História UniverseU - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias Grey's Anatomy
Personagens Arizona Robbins, Calliope "Callie" Torres
Tags Arizona, Arizona Robbins, Callie, Calliope Torres, Calzona, Grey's Anatomy, Homossexualismo, Médicas
Visualizações 80
Palavras 2.032
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 32 - Você não teve culpa


 

Amélia foi até o quarto e percebeu que Callie estava com ela. Ao ver a situação em que Arizona se encontrava, ela sentiu uma angústia em seu peito.

- Sinto muito, Callie - disse a confortando enquanto passava sua mão nos ombros dela

- Fiquei sabendo que você estava com ela no bar... Como você deixou ela sair bêbada de lá? - Callie se afastou da Amélia

- Callie, eu tentei te ligar, mas ela pegou o celular da minha mão, tentei ligar pro Alex, ela disse que estava bem pra ir... - Amélia estava tentando se explicar

- Ela não é assim... Por que ela bebeu tanto? - Callie estava inconformada

- Callie... Ela vai ficar bem... - ignorou a pergunta dela

- Por que ela bebeu tanto? Me diga - Callie se aproximou dela

- Eu não sei... Ela chegou chorando no bar e eu estava sozinha. Ela apenas queria uma companhia para.... - Callie a interrompeu

- Logo você? - Callie alterou sua voz

 

Arizona acordou

 

- Arizona - Amélia percebeu que ela tinha acordado e foi para perto dela

- Oi - disse Arizona falando bem baixo

- Que susto, hein? Como você faz isso? Até agora estou esperando sua mensagem... - brincou

As duas sorriram. Arizona percebeu que Amélia tinha chorado e passou sua mão no rosto dela... Aquilo foi o bastante para Amélia perceber que ela estava perguntando o motivo das lágrimas.

- Você quase me matou de susto, me sinto super culpada por isso... Não deveria ter deixa... - foi interrompida

- Ei, não foi sua culpa... - deu uma pequena pausa - Sei o que faço, a culpa foi minha - afirmou

Callie estava apenas observando e percebeu que Amélia realmente já estava se sentindo bastante culpada.

- Amélia, desculpa... - disse Callie

- Tudo bem, Callie... Alguém sempre acaba se machucando quando está comigo... - disse e saiu apressada de lá

 

Callie se aproximou de Arizona.

 

- Ela não teve culpa. Ela tentou me ajudar de todas as formas possível, eu que não quis... - falou Arizona

- Eu errei em descontar nela, mas quando soube que você estava com ela... - disse Callie envergonhada

- Ok - afirmou Arizona e se calou

- Amor, me desculpa. Sei que te devo uma explicação - Callie ia começar a falar quando Arizona a interrompeu

- Agora não, depois - voltou a descansar e fechou os olhos

 

Amélia foi para o banheiro e ali, soltou todo o choro que estava preso. Mesmo depois das palavras do Owen e da Arizona, falando que ela não era a culpada, ela ainda sim estava se sentido e desabou no choro.

- Ei, ei, ei - disse Meredith entrando no banheiro

Amélia segurou o choro novamente, ela não era muito de chorar perto de outras pessoas. Enxugou suas lágrimas, cumprimentou Meredith e saiu.

 

(MAIS ALGUNS DIAS SE PASSARAM)

 

Richard encontrou com Amélia no caminho.

- Está tudo bem? - perguntou

- Sim. Está - sorriu

- Quero que saiba que pode conversar comigo, certo? - Richard tocou em seu ombro

- Obrigada, Chefe - saiu

Amélia estava andando pelo corredor, quando escutou seu nome.

- Amélia - Callie a chamou

- Oi - disse sem conseguir olhar direito para ela

- Me desculpa, mais uma vez - pediu Callie

- Tudo bem - quando estava saindo, Callie a chamou novamente

- Amélia... - chamou

- Diga - Amélia virou para ela

- Arizona quer falar com você - abriu a porta para que ela entrasse

- Ok - entrou e fechou a porta

Arizona estava conseguindo recuperar os movimentos, porém estava fazendo vários exames e testes neurológicos para desenvolver mais rápido a habilidade de se movimentar.

