1. Spirit Fanfics >
  2. Unidos por uma operação cúpido >
  3. Prólogo- parte 1

História Unidos por uma operação cúpido - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Essa é minha primeira fic NaruSaku, e ela está dedicada para a PepitaPocket :D

Capítulo 1 - Prólogo- parte 1


Sakura tomava seu café da manhã com certa tranquilidade, a moça de dezessete anos usava o típico uniforme escolar japonês que era composto por uma saia preta, sapatos da mesma cor, meias brancas e uma camisa branca de botões e com uma gravatinha borboleta preta para completar seu look. A rosada só não estava totalmente calma pela possibilidade de ter de pegar uma carona com o seu pai, não que ela tivesse vergonha dele, porém o mesmo estava longe de ser uma pessoa popular e a garota não queria que isso refletisse nela.

 

Orochimaru era o atual ministro da economia do Japão, as medidas impopulares que ele tomou como aumentar os impostos e reter investimentos públicos em algumas áreas para estabilizar as contas públicas, porém esses atos de austeridade o transformaram em uma pessoa mortalmente odiada e era por isso que Sakura queria evitar ser vista em público com o seu pai.

 

A rosada sorriu depois de ter terminado seus cereais , finalmente tinha tomado coragem para ir falar com o seu progenitor, andou com passos firmes até a sala de estar onde o homem se encontrava sentado em sua poltrona favorita lendo os jornais e as noticias e colunas que falavam mal de sua esquisita, porém importantíssima figura.

 

- Se eu não soubesse que sua mãe já saiu para ir cuidar dos doentinhos dela, pensaria que ela era que estaria aqui porque vocês duas fazem o mesmo barulho quando caminham kukuku.- Orochimaru baixou o jornal e viu sua bela filha ali parada na frente dele o observando com aqueles grandes olhos verdes dela, para o Kusanagi era engraçado como três dos seus quatro filhos se pareciam muito mais com Tsunade do que com ele, fora o fato de que todos foram batizados como Senjus e não com o seu sobrenome e tudo por causa de um costume arcaico que dizia que a família mais importante levava vantagem nesse tipo de assunto.

 

- Como assim a mamãe não está em casa? Ela prometeu que me levaria no colégio hoje!- Logo o encantamento da rosada pelo terno roxo que seu pai usava acabou ( o mesmo chegava até brilhar de tão caro que devia ter sido), pois ela resolveu jogar um verde na esperança de sua mãe não ter saído ainda para o hospital.

 

- Ela teve de sair mais cedo porque um dos doentinhos favoritos dela teve uma piora no seu estado, se sua mãe não amasse tanto ficar lá naquele hospital , eu começaria a pensar que ela tem um amante.- Orochimaru soltou mais uma de suas risadinhas estranhas, ele sabia perfeitamente que Tsunade era certinha e puritana demais para arrumar um outro par de calça por aí, mas tinha um lado ruim da mulher ser assim, eles estavam numa seca que parecia que nunca mais teria fim, principalmente depois que ele congelou os gastos do governo com saúde.

 

- O senhor não deveria ficar falando esse tipo de coisa da mamãe, se ela chega a escutar sobra pro senhor e pra mim também só por estar aqui como ouvinte… O senhor vai me levar ou vai pedir para alguém fazer isso?- Retrucou Sakura incomodada pelo homem ter citado a pequena possibilidade de sua perfeita progenitora ter um amante, aquilo era tão absurdo que Sakura até esqueceu que estava quase se atrasando para o seu primeiro dia no último ano do colégio.

 

- Os empregados estão todos de férias, então vou pedir para a Samui te levar, ela só vai pra faculdade a noite mesmo. Sei muito bem que você não quer que eu te leve e também não quero estragar a suada popularidade que você conquistou, Saky-chan.- Retrucou o Kusanagi fingindo estar magoado com o fato de sua filha do meio não querer ser vista em público com ele.

 

Sakura nem teve tempo de tentar remediar a situação , pois o Kusanagi saíra escadas a cima para chamar sua filha mais velha, depois de alguns instantes Samui voltou sozinha e com cara de poucos amigos por ter de sair tão cedo de casa e a rosada sabia que era porque ela não conseguira passar no teste para tirar a carta de motorista e por isso não ganhara o próprio carro e tudo por culpa do idiota do Naruto que passou de skate na frente do carro da auto escola a fazendo bater em um canteiro de flores.

 

Isso é tão injusto, Kami-sama! Umas com tanto e outras com tão pouco!” Pensou a mais jovem enquanto notava o look da mais velha que consistia em uma calça jeans azul, tênis brancos e uma camisa branca com listras azuis que estava desabotoada na região do peito mostrando como a loira de olhos azuis era peituda e ela tão plana.

 

- Bom dia, nee-sama. Me desculpe por te incomodar com isso.- Disse Sakura um tanto receosa ao perceber que a outra estava com cara de poucos amigos, Samui sempre teve uma personalidade mais retraída e calada, às vezes até gelada, mas tudo piorou quando ela foi rejeitada de um jeito nada delicado pelo irmão mais velho do Sasuke.

 

- Sabe, você não precisa me tratar desse jeito tão formal, nee-chan. E não você não está me incomodando em nada, se o pai mandou eu te levar no colégio só me restar obedecê-lo.- Retrucou Samui suavizando um pouco a feição, pois Sakura não tinha culpa por um Uchiha idiota ter pedido ela em namorado e terminado tudo apenas um dia depois por estar apaixonado por uma outra garota.

 

A loira abraçou a rosada com suavidade e a beijou na testa, a mais nova retribui o gesto com outro beijo na testa, aquela demonstração de carinho era a marca registrada da mãe delas e as irmãs Senjus adotaram isso no trato uma com a outra.

 

- Ufa, por um momento pensei que você ainda estivesse brava comigo pelo que aconteceu nas férias.- Sakura até hoje se penalizava por ter chamado Sasuke para passar uma tarde com ela em sua casa, pois acabou que Itachi veio a noite buscar o irmão mais novo e Samui acabou dando de cara com o Uchiha mais velho e para piorar ainda mais a situação viu que Hana estava no carro esperando, depois disso Samui passou as férias toda trancada no quarto e só saía e falava o necessário com os outros membros da família (tirando as vezes que ela ouviu a mais velha desabafando com a mãe delas).

 

- Eu não estou brava com você, Sakura. Mas só espero que você não tenha se arrumado toda e ficado linda desse jeito somente porque vai ver o Sasuke no colégio. Como diz o tio Tobirama, nenhum Uchiha presta!- Samui lançou um olhar gélido e assustador antes de sair andando balançando as chaves do seu Porsche deixando para trás uma arrepiada e assustada Senju do cabelo rosa.

 

Preciso arrumar uma maneira de fazer com que a nee-sama esqueça esse ódio pelo Itachi-san ou nunca vou conseguir namora o Sasuke-kun em paz!” Pensou Sakura com preocupação, ela precisava fazer algo logo para que sua irmã voltasse a ser feliz ou seu sonho de se casar com Sasuke nunca se realizaria.

 

- Anda logo, nee-chan! Ou quer chegar atrasada no seu primeiro dia de aula?- Samui voltou e pegou Sakura pela mão a puxando para que andasse mais rápido, se a rosada chegasse atrasada ela levaria uma tremenda bronca do seu pai e a loira queria “curtir” sua fossa numa boa trancada no seu quarto.

 

TO BE CONTINUED…



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...