1. Spirit Fanfics >
  2. Unforgivable Alpha >
  3. 01

História Unforgivable Alpha - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - 01


Depois de vários dias e meses tentando mudar de casa, finalmente consegui, e havia passado apenas duas semanas que isso aconteceu.

Foi um custo, mamãe me mima bastante e meu Papai é super rigoroso, apesar dos dois serem "bons", queria "planejar minha vida" do começo e me virar.

Hoje iria fazer um turno para mais tarde, talvez sairia do meu trabalho quase meia noite e esse horário é quando a rua fica mais deserta. Para um ômega como eu que tem um aroma tão forte naturalmente e no cio é pior ainda, chega a ser assustador.

- Jimin, já está quase na hora de fechar a loja e você está fedendo, termine de contar o dinheiro e vá embora logo. - disse meu chefe e dei muita sorte de ele ser um alfa competente e respeitador.

Às vezes remédios não funcionam muito, mas a dor é suportável, só não quero me trombar com nenhum alfa na rua.

Assim que terminei tudo direitinho, fechei a loja e sai andando para fora, mas escutei uma voz rouca soar, parecia que estava brigando com alguém, então curioso andei por um beco no escuro e logo na frente depois desse caminho, lá estava um lurgazinho bem invisível pelos moradores, uma pessoa, ou seja um ômega, no chão chorando, como se fosse a última vez que veria o mundo.

Ele tinha um cheiro doce e suave que me transmitia tranquilidade.

Chegando mais um pouquinho ficando perto da beirada da parede, olhei cuidadosamente para o homem na frente do ômega e arregalei os olhos na mesma hora. Além de ele estar com uma arma na mão, seus feromônios são intensos, forte o bastante que acabei que caindo no chão sentindo uma dor insuportável, em minha virilha e barriga.

Tampei minha boca fortemente, já começando a suar e assim que ouvi um disparo meu corpo sobressaltou de susto e tentei fugir dali. Me levantei com certa dificuldade, me virando de costas e andando lentamente.

Porém, sou impressionado por uma mão que pegou na gola de minha blusa e me jogou no chão perto da pessoa que foi morta, mas logo foi levado por outros caras que estavam junto com aquele alfa assustador.

Grunhi de dor por causa da violência que ele usou e acabei gemendo apertando minha barriga fortemente. Aquele homem começou a andar em minha direção e então me recuei arrastando meu corpo para longe do dele.

- P-por favor... só me deixa ir embora... - pedi mordendo meu lábio inferior e não suportando tanto ficar perto dele. É uma sensação muito estranha, já fiquei perto de alfas quando estava no cio, mas esta é diferente, é uma sensação intensa fazendo meu Lobo gritar para se entregar a ele.

O vi se agachar em minha frente e com sua grande mão agarrou meu rosto fortemente apertando com seus dedos me puxando para frente e assim pude vê melhor sua face.

Ele era lindo não vou negar isto, até porque se eu falar que é feio estarei mentindo. Seu cabelo negro um pouco grande e seu rosto tão desenhado, mas suas expressões eram tensas e assustadoras.

- Você não é alguém para desperdiçar, vou levá-lo comigo. - disse e então me desesperei.

- S-senhor só me deixa ir... - pedi choroso já não aguentando mais e quando ele soltou mais de seus feromônios, meus olhos se arregalaram e acabei mordendo meu lábio inferior com força tentando conter um gemido a sair, mas eu sabia que era auditivo até porque consegui vê um sorriso sacana em seus lábios.

- Está no cio? - perguntou analisando meu corpo e então abaixei minha blusa para baixo tampando minha ereção.

Ele está fazendo essa pergunta apenas para brincar com a minha cara, porque sabe que estou, meus feromônios estão à solta disso tenho certeza e pelas expressões que devo estar fazendo qualquer alfa perceberia que estou com dor e necessitado.

- S-só quero ir embora... - digo com dificuldade e então ele soltou meu rosto continuando com sua mão em minha bochecha e deu leves tapas na mesma.

- Anjo, você está sonhando demais, não sou um homem misericordioso, você tem duas opções, vem comigo com a boca fechada, ou eu te mato aqui mesmo. Qual você quer? - perguntou-me e eu apenas fechei meus olhos deixando algumas lágrimas saírem e abri.

- E-eu vou contigo, só não me machuca... por favor... - pedi e acabei deixando meu rosto cair sobre seu joelho.

