História Unforgettable - Camren G!p - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ariana Grande, Camila Cabello, Camilag!p, Camren, Camreng!p, Dinah Jane, Drama, Fifth Harmony, Keana Marie, Kristen Stewart, Lauren Jauregui, Lesbicas, Normani Kordei, Racha, Romance, Selena Gomez, Suspense, Vero Iglesias, Zac Efron, Zayn Malik
Visualizações 2.343
Palavras 1.212
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Suspense, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amores!! Desculpem o horário do capítulo. Quando terminei ele ontem, eu já queria ter postado kkkkkk

Boa leitura!

Capítulo 8 - Digamos que sim


Fanfic / Fanfiction Unforgettable - Camren G!p - Capítulo 8 - Digamos que sim

POV Camila

Abro os olhos lentamente ouvindo meu despertador tocar desesperado. Meu primeiro dia de faculdade aqui, continuação de conteúdos e novas pessoas. Isso não era meu plano, mas eu fui obrigada, então terei que me acostumar. Levantei da cama, peguei meu celular e desliguei o alarme, me dirigi até o banheiro me olhando no espelho, para uma manhã de segunda, eu até que não estou com cara de morta. Amarrei meu cabelo em um coque frouxe e escovei os dentes. Lavei meu rosto, tirei minha roupa de dormir e fui pra baixo do chuveiro, pra acordar eu coloquei a temperatura no frio. Depois de um longo banho, fui até meu closet vendo aquelas inúmeras roupas na minha frente. Eu gosto do básico, calça, blusa, e minha inseparáveis jaquetas variadas! São tantas que eu me perco quando vou escolher. Hoje eu vou optar por uma calça preta que fica totalmente colada, cropped cinza, o mesmo fica colado no meu corpo não deixando minha barriga exposta, peguei uma jaqueta estilo exército e me olhei no espelho. Ela é minha segunda favorita, a primeira é claro que é a de couro. Nos pés escolhi uma bota preta e com o salto não tão alto. Voltei pro meu quarto e continuei me arrumando, pra não ir com a cara limpa, passei um pouco de maquiagem, tipo muito pouco

— Bunduda? — ouço batidas na porta e a voz de Dj me chamando, abro e ela logo entra. Dinah, está vestindo uma calça azul clara,

— Bom dia pra você também — vejo minha amiga se encaminhando ao meu closet sem me dá bola

— Preciso de uma bolsa urgente!! — ela saiu do closet choramingando — Doei todas que eu tinha, até as que eu mais gostava! Você sabe o que é isso???

— Sei, caridade — digo rindo e ela revira os olhos

— Também idiota — e voltou lá pra dentro continuando a procura

— Pode pegar qualquer uma, e escolhe a minha também, por favor — gritei pra ela que soltou um grito me fazendo rir sozinha

Sai do quarto deixando minha amiga enlouquecendo com as bolsas. Desci ouvindo vozes vindo da sala de estar, assim que entrei vi meu pai depois de um tempo

— Papa!! — ele tirou o olhar do tablet e sorriu abertamente, levantou rápido e veio me abraçar. Com certeza não tem lugar melhor que um abraço dos pais

— Minha menina, como você cresceu! — ele falou com a voz embargada, Alejandro não mudou nada desde que eu morava aqui, continua sendo um homem muito sensível — Como você está linda, meu Deus! — disse me olhando com lágrimas nos olhos

— Não chora papa — limpei as lágrimas que caíam por seu rosto e ele sorriu — Bom dia pessoas — desejei me sentando ao lado de mama, dei um beijo em sua bochecha e a mesma sorriu. Karla, não disse nada e continuou mexendo no celular

— Pronta para o seu primeiro dia? — ela perguntou

— Digamos que sim — falei rindo e dando de ombros — Não era bem o que eu queria, mas eu vou me acostumar

