História Uniquely Perfect - Camren - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camila, Camilacabello, Camren, Hibridos, Hybrid, Lauren, Laurenjauregui, Laurmila
Visualizações 392
Palavras 2.515
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - 05


 

Dinah POV

 

Na manhã seguinte, Lauren e Camila apareceram em meu apartamento. E eu fiz o certo em deixar que Ally estocasse comida em nosso quarto para que ela e Camila não tivessem que discutir. Uma vez que Lauren invadiu pela porta destrancada e trazendo consigo uma Camila completamente sonolenta, percebi de imediato o quão perto Camila estava de Lauren. Camila com certeza estaria mais agasalhada do que antes.

"Estou atrasada!" disse Lauren rapidamente, puxando Camila para o sofá e sentando-a. "Eu ajustei meu alarme para dar tempo de fazer tudo, mas eu tive que tomar banho."

Para minha surpresa, Camila falou em um tom de culpa: "Camila também d-derramou le-leite em sua camisa. Lauren teve de es-esperar Camila m-mudar."

"Nah." Lauren acenou com a mão. "Acidentes acontecem, não é culpa sua."

"Você vai se atrasar ainda mais se continuar aqui de pé e falando." eu a lembrei.

Camila sorriu para ela e Lauren estendeu a mão para arrancar o gorro fora de sua cabeça e bagunçar seus cabelos: "Eu vou te ver quando eu sair do trabalho, gatinha!"

Meus olhos se arregalaram: "Gatinha?"

Lauren simplesmente saltou em direção à porta, "Obrigada DJ, tchau gente!"

Camila suspirou quando a porta se fechou atrás de Lauren, e se aninhou para dentro do casaco que ainda usava. Eu lentamente me sentei no sofá ao seu lado: "Então, você não odeia Lauren, hein?"

Camila arregalou os olhos, e ela balançou a cabeça rapidamente, "Oh não, Camila não odeia Lauren."

Sorri para a gramática da garota, lembrando como Ally era quando estava aprendendo a falar: "Isso é bom."

Camila acenou com a cabeça, inclinando-se para se livrar de seu casaco. No entanto, ela não o afastou, apenas o puxou para mais perto dela, aconchegando-a. "Uh... Quer que eu guarde isso para você?" Eu me ofereci.

"Não," Camila esfregou seu rosto contra o tecido macio do casaco. "Isso é bom. Camila gosta deste casaco."

Eu ri, "Porque é macio?"

"Sim", Camila me deu um pequeno sorriso. "E porque ch-cheira seguro."

"O que significa 'cheira seguro' exatamente?" Eu ri.

"Lauren." Camila disse simplesmente, e meu queixo caiu. A menina claramente está desenvolvendo algum sentimento pela Lauren.

"Por que isso?" Eu perguntei, minha voz rangendo um pouco.

Camila sorriu. "Lauren não deixar os cães chegarem perto de Camila. Ou carros. N-nós fizemos um passeio andando, é mais seguro L-Lauren diz."

"Ally é parte cachorro." Lembrei-lhe hesitante, minha mente cambaleando enquanto eu tentava descobrir por que Camila gostava de Lauren em apenas dois dias. Lauren afirmou que Camila a odiava.

Camila franziu a testa: "Isso não conta."

"Certo..." Eu suspirei. "Então, eu estou supondo que Lauren tenha alimentado você, já que você derramou leite em si mesma?"

"Camila não queria..." as orelhas da garota apareceram, e ela corou.

"Não, não, eu sei que você não queria", eu disse rapidamente. "Eu estava apenas tendo certeza de que você foi alimentada."

"Sim", Camila disse calmamente. "Camila... está alimentada."

"Tudo bem." Assenti. "Você pode assistir à TV, se quiser. Vou dar uma olhada na Ally."

Eu entreguei a Camila o controle remoto antes de sair da sala. Ally estava sentada na cama, folheando os canais de televisão de uma forma entediada. Ela, no entanto, sorriu para mim quando entrei no quarto, com seu rabo abanando, e eu me sentei na cama ao lado dela.

"Camila está chata?" perguntou ela.

"Seja agradável." Eu a repreendi suavemente, rastejando na cama com ela e a puxando para meus braços. "Ela não é tão ruim assim. Vocês duas podiam se dar bem, se você tentar."

"Ela nunca falou comigo quando ainda morávamos com Dr. Cowell! Era como se ela achasse que era boa demais para falar comigo ou algo assim," Ally choramingou, mas ela se inclinou para o meu abraço. "Então, ela não podia falar... e nem eu."

Apoiei meu queixo no topo de sua cabeça, entre suas orelhas: "Ela tem medo de cães, você sabe."

"Bom. Talvez eu deva latir pra ela mais tarde." Ally zombou.

"Ela diz que você não conta como cachorro." Acrescentei, mordendo o lábio para não rir.

"Pensando bem, talvez eu vá mordê-la. Espere... ela disse?" Ally sentou-se, e virando-se para me encarar.

"Sim." eu ri, inclinando-me para lhe roubar um beijo. "Ela está falando... não tão fluentemente quanto você, é claro... afinal você já está falando há um ano e meio, e ela acabou de começar... mas ela está falando."

"Oh," Ally disse, pegando meu rosto com as mãos para pressionar seus lábios nos meus novamente.

Uma vez que os lábios de Ally deixaram os meus, eu ri. "Eu não acho que Camila me favoreça muito."

"Bom." Ally deu de ombros.

"Ally!" Engoli em seco.

Ally riu, aconchegando-se a mim: "Bem, eu não gosto de dividir..."

"Bem, eu sinto uma espécie de insulto quando as pessoas gostam mais da Lauren. Afinal, Lauren é... Lauren. Por alguma estranha razão, Camila gosta mais dela." Eu fiz beicinho. "Não... eu estou sendo imatura. Nunca haja como eu, Allyson."

"Bem, eu acho que você é perfeita", ela beijou minha clavícula. "Eu não gosto da Lauren, tanto quanto eu te amo."

"Isso é muito bom", eu ri. "Eu ficaria chateada se você não me amasse."

"Vai assistir à televisão aqui comigo?" Ally sussurrou.

"Eu não posso, amor.", eu acariciava seu cabelo delicadamente. "Eu tenho que ter certeza Camila não vai quebrar alguma coisa... ou a si mesma."

"Ela é que precisa de ajuda, né?" Ally suspirou.

"Preciso lembrá-la de que você era muito desamparada, mesmo?" Eu acaricie o seu nariz suavemente.

"Mas olhe para mim agora!" ela exclamou.

"Eu sei!" Eu sorri, abraçando-a com força para mim. "Minha pequena Allyson está crescendo!"

Ally riu, e eu senti um puxão na minha camisa. Eu olhei para baixo em confusão, apenas para ver Ally com minha camisa entre os dentes. Eu levantei minhas sobrancelhas, e ela lentamente soltou minha camisa.

"Você é estranha." eu disse a ela com carinho, desembaraçando-a de mim para que eu pudesse ficar de pé. "Eu provavelmente vou estar de volta mais tarde. Se divirta assistindo à televisão".

"Divirta-se assistindo a Camila." Ally sorriu.

Eu a ignorei, fechando a porta do quarto atrás de mim quando saí. Quando entrei na sala, achei Camila dormindo, abraçada com seu casaco, então eu me virei rapidamente e corri de volta para o quarto, para a minha Ally.

"Camila está dormindo." disse a ela. "Vem se sentar na cozinha comigo." Ally se mexeu para fora da cama, arrastando-se para trás de mim enquanto caminhávamos calmamente pela sala até a cozinha. Eu sorri para Ally, pois ela foi direto para a geladeira.

"Que tipo de comida temos aqui?"

"Você se abasteceu de comida no quarto," eu ri.

"Sim", Ally bufou. "Mas eu quero comida fresca!"

Eu ri: "Espere até o almoço."

"Tudo bem", ela suspirou, fechando a geladeira e vindo se sentar à mesa.

Eu me sentei em frente a ela e brinquei: "Ally boazinha!"

"Eu vou sentar em cima de você," Ally avisou. "Não pense que eu não vou."

"Oh não," eu zombei. "Não se sente em mim!"

Ally pulou fora de sua cadeira, lançando-se no meu colo em um instante, "Oi!".

"Olá," eu ri, bicando seus lábios.

Ally e eu conversamos por algum tempo, antes que eu pedisse a ela para voltar para o quarto, sem saber quando Camila iria acordar. Foi um pouco antes do almoço, quando meu telefone tocou, e o identificador de chamadas brilhou com o nome de Lauren.

"Matando o trabalho, Jauregui?" Eu respondi.

"Não", ela riu. "Meu prédio de trabalho deve ter sérios problemas de encanamento, porque outra tubulação explodiu. Esse pequeno lugar está rapidamente se tornando uma piscina infantil."

"Eles precisam investir em um edifício maior, então", eu disse a ela. "Com um encanamento melhor."

"Claro que não!" ela zombou. "Isso me dá uma folga paga!"

"Esse é um benefício agradável", eu concordei.

"Já que você está dizendo..." ela riu. "Enfim, eu estou no caminho para pegar Camila agora."

"Não," eu disse, brincando, mas forçando a minha voz para ser séria. "Eu acho que vou ficar com ela. Você sabe, para tirá-la de suas mãos."

Houve uma longa pausa antes de Lauren dizer: "Não, não... ela e Ally provavelmente não se dão muito bem ainda, certo? Além disso, eu ainda não me decidi. Ela pode ficar comigo enquanto não me decido."

"Se você diz, Laur." Eu ri. "Ela está dormindo no momento."

"Ela com certeza dorme muito", Lauren murmurou, e eu poderia estar enganada, mas sua voz soou com uma pitada de carinho.

Parecia que Camila não era a única a ter desenvolvido um carinho em dois dias.

"Devo acordá-la?" Eu perguntei.

"Não", disse ela. "Deixe-a dormir um pouco mais. Estarei aí em cerca de cinco minutos. Talvez ela acorde enquanto eu estou no caminho."

"E se ela não acordar?" Eu ri.

"Um passo de cada vez Dinah!" ela retrucou, e depois desligou com um clique.

Eu decidi que eu iria acordar suavemente a garota de qualquer maneira, e percebi que ela ainda estava usando os sapatos. Eu gentilmente cutuquei seu ombro, "Camila..." sem resposta, sentei-me ao lado dela, o que não era uma tarefa difícil, considerando que ela estava enrolada como uma bola.

"Camila?" Ela simplesmente se enterrou ainda mais para baixo no sofá, segurando o casaco, então eu tentei com cuidado retirar a coisa de sua mão, puxando-a para o meu colo.

"Não..." ela gemeu, sentando-se com os olhos fechados e procurando cegamente pelo casaco. Ela sentiu o tecido que estava ao meu lado, e caiu contra mim, querendo nada menos que se abraçar com o casaco de novo.

Ally escolheu para sair do quarto naquele momento, "O quê?"

Eu olhei para cima, surpresa para a garota loira que estava vindo pelo corredor e olhando furiosa, sua cauda caída e com as orelhas achatadas com raiva na cabeça. Eu rapidamente balancei minha cabeça: "Allyson..."

Mas ela já estava correndo, agarrou Camila e puxou a menina dormindo para longe de mim. Ela caiu no chão com um grito, e Ally estava prendendo-a no tapete em um instante. Antes mesmo que eu tivesse tempo de reagir, a porta se abriu para revelar Lauren.

Lauren deixou o queixo cair, e todos nós paramos para olhá-la.

"Lauren!" Camila lamentou.

"Ally, o que você está fazendo?" Lauren repreendeu.

Nós duas corremos ao mesmo tempo, eu agarrei Ally pela cintura, e Lauren levantou a menina do chão.

Camila levantou, apressando-se a Lauren para tentar se esconder atrás dela, "Ela disse que Camila era má! C-Camila não estava fazendo nada, C-Camila só queria dormir!"

"Não!" Ally rosnou. "Você estava tentando fazer suas manhas com Dinah! Dinah é minha!"

"N-não!" Camila fungou, parecendo à beira das lágrimas. "Camila s-só queria seu casaco."

Ally empalideceu e suas orelhas se achataram, mais uma vez, mas desta vez de vergonha e culpa, "Oh..."

"Eu estava tentando te dizer isso, Allyson", eu disse suavemente. "Mas você se apavorou antes que eu tivesse a chance."

Eu olhei para Camila novamente, e Lauren estava acariciando as costas da menina que ainda tremia, e dizendo-lhe suavemente: "Você está bem agora... ela não iria te machucar... Ally é legal, eu prometo. Ela não iria machucá-la mesmo que ela estivesse brava."

"Eu sinto muito Camila," Ally chiou.

"Tu-tudo bem," Camila sussurrou. "Eu não estou magoada."

"Mas eu não tenho sido muito boa para você, afinal," Ally disse insistentemente. "Nós viemos do mesmo lugar, mas eu não tenho sido legal com você." Ally saiu do meu alcance para andar na direção de Camila, que se encolheu um pouco em Lauren, e ela sussurrou algo que eu imagino que sejam palavras de conforto para Camila.

Ally estendeu a mão em direção a Camila suavemente: "Vamos começar tudo de novo, né? Amigas?"

Camila olhou para a mão de Ally por um momento antes de estender a mesma e a cutucando com cuidado. Lauren riu: "Você a aperta e balança, gatinha."

A boca de Ally se contorceu em um sorriso, enquanto ela cuidadosamente pegou a mão de Camila com a sua própria, apertando-a. Quando Camila ofereceu um pequeno sorriso, Ally a puxou para um abraço apertado, fazendo a garota se contorcer e guinchar.

"Muito rápido Ally." Lauren riu. "O aperto de mãos é o suficiente por agora. Menos de dois minutos atrás, você a tinha presa ao tapete."

"Certo", Ally soltou a garota, que olhou para Lauren em confusão quanto ao que tinha acontecido.

Lauren sorriu, "Você está pronta para voltar para casa, Camila? Para o almoço?"

"Es-espera", disse Camila rapidamente, voltando sua atenção para mim.

"Camila queria perguntar. Dinah... poderia ensinar Camila a ler?"

"Dinah é uma boa professora!" Ally falou antes que eu pudesse concordar. "Ela me ensinou... ou... ela está me ensinando. O que é bom, porque eu sei que ela não vai escrever coisas ruins sobre mim em seus livros."

"Dinah es-escreve sobre... você?" Camila perguntou.

"Ally é tudo que Dinah escreve!" Lauren riu.

Corei, "Ally é uma boa inspiração! Não há muitos livros por aí sobre um ser humano que se apaixona por alguém que é parte cão."

"Você ama Ally?" Camila perguntou.

"Sim." respondi, abrindo os braços para que Ally voltasse e me abraçar.

"Camila... eu, eu ouvi sobre o amor antes", disse Camila lentamente. "Parece... bom."

"E é." eu ri. "Algum dia você também vai descobrir como é bom, Camila. E sim, se você quiser que eu te ensine a ler, eu irei."

"Ok," Camila assentiu com entusiasmo.

"Onde está o seu gorro?" Lauren perguntou a Camila.

"Oh," Camila olhou em volta. "No sofá".

Virei-me e peguei o gorro, jogando-o para Lauren que por sua vez o colocou com cuidado sobre a cabeça de Camila, certificando-se de que não machucaria as orelhas da garota. Ally pegou o casaco de Camila, que tinha sido deixado no chão quando a minha menina cachorro abordou a menina gato, e entregou a ela.

"Mais uma vez... desculpe." ela disse, olhando para seus pés.

Camila pegou a mão de Ally e a sacudiu, num aperto de mãos desajeitado: "Não se preocupe com isso."

Lauren riu: "Vamos sair daqui. Estou morrendo de fome."

Camila arregalou os olhos: "Você está faminta? Mas por que Lauren está com fome? P-por que não deram comida a Lauren?"

"É uma figura de linguagem, gatinha." Lauren riu, envolvendo a menina mais apertado em seu casaco antes de colocar um braço ao redor de seus ombros.

"O que é isso?" Ouvi Camila perguntar enquanto as duas caminharam porta a fora.

"Eu vou explicar durante o almoço," Lauren suspirou, acenando para nós, antes que ela fechasse a porta atrás de si.

Ally voltou para mim, não encontrando meus olhos enquanto ela caminhava em meus braços e enterrou o rosto em meu pescoço, "Desculpe por ter exagerado."

Eu ri: "Você fica muito fofa quando está com ciúmes."

"Cala a boca." Ally gemeu.

"Eu estou orgulhosa de você ter feito as pazes com Camila." disse a ela, beijando o topo de sua cabeça.

"Eu me senti mal por jogá-la no chão", Ally suspirou. "Podemos... ´podemos almoçar também?"

"É claro que podemos, amor." eu ri, pegando-a em meus braços para levá-la para a cozinha, tomando cuidado com seu rabo que abanava freneticamente.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...