História Única Perdição - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Sakura Haruno
Visualizações 134
Palavras 1.759
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, LGBT, Orange, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


AAAAAH MEU PRIMEIRO ORANGE. como sou Bi estou bem feliz IIIIIH TOMARA QUE AS OTAKU'S GOSTEM. AMO VCS.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Única Perdição - Capítulo 1 - Capítulo Único

  (Pove. Sakura)

Nunca, em toda a minha vida, imaginei que teria uma futura dor de cabeça por conhecer alguém que meche tanto com meu psicológico. Ela mesma, Hyüga Hinata, a garota que me possuiu quando éramos crianças.

Com seus beijos e toques, eu não respondo por mim. Apenas... Deixo levar.

Atualmente sou casada e tenho uma filha chamada Uchiha Sarada. Meu marido: Uchiha Sasuke.

Quando tive relações íntimas com Hinata eu era adolescente. Hoje somos adultas e ambas casadas; claramente ela nem se lembrava desse assunto.

Somos apenas amigas e nitidamente não nos incomodamos com o passado. Aquilo foi apenas "uma brincadeira" do nosso ver... Pelomenos era o que eu achava.

*12: 00 PM*

Como um dia qualquer eu estava preparando o almoço. Hinata estava aqui, conversando comigo naturalmente, sentada na cadeira enquanto se apoiava com os cotovelos na mesa.

Sasuke saiu por aí, Sarada estava com Boruto em algum lugar e Naruto, como Hokage, cuidava da aldeia.

Hinata é uma amiga bem divertida, diz coisas sem nexo as vezes; mas é isso que a torna mais especial para mim. Nos momentos onde estou triste eu a chamo para fazer companhia.

_Aiai Hina. -Chorava de rir de um dos seus comentários bobos.

Hinata: _Bobona. Até parece que sou uma palhaça aqui. -Ria também.

Por um momento, paramos de sorrir e tudo ficou em silêncio. Achei estranho, pois Hinata é do tipo que não cala a boca. Decidi não dizer nada... Acho que eu vou começar um assunto agora.

_Hina pode me passar o sal? -Eu estava picando algumas verduras para fazer uma salada.

Como não tive resposta, me virei para trás para ver se havia acontecido algo. Quando me virei, a garota estava bem próxima a mim.

_Hinat... -Hinata segurou meus dois pulsos me empurrando contra a bancada. Ela estava próxima até de mais, seu semblante era sério e corado também, o que me fez avermelhar e encara-la em minha frente. _H-hina o que vai fazer? -Perguntei confusa.

Sem dizer nada, soltando um de meus braços ela retira a faca de minha mão e volta a me segurar.

_Hina! -Me assustei quando a menor começou a dar beijinhos molhados em meu pescoço. Eu estava sem saber o que fazer ou dizer, não conseguia me mover. Era como se eu estivesse presa em algum jutsu que deixa a pessoa imóvel.

Hinata: _Shii! -Pediu cilêncio, voltando a marcar meu pescoço, só que dessa vez, soltou meus pulsos e envolveu seus braços em minha cintura, me levando para mais perto de si.

_Hinaa. -Sussurrei no ouvido da garota que sorriu.

Hinata: _Você gosta Saku? -Falou em meu ouvido, mordendo meu lóbulo em seguida.

_Humm. -Afirmei envolvendo meus braços em seus ombros. Era vergonhoso tudo aquilo, mas o problema era que eu queria. Sentir o que eu sentia a tanto tempo atrás estando junto a essa garota incrível.

Involuntáriamente, puxei a menor para um beijo de língua, segurando em seus negros cabelos, a mesma correspondeu na hora fazendo nossas línguas se encontrarem e brincarem uma com a outra. Eu sentia uma nostalgia maravilhosa.

Queria muito provar mais dela, assim como a sensação que nunca esqueci quando paramos com esses assuntos. Todos os seus toques em minha pele era como se fosse magia. A garota sabia bem como me comandar. Seus dedos sempre foram ágeis e quando dentro de mim me causava loucuras. Sinceramente, não via diferença entre ela e as abilidades de um garoto. Podia dizer que... Era até melhor.

