História Unforgettable day (Dimash) - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Dimash Kudaibergen
Visualizações 14
Palavras 1.100
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura meus amores! ❤

Capítulo 12 - What's wrong with me?


Fanfic / Fanfiction Unforgettable day (Dimash) - Capítulo 12 - What's wrong with me?

      

         ~ P.O.V DIMASH ON ~


         Abri meus olhos e vi S/N na minha frente, ela parecia feliz e estava com um sorriso lindo estampado no rosto. Mas de repente, sua expressão foi mudando. Diante dos meus olhos vi minha princesa definhar lentamente, como se ela estivesse muito doente. Eu só sabia chorar de desespero vendo aquela cena, eu perguntava o que estava acontecendo e ela não me respondia, apenas permanecia em silêncio, então vi ela fechando seus olhos como se estivesse adormecendo em um sono profundo, eu tentava acordá-la mas ela não acordava.

Di: Acorda minha princesa, por que você não acorda??? ~eu gritava desesperadamente~

       Acordei desesperado de verdade no meio da noite e senti as lágrimas quentes escorrerem pelo meu rosto. As enxuguei e tentei me acalmar.

Di: Foi só um sonho ruim Dinmukhamed, se acalma cara ~falei me olhando no espelho próximo a mim~


      Me deitei na cama e tentei dormir de novo, desejando que aquelas cenas horríveis desaparecessem da minha mente. Deviam ser umas 2 da manhã e eu ainda tinha aula dali poucas horas. Algum tempo depois finalmente me acalmei e acabei adormecendo.

        Ouvi minha mãe chamando meu nome e me levantei. Olhei o horário e eu estava atrasado, mas que droga! Tomei um banho rápido e na velocidade da luz vesti meu uniforme e saí de casa, mas antes de eu chegar no ponto de ônibus avistei S/N lá, ela estava atrasada também.

Di: Oi coisinha linda ~falei a abraçando~

S/N: Oi teimosinho ~sua voz parecia cansada, logo lembrei do meu sonho~

Di: S/N, você tá bem? ~falei me separando do abraço e olhando seu rosto, que aparentava cansaço também~

S/N: Estou bem sim, só um pouco cansada ~ela deu um sorriso fraco~

Di: É só cansaço mesmo?

S/N: Sim, mas muito cansaço

Di: Por que não ficou em casa descansando?

S/N: Eu não queria faltar logo no começo das aulas, posso descansar quando eu chegar

Di: Quando voltarmos, posso ficar contigo até você adormecer?

S/N: Claro que pode

Di: Então ok...

S/N: E você meu anjo? Tá tudo bem contigo? Você parece cansado também

Di: Tô bem sim, tive um sonho ruim durante a madrugada mas não se preocupe

S/N: Como assim sonho ruim? Se quiser contar eu gostaria de ouvir


         Contei o tal sonho e ela pareceu incrédula, dizendo que não ia acontecer nada e que isso não passaria de um sonho ruim. Eu não sei o motivo mas eu estava com uma dor no peito, como se aquilo fosse acontecer de verdade mesmo eu procurando me convencer do contrário.

      O ônibus logo chegou e durante o trajeto inteiro ela veio deitada no meu colo e eu fiquei fazendo carinho em seus cabelos. Percebi que ela cochilou e só a acordei quando chegamos no colégio. Chegamos na segunda aula e depois de justificar nosso atraso foi permitida nossa entrada na sala de aula. A manhã passou voando e durante todas as aulas percebi que a S/N estava um pouco aérea, ela disse que só precisava de umas horas de sono. O sinal bateu e pegamos o busão novamente para ir pra casa, como prometi fiquei com ela até ela adormecer. Cheguei em casa e cochilei um pouco também mas não tanto tempo quanto eu gostaria pois tive de ajudar minha mãe e minha avó a preparem chá e alguns aperitivos, S/N viria com seus pais mais tarde. Espero que ela tenha melhorado...


                   ~ P.O.V DIMASH ON ~




                      ~ P.O.V S/N ON ~


        Minha mãe me acordou para irmos na casa do Di para a tarde do chá. Eu tinha dormido durante a noite inteira, cochilei no ônibus e ainda dormi mais umas 3 horas desde que cheguei em casa e ainda estava com sono e me sentindo cansada. Da onde vem tanto cansaço? Eu nunca fui assim, sempre fui bem ativa e 9 horas de sono sempre bastou pra mim, só que agora aonde eu encostar eu durmo, o que é que tá acontecendo comigo? Eu espero que seja só um cansaço passageiro.

         Fomos na casa do Di e enquanto nossos pais conversavam eu fiquei ouvindo ele cantar e tocar piano, a voz dele tinha a capacidade de acalmar meu coração e enquanto eu estava com ele o cansaço diminua bastante. Era como se ele fosse o remédio para os meus males, seja eles quais forem. Enquanto estávamos conversando, vi seu olhar preocupado, que ele não sabia disfarçar. Fiz o possível para deixá-lo tranquilo e despreocupado em relação a mim mas por mais que ele dissesse que estava calmo seus olhos diziam o contrário, seus olhos nunca conseguiam mentir pra mim.

      Quando cheguei em casa, capotei de novo. Se eu continuar assim, eu vou falar com meus pais urgentemente pra fazer uns exames. Esse não é o meu normal.



                    • • {Quebra de tempo} • •


        Alguns dias depois eu estava me sentindo um pouco melhor, o extremo cansaço de antes já não se fazia tão presente e Di estava aliviado com isso. Estamos em horário de recreio e viemos no terraço da escola, a vista daqui é espetacular, tiramos muitas fotos e ele até colocou uma foto nossa de perfil no whats dele. Fiz o mesmo com uma outra foto em que ele estava beijando minha bochecha e eu estava sorrindo, fiquei encantada ao ver aquela imagem tão fofa nossa.

       O recreio terminou e voltamos pra sala. Durante a aula de física, senti meu nariz escorrer e pensei que era minha rinite querendo atacar. Quando vi, meu nariz começou a pingar sangue como uma torneira e pedi pro professor se eu podia ir no banheiro, ele deixou. Peguei algumas folhas de papel higiênico e parecia que quanto mais eu limpava mais sangue saía. Di tinha visto o que houve e veio comigo me ajudar. O sangramento parou e retornamos pra sala. Quando as aulas chegaram ao fim fomos pra casa, hoje nossas famílias iriam jantar em nossa casa e em comemoração eles queriam fazer uma festa de aniversário pra mim e pro Di no mesmo dia, ou seja, faríamos "aniversário" juntos. Estávamos empolgados pois faltava 1 mês e teríamos mais tempo pra organizar tudo.

        A noite estava animada, as conversas e as risadas contagiantes preenchiam o ambiente. Fui na cozinha beber um pouco de água e senti minha visão ficar turva. Meu nariz começou a sangrar novamente e chamei minha mãe, enquanto ela foi pegar algo para que eu pudesse me limpar senti minha audição sumindo e minha visão escurecendo. O que há de errado comigo??? Por que eu tô desse jeito??? O que é que tá acontecendo???...


                       ~ P.O.V S/N OFF~


Notas Finais


Me perdoem pelo susto e não desistam de mim! >_<

Sobre o que está acontecendo com a S/N me inspirei em algo que acontece comigo desde que eu nasci, eu sempre melhoro mas infelizmente de vez em quando essa coisinha chata vem me fazer uma visita. Podem ficar tranquilos que não é nada grave, viu? S/N vai ficar bem, mas o que será que ela tem? 🤔😕

Até o próximo cap, que sairá em breve! ❤
(Me desculpem qualquer coisa, um beijão pra vocês 😚😚)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...