História Unintentionally Loved You - Capítulo 61


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber, Lily Collins
Personagens Justin Bieber, Lily Collins
Tags Justin Bieber, Lily Collins
Visualizações 141
Palavras 1.222
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora!
demorei um pouquinho, mas ta aqui, mais um capítulo!
aproveitem!
boa leitura anjos!.❤

Capítulo 61 - I wanted to save it.


Fanfic / Fanfiction Unintentionally Loved You - Capítulo 61 - I wanted to save it.

Alguns dias já haviam passado desde que Skylar voltou. Aconteceu coisas que eu diria não serem tão boas assim, por mim, nunca teria escolhido vivê-las. O destino de Jheny foi triste, não conseguiram pegar a mesma para que ela tivesse seu julgamento certo. Ela por sua vez, sabia o que iriam fazer com ela, então decidiu colocar um fim em tudo, sozinha. Eu me lembro claramente do quanto fui atingida quando nos deram a notícia.

Flash Back On.

Eu havia acabado de me sentar na cama em meus aposentos com Justin, quando bateram fortemente na porta. Já estava me preparando para dormir, Justin abriu a porta e era o chefe da guarda, eles conversaram durante um tempo até que Justin entrou bem abalado, com seus olhos em mim sem reação.

Naquele momento, eu já podia esperar que algo ruim havia ocorrido, só não imaginava que se tratava de Jheny. Justin hesitou um pouco em me falar, talvez porque ele já soubesse de minha reação. Mesmo não tendo uma boa convivência com Jheny, era ela quem estava do meu lado desde a nossa infância, me ajudando com seu jeito estúpido de ser. Ela tentava ser uma boa pessoa, e mostrou isso quando me devolveu minha filha.

Várias lembranças invadiram minha mente. Ela não foi uma boa pessoa comigo, estava sempre tentando me derrubar e me fazer sofrer. Queria sempre está a cima, mas ainda assim, tivemos bons momentos juntas, mesmo sem nos gostar, foram várias gargalhadas ao lado uma da outra. Jheny havia colocado um fim em sua própria vida, ao se jogar de um penhasco, diretamente para o mar. Eu não queria nem mesmo pensar ou imaginar a cena. Eu deveria não sentir nada por todo mal que ela me fez, mas acabei sendo atingida por uma enorme onde de dor.

Flash Back Off.

Durante esses dias, procurei não pensar tanto no assunto e acabei me dedicando mais a Skylar, Justin e minha nova vida que agora sim, estava realmente começando. Justin se sentou no banquinho ao meu lado no jardim e olhou na mesma direção para a qual eu estava olhando. Sua mão tocou levemente a minha em seguida, atraindo minha atenção em sua direção. Ele forçou um sorriso a surgir em sua boca e com a mão livre acariciou minha bochecha.

— Está tudo bem?.

Perguntei em um tom baixo e ele assentiu devagar, observando cada detalhe de meu rosto, como se para o guardar em sua mente.

— Eu apenas quero guardar seu rosto.

— Por que?.

— Não sei. Apenas quero.

— O que te aflinge querido?.

— Não estou muito certo dessa viagem que faremos. Estou com pressentimentos estranhos.

— Como?.

— Eu não sei explicar ao certo. Mas é como se algo me impedisse de ir.

Levei com cuidado minhas mãos até o rosto de Justin e abri um sorriso confortante ao mesmo.

— Talvez você só esteja nervoso, já que estão indo para organizar tudo a sua subida ao trono como rei.

— Pode ser.

Ele tentou sorrir e me puxou para seus braços me apertando e me escondendo ali, deixando seu rosto escondido em meu pescoço. Ele estava me assustando com essa conversa, eu estava com o mesmo pressentimento desde o dia em que o rei anunciou que fariam essa viagem. Decidi não falar nada, mas agora vejo que ele sentia o mesmo. Apertei meu corpo contra o seu o acolhendo como se para o proteger de tudo. Eu queria passar confiança a ele, tudo ficaria bem. Eu queria acreditar nisso.

