História Unforgettable day (Dimash) - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Dimash Kudaibergen
Visualizações 16
Palavras 1.510
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Tenham uma boa leitura! 😍❤

Capítulo 13 - Anaemia


Fanfic / Fanfiction Unforgettable day (Dimash) - Capítulo 13 - Anaemia

          

                   [Anteriormente]

       "Senti minha audição sumindo e minha visão escurecendo. O que há de errado comigo??? Por que eu tô desse jeito??? O que é que tá acontecendo???..."



                        ~ P.O.V DIMASH ON ~

      Estava na sala distraído com meus pais quando ouvi S/N chamando por sua mãe. Fiquei um pouco aflito por não ir saber o motivo do porque ela chamou a tia S/M, mas continuei no meu lugar até ouvir um grito da mãe da S/N chamando por seu marido, nesse momento não conti minha aflição e corri rapidamente em direção a cozinha, quando cheguei avistei uma cena horrível: S/N desacordada e com a roupa toda suja de sangue nos braços de sua mãe, que estava desesperada. O pai de S/N chegou logo depois de mim junto com meus pais, ele rapidamente foi correndo pegar as chaves do carro enquanto meu pai levava meus irmãos pra casa. Pedi permissão a tia S/M se eu poderia levar a S/N no meu colo até o hospital, ela concordou e eu fui com S/N pro carro. Durante o trajeto todo me segurei pra não chorar, eu estava desesperado e aflito, Deus me livre se eu perder minha S/N, AH VIRA ESSA BOCA PRA LÁ DINMUKHAMED, MEU DEUS, TÔ FICANDO DOIDO COM ISSO.

     Torci pra que ela acordasse antes de chegarmos no hospital, mas nada de ela abrir os olhos. Sua respiração estava fraca. Eu tentava me acalmar e pensar positivo mas eu não conseguia, meu medo estava falando mais alto.

Di: Por favor minha princesa, volta pra mim ~sussurei na esperança de ela ouvir, meus olhos já estavam começando a lacrimejar~

      Quando chegamos no hospital ela foi direto pro atendimento de emergência. Ficamos aguardando na recepção, eu não conseguia parar quieto e meus pais e os pais de S/N também não. Só depois de uma hora e meia tivemos notícias dela.

Médico: Quem são os familiares da S/I? (seu nome inteiro) ~todos erguemos as mãos rapidamente mas somente os pais da S/N entraram~


                        •  • {Quebra de tempo} • •

      Já era quase 00h00 e os pais da S/N estavam a 1 hora lá dentro, eu estava ficando cada vez mais preocupado. Teve um momento que não consegui segurar as lágrimas e minha mãe veio conversar comigo. [A: OBS: Anam é mãe em cazaque]

Sve: Meu amor, não precisa chorar ~disse ela me abraçando~

Di: D-desculpa ~falei entre soluços~

Sve: Pelo o que?

Di: Sei lá, eu tô ficando doido anam

Sve: Olha pra mim ~ela disse e eu olhei pra ela~ você sabe que ela vai ficar bem, logo você vai poder vê-la, fica calmo meu anjo ~ela falava enxugando minhas lágrimas~

Di: Eu sei anam, mas eu tive um sonho muito ruim com ela a um tempo atrás, ela estava muito mal e não resistiu, eu n-não p-posso... ~desabei em lágrimas novamente sem conseguir terminar a frase~

Sve: Querido, foi apenas um sonho ruim, isso não vai acontecer mesmo que ela esteja mal agora, ela está passando por uma fase e toda a fase é temporária ~ela dizia na tentativa de me tranquilizar~


        Só depois de um bom tempo escutando minha mãe pude ficar mais calmo. Logo os pais da S/N chegaram. Me levantei em um pulo e fui em direção à eles em busca de notícias.

Di: Tá tudo bem com ela?

S/P: Nem tudo ~meu coração congelou~ mas o pior já passou ~fiquei um pouco aliviado ao ouvir isso~

Di: Já descobriram o que ela tem?

S/M: Ainda não, eles vão terminar de fazer alguns exames e em breve terão os resultados em mãos

Di: Espero que saibam logo o que ela tem para ela melhorar o quanto antes ~eles assentiram com a cabeça~

S/P: Você não quer a ver antes de ir pra casa?

Di: Eu posso?

S/P: Claro filho, você é da família ~disse ele me abraçando, tia S/M fez o mesmo~

Di: Muito obrigado ~fiz uma reverência~ vocês também são nossa família ~falei sorrindo e eles retribuíram, peguei o crachá para entrar no quarto~


      Uma enfermeira me levou até o quarto, chegando lá vi S/N menos pálida que antes e ainda desacordada. A enfermeira me explicou que ela foi induzida a um coma temporário por conta de alguns medicamentos, mas que ela estava bem e iria melhorar em breve. Fiquei um tempo observando-a, agora eu estava mais aliviado mas o aperto no coração que eu ainda estava sentindo só iria embora quando ela acordasse.

         Fiquei uns 20 minutos lá, eu queria poder ficar mais mas aquele foi meu tempo limite. A despedida doeu.

Di: Eu prometo que volto amanhã pra te ver minha princesa, volta logo pra gente, tá? ~dei um beijo em sua testa e saí de lá sem querer tirar os olhos dela~

       Cheguei em casa e simplesmente me deixei cair na cama. Eu devia ir pra escola amanhã mas não estou em condições, qualquer coisa pego a matéria depois com algum colega.