_Hina. -Separamos o beijo pela falta de ar.

Hinata: _O que foi? -Mordeu lentamente meu lábio inferior.

_Senti falta desse seu lado escuro. -Sorri maliciosa enquanto sentia a respiração quente da menor em meu rosto.

Hinata: _Senti falta de tocar nesse seu belo corpo. -Me pegando em seu colo, me colocou sobre a bancada e voltou a me beijar, colocando sua mão direita em minha intimidade sobre a calcinha. _Já está molhadinha Saku?! -Sorriu sapeca.

_Você me deixa assim. -Me apoiei na bancada enquando olhava para a menina que mantia suas mãos em minhas coxas. Mordi meu lábio inferior.

Hinata: _Você é uma safada! -Garalhou.

_Deante de você, sou tudo. -Sorri.

A Hyüga abriu um pouco minhas pernas e eu lhe perguntei:

_O que fará agora Hina-Chan? -Coloquei minha mão esquerda em minha boca.

Hinata: _Aquilo que você tanto gosta. -Ajoelhando-se retirou lentamente minha calcinha que era branca, a deixando em qualquer lugar. Ergueu um pouco meu vestido e posicionou seu rosto em frente a minha intimidade. Passando a língua em seus lábios. Hina começou a me chupar de vagarinho.

_Huuum. -Gemia manhosa enquanto abafavas o som com minha mão. _Hi-Hinah. -Sussurrei retirando minha mão de minha boca para acariciar os cabelos lindos da garota. Acabei que erguendo uma de minhas pernas para a menina ter mais contato com meu íntimo.

Hinata, vezes ou outra me penetrava com sua língua e com seu polegar movimentava meu clitóris. Ela gostava mesmo de me beijar ali. Sua língua era quente e macia, não demorei muito para ter meu primeiro orgasmo daquela tarde.

Acabei que ofegante enquanto olhava-a engolir meu líquido e lamber o que escorria também.

Hinata: _Eu fico louca com você assim! Te ver fodida por mim é a melhor sensação. -Veio até mim e me beijou ferozmente dessa vez, correspondi é claro; retirando sua blusa no meio dele. Aaah aqueles grandes seios, eu os amo de mais!

Retirei seu sutiã e a puxei para mais perto, abocanhando um deles e massageando o outro.

Hinata: _Saku... -Agora era ela que gemia por mim. Eu também sabia como ela gostava disso. Era mesmo o seu ponto mais sensível. Eu sugava com força e apertava também. Deixava chupões profundos e nem nos importávamos se ficaria marcado. Só queríamos nos satisfazer, e não havia nada melhor que fazer besteirinhas depois de ambas casadas. Era divertido quebrar algumas regras. Arrependimentos? Passou bem longe. _Aaah Saku! -Ela se contorcia pelos meus toques. -Decidi parar de fazê-los por um minuto e a levei até a sala onde retiramos o resto de nossas roupas; Hinata se deitou no sofá e eu me sentei por cima dela, continuando a chupar seus seios grandes. Eu passava a ponta da língua em seus mamilos rígidos e os movimentava com os dedos também.

Era ótimo vê-la gemer meu apelido, carinhoso, que a mesma me deu.

Hinata: _Saku? -Segurou em meus ombros, me empurrando um pouco.

_Sim?

Hinata: _Deixa eu te satisfazer? -Perguntou manhosa.

Me deitei em seu lado e a garota inverteu nossas posições, só que agora, ficando entre minhas pernas que se mantiam abertas e dobradas para facilitar o desejo da menor. Ela começou, colocou um dedo e depois outro, os movia lentamente no início, mas depois acelerou os movimentos, me levando a loucuras naquele sofá.

_AH...AH...AH...AH..AH Hinata! -Eu gemia desesperadamente por sentir os seus dedos me fodendo fortemente. Esse dom que os Hyüga's tem de saber tudo sobre o corpo interno é uma das melhores coisas. Realmente, isso deve ajudar na hora "H". _AAAH HINATA!!! -Gemi um pouco depois, após "gozar" novamente.

