História University, Lies, Spotlight - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Visualizações 568
Palavras 2.269
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem <333

Capítulo 19 - Dia 17


Fechei meu casaco ao ser golpeada por uma brisa fria naquela manhã. Apesar de hoje parecer ser um dia normal como qualquer outro, obviamente tudo estava diferente. Quando Justin foi embora deixamos claro que sentíamos atração um pelo outro, porém, não gostava do fato de todos especularem coisas sobre mim, então decidimos manter isso em segredo, até porque não tinha o porquê de deixar a nossa “relação” aparente para todos sendo que não tínhamos nada sério.

Seria bom evitarmos burburinhos desnecessários e eu me sentiria mais confortável sem todas as pessoas querendo saber da minha vida pessoal, e estava feliz em saber que Justin se sentia da mesma forma a respeito de tudo isso. Iríamos nos curtir ao máximo que quisermos, depois disso só Deus sabe o que iria acontecer, contanto que os dois lados fiquem bem, não via problema algum em nada.

E assim eu esperava.

— Está me ouvindo? — Natie me olhava furiosa. — Estou falando com você há uma hora.

— O trajeto até a universidade é de vinte minutos, então isso é matematicamente impossível. — ironizei, piscando para ela. Natalie continuou me olhando com cara de poucos amigos. — Tudo bem, me desculpe. Sobre o que estava falando?

— Você me pediu para guardar segredo, preciso saber se Aidan está incluído nisso.

Não tinha pensado nisso. Aidan é um grande amigo e eu o amo, mas eu sabia que ele não ia com a cara do Justin, não fazia ideia de qual seria a sua reação ao descobrir que eu aceitei ficar de agarramento às escondidas com Justin Bieber, mas também sabia que se eu escondesse mais coisas para ele, poderia perde-lo pra sempre. Estava em falta com Aidan depois de todo aquele incidente na festa do Tyler, não queria dar mais um motivo para as coisas ficarem estranhas.

— Deixa que eu conto. Se você sabe, ele também precisa saber, e pelo amor de Deus, eu só estou ficando com um cara, não é nada demais.

— Kate, você está ficando com o cara — revirou os olhos, como se fosse óbvio —, e mesmo que não fosse com ele, amigos compartilham essas coisas, é natural.

— Por isso mesmo irei dizer ao Aidan, principalmente depois da última vez em que escondemos algo dele, no final as coisas não ficaram boas.

— Tudo bem, você conta. — Natalie concordou.

Chegamos na universidade e logo pude notar que os jornais haviam sido entregados, a primeira demanda desse ano. Sorri satisfeita. Estava louca para que todos pudessem ler o que eu estava preparando durante dias.

— Olha só, os jornais já estão circulando, durante o almoço eu leio o meu. Vou pegar minhas coisas no meu armário, até mais tarde. — beijou minha bochecha ao se despedir.

Fiz a mesma coisa, segui para o meu armário, precisava pegar meu livro para a matéria de hoje. Passando pelos corredores, olhei atentamente para ver se o encontrava em algum lugar, mas provavelmente ele ainda não deveria ter chegado. Abri meu armário procurando pelo meu livro quando um vulto passando ao meu lado me assustou me fazendo derrubar alguns livros.

— Vejamos... — Justin se apoiou no armário ao lado do meu com o jornal aberto bem em sua entrevista. — “Apesar de ter mais interesse nas alunas da universidade do que no interesse acadêmico, Bieber reconhece todo o prestígio que a universidade e blá blá blá...” — murmurou fechando o jornal logo depois. — Adorei a sua crítica.

— Ai meu Deus! — tampei o meu rosto, envergonhada. Eu tinha me esquecido disso completamente. — Desculpa, Justin, de verdade, não foi minha intenção, ou foi... — balancei minha cabeça. — Quer dizer, naquela hora sim, agora não mais. — suspirei, já exausta. — Estava com raiva de você ontem e acabei fazendo besteira, me desculpa, eu não deveria ter envolvido isso na matéria, não foi profissional.

Depois de vê-lo ontem chegar com a ruiva de... Brianna, eu acabei escrevendo a matéria com raiva. Eu deveria ter pensado mais com a razão do que com a emoção.

Ele continuou parado me encarando sem expressão alguma. Não havia raiva ou qualquer outro sentimento próximo a isso. Fiquei olhando para ele aflita, esperando que dissesse algo, quando um pequeno sorriso se formou em seu rosto.

— Não se preocupe, garotinha... — ele se aproximou, recuei um passo para trás sentindo meu coração disparar. Ele se inclinou na minha direção, achei que iria me beijar quando na verdade ele aproximou seus lábios do meu ouvido.  — Achei isso sexy. — sorriu torto antes de se afastar com o jornal em mãos.

Respirei fundo passando minha mão em minha nuca, tentando disfarçar as sensações que ele causava em mim e tentando não deixar transparecer nada a ninguém. Balancei minha cabeça, rindo. Justin era mesmo inacreditável.