— Bom dia tia, bom dia tio — Dinah chegou assustando mama e papa. Minha amiga já se sente da família, e isso é tudo por causa dos mimos da dona Sinu

Tomamos café em uma conversa agradável, Karla só respondia meu pai com "hum" ou "é". E novamente ela não acordou de bom humor, será que todos os dias é assim? Lembro de quando nós brincávamos, ela vivia sorrindo, de bom humor e sempre educada, era uma criança feliz, mas no decorrer do tempo ela mudou com todos. Se tornou uma garota rebelde e sem coração. Não parece nem um pouco com a Karla de anos e anos atrás

— Temos que ir — falei olhando o horário no meu celular, são 6:57. Nem vimos o tempo passar. Levantei da cadeira no mesmo ritmo que Dinah

— Senhorita Cabello, telefone pra você

Uma das empregadas gentilmente me estendeu o telefone, quem ligaria essa hora pra alguém?

— Diga que eu não poderei atender agora, por favor — pedi calma e ela assentiu fazendo o que eu pedi — Precisamos ir, beijos

Me despedi dos meus pais e Dj, fez o mesmo. Eu já estava ficando com ciúmes. Passei pela sala e peguei a chave do meu carro, fui direto pra garagem e abri o portão automático. Entrei no carro o ligando, sai pra fora e vi outro carro um pouco a frente do meu. Vi minha amiga sair e logo atrás dela Karla, a mesma entrou no carro. Constatei ser a namorada dela, mas poderia também ser um dos amigos. O carro começou a andar e minha amiga entrou no meu com as nossas bolsas

— Anda logo, Camila — a loira estava… agoniada?

— Tudo isso por causa das garotas? Você realmente necessita de sexo — falei rindo e jogando meu celular no colo dela

— Você pode ter certeza que não é Dinah Jane que precisa de sexo

Ela me olhou com seu sorriso forçado, revirei os olhos com o que eu havia entendido. Eu sei que preciso de sexo, mas ela não deveria esfregar isso na minha cara. Acelerei o carro sem demorar mais um segundo, a faculdade não ficava muito longe dali, mas também não muito perto. Quando chegamos, estacionei meu carro em uma das vagas e sai acompanhada da minha amiga. Todos os olhares começaram a queimar sobre mim, não era diferente com Dinah. As pessoas falavam baixo umas com as outras, olhei para o meu lado e vi Karla e Lauren saindo do carro, no carro que ficou ao lado do de Lauren, saíram as amigas da mesma e minha morena linda

— Caralho, eles só sabem olhar? — Dj questionou as pessoas

— Eu-

Fui cortada por uma buzina, olhei na direção que vinha, e ela estava querendo entrar na vaga que eu já havia preenchido. As pessoas saíram do carro e eu não me contive em sorrir falso para Austin e Haille

— Essa vaga é nossa, Camila! — Austin já estava alterado e por causa de uma vaga

— Vamos pra dentro logo — Dj pediu num sussurro

— Acho que vocês perderam

Falei fingindo um tom triste e com um bico nos lábios. Austin ficou vermelho de raiva e eu estava apenas começando. Travei meu carro e antes de entrar com Dj, parei para cumprimentar o pessoal. Ela não parou e foi conversar com as meninas

— Percebi que você já começou a destruir calcinhas — Normani disse rindo

— Eu nada, já você faz isso há muito tempo — falei divertida e apertando seu bumbum por cima do short, recebi um tapa doloroso no braço

— Quero te apresentar minhas amigas, essa é a Veronica — Mani apontou pra branquinha ao lado de Lauren, estendi minha mão e ela prontamente apertou — Aquela a Keana

— Sua futura esposa — ela disse piscando pra mim

— Sou a Keana — a garota que estava do lado de Lauren, estendeu a mão e eu apertei

 As duas tinham um ar sexy individual. Lindas e fodidamente gostosas. Se eu amei? É claro que sim!


Notas Finais


Comentem muito, está chegando perto


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...