História Uniquely Perfect - Camren - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camila, Camilacabello, Camren, Hibridos, Hybrid, Lauren, Laurenjauregui, Laurmila
Visualizações 163
Palavras 3.064
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - 07


Fanfic / Fanfiction Uniquely Perfect - Camren - Capítulo 7 - 07

 

Dinah POV

 

Não era só o olhar de Lauren que parecia cansado quando ela conduziu Camila gentilmente para a minha sala de estar, mas ela parecia um pouco estressada também. Camila parecia que a conhecia também, porque ela olhou em confusão para Lauren assim que retirou seus sapatos, quase que acariciando seu braço com a mão livre, pois a outra segurava um DVD.

Lauren deu um sorriso forçado, e quando Camila se sentou no sofá, virou-se para mim. O olhar que ela me deu disse claramente que queria eu a seguisse. Então Lauren se virou e caminhou para a cozinha. Atirei um último olhar para Camila, que agora tinha Ally sentada ao seu lado com um pedaço de papel cheio de formas geométricas que ela tinha desenhado.

Quando entrei na cozinha, Lauren já estava andando de um lado para o outro. Eu levantei minhas sobrancelhas, "Uh... Laur?"

"Eu me sinto absolutamente horrível sobre isso, mas eu estou deixando Camila com você." ela deixou escapar, instantaneamente.

Eu processei as suas palavras por um momento, "Mas Lauren..."

"Não, Dinah. Ela e Ally estão se dando bem agora... ela vai ser mais feliz aqui, tenho certeza. Camila vai estar aqui à metade do tempo de qualquer maneira, enquanto eu estou trabalhando. Mesmo se eu continuasse com ela, Camila ficaria aqui a maior parte do tempo, porque eu teria que aumentar minhas horas de trabalho apenas para mantê-la." disse Lauren persistentemente.

"Bem", eu suspirei. "Você não parece estar se sentindo tão horrível assim, já que está praticamente a abandonando."

Lauren colocou a mão sobre o rosto, "Você não entende. Eu não posso me dar ao luxo de mantê-la em minha casa, Dinah. Eu não vou abandoná-la."

"Você tem certeza, Lauren? Quero dizer... você realmente pensou sobre isso? Camila desenvolveu algum tipo de atração por você." Mordi o lábio.

Lauren deixou cair o olhar para o chão: "Eu não consegui dormir à noite passada. Sentei-me a mesa da cozinha, até às três da manhã, só de pensar nisso."

"Tudo bem..." Eu murmurei. "Então você pensou bastante, ok... tudo bem então. Camila vai ficar comigo e Ally.”

"Então... eu não falei com ela sobre isso", ela murmurou.

"Você não-" Eu comecei em horror. "Você provavelmente deveria fazer isso... você sabe... tipo agora."

"Eu estava esperando que você fizesse isso!" ela chiou.

"Não, não serei eu a magoá-la!" Eu balancei minha cabeça. "Isso é com você."

"Ela pode manter o meu suéter e o DVD dos Aristogatas." ela implorou. "E ela ainda vai me ver, então não é como se eu estivesse a chutando para fora da minha vida. Dinah, por favor, se eu digo isso a ela, então eu vou me sentir ainda pior!"

Eu examinei a garota com os olhos tristes e suplicantes. Ela realmente se sentia mal por não ser capaz de manter Camila em seu apartamento, e eu percebi que ela estava passando exatamente pela mesma coisa que eu passei com Ally.

A adoração que você não consegue deixar de desenvolver para alguém que é tão adorável, alguém que realmente confia em você e precisa de você. Então eu me senti mal também, sabendo que Lauren realmente estava fazendo isso para o bem de Camila, "Tudo bem... Tudo bem. Vou dizer a ela... Provavelmente depois que você sair."

"Eu nem tenho que trabalhar hoje", ela gemeu. "Ainda estão tentando consertar o encanamento estúpido do meu local de trabalho. Luis disse que não vai mais pagar pelo tempo de que estou sem trabalhar, como se a culpa fosse minha. Eu já te disse o quanto eu odeio esse homem?"

