TV
Liza:Então vamos lá




Liza:Ai,não!Vai sujar minha roupa,hahaha!-Tentava jogar o trigo nela
Sans:Hehe,você tem um closet,depois se vira pra achar outra
Liza:Seu bobo!-Continuamos rindo,até que enfim decidimos terminar a massa do bolo e o botamos pra assar-*Suspira*Finalmente!
Sans:Ah vai,foi divertido
Liza:É claro que foi,mas eu me recuso à deixar essa bagunça na cozinha para as empregadas
Sans:Tá,então mão na massa
Liza:Errado,já fizemos a massa
Sans:Muito engraçado

"Acho que levamos um século pra deixar a cozinha brilhando outra vez.Haviam vestígios de farinha,leite,ovo e óleo pra todo lado.Assim que terminamos o bolo já até havia assado"

Sans:O cheiro está bom
Liza:Hmm verdade-Ela pôs luvas e tirou o bolo da forma e o colocou sobre uma bandeja em cima da mesa-Vamos deixar esfriar
Sans:Já são 16:30
Liza:De boa,não tem risco de meu pai chegar antes
Sans:É,mas vamos demorar pra comer
Liza:Que guloso você-Dei um sorriso malicioso-Ei!Sem brincadeirinhas pervertidas
Sans:Tá bom
Liza:Vamos pra sala?Talvez dê pra jogar alguma coisa até esfriar
Sans:Que tal xadrez?
Liza:E você sabe?
Sans:É claro que sei
Liza:Bem,então pode ser-Fomos pra sala e ela pegou uma caixa dentro do armário e montou o tabuleiro-Branco ou preto?
Sans:Preto-Começamos a jogar enquanto conversávamos
Liza:Sabe,eu fico muito feliz que você tenha ido no hospital aquele dia em que te chamei,sei que é difícil acordar num horário tão tardio
Sans:Não esquenta,eu teria ido mesmo que fosse de madrugada-Ela me deu um sorriso carinhoso-Confesso que queria ter ido ao enterro dela
Liza:Não foi um momento muito feliz,certamente,mas sua companhia me fez esquecer essa tristeza horrorosa e eu te agradeço por isso
Sans:É importante pra mim que você se sinta bem e sorria mais
Liza:Sério?E por quê?
Sans:Porque assim...Você se desconcentra do jogo-Fiz meu movimento final-Xeque mate,ganhei
Liza:Aff eu odeio você
Sans:Sei,sei...
Liza:Exijo uma revanche!
Sans:Só se for agora

"Passamos os próximos 30 minutos jogando e fomos comer o bolo.Enquanto comíamos,ela me contava sobre os últimos momentos no hospital com a tia Rin"

Liza:Fiquei muito aflita-Ela deu uma garfada-Tudo que eu queria era chamar uma enfermeira,mas também não queria deixar ela sozinha
Sans:Ela disse alguma coisa sobre mim?
Liza:Disse,perguntou se ainda estávamos nos falando e eu disse a verdade
Sans:Ela reagiu bem?
Liza:Ela já esperava
Sans:Mais alguma coisa?
Liza:Nada de tão importante-Ela se ajeitou na cadeira
Sans:Se é sobre mim então é importante
Liza:...Bem,ela falou sobre nós dois
Sans:Seja mais específica
Liza:Ela...Disse que certamente estávamos apaixonados,e que no fim de todo esse conflito entorno da aposta iria nos levar à ficar juntos-Ela tentou falar atropelado,mas eu entendi perfeitamente
Sans:Sei...Podemos dizer que foi o último pedido dela?
Liza:...
Sans:Ela te perguntou se você sentia algo por mim,não?
Liza:...Sim
Sans:E qual a resposta?
Liza:...Isso só ela sabe,mas é uma pena que você não vai poder descobrir
Sans:Ah não?Se fosse um não você teria me dito imediatamente pra não levantar suspeitas,mas...
Liza:...-Ela continuou em silêncio,deu mais uma garfada e virou o rosto
Sans:Ei,tem farelo de bolo na sua boca-Limpei antes dela protestar.Me atentei aos lábios dela,estavam entreabertos,com uma tonalidade de vermelho,enfim,irresistível.Eu ainda segurava seu queixo,arrisquei aproximar o rosto,numa tentativa de beijá-la.Ela permaneceu imóvel e dirigiu o olhar para meus lábios,foi quando a mãe dela entrou na cozinha e nos separamos imediatamente
Ryoba:Senti um cheiro delicioso vindo da cozinha.Como se atrevem a comer bolo sem me convidar?-Ela fingiu uma expressão de decepção
Liza:Bom,eu nunca vi a senhora comer o que eu preparo,vai ser a primeira vez
Ryoba:Pois passe pra cá-Liza deu à ela um prato com um pedaço.Depois da primeira garfada a mãe dela sorriu-Ora,ora,tia Rin te ensinou mesmo à cozinhar...Oh,desculpe querida
Liza:Sem problemas mãe,eu fico feliz em saber que tia Rin me ensinou bem-A mãe dela olhou pra mim perplexa
Sans:Eu não fiz uso de magia nenhuma,você não deveria ficar tão paraLIZAda-Ergui as mãos.Ela apenas gargalhou,e tanto Liza quanto eu nos espantamos
Liza:M-Mãe?
Ryoba:Aaah eu não rio assim há anos!Obrigada Sans
Sans:Hããã de nada?-Me levantei-Bem,eu tenho que ir
Liza:Ainda são 17:15 Sans
Sans:Eu sei,mas não quero ficar até muito tarde,seu pai pode chegar mais cedo
Ryoba:Nisso ele tem razão,minha filha.Eu te acompanho até a porta
Liza:Eu até te acompanharia em casa,mas depois daquela guerra de farinha acho melhor tomar um banho
Sans:Deixo o prejuízo por sua própria conta
Liza:*Risinho*É claro que deixa-Sorri de volta enquanto era escoltado até a porta.A mãe dela suspirou
Ryoba:Como posso lhe pagar por tudo?
Sans:Eu já adianto que não vou aceitar dinheiro e nem presentes.Está tudo bem,eu fiz isso por ela
Ryoba:Sinto muito que não possam se ver com frequência,mas meu marido...
Sans:Eu entendo Sra.Millers
Ryoba:Me desculpe,eu estava tão errada sobre você,pensei que não passasse de um depravado
Sans:Não estava errada,eu era mesmo antes de conhecer sua filha...Pode se dizer que ela foi minha salvação
Ryoba:...Tem sentimentos por ela?-Ela ergueu a sobrancelha.Tossi descontroladamente-Está tudo bem?
Sans:Cof cof,só foi uma tosse,esse frio deve estar me deixando com alguma gripe.Eu tenho que ir
Ryoba:Você não respondeu minha pergun...
Sans:Boa noite Sra.Millers-Eu imediatamente comecei a sair apressado pelas ruas.Ouvi uma risada atrás de mim antes de uma porta se fechar.Conforme andava de volta pra casa,comecei a achar que já tinha a resposta para aquela pergunta

(Fim do vigésimo segundo capítulo)


Notas Finais


Espero que tenham gostado!Até o próximo cap!(Que eu vou tentar postar essa semana,não prometo nada)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...