Rapidamente Hina ativa seu Byakugan, encaixando perfeitamente sua vagina na minha. Ela se movimentava para frente e para trás, se esfregava em mim e eu sentia seu clitóris se chocar contra o meu. Agora nós duas gemiamos o nome uma da outra.

Nós fechavamos os olhos vezes ou outra em meio a tanto prazer.

A menor se segurava em meus braços e seus cabelos balançavam no nosso rítimo.

O dia estava nublado e ventava muito, então as cortinas da sala balançavam a medida que o vento se movia. Estava frio mas o nosso amor nos aquecia. Nós soavamos muito. Era difícil respirar por conta do grande esforço físico, mas ainda assim estávamos bem. Vê-la nessa posição é o mesmo que querer que eu derrame meu líquido novamente. Eu me segurava aos limites.

Sua boca entreaberta me chamava ateção, precisava beija-la de novo. Criei forças para colocar minhas mãos em seus ombros e puxei a menina lhe dando um beijo quente.

A menor gemeu mais alto dessa vez, ela estava perto de seu ápice. Suas forças pareciam ter sido postas de volta naquele minuto, ela acelerou os movimentos e em seguida derramou todo o seu líquido em minhas partes íntimas. Não fiz diferente, acabei tendo um orgasmo após o dela.

A menor colocou sua cabeça em meu peito e ficou ali até nos recuperarmos. A abracei enquanto começamos a rir. Hina passava a ponta do dedo em meu biquinho do peito e fazia movimentos circulares enquanto dizia:

Hinata: _Sakura-Chan... Vamos poder fazer isso de novo? -Como sempre ela parecia insegura.

_Você quer de novo?

Hinata: _S-sim... Eu realmente te amo Saku!

_Então faremos quantas vezes mais você quiser... Também te amo Hina! -Disse enquanto acariciava os negros e azulados cabelos da pequena.

Hinata desesperadamente começou a se arrumar enquanto corria de um lado para o outro; deitada me perguntei o que ela fazia. Acabei me esquecendo do almoço e ela estava assim por isso. Me apressei e arrumei me também.

Hinata: _Ninguém pode desconfiar de nada!

_É mesmo. Me ajude a terminar o almoço logo! -No final conseguimos terminar a tempo.

Sasuke foi o primeiro a chegar... Ele estava normal e sério como sempre. Ao entrar em casa lhe disse boas vindas e ele me deu um selar. A garota olhou aquilo com um ar de ciúmes o que me fez sorrir é claro, deixando um Sasuke confuso por esse motivo.

Sasuke: _Hinata. -Cumprimentou-a.

Hinata: _Sasuke-Kun. -Ela sorriu ainda com ciúmes. Que fofa.

Depois chegou Naruto que me cumprimentou com um sorriso e beijou Hinata, o que mecheu um pouco comigo também. Só faltou Sarada e Boruto que chegar juntos e estavam ofegantes.

Naruto: _Por que estavam correndo?

Sarada: _Aah Nanadaime... -Começou a sorrir. _E-estavamos treinando ai acabamos de esquecer a hora de almoçar. Não é Boruto-Kun?

Boruto: _Claro haha. O que mais estaríamos fazendo?! -Senti um ar de nervoso ali...

Sasuke ouvindo isso do Fundo da cozinha, suspirou... Acho que ele pensa em algo a mais. Não nos incomodamos e o almoço seguiu em frente. Vezes ou outra, eu e Hinata nos entreolhavamos.

A única certeza deixada ali é que teríamos muitas mais vezes de prazer uma com a outra. Temos um relacionamento em segredo agora... Como eu adoro os velhos tempos. Nada como um amor escondido para nos tirar desse maldito tédio de sermos adultas. Quando estou com ela me sinto mais renovada, e isto é o que mais me agrada. Hinata Hyüga, a garota que teve o poder de roubar minha alma para si. Hinata Hyüga, minha única perdição. 


Notas Finais


❤💛💚💙💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...