"Então você está indo embora só para não me assistir a dizer a ela que não pode viver mais com você?" Eu disse, incrédula.

"Não!" ela engasgou. "Eu vou sentar e ficar sozinha no meu apartamento!"

"Lauren..." Eu comecei, mas ela já estava se virando e marchando para fora da cozinha.

Segui-a até a sala, observando como ela deu um pequeno aceno para Ally e Camila enquanto caminhava em direção à porta. Camila ficou de pé, no entanto, empurrando os papéis de Ally de volta para ela.

"Espere!" ela correu atrás de Lauren, parando timidamente na frente dela.

"Sim?" Lauren perguntou hesitante.

Camila esperou um momento antes de ir à frente de Lauren e a abraçar com força, acariciando sua cabeça contra o ombro de Lauren: “C-Camila espera que o d-dia de Lauren fique me-melhor."

Eu vi como o queixo de Lauren caiu, e seu rosto assumiu uma expressão de dor. Ela se permitiu abraçar fracamente Camila, "Yeah. Eu também... tenha um bom dia, gati-Camila..."

Eu fiz uma careta, pois Lauren parou o apelido e apenas usou o nome real da menina. Camila a observou com preocupação enquanto Lauren escapulia para fora da porta da frente, rapidamente a fechando atrás de si. A garota suspirou, voltando a se sentar no sofá.

"Tudo bem", disse Ally. "Vamos voltar para as formas, agora."

"N-não..." Camila balançou a cabeça. "Camila apenas q-quer dormir até que Lauren volte."

Eu lutei contra um estremecimento: “Ally, amor, podemos falar por um momento?"

Ally deve ter notado a tensão na minha voz, porque ela estava de pé em um instante e correndo em minha direção com preocupação: "O que há de errado?"

"Nada", eu disse rapidamente, lançando um olhar na direção de Camila.

A menina de orelhas de gato não estava prestando atenção, no entanto. Ela estava se enrolando no sofá, com a cabeça descansando sobre o casaco e gorro que ela tinha tirado. Eu levei Ally para a cozinha, e ela olhou para mim com os olhos arregalados, o rabo entre as pernas.

"Tudo bem, não minta pra mim." exigiu. "O que há de errado?"

"Lauren não consegue mais manter Camila com ela..." Eu sussurrei.

"O quê?" Ally disse em um tom apavorado.

"Estou com medo de que Camila fique muito chateada." eu estremeci.

"Ela vai ficar!" Ally gritou. "Eu sei que se fosse comigo, eu ficaria! Nos primeiros dias, eu nunca me senti mais grata a qualquer outra pessoa na minha vida! Você fez tudo parecer menos assustador, você me deu um lugar para dormir, que era muito mais confortável do que a jaula que tinha que dormir-"

"Você nunca me disse que tinha que dormir em uma jaula!" Engoli em seco, em estado de choque.

"Surpresa", ela disse fracamente.

Eu puxei a menina para os meus braços, "Bem, você nunca mais vai voltar pra lá. Você está comigo agora, quer você goste ou não!"

"Eu definitivamente gosto disso." Ally riu, esfregando-se contra mim.

"De qualquer forma", eu suspirei, relaxando um pouco. Ally sempre dava os melhores abraços do mundo. "Vamos voltar para o tema Camila. Ela não sabe exatamente que está vivendo aqui agora. Eu tenho o dever de dizer a ela."

"Talvez ela lide bem com a notícia." Ally sugeriu, e eu lhe lancei um olhar de descrença. Ela bufou, "Você está certa, eu estou brincando. Ela vai pirar".

"Bem... eu poderia muito bem contar agora." eu suspirei.

"Eu vou apoiá-la", disse Ally em segurança.

"Obrigada, amor." eu beijei o topo de sua cabeça antes de andar para fora da cozinha.

Camila estava no sofá, com um olhar de frustração em seu rosto, tentando achar uma posição confortável. Ela bufou, quando entrei na sala com Ally se arrastando atrás de mim, “C-Camila não consegue dormir."

"Porque provavelmente você não está cansada." Eu lhe dei um sorriso triste. "Camila, eu preciso te contar uma coisa."

"Tudo bem", disse Camila, sentando-se e olhando para mim com expectativa.

