1. Spirit Fanfics >
  2. Universo >
  3. Quarto

História Universo - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oieeeeeeeeee boa leitura e desculpa qualquer erro!

Capítulo 4 - Quarto


Fanfic / Fanfiction Universo - Capítulo 4 - Quarto


  Por algum motivo estranho, eu estava em um quintal, uma casa toda amarela e os telhados cheio de flores. Os telhados tinham flores! Amarelas, rosas, azuis e entre outros. Meus olhos estavam lacremejando e eu tinha uma câmera em mãos. Uma música soava, leve e barulhenta ao mesmo tempo... Ainda olhando pro telhado florido, uma figura aparece na janela. Era ela... A garota que atrapalhou a minha foto. Sinto um misto de sentimento, raiva e desespero. Minhas lágrimas caem com mais frequência. Porque eu estava chorando? Oque eu estava fazendo ali? Ela me olha e tira uma foto minha e depois sorrir satisfeita. Ela tinha acabado de capturar uma dor minha.


  E aquilo tudo não passava de um sonho. Um sonho com uns significados estranhos e enigmático.


  - Lica? Lica! Acorda! - Ouço a voz distante, rasgada...


  Com os segundos, volto para a realidade. Primeiro abro um olho, o sol quase me deixa sega.


  - Para de me cutucar, peste! - Resmungo quase gritando. Felipe coça o bigode e me olha com cara de nada.


  - Era pra eu ter deixado você aqui, então. O ônibus parou já faz trinta minutos. - Diz Felipe, apontando para a porta de saida. Olho pra janela e vejo Tina conversando com um menino com pele cor de bombom. Coço meus olhos, pego minha mochila e desço do ônibus.


  - Achei que você ia ficar por lá mesmo! - Fala Tina assim que eu entro no seu campo de visão. 


  Dou um sorriso forçado e coloco meu óculos escuro. Dou mais uma conferida em minha volta. Edigar conversando com um cara careca de meia idade, Clara Becker tirando selfies com suas amigas esquisitas, praia... Paro um estante... Praia?! Acho que tinha até esquecido que eu já estava no Rio. Uau! E que calor é esse?! 


 Começo a me abanar com uma revista (tirei do infinito). 


   - Bom, a turma do segundo tempo chegará daqui a duas horas. Enquanto isso vocês vão subir para seus quartos e arrumarem suas coisas. - Tagarela Edigar, fazendo atrito com as mãos.


  Todos resmungam algo inaudível e depois uma moça magra nos guia até um enorme prédio que parecia ser todo feito de vidro fume. Um porteiro nos recebe e um outro garoto de estatura média nos guia até o elevador.


  O quarto é grande, todo de branco. Um banheiro pequeno, mas luxuoso, dois frigobar (só tinha algumas milhares de garrafas de água dentro), três camas de solteiro e um um armário embutido.


  - Nossa! - Digo pra mim mesma, olhando em volta. No quarto só tinha eu. Tina estava no quarto de baixo.


 Jogo minha mochila no canto e me espalho na cama. Fecho meus olhos e respiro fundo. Só vai ser duas semanas... Duas semanas dividindo um quarto com duas estranhas.


 Ouço três batidas na porta. Decido não dizer nada. Aliás, o quarto não era meu. A batida se repete, só que mais suave. Solto um forte suspiro de frustação.


 Deve ser a tal das "meninas do segundo tempo". 


  - A porta não tá trancada! - Falo com a voz entediada.


  Uma menina entra. Ela era ruiva, estatura média, devia ter uns 1,65m, seus olhos eram castanhos e seu rosto tomado por sardas. Bonita até. Usava uma regata branca e uma saia quadriculada, tênis preto rasteiro e a meia colorida acima dos joelhos.


  - Oi. - Ela se senta na primeira cama. Não me encomodo em ajeitar minha postura. Continuo deitada. - Só vai ser nós duas nesse quarto?


  - Tem três camas aqui. Então, pelo visto não. - Respondo meio seca. Mas logo me arrependo de ter dado tal resposta grossa para ela. - Aliás, me chamo Heloísa, mas por favor me chame de Lica...


  - Oky. - Ela sorrir largo. Pude ver algumas covinhas. Admito que achei fofo de mais. Eu amo covinhas. Eu quero ter covinhas. - Aliás, me chamo Julia, mas por favor me dê algum apelido, porque eu não tenho...


 Sorrimos uma pra outra. Gostei dela. Sorrimos mais uma vez.


 - Oky. Pensarei em um. - Me ajeito na cama e começo a fitar a janela.


 Silêncio. 


 Ouço a porta ser escancarada brutalmente. Não me dou o trabalho de ver quem era.


 - Amém! - Julia grita. Faço uma careta, mas mesmo assim não me viro. - Achei que iam separar a gente!


 - Eu também... - Diz a outra voz, em quase sussurro. E aquela voz era familiar...


 Fico curiosa e me viro pra ver se era mesmo oque eu estava imaginando.


 - Você. - Sussurro e por sorte acho que ela não ouviu.


  Era ela... A guri que empatou minha foto... Ela estava parada no lado da primeira cama. Os mesmos cabelos rebeldes e cacheados soltos, os olhos cor de mel arregalados... Ela tira a mochila verde das costas e me olha meio sem graça.


  Por alguma razão, não consigo tirar os olhos dela. Mais uma vez sinto um misto de sentimentos, raiva e agora confusão. Meu coração batia forte e eu queria soca-lo.


   - Vocês se conhecem? - Pergunta Julia, apontando pra mim e para a garota.


  - Não. - Respondemos juntas. Fuzilo ela com os olhos.


   - Ah. Então, Samantha essa é a Lica...


  Samantha... Então esse é seu nome... Combina. E mais uma vez ela estava me olhando meio debochada.

 

  - Her... Eu vou ir lá em baixo ver se tem algo pra comer... - Diz Julia, enquanto prendia seu cabelo me um coque frouxo.


 Em um piscar de olhos, Julia já tinha batido a porta. Samantha se senta longe e de costas pra mim. 


 Me sinto desconfortável. Ali. Com ela. De baixo daquele teto. Respiro fundo. Oque eu falo? É melhor ficar em silencio ou falar? 


 Coço minha nuca, sentindo uma agonia.


  Silêncio. Silêncio. Mais silêncio. Ahn, silêncio mortal! Eu admiro muito o silêncio, mas poxa! 


  Só se ouvia o som de alguns carros buzinando e burburinhos vindo dos quartos ao lado. Tentei pensar em algo específico, mas tudo a ralo! 


 Samantha se ajeita, se senta reta e vejo ela me olhar de relance. Mordo os lábios e vejo ela tirar um par coturno. Aquela situação desconfortável, meu Deus. Vai ser só duas semanas dividindo o quarto com ela...


 Duas semanas. Mesmo teto. Respirando o mesmo ar. Eu sobrevivo. Logo vejo Samantha me olhando, um olhar confuso. Acho que eu fiquei muito tempo olhando pra frente e pelo visto ela reparou e deve estar pensando que eu sou doida.


  - Você ta bem? - Pergunta meio de deboche. Reviro os olhos. Faz poucos minutos que estamos no mesmo quarto mas já tô pegando ódio. 


  - Duas semanas...! - Acabo pensando alto de mais. Samantha me olha confusa e eu reviro os olhos mais uma vez.


  - Além de ser doida é esquentadinha. - Comenta enquanto se virava de costas. 


 - Além de ser intrometida é debochada! - Retruco no mesmo tom que ela.


  - Deboche é meu sobre nome, baby. - Diz com um sorriso malicioso. Reviro os olhos mais uma vez.


  - Que ódio! - Ouço Julia gritar atrás da porta, logo ela entra abrindo a porta fazendo um barulho escadaloso. Reviro  olhos e Julia se senta de pernas cruzadas em sua cama do meio. Júlia olha para nossas caras e vê que eu estava emburrada e Samantha estava com um sorriso malicioso que até agora eu não entendi.


   - Oque houve? - Júlia pergunta apontando pra nós duas. Reviro os olhos e Samantha deita de barriga pra cima.


  - Parece que a branquinha não gosta da minha presença. - Responde me fazendo bufar de raiva. Branquinha?! Sério!? Aff 


 - Ah, me poupe, garota! - Falo levantando as mãos e fazendo Júlia rir.


  - Poupar é uma coisa que Samantha desconhece. 


  - Isso mesmo , Julinha! - Nisso elas fazem um High five bem animadas.


   - Bom... Edigar não quer deixar ninguém pegar comida agora. - Julia solta um forte suspiro de frustação. 


  - Idiota ele. - Falo pra mim mesma, mas elas acabam que ouvindo.


  - Real. Vou assassinar ele. - Fala Julia fazendo pequenos movimentos com os pés.


 Dou uma pequena olhada em Samantha. Ela estava mexendo em seu celular.


 - Eu ajudo a esconder o corpo. - Diz Samantha sem tirar os olhos do aparelho.


 Tentei não cair na risada com aquele pequeno comentário, virei meu rosto para o outro lado e dei um risinho.


  - Fiquei sabendo que vai ter uma festa secreta hoje... - Comenta Julia, em quase sussurro.


  - Onde? - Pergunta.


  - Na praia...


  - Nossa, super secreto isso! Na praia, o lugar mais acessado pelo público. Idiota quem teve essa ideia. - Me intrometo, com os braços cruzados. Julia e Samantha me olham meio assustadas.

  


Notas Finais


Gostaram? Compartilhem, favoritem e pfv comentem! A opinião de vcs são mt importantes! Bjs bjs ♡

Ixi oque será que vai acontecer nessas duas semanas em que Lica e Sammy (e a Júlia) irão dividir um quarto? Será que vão se matar lá? Ou se algo mais? Jshshshsshhs até o próximo cap bjs bjs ♡😸


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...