                      • • {Na manhã seguinte} • •

          Acordei umas 10 horas, fiz minhas higienes e desci para tomar café. Meus pais conversaram comigo e me disseram que o horário de visitas seria somente após o almoço, terminei o café e fui tomar um banho. Eu estava ansioso pra ver a S/N acordar logo, antes de ir pro hospital vou comprar algumas coisas pra ela.

       Quando deu o horário de almoço fui em uma floricultura no centro e comprei algumas rosas amarelas, as favoritas dela. Depois passei na biblioteca e mesmo sabendo que ela não tem o hábito de ler, ela adora livros, então comprei um livro para ela ler enquanto estiver no hospital. Logo em seguida fui em uma loja e comprei um ursinho, ela as vezes dorme abraçada com bichinhos de pelúcia. Sei que são presentes simples, mas são de coração. Um dia eu ainda vou dar o mundo pra ela.

        Cheguei no hospital com o coração a mil e a cada passo em direção ao quarto em que ela estava mais meu coração acelerava. Entrei no quarto e vi a mesma cena de ontem: ela ainda estava desacordada. Deixei os presentes em uma mesinha próxima a cama e me sentei na poltrona à direita de S/N. Fiquei a observando por algum tempo e sem perceber acabei adormecendo.


                   ~ P.O.V DIMASH OFF ~



                           • • {Narradora On} • •

         S/N ficou em coma por pouco tempo, alguns minutos depois de Dimash adormecer, ela abriu os olhos. Finalmente ela havia acordado, Dimash despertou do cochilo logo em seguida e chamou os enfermeiros. Ele estava muito feliz e aliviado por vê-la acordada, mas ainda faltavam os resultados dos exames. Di ligou para os pais de S/N dando a notícia de que ela havia saído do coma e estava bem, os pais dela foram correndo para o hospital. S/N ficou alguns dias para descansar e analisar os resultados dos exames que já estavam prontos. O médico constatou que ela estava com uma alteração na parte sanguínea, faltava uma grande quantidade de um mineral muito importante, o ferro, ou seja, ela estava com anemia e caso não tivesse vindo para o hospital agora, mais tarde as coisas ficariam muito mais piores. S/N recebeu alta depois de 4 dias no hospital, foram receitados suplementos e repouso durante 1 semana.

          Nesses esses dias Di chegava da escola e ia direto para a casa de S/N, chegou até a passar algumas noites lá, tudo para cuidar dela. Ela foi tendo um progresso rápido, já não se sentia mais tão fraca quanto antes, estava ficando cada dia melhor, já estava até conseguindo pôr as matérias da escola em dia. Di não conseguia esconder o quanto estava grato e feliz por ver sua amada se recuperando.


                       • • {Narradora Off} • •


》》》》》》》》》》》》》》》》》》》》》》》》》》》》》》》》》

{Recado da autora feito especialmente para vocês ❤}:


Anemia: Condição em que o sangue não tem uma quantidade suficiente de glóbulos vermelhos saudáveis. Sempre requer diagnóstico médico, exames laboratoriais ou de imagem, o tratamento também é feito com o auxílio médico. Por não haver globos vermelhos saudáveis presentes no corpo ou glóbulos vermelhos disfuncionais, acaba-se reduzindo o fluxo de oxigênio para os órgãos.

O tratamento irá depender do diagnóstico, há diferentes tipos de anemia, então há diferentes tipos de tratamento específicos para cada uma. No caso da deficiência de ferro (tipo de anemia mais comum, 90% dos casos são por conta disso) no sangue, são indicados suplementos para repor esse mineral em falta. Também podem ser prescritos suplementos com vitamina B (como eu disse, irá depender do diagnóstico, sendo assim será baseado no mineral ou vitamina que está em falta no sangue). No caso de perda de sangue, se necessário, são feitas transfusões ou podem ser utilizados medicamentos para indução de formação de células sanguíneas. E não há uma idade específica ao certo em que isso pode ocorrer pois depende de cada pessoa.

Atenção aos sintomas:

No corpo -》 Fadiga, mal-estar, pressão baixa, vertigem ou tontura.

No coração -》 Palpitações ou ritmo cardíaco acelerado.

Também é comum -》 Confusão, dor de cabeça, falta de ar, palidez, unhas quebradiças, sangramento nasal.

Fontes: Google, Hospital Israelita A. Einstein.


Notas Finais


Decidi escrever esse pequeno relatório para vocês entenderem o que aconteceu com a S/N na história e o que está acontecendo comigo. Então, para que vocês não passem pelo mesmo já que é tão comum (no Brasil são mais de 2 milhões de casos por ano), procurem sempre se alimentarem bem com alimentos ricos em nutrientes e ferro, porque através da alimentação há uma ótima maneira de evitar desenvolver esse problema. Trouxe essas informações pois me preocupo com vocês e não quero que passem pelo mesmo, por mais que seja bastante comum também é muito ruim. Saúde de vocês em primeiro lugar, sempre se cuidem direitinho, ok? 💗 Não só pra anemia mas também para diversas outras doenças! Muito obrigada pela preocupação e o carinho de todos, amo vocês!!! 😍😍😍❤❤❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...