1. Spirit Fanfics >
  2. Undone >
  3. O Jantar

História Undone - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Bora la para mais um cap!
Espero que gostem!!

Desculpem qualquer erro , não consegui revisar o capitulo ainda! Mas irei!

Capítulo 3 - O Jantar


Fanfic / Fanfiction Undone - Capítulo 3 - O Jantar

Naquele fim de tarde Regina seguiu para casa atordoada... pensava no que fazer e o que seria daquele jantar.

Depois que desligou o telefone, o único pensamento que não deixava de persegui-la era que Emma apenas a via como a outra mãe de seu filho e que por isso até nutria algum sentimento de amizade por ela, mas que jamais seria capaz de sentir algo a mais.

Assim, ao abrir a porta de sua mansão, já tinha uma certeza, finalmente, teria que esquecer Emma e superar seus sentimentos, para uma melhor convivência com a loira, afinal não teria como escapar de um contato já que ela era a outra mãe de seu filho.

 

“Toda a minha vida

Eu esperei por você

Como nunca nos encontramos?

Todo o tempo sozinha

Encontro tanto para

Me arrepender

Todo o tempo que perdi

Pensando em você

Nada para dizer

Mas eu telefono

De novo e de novo

Vejo em minha mente

Como é que você vai e vem?

Por que isso só acontece comigo?

Agora, depois de todo

O tempo que passamos

Eu fui descuidado

E cometi um erro

Subitamente, seu amor é

Demais para perder,

Agora, me apaixonei por você

Você estava esperando

Meu coração se partir?

Embora eu tenha

Me apaixonado por você

Eu me apaixonei

Tarde demais ....”

........................................................................

 

Regina tomou um banho, colocou um terninho preto, uma camisa branca, passou uma leve maquiagem com seu inseparável batom vermelho, um salto alto da mesma cor e lá estava ela, esperando Henry chegar para seguirem juntos para aquela tortura.

Emma saiu da delegacia correndo, ao chegar em casa tomou um rápido banho, colocou uma calça jeans, uma bota, uma regata e sua inseparável jaqueta vermelha e correu a caminho do Granny’s, estava ansiosa, nervosa, mas nem sabia o motivo, desconfiava ser saudades do pirata.

Eram 19:45, Killian e seu “amigo” haviam acabado de chegar ao restaurante, escolheram uma mesa mais afastada, com cinco lugares disponíveis e se sentaram, iniciando uma agradável conversa após Ruby atendê-los e servi-los um copo de rum e um copo com sidra de maça.

Na verdade, o “amigo” de Killian era uma mulher deslumbrante. Uma mulher de quase um metro e setenta, cabelos escuros com leves ondulações nas pontas, olhos castanhos profundos e traços faciais marcantes, seu nome era Angélica Teach.

Angélica vestia uma calça preta justa, botas de cano alto da mesma cor, uma blusa branca com um pequeno decote, um corpete preto por cima da blusa, marcando bem sua cintura e destacando um belo cinto que usava e para completar o figurino, um sobretudo de couro vermelho por cima do belo conjunto. Não tinha como negar ... Angélica era uma mulher linda!

Killian havia a conhecido em uma de suas viagens. Angélica viajava no navio de seu grande amigo Jack e quando os dois navios se encontraram no porto de Tortuga iniciaram uma bela e gostosa amizade que já perdurava há anos. Nesta última viagem seus caminhos se cruzaram novamente e sua amiga decidiu acompanhá-lo para conhecer o tão famoso local fora dos reinos que já eram tão conhecidos por ela e de tabela aproveitar e conhecer a famosa noiva de seu amigo.

O pitara mesmo sendo tão amigo da Angélica, pensou que esta poderia ser uma oportunidade para provocar ciúme em Emma e talvez, quem sabe acelerar a data do seu tão sonhado casamento com a salvadora.

 

........................................................................

 

As 20:00 em ponto Emma chega ao Granny’s e abre um belo sorriso ao ver Kill na mesa a aguardando, andou em sua direção e o cumprimentou com um selinho, o pirata tentou aprofundar o beijo, mas foi barrado pela loira que acreditou estar desconfortável com aquilo somente pela presença da desconhecida.

Para a frustação de Killian, Emma não demonstrou nenhum ciúme ao ver a morena deslumbrante e nenhum incômodo com o fato de na verdade o amigo ser uma amiga e para completar mostrou um grande interesse em conhecê-la e saber sua história.

Ruby veio a mesa para servi-la, mas Emma preferiu aguardar a chegada de sua família para fazer o pedido ... sua família ... não, sua família não ... por mais que pareceu gostoso esse seu pensamento, balançou sua cabeça em negação, a fim de tirá-lo e reformulou... seu filho e Regina.

Dez minutos depois surge na porta Henry e Regina, a prefeita não era de se atrasar, mas com a demora de Henry não teve opção.

 

........................................................................

 

Ao entrarem no restaurante Henry correu para cumprimentar sua mãe, Killian e a bonita desconhecida. Regina congelou na porta ao encarar Emma, tomando coragem para caminhar e enfrentar aqueles lindos olhos verdes que não olhariam para ela durante aquele jantar, mas sim para o bendito pirata (mal sabia ela ...).

O coração de Emma errou um pulo ao ver a prefeita, ela estava linda. A loira não entendia como, mas sempre que colocava os olhos em Regina parecia o encanto da primeira vez, aquela mulher era espetacular, ficava boquiaberta com tamanho charme, pose e beleza... não entendia ..., mas pensava ser somente admiração, afinal ela era uma mulher admirável!

Regina caminhou até a mesa, cumprimentou a todos e se sentou ao lado de Henry. Estavam Killian e Angélica de um lado e do outro Emma, Henry e Regina.

A prefeita não queria se sentar a frente da loira e ter que encará-la, tinha planejado bem a sua escolha de lugar, tinha decidido superar, mas sabia que ainda não estava preparada ou disposta a ver afetos entre sua paixão e o homem de sua escolha.

Emma não gostou da disposição que todos se sentaram, queria Regina ao seu lado, segundo seus pensamentos para conversarem e acabarem com aquela distancia imposta pela morena, mas aceitou, já pensando em propor novo encontro durante o jantar para realizar seu propósito.

Logo algo mais a incomodou, não havia reparado antes pois seu olhar estava acompanhando certa prefeita, mas agora como todos em seus lugares, notou que não era somente ela que não desviava seus olhos de Regina. Angélica não tirou os olhos da mesma e permanecia a encará-la, com um olhar que Emma não soube definir, mas que definitivamente perturbou os pensamentos e postura da loira.

Com todos acomodados Ruby veio em direção a mesa para retirar os pedidos.

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...