"Uh... bem... você tem ficado no apartamento da Lauren..." Eu comecei.

"É o apartamento de Camila também, Lauren diz." Camila informou-me alegremente.

Eu gemia, "Camila... a Lauren... Bem, ela-"

A testa de Camila franziu, "Lauren está triste... mas ela está bem, né?"

"Tenho certeza que ela vai ficar bem Camila, mas escute-" Eu tentei novamente.

"Quando ela estará de volta para me... p-pegar?" Camila disse, parando de usar a gramática correta.

"É exatamente isso Camila... ela não vai voltar para pegar você." eu finalmente consegui dizer, e Ally acariciou minhas costas.

A confusão atravessou seu rosto, "Si-sim Lauren vai... ela vi-virá p-pegar Camila depois do trabalho."

"Mas ela não vai", eu suspirei. "Lauren não tinha que trabalhar hoje, Camila... você está aqui porque esta é a sua nova casa."

"N-não!" Camila balançou a cabeça. "Você... você está brincando! Lauren vi-virá para p-pegar C-Camila. Lauren t-tem que voltar!"

"Você vai ver ela de novo." Eu assegurei a ela suavemente, afundando-me no sofá ao lado da garota cujas orelhas tinham deslizado em seu cabelo, achatadas contra sua cabeça. "Você apenas não vai morar com ela, e não vai conseguir vê-la todos os dias."

Camila estava olhando para mim, seus olhos castanhos arregalados e chateados. Estendi a mão para dar um tapinha no joelho em conforto, mas ela se afastou, "N-não! C-Camila q-quer L-Lauren, onde... onde está Lauren?"

"Eu sinto muito..." Eu disse a ela com tristeza. "Ela não estará de volta hoje."

"C-Camila quer ir para casa!" ela chiou, levantando-se e deixando cair tudo. Ela caminhou em direção à porta, deixando o suéter, o gorro, e o filme dos Aristogatas jogados no chão.

"Não Camila!" Eu disse a ela rapidamente, e, felizmente, Ally correu para impedi-la de deixar sair do apartamento sem o gorro... então, novamente, suas orelhas ainda estavam encostadas a sua cabeça e invisível sob seus cachos.

"Ca-Camila n-não q-quer ficar aqui!" ela gritou. "C-Camila quer Lauren!"

"Lauren não pode mantê-la, Camila!" Ally informou a ela, tentando abraçar a menina que estava tão chateada que estava tremendo.

Em vez de lutar contra a Ally a sair pela porta, Camila caiu no chão, um soluço escapando do quadro agitado da menina. Levantei do sofá e corri para confortá-la.

"Oh, não Camila, por favor, não chore!" Eu implorei, agachando-me ao lado dela. "Não chore!"

"Lau-Lauren n-não q-quer Camila por perto?" ela soluçou.

"Não!" Eu assegurei a ela. "Não é isso! Ela só... ela não tem dinheiro suficiente, e ela quer que você seja capaz de ter a comida que sempre quiser e-"

"Camila n-não se importa sobre a comida! Ca-Camila só quer Lauren para afastar cães, e tirar sabão dos olhos, e deixe-a dormir c-com Lauren na cama, e para..." a menina mais nova divagava, rompendo em lágrimas novamente.

"Eu poderia fazer isso! Ally também, Ally não vai deixar os cachorros chegarem perto de você", eu ofereci, desesperada para parar os soluços dilacerantes coração da menina.

"Ally é p-parte cão!” Ela lamentou.

Eu estava de volta, olhando para Ally, "Fique de olho nela e não a deixe sair do apartamento. Tenho de fazer um telefonema", corri para a cozinha, arrancando meu telefone do bolso e discando o número Lauren.

Assim que ouvi parar de chamar, eu já estava falando antes de Lauren se quer responder: "Como eu posso acalmá-la? Ela está histérica! Eu não sei o que fazer, Lauren! Eu nunca tive que lidar com alguém tão chateado antes!”

"O quê?" Lauren perguntou, e sua voz soou grossa.

"Você sabe o quê!" Eu atirei. "Eu disse a ela o que você me pediu. Camila está enrolada na frente da porta da frente soluçando como se tivessem dito a ela que tem apenas 24 horas para viver!"

"É... ofereça a ela pizza?" Lauren gaguejou, impotente.

 “Ela está desesperada! Camila disse todas as coisas que você fez para fazê-la se sentir segura. Você... você já a deixou dormir em sua cama?" disse já me desesperando.

"Dinah..." Lauren implorou.

"Venha aqui e fale com ela. Ou eu então eu a levo para você. Eu não acho que as pessoas na rua vão achar normal, uma menina chorando sendo levada para o seu apartamento."

"Tudo bem!" Lauren se deu por vencida. "Eu vou até aí e falar com ela!"

"Obrigada", eu respirei.

"Isso não significa que eu vou levá-la de volta", ela me lembrou.

"Eu só quero que você venha conversar com ela", eu insisti.

"Eu estou indo agora", ela suspirou antes de desligar.

Coloquei meu celular de volta no bolso e corri para a sala de estar. Camila estava longe de Ally e enrolada no suéter que Lauren lhe deu.

Para minha decepção, a garota ainda estava chorando.

Ally estava sentada a poucos metros de distância, segurando a cabeça entre as mãos.

"Eu odeio quando as pessoas estão chateadas!" ela gemeu.

"Eu sei, amor," eu assegurei a ela. "Nós estamos trabalhando nisso. Você pode ficar no nosso quarto, se quiser."

Ally assentiu me dando um olhar gracioso, antes de se levantar e ir para o quarto. Eu sentei onde ela estava, aproximando-me de Camila novamente, "Não chore... está tudo bem."

"O suéter de Camila não cheira mais como Lauren!" ela soluçou.

"Camila..." Eu sussurrei em simpatia. "Eu sei que você está chateada, mas... você quer assistir Aristogatas? Uh... você quer aprender algumas formas?" A menina parecia estar chorando mais, se isso fosse possível. "Você quer um pouco de pizza?"

"Lau-Lauren deu pizza a Camila!" Ela lamentou.

Depois de vários minutos de tentativas fracassadas para acalmar a garota chorando, Lauren finalmente chegou. Ela calmamente atravessou a porta, deu uma olhada na figura que estava soluçando no chão, “Gatinha...”

O choro de Camila parou bruscamente e ela se sentou, olhando para Lauren. Ela se pôs de pé com um guincho, atirando-se em Lauren e a agarrando enquanto ofegava: "L-Lauren não deixar C-Camila! L-Lauren voltou!"

"Olha, Camila..." Lauren abraçou a menina mais nova de volta com força, acariciando seu cabelo suavemente. "Você... você tem que ficar aqui, mas não é como se você nunca mais fosse me ver, só não irá ser tão frequente.”

Camila visivelmente enrijeceu, se afastando um pouco, "Vo-você não está aqui para pegar Camila? C-Camila não pode v-voltar pra casa?"

"Esta é a sua casa agora." Lauren lhe disse suavemente.

"Não!" Camila balançou a cabeça freneticamente. "Ca-Camila quer ficar c-com Lauren!"

"Gatinha, eu não... eu não posso me dar ao luxo de ter duas pessoas vivendo no meu apartamento! Se ambas vivermos juntas, você passará fome ou então vai ficar o dia todo aqui na Dinah e só vir para o apartamento para dormir, exceto nos dias que eu não terei que trabalhar." Lauren tentou explicar, enxugando as lágrimas com cuidado no rosto de Camila. "Não chore mais, gatinha... para onde foram suas orelhas? Por que não posso vê-las?"

"Camila está chateada", ela fungou. “As orelhas de Camila também estão. L-Lauren?"

"Sim?"

"P-Por favor... C-Camila pode voltar com... com você?" Camila pediu, lançando-se de volta para os braços de Lauren. "Camila n-não p-precisa comer, ela só quer ficar com L-Lauren."

"Camila," Lauren riu tristemente. "Você tem que comer..."

"Isso é bom", ela balançou a cabeça. "Mas, C-Camila apenas q-quer ficar com... Com você."

Lauren olhou para a cabeça de Camila que estava encostada em seu ombro, e ela suspirou em derrota: "Tudo bem... tudo bem, sim, você pode ficar comigo. Mas você ainda vai comer."

"Obri-obrigada!" Camila engasgou com entusiasmo, apertando Lauren em que parecia ser um abraço incrivelmente apertado pela forma como ela estremeceu um pouco, mas riu e abraçou de volta.

"Pegue seu casaco e gorro, gatinha." ela afagou os cabelos da menina mais nova. "Oh, e seu filme, também."

Camila soltou Lauren para correr e recolher suas coisas do chão, retornando de volta para Lauren com o pedaço de papel que Ally tinha desenhado as formas. Ela o levou até Lauren, as orelhas mais uma vez visíveis, "Veja!" ela apontou para a forma que Ally tinha desenhado. "Oct-octógono!"

Lauren ergueu as sobrancelhas em surpresa: "Bom trabalho, gatinha! Onde você aprendeu isso?"

"Ally!" Camila afirmou com orgulho.

"Ally, hein?" Lauren riu. "Tem certeza que não quer ficar aqui?"

Camila arregalou os olhos instantaneamente, e ela começou a balançar a cabeça, "N-não! Lauren disse que Camila-"

"Calma aí", Lauren tirou suavemente o gorro das mãos de Camila e o colocou sobre suas orelhas suavemente. "Eu só estou brincando com você. Você ainda pode vir comigo."

"Eu... eu quero ir com você...", disse Camila lentamente.

Lauren ajudou a menina em seu casaco, deixando-a divagar sobre as formas e qual é a quantidade de lados de cada uma. Eu ri com as duas, levantando as sobrancelhas para Lauren. "Então, Laur," Eu ri. "Como foi o plano de trabalho para você?"

Camila olhou para Lauren confusamente, mas Lauren simplesmente enfiou o nariz e me respondeu o que eu acho que era para ser duro, mas saiu mais suave já que ela estava olhando para Camila quando ela disse isso, "Cale a boca, Dinah. Eu não preciso da sua opinião. Eu nem sequer gosto do meu plano em primeiro lugar. Ponha seus sapatos, Camila."

"Eu... eu vou levá-los", ela respondeu. Seu discurso parecia estar a melhorar ainda mais quando Lauren estava por perto.

"Não", Lauren disse com firmeza, pegando o DVD dos Aristogatas da mão de Camila para que ela pudesse colocar seus sapatos. "Você tem que colocar seus sapatos, assim você não vai ficar doente."

"Tudo bem," Camila bufou, colocando seus sapatos, enquanto Lauren a esperava pacientemente.

Eu ri com as duas, "Tenham um bom dia. Vejo você amanhã?"

"Obrigada, Dinah." Lauren disse honestamente enquanto Camila saía pela porta e ficava esperando Lauren pacientemente. "Por, uh... me fazer voltar. Acho que eu teria me arrependido mais tarde."

"Oh, você teria se arrependido com certeza." Eu balancei a cabeça com um sorriso. "Você tem que confiar na pessoa que está em um relacionamento com um híbrido."

"Eu não estou dizendo que vou gostar de Camila como você gosta da Ally-" ela começou a protestar, mas eu a conduzi porta a fora.

"Tchau!" eu ri, fechando a porta atrás delas.

Eu me virei e fui correndo para o quarto, querendo encontrar a minha Ally. Nós duas nos agarramos uma a outra e caímos no chão, com Ally em cima de mim.

"Oh, oi.” ela sorriu para mim, e eu podia sentir a sua cauda abanando.

"Oi", eu ri. "Lauren veio e pegou Camila."

"Eu meio que percebi quando o choro parou." Ally me disse, não deixando a oportunidade passar e me encher beijos por todo o rosto.

"Você se esqueceu de um lugar!" Eu acusei, apreendendo seu rosto em minhas mãos para pressionar minha boca sobre a dela.

Ela riu contra meus lábios e se afastou um pouco, "Eu estou contente que Lauren decidiu que gostava de ter Camila por perto...”

"Eu também." eu respondi antes de puxar a boca de Ally de volta para a minha, efetivamente terminando a conversa sobre Lauren e Camila.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...