Peguei minhas coisas e fui para a minha primeira aula do dia.

 

+++

 

Natalie estava sentada sobre a minha mesa na redação com o jornal em suas mãos, com suas pernas cruzadas balançando. Ela lia tudo atentamente enquanto eu esperava por qualquer reação. Gostava da sua opinião por ser sempre sincera — apesar de as vezes ser até demais —, mas por isso mesmo eu sabia que poderia confiar nela.

— O que achou? Fui rude demais? — arqueei uma sobrancelha, esperando pela resposta.

— Bom... — suspirou fundo, ainda olhando para a folha do jornal. — Ele entrou aqui para se afastar dos holofotes e mostrar que é responsável, você fez parecer totalmente o oposto. — fechou o jornal deixando-o sobre a mesa. — Porém, não é tão ruim, não precisa se crucificar. As vezes fazemos coisas precipitadas na hora da raiva.

Respirei um pouco aliviada. Ela tinha toda razão, eu não precisava achar isso o fim do mundo.

— Katherine! — uma voz disse firmemente. Olhei para o lado avistando Peter entrar. — Na minha sala! — murmurou passando por mim e indo para sua sala.

— Pelo visto nem todo mundo pensa da mesma forma, não é?! — Natie abriu um sorriso sem graça pegando sua bolsa. — Tenho trabalho pra fazer, boa sorte! — deu dois tapinhas em meu ombro, como se estivesse me consolando.

Assim que ela se foi, respirei três vezes antes de ir até sua sala. Depois de duas batias na porta, ele autorizou minha entrada. A sala estava exatamente do mesmo jeito de sempre, ele nunca mudou desde que entrei aqui há dois anos. Paredes com molduras em madeira. Estantes enormes que iam até o teto com diversos livros. Uma mesa grande com um computador, muita papelada e pilhas de jornais. E um sofá de couro que eu aposto que já foi muito usado por ele e Amanda. Balancei minha cabeça para tentar afastar essa cena.

— Me chamou?

— Sente-se e feche a porta.

Fiz o que pediu, me sentando na poltrona logo a sua frente.

— Posso saber porque você fez isso no jornal? Você se esqueceu do motivo de ele ter entrado aqui? E do motivo real da aparição dele no jornal? Isso não é jornal de fofoca, Katherine. — disse firmemente, mas não estava muito bravo. Pelo menos não aparentava estar.

— Eu sei, me desculpa, acabei fugindo do foco real, isso não vai mais acontecer. Não sei se ajuda, mas Justin veio falar comigo...

— O que ele disse? — me interrompeu rapidamente, receoso.

— Ele gostou. — dei de ombros. — Levou na esportiva.

Pete visivelmente ficou aliviado.

— Ele é importante para as inscrições aumentarem, teve sorte por ele não ter se importado. Agora volte ao trabalho.

Saí rapidamente antes que ele dissesse mais alguma coisa. Passei pela mesa de Asher que sorriu ao me ver, me cumprimentando. Sorri para ele antes de voltar para minha mesa, foi então que eu vi que tinha uma mensagem do Aidan no meu celular.

 

Mensagem enviada por Aidan, às 6:15PM.

“Vou ficar até mais tarde hoje no campus”

“Quer que eu passe aí mais tarde para te buscar?”

 

Lembrei da minha conversa mais cedo com Natie. Aidan ainda não sabia do meu envolvimento com Justin, e eu precisava contar. Voltar com ele sozinha seria uma boa ideia, assim eu teria tempo para dar a notícia.

 

Mensagem enviada por Kate, às 6:17PM.

É claro, avise quando chegar.

 

Quando eu ia bloquear a tela do celular, pensei em Justin, então enviei mensagem para ele.

Mensagem enviada por Kate, às 6:20PM.

O que está fazendo?

Ótimo. Pergunta muito produtiva, Kate.

Ele respondeu logo depois. Tinha um anexo de uma foto de um livro aberto.

Mensagem enviada por Batman, às 6:20PM.

“Estudando”

“Alguém escreveu em um jornal que estou desinteressado nas aulas”

“Preciso correr atrás do prejuízo”

*emoji com língua pra fora*

Dei risada.

 

Mensagem enviada por Kate, às 6:21PM.

“Pelo visto não está fazendo isso direito”

“Respondeu muito rápido a minha mensagem”

“Não se estuda grudado ao celular”

*emoji com os olhos fechados*

Rapidamente a resposta veio.

Mensagem enviada por Batman, às 6:22PM.

“Não é como se eu estivesse esperando você telefonar ou algo assim”

“LOL”

 

Ri novamente, dessa vez um pouquinho alto demais.

Alguns colegas me olharam rapidamente antes de voltarem aos seus afazeres.

Mensagem enviada por Kate, às 6:22PM.

 

“Sem distrações, Bieber”

“Ligarei quando sair daqui”

Bloqueei a tela e guardei o celular em minha bolsa.