Agora ele estava brincando com Skylar em nosso quarto, uma cena bem agradável ao meus olhos. Eu poderia assistir os dois assim, todo o tempo. Queria não pensar muito na partida de Justin, o rei queria chegar logo cedo a Londres, então, o navio partiria assim que a noite caísse completamente no céu. Meu coração estava apertado, como se ele já tivesse partido, eu já sentia sua falta.

— Ei, em que pensa tanto?.

Ele se aproximou com Skylar em seus braços, parando em minha frente, ao lado da janela.

— Você ainda não foi, e já sinto sua falta.

— Eu estou sentindo o mesmo.

Ele beijou minha testa e me abraçou assim que Skylar me estendeu os braços para que eu a pegasse. Eu fiquei ali, com minha cabeça junto ao seu peito, apenas pedindo para que a noite nunca chegasse ou que o rei mudasse de idéia.. Não. Nada do que eu pedi aconteceu, a noite chegou tão rápido quanto o dia se foi. Estava na entrada do palácio observando o carro partir na direção do porto, levando um grande pedaço da minha vida junto.

Hansen tocou meus ombros me obrigando a entrar para dentro do palácio. A rainha se juntou com sua criadas e subiu para o quarto me deixando sozinha na sala dos tronos. Já tinha algumas horas que eles haviam partido. Andei de um lado a outro até que uma silhueta pequenina apareceu na entrada, com os cabelos loiros bagunçados, um vestido de pijama com coraçãozinhos desenhados e um ursinho nas mãos. Ela caminhou até mim, e eu me abaixei para ficar em sua altura.

— O que está fazendo aqui meu amor? Já está tarde, todos já estão dormindo.

— Eu não consegui fechar meus olhos mamãe.

Sorri e me sentei nas escadas que subiam ao trono a pegando em meu colo logo depois. Alisei levemente seus cabelos, enquanto a mesma brincava com seu ursinho.

— Também está pensando no papai?.

— Sim querida. É por isso que não consegue dormir?.

— Eu sinto saudades, mamãe. Pode cantar para mim?.

Ela me olhou sorrindo e eu assenti. Não sabia nem mesmo dizer não a ela. Ela se acomodou em meus braços. Era incrível o jeito que seus olhos me lembravam Justin, seu rostinho perfeitamente delicado, até algumas pintinhas. Suspirei e quando abri minha boca para começar uma canção, ouvi passos apressados e Lucy invadiu a sala completamente afobada, acompanhada de Mary e Crystal.

Diante de seus olhos assustados, eu me levantei ainda segurando Skylar sonolenta em meus braços. “Por favor, que não seja nada com eles”. Pedi mentalmente, e repetidas vezes até que Crystal tomou a frente ao ver que eu já começava a me preocupar.

— Alteza, precisamos falar algo..

— Diga Crystal! Não me deixe ficar mais agoniada do que já estou.

— É sobre o rei e o príncipe, alteza.

Mary se aproximou. Senti minhas pernas ficarem sem forças, e entreguei Skylar para Mary me voltando para Lucy e Crystal já completamente abalada.

— Falem logo!.

— Um mensageiro acabou de chegar com a notícia de que, o navio em que eles estavam passou por uma tempestade e que.. Até agora não encontraram ninguém.

— Espera Lucy, está dizendo que eles caíram no mar?.

— Sim alteza, já iniciaram as buscas.

Meu coração parou durante um tempo, fiquei sem ar, tive que ser segurada por Lucy e Crystal. Meus olhos marejaram, agora tudo explica o porque estavamos com aquele sentimento estranho. Eu não devia ter o incentivado a ir, eu devia ter o segurado aqui, comigo!. Não tinha o controle do meu corpo, nem de meus sentimentos, eu estava desesperada.

— Vocês estão mentindo não estão? Digam que isso não é verdade.

Gritei me deixando cair no chão como uma leve pena, eu só queria gritar, e era isso que eu estava fazendo. Queria correr até aquele maldito mar e o pegar. Eu queria fazer algo para encontrá-lo. Eu queria o salvar. Mas no momento, só conseguia gritar para que me dissessem que tudo era apenas uma mentira.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...