Ele tem algo, só não pode ser meu destinado, eu não aceito isso de nenhuma forma, porém, eu sinto que meu Lobo grita por ele como nunca. Sempre fui muito reservado, só que com este cara não estou conseguindo controlar quase nada.

- Qual é seu nome? - perguntou e então senti sua mão apertar meus fios forte erguendo meu rosto para olhar em seus olhos.

- P-park... Park Jimin... - digo e então observo por todo seu corpo e vejo que eu fiz efeito nele. - O senhor... não vai fazer isso, não é? - pergunto e olho para seus olho entendendo o que estava acontecendo aqui.

Ele quer transar comigo, mas eu não quero isto, estou guardando para a pessoa certa. Então com um pouco de dificuldade tentei sair de seu aperto mas apenas fui puxado pra mais perto dele.

Me desequilibrei um pouco e o derrubei no chão fazendo ficar sentado, minhas mãos estavam no chão uma em cada lado de seu corpo, e nossos rostos estavam perto demais.

Engoli a seco e o vi ficar paralisado também, talvez ele seja meu destinado mesmo?

Por instinto de uma grande necessidade, ao perceber que seu aperto estava fraco aproximei mais de meu rosto do mesmo e selei nossos lábios, me afastei e aquela forte sensação de dor de tornou presente.

Acabei que caindo sobre seu corpo gemendo alto e me contorcendo pelo incomodo.

- N-não... não você... e-eu não aceito este destino fodido. - digo e logo sou jogado para longe.

Senti meu braço bater no chão e minhas costas ir de encontro para parede. Grunhi de dor e acabei chorando permanecendo deitado no chão.

- Senhor Jeon... o carro já está pronto. - escutei uma voz soar e eu pensei que iria ser deixado para trás, porém,não fui.

Sua mão foi direto para o meu braço dolorido apertando fortemente minha pele e então me arrastou com o mesmo até um carro totalmente preto.

Ele abriu a porta me jogando para dentro do veículo e entrou se sentando ao meu lado, me sentei o olhando e segurei em sua blusa tentando chamar atenção.

- P-por favor senhor... eu não aguento mais... faz passar... - acabei o implorando. Eu não queria aceitar esse fato, mas por fazer tanto efeito não aguentei mais, eu preciso deste alfa.

- Se não aguenta feche o vidro Kim. - disse nervoso e autoritário e vi que não era para mim.

No mesmo instante senti suas mãos me agarrarem, fazendo com que eu me sentasse em seu colo. Ele segurou em meu pulso olhando fixamente em meus olhos e então me soltou.

Estava um pouco hesitante não sabendo o que fazer, mas assim que o alfa me puxou pra mais perto dele, senti sua enorme ereção em minha bunda, o que me fez gemer abafado.

- Se você aceitar ficar comigo por hoje, eu te deixo sair vivo e te ajudo com a dor, o que acha? - perguntou e eu assenti rapidamente.

Ele é meu alfa destinado e isso é o inferno, pois além de ele matar aquele ômega, apenas irá me usar como seu brinquedo sexual por hoje. Que tipo de alfa dominante é esse?

Aproximei meu rosto do mesmo olhando em seus olhos e respirando totalmente ofegante por causa do seu aroma tão intenso e gostoso.

- P-pelo fato de você ser meu destinado eu te odiarei. - digo e logo o beijo totalmente desajeitado por ser a minha primeira vez.

- Me odiar? Destinado? Que tipo de beijo foi esse? - perguntou se afastando e ele estava também ficando completamente sem noção.

Ouvi alguém bater no vidro e era aquele motorista, então o homem em minha frente abriu a porta saindo juntamente comigo, mas ao invés de me soltar, ele simplesmente me pegou no colo fazendo meu rosto ir de encontro com seu pescoço.

- Fique assim. E se dizer alguma coisa irei te matar agora mesmo. - me ameaçou e então apertei sua blusa fortemente continuando da mesma forma.

Eu acho que minha vida não irá ser tão fácil a partir de hoje e o pior é que minha sanidade está igual a de um animal, zero.

��


Notas Finais


Até que colocaria um hot nesse cap, mas vou deixar para próxima.

As coisas estão assim por causa do cio e do destino do Jimin, então não acham que estão indo muito rápido.

Quando se é destinado, a pessoa fica louca e é difícil de se segurar, então estejam cientes disso.

Obrigada pela leitura e se divertem com uma nova história, uma nova aventura e um começo para Casos de Família.

Amo vocês ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...