1. Spirit Fanfics >
  2. United by a dream (Unidos pelo sonho) >
  3. 4. Seguindo um Sonho. (Following a Dream)

História United by a dream (Unidos pelo sonho) - Capítulo 4


Escrita por: Annapadackles23

Notas do Autor


Eiii.. tudo bem?
Cheguei novamente com mais um capítulo novo 😁😁
Então só estou trabalhando no meu último trabalho da faculdade e aí vou ter um alívio, só ficar com o curso de inglês e atividades extra curriculares rápidas aí venho mais rápido...
Esse capítulo é o "início" da aonde realmente começa a história, a vida de Jared nos EUA.. No próximo capítulo a tão esperada chegada dele e do personagem Jensen 😁 ☺️☺️
Desculpem enrolar tanto rsrs é meu jeito de escrever 😆😆
Ps: lá na Polônia eles realmente andam de carroça..
Enfim..
Boa leitura 💞

Capítulo 4 - 4. Seguindo um Sonho. (Following a Dream)


Fanfic / Fanfiction United by a dream (Unidos pelo sonho) - Capítulo 4 - 4. Seguindo um Sonho. (Following a Dream)

Jared beliscava a comida no seu prato enquanto seus pensamentos voavam longe, ele checava sua caixa de email todos os dias e já ia completar uma semana e nenhuma resposta ainda.

Ele não contou a sra Ewa sobre a inscrição no intercâmbio, não queria que senti-se pena dele se não conseguisse a bolsa, já viu pena demais em seus olhos quando chegou em sua biblioteca com uma mala velha sem ter pra onde ir, a senhora bondosa prontamente o acolheu em sua biblioteca e dês de então Jared dorme em um colchão de molas na pequena cozinha.

É muito melhor do que acordar em seu quarto com os gritos do seu pai para ir trabalhar, a senhora é gentil com ele e eles assistem a novela juntos acompanhado com uma xícara de chá e sopa antes de dormir.

Seu sorriso some quando ele verifica novamente a caixa de email no "novo" celular que a sra Ewa deu a ele e lê novamente: "caixa de entrada vazia.".

O celular é mais antigo que o seu quebrado e ficou por muito tempo esquecido nos fundos da gaveta da biblioteca porque a sra Ewa prefere o telefone.

Mas ainda sim é muito melhor que não ter um, e ele agradeceu muito quando ela lhe deu.

Seu chip fora recuperado e o que sobrou do seu velho celular foi para a lixeira.

Ele desligou a tela de botões e voltou a mexer na comida.

"Eu não tenho como ir mesmo.. Porque me preocupo?"  Ele Pensou, com um sorriso triste no rosto, enquanto brincava com o milho e o purê com o garfo.

Tinha pesquisado o valor de uma passagem pra New York e arregalado os olhos quando viu a quantidade de zeros.

Ele gostava de trabalhar na biblioteca, não pense que ele era ingrato por tudo que a sra Ewa fez por ele, mas o desejo de conhecer terras estrangeiras e realizar seu sonho de ser ator e artista palpitava no peito como uma droga viciante.

Jared estava tão perdido em seus próprios pensamentos que nem viu quando a sra Ewa se aproximou enxugando as mãos molhadas no avental e sentando ao lado de Jared na mesa, a expressão triste no rosto do garoto chamou sua atenção.

-- Tudo bem filho? Quer conversar? --- Ela falou com a voz suave colocando sua mão no ombro do garoto observando ele levantar o olhar caído sobre a mesa pra olha-la.

-- Eu estou bem, só.. pensativo..--- Jared respondeu em um sussuro triste, baixando novamente seu olhar dos olhos azuis gentis da senhora e engolindo o nó de chorro preso na garganta.

Ele não queria preocupar a senhora amável que fez muito por ele sem ser nada seu, lhe deu emprego abrigo e comida, fez mais por ele que sua mãe que não tinha coragem de defende-lo das garras machistas do seu pai.

-- Jared, eu te conheço dês de quando você estava na barriga da sua mãe, você não está bem.. Conversar vai aliviar essa carga que você tem aqui. --- Ela falou tocando em seu peito com uma mão suave que acariciou seu coração dolorido.

Jared ergueu o olhar pra encontrar um olhar doce e gentil da sra Ewa, seus olhos azuis brilhavam com um carinho e amor de mãe que Jared nunca teve. Ele sentiu as lágrimas queimarem atrás das pálpebras e o nó na garganta se desfazendo e se permitiu chorar, não aguentando mais segurar as lágrimas pra si.

-- Querido.. --- Ela sussurrou docemente trazendo sua cabeça para descansar em seu peito, acariciando sua franja desgrenhada como uma mãe faria.

*

Depois de abrir novamente seu coração a sra Ewa e ser bajulado por doces *Faworkis polvilhado de açúcar com canela e uma xícara chá de camomila, ele realmente se sentiu mais leve.

*** "O que chamamos aqui de cueca virada ou orelha de gato, uma massa frita transada com açúcar e canela." ***

O doce granulado da massa frita deliciando seu paladar enquanto ele contava sobre o que fez aquele dia em sua biblioteca e como seu pai reagiu. 

Em como as palavras de ódio dele machucaram Jared. Em como ele achava seu sonho ridículo.

-- Eu sei que não devia sonhar tão alto, meus pais me ensinaram a ter os pés no chão.. Mas quando eu vi aquela faculdade com oportunidade de intercâmbio meu coração implorou por isso, e agora eu não sei o que fazer eu só.. --- Ele parou de falar apressadamente quando a mão dela segurou seu braço. Ele olhou da mesa pra ela e a viu sorrir gentilmente.

-- Não diz mais nada filho, é isso mesmo que você quer? --- Ela perguntou arregalando os olhos grandes lançando um olhar questionador e empolgado pra ele, como se Jared pudesse escolher.

-- É o que eu mais quero. Mas acho melhor eu desistir por enquanto, eu não teria como ir de qualquer maneira. --- Confessa resignado enquanto encarava os olhos brilhantes dela.

-- Quem disse que não? --- Ela pergunta sorrindo e Jared a olha sem entender.

--- Olha Jared.. eu tenho um dinheirinho guardado e.. --- Ela falava empolgada quando Jared a interrompeu. -- Não, a senhora não tem que se preocupar comigo, já fez muito por mim e eu não teria como pagar tão cedo. --- Diz sendo sincero, limpando o açúcar dos dedos no guardanapo quando vê o sorriso dela murchar e ela o olhar séria.

-- Jared. Escute. Eu não estou emprestando nada, você me ajuda até eu conseguir um substituto aqui na biblioteca, considere como um pagamento um pouco a mais por seus serviços.. --- Ela sorri segurando sua mão e ele sorri junto. Seria muito mais que "um pouco a mais."

--- Esse dinheiro está guardado na minha conta a algum tempo e eu ficaria feliz em gastar em algo útil como você realizar  seu sonho e crescer na vida. É uma oportunidade única, mas caso não dê certo.. Eu vou estar te esperando e você trabalha de graça por um tempo.. Se der certo você vai ter a chance de realizar seu sonho e eu não poderei ficar mais feliz, quando for um ator famoso você me paga. --- Ela pisca pra ele com seu sorriso gentil e Jared ri.

--- Por favor, aceite filho. Nada me faria mais feliz que a sua felicidade. --- Diz enquanto aperta sua mão e a expressão neutra em seu rosto com seus enormes olhos azuis arregalados olhando no fundo dos seus olhos mostrava que ela falava sério. ---

Jared pensa por um segundo, era uma proposta tentadora e ele não teria se aproveitando dela se pagasse com trabalho, apesar que ele teria que trabalhar alguns anos pra pagar.

Ele sorriu tanto que sua mandíbula doeu e a abraçou com um sentimento de muita ternura e carinho em seu peito enquanto afunda sua cabeça no ombro macio na blusa de linho com cheiro de vovó.

-- Obrigado.. A senhora é como uma mãe pra mim. -- Ele soluça sincero, enquanto chora em seu ombro. Ela beija sua testa enquanto passa a mão por seus cabelos castanhos com tanta ternura que ele quer chorar.