Precisava voltar ao trabalho antes que Aidan chegasse. Precisava pensar em como abordaria o assunto com ele. Eu sei que ele não vai receber a notícia de forma muito receptiva, mas no final ficará feliz por mim. Quando recebi sua mensagem avisando que havia chegado minutos depois, me despedi dos meus colegas e fui encontra-lo.

— Oi! — sorri o cumprimentando. — Podemos ir.

Andamos lado a lado seguindo de volta para o dormitório conversando coisas aleatórias, e quando o assunto acabou, eu sabia que deveria puxar o assunto, mas não entendi o porquê de aquilo estar me incomodando.

— Preciso falar com você sobre algo que aconteceu ontem... — parei em frente ao dormitório, olhando para ele. — Sei que não vai gostar muito, mas peço que compreenda.

Ele me olhou desconfiado.

— Está me assustando, o que aconteceu?

Respirei fundo me preparando para contar.

— Estou saindo com Justin. — parei para observar sua reação, como ele não disse nada, prossegui. — Não é nada sério, também não queremos que as pessoas saibam, mas você e Natalie precisavam saber.

Soltei todo o ar que estava prendendo, esperando que ele dissesse algo. Sua opinião importava muito para mim, e agora eu conseguia perceber isso.

— Você sabe o que eu acho dele. Espera que eu diga o que?

— Eu não sei, talvez você poderia dizer que eu não estou fazendo uma grande estupidez?

— Desculpe, mas você está. Esse cara não tem nada a ver com você ou com sua realidade, Kate!

— Não fale como se o conhecesse. — rebati, realmente me sentindo ofendida.

Ele acha que sou uma criança de cinco anos?

— E você o conhece? — retrucou.

Cruzei meus braços, fechando a cara. Apesar de querer revidar eu não sabia como, e ele estava certo. Eu não o conhecia bem, mas o pouco que eu conheço com certeza é muito mais do que ele possa imaginar. Justin também não é o que ele idealiza que fosse.

— Está tudo bem? — olhamos para trás e encontramos Natie com uma sacola de lanche em suas mãos. — Saí pra comprar comida. — disse como se estivesse lido meus pensamentos.

— Está tudo bem, Aidan já está indo. — respondi olhando de novo para ele, séria.

— Já sei... — ela se aproximou. — Parece que alguém não aceitou muito bem a novidade, não é mesmo? — Natie desdenhou.

— Não se meta, Natalie. — Aidan retrucou.

— Já chega vocês dois. Depois terminamos essa conversa. — disse olhando diretamente para ele.

— Não! — Natalie disse friamente. — Você não se toca, Aidan?

— Como é que é? — falou indignado com a sua prepotência. E confesso que até eu fiquei.

— Isso mesmo que você ouviu. Você não se toca? Nunca vai acontecer, então supera!

Olhei desconfiada para Aidan, depois voltei a olhar para Natalie. Do que ela estava falando?

— O que está acontecendo? — perguntei.

— É sério que você nunca percebeu, Katherine? Não se faça de sonsa também.

Uou. Agora ela parecia brava comigo.

— Você está mesmo brava comigo? Gostaria muito de saber o que está acontecendo.

— O que está acontecendo é que ele sempre foi afim de você, não é possível que nunca percebeu.

Olhei para Aidan, surpresa. Tudo bem que nas últimas semanas ele estava estranho, mas Aidan nunca agiu diferente comigo ao longo dos anos, pelo menos eu nunca reparei em nada.

— Cala a boca, Natalie. — ele esbravejou, com raiva.

— Você ficou tanto tempo se esforçando em parecer suficiente para ela, e nunca conseguiu reparar em algo bem na sua cara. — Natalie falava tudo com tanta raiva, que parecia que estava reprimindo isso há muito tempo, e agora essa conversa não parecia ser mais sobre mim. — Perdeu tanto tempo em algo sem sentido que nunca conseguiu reparar no que realmente deveria. — Aidan estava tão estupefato quanto eu. Ela estava mesmo dizendo o que estávamos pensando? — Sim! Eu sempre gostei de você, mas o seu jeito irritante de não conseguir perceber que Kate não queria nada com você, e ao mesmo tempo continuar insistindo nela, sempre me deu muita raiva, e é por isso que eu implico tanto com você. Então acorda e para de ficar enchendo o saco! — esbravejou tudo com raiva antes de se afastar.

Aidan olhou para mim. Olhei para ele. Estávamos em choque. Naquele momento o nosso “problema” desapareceu totalmente. Nunca tinha visto Natalie tão brava como acabei de presenciar. Ela devia estar guardando isso para si a muito tempo, não acredito que não notei nada disso antes.

Sem falar nada, Aidan se virou e começou a se afastar.

— Aidan... — chamei seu nome pela última vez antes de ele desaparecer no final da rua.

Meu coração estava apertado.

Eu deveria ter percebido que ele tinha sentimentos por mim, e também deveria ter notado algo no comportamento de Natalie.

Tudo estava uma grande bagunça. 


Notas Finais


As coisas agora ficarão mais agitadas, se preparem hahaha.

Até próximo sábado <333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...