- Como você está? - perguntou Amélia sentando ao seu lado

- Estou bem melhor - sorriu - E você? - perguntou

- Bem... - ela queria poder falar mais, mas sabia que ali não era o momento

- Converse comigo... Estou aqui há alguns dias e só te vi umas 3 vezes e mesmo assim, parece que você não quer me ver... - Arizona falou o que estava sentindo

- Não é isso. Eu ainda me sinto mal toda vez que te vejo, você me viu 3 vezes, mas sempre procuro saber como você está e às vezes quando estou de plantão, passo aqui no seu quarto para conferir seus sinais vitais.

 

Arizona deu um sorriso e ficou sem jeito.

 

- Eu só quero que você fique bem - disse Amélia segurando a mão de Arizona

- Eu vou ficar, mas quero que você fique também - Arizona colocou sua mão por cima da de Amélia

- É... Acho melhor eu ir - disse tirando sua mão

- Ei.. - Arizona a puxou pela mão - Temos que conversar - afirmou

- Eu sei, mas agora não é hora para isso - tirou sua mão

- Uma hora vai ter que ser - disse olhando para ela

- Um hora, mas nem tão cedo - disse conferindo os sinais

- Amélia, você não está bem. Vem cá - Arizona a chamou

- Arizona, não... Vamos deixar isso pra lá, ok? - disse saindo do quarto

 

Arizona estava confusa, não sabia bem o que estava se passando com Amélia. Percebeu ela bem diferente, mais afastada, mais quieta. Arizona realmente achava que poderiam ser amigas, o que era bem difícil para ela, já que não é de fazer muitas amizades.

Callie estava se sentindo péssima, sabia que Arizona ainda estava com raiva dela.

 

- Ela não escutou nada do que eu disse, Mark. Ela está achando que eu a traí... - disse com as mãos na cabeça

- Callie, fique calma. Ela estava sedada, entenda! - Mark segurou suas mãos e a abraçou.

- Eu descontei tudo na Amélia, coloquei culpa nela... - Callie sentou

- Callie, você precisa descansar. Vá pra casa, descanse. Amélia está plantão, ela cuidará da Arizona. Você precisa descansar - repetiu

- Eu sei, mas tenho medo de ir pra casa e perder-la - disse andando de um lado para o outro

- Você não vai perder-la. Confie, tudo vai se ajeitar - Mark ajudou ela a juntar suas coisas.

- Obrigada - disse Callie

- Vou te levar em casa, está bem? - pegou sua bolsa e saiu abraçado com ela

 

Ao sair, encontraram Amélia sentada no banco.

 

- Amélia, cuida da Arizona por hoje - pediu Callie

- Derek vai ficar com ela - disse Amélia

- Por favor, fique ao lado dela - pediu mais uma vez

- Está bem - levantou-se, entrou no hospital e foi para sua sala

- Amélia, você ficará hoje com a Arizona, ok? - disse Derek

[- Amélia, você ficará hoje com a Arizona, ok? - disse Derek]

 

- Não, não ficarei. Você é o responsável por ela - disse negando

- Tenho uma reunião. Pode fazer isso pra mim, por favor? - pediu Derek

- Derek, não - negou mais uma vez

- Amélia, a Dra. Callie disse que quer você com ela, ou você vai ficar com ela ou você vai. Estou indo. Tchau - disse despedindo-se

 

Amélia estava confusa. Estava sentindo algo diferente pela Arizona, queria tirar esse sentimento, não era normal ela sentir isso.

 

''Deve ser o sentimento de culpa, Amélia'' - pensou

''Mas antes mesmo disso tudo acontecer, senti algo no bar...'' - pensou mais uma vez

''Eu estou louca, definitivamente" - afirmou

 

Por incrível que pareça, o hospital estava calmo, mas lá fora, estava tendo uma tempestade.

Amélia depois de muito tempo, foi olhar como Arizona estava.

Abriu a porta devagar e foi conferir os aparelhos, sem querer, acabou derrubando alguns papéis e isso fez com que Arizona acordasse.

 

- Oi - disse Arizona

- Oi - permaneceu de costas e começou a pegar os papéis no chão

- Amélia... - disse Arizona

- Arizona, deixa eu fazer o meu trabalho - guardou os papéis

- Eu não estou entendo por que você está me tratando assim... - perguntou

- Assim como? - olhou para ela

- Como se eu fosse somente uma paciente - disse

- Não é isso... - Amélia desviou o olhar

- Me fale então - Arizona se ajeitou um pouco para ficar sentada na cama - Ai ai - sentiu um pouco de dor.

 

Amélia foi ajuda-la. A puxou um pouco pela sua cintura.

 

- Onde está doendo? - perguntou preocupada

- Aqui - Arizona apontou para seu quadril posterior

- Vem, deixa eu ver isso - pediu inclinando um pouco Arizona para o lado para poder fazer a massagem

- Isso, ai... - Arizona sentiu mais uma vez outra pontada

- Temos que ver o que é isso - Amélia ia se afastando

- Continua fazendo a massagem, por favor - pediu Arizona

- Ok.. - continuou a massageando

 

Depois que alguns minutos de silêncio

 

- Me diz o que está acontecendo, eu só quero entender... - pediu Arizona

- Eu... eu.. estou confusa, apenas isso - Amélia ainda estava fazendo a massagem

- Com o que? - Arizona virou-se para ela e a encarou

- Não consigo falar - Amélia balançou sua cabeça em sentido de negação

- Apenas fale, não pense - Arizona a puxou pelo braço

- Eu não sei, eu estou confusa... - Amélia repetiu isso várias vezes

- Não quero te forçar a falar, deixa para lá - a soltou

- É algo novo, nunca senti isso e estou estranhando... - Amélia começou a falar

 

Arizona apenas a estava observando e escutando

 

- Nossa.. Isso chega a ser cômico... Logo quem... - riu um pouco

- Como assim? Logo quem? - Arizona estava confusa

- Não quero que isso interfira na nossa amizade... - se aproximou

- Hum... Ok, não irá - afirmou Arizona

- Estou sentindo algo por você e isso não está sendo nada legal para mim... - contou

- Hã? Sentindo algo? - Arizona achou estranho

- É, sei lá... Algo fica estranho quando estou perto de você... - Amélia estava com vergonha

- Mas... - deu uma pausa - Desde quando? - perguntou curiosa

- Eu já te admirava muito antes de te conhecer, já tinha lido sobre seu trabalho e acho absolutamente incrível o que você faz. Até então estava tudo normal, mas senti algo no dia do bar... Não sei explicar. Acho que me identifiquei com você... - Amélia falou tudo isso olhando nos olhos da Arizona

- É... Antes de tudo, muito obrigada - sorriu - Hum... Me identifiquei muito com você também... Mas queria entender esse seu sentimento por mim... - disse confusa

- Nem eu entendo, imagina você - brincou

 

As duas riram por alguns segundos

- E o Owen? - perguntou

- Eu não sei, eu não sei de nada, Arizona. A única que eu quero, é que nada disso atrapalhe a gente - sorriu

- Não irá, mas você ficará bem com isso? Digo, não sei... - Arizona estava tentando ajuda-la

- Irei, vai ver isso tudo foi coisa de momento - começou a ajeitar algumas coisas no quarto

- É...Pode ser... Alguém sabe? - perguntou Arizona

- Não e nem podem saber. Queria que isso tivesse ficado só pra mim mesmo... - olhou para ela e voltou a terminar de fazer as coisas

- Desculpa ter insistido... Mas estava te vendo tão mal, queria poder te ajudar - Arizona ficou sem jeito

- Não se preocupa, está bem? - foi até Arizona e deu um beijo em sua testa

 

Arizona a pegou pelo braço e as duas ficaram se encarando.

Amélia estava com vontade de beija-la, mas estava ciente de que seria um erro e ela estaria dando motivos para atrapalhar a amizade das duas.

 

- Não se sinta culpada. Não quero te ver assim, ok? Lembra do que eu te falei, eu estou aqui pra te ajudar - disse Arizona olhando para ela

 

As duas estavam bem próximas. Amélia olhava para os lábios da Arizona e sem perceber, acabou mordendo seu próprio lábio inferior, como forma de desejo. Arizona percebeu e olhou para os lábios dela. Amélia balançou a sua cabeça, deu um beijo no rosto da Arizona e saiu.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...