-- Eu não sei nem como agradecer a senhora.. --- Sua voz nada mais que um sussuro fraco choroso enquanto sentia as lágrimas molharem seu rosto.

Mas dessa vez uma emoção boa de puro êxtase tomava conta dele.

-- Sendo feliz filho.. Eu quero que seja muito feliz e dê o seu melhor em tudo que fizer sendo bom sempre, sem nunca mudar.. isso vai ser recompensador pra mim.. --- Ela diz com um espelho d'água nos olhos, colocando uma mexa de cabelo castanho atrás da orelha dele quando Jared levantou sua cabeça do seu ombro.

Ele assentiu com a cabeça enquanto enxugava seus olhos molhados com a manga da camisa.

-- Eu prometo.. --- Sussurou mas pra si do que pra ela, jurando a si mesmo que aproveitaria com todo seu coração a chance que a vida lhe dera. Enquanto encarava os olhos lacrimejantes da doce senhora com um coração maior que ela.


                    Um Mês Depois...


A neve começava a derreter nas montanhas altas e alpinas de trata, fazendo com que não tivessem mais muitos turistas por ali.

A viajem seria longa, ele inspirou aquele ar puro com cheiro de mato molhado que tanto estava acostumado quando subiu na carroça com sua velha mochila, contendo seus livros, documentos, algumas roupas para viajem e lanches preparados pela sra Ewa.

Ela já tinha ido a nova York uma vez visitar sua filha quando ela estava fazendo o mesmo que Jared, agora a ingrata mora na Califórnia e não a visita dês de que partiu.

"-- Tome cuidado."

"--- A cidade de nova york é muito grande com muitas pessoas andando de um lado pro outro, carros correndo e arranha céus do tamanho das montanhas."

" -- Não confie em estranhos."

Dizia ela incansavelmente enquanto chorava no seu ombro e beijava sua bochecha corada de vergonha como sua mãe deveria fazer.

Ele não quis avisar seus pais porque a última coisa que seu pai falou foi que ele deveria seguir seu caminho, e assim ele fez.

Ele se despedia de seu pequeno vilarejo pacato conforme eles se aproximavam do centro da cidade, aonde ele pegaria o trem de embarque para o aeroporto.

**

Poprad -tatry Airpot

Aeroporto internacional na Eslováquia. 

*

Jared arruma a alça da sua mochila nas costas pela terceira vez ainda sentado nas cadeiras de espera no seu portão de embarque aonde o guarda sério o mostrou depois dele falar com a mulher da recepção e fazer o tal do check in.

 Ele olhava as pessoas de vários tipos e raças andando de um lado para o outro carregando sua bagagem com carinhos e rodinhas no grande lugar movimentado, com lojas por todas as partes e passarelas com escadarias e corredores infinitos que eram fáceis de se perder.

Ele precisou ir no banheiro duas a três vezes dês de que chegou e precisou perguntar ao guarda mais de uma vez, vendo sua expressão de poucos amigos.

A sra Ewa tinha o deixado na estação rodoviária a duas horas, ele tinha chorado novamente em seu ombro enquanto novamente a agradecia.

Ela o fez prometer que mandaria noticias assim que chegasse lá e colocou crédito em seu celular, com o dinheiro do pagamento ele pode comprar algumas roupas novas junto com um tênis porque não tinha condições de levar seus trapos velhos.

Ele não estava acostumado com lugares grandes e a sensação dos vários olhares passando sobre ele faziam suas mãos suarem frio.

Seu coração batia forte em ansiedade e ele quase engasgou com a saliva quando a voz robótica da mulher falou no alto falante:

"--- Primeira chamada de embarque do voô 322 via american airlines para New York ás 10:35 AM, dirijam-se ao portão B, plataforma 8."

Jared soltou o ar entre os lábios e puxou a passagem do bolso junto com o seu passaporte.

Passou a mão na franja suada antes de levantar e seguir pela fila de pessoas, seu coração batia acelerado com expectativas e ansiedade.

New York o aguardava.


Continua...


Notas Finais


Ansiosos como jared? 😁😁


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...