História Universos de Vegeta e Bulma. - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Bra, Bulma, Gohan, Goku, Goten, Kakaroto, Kuririn, Mestre Kame, Oolong, Pual, Trunks, Vegeta, Videl, Yamcha
Tags Briefs, Bulma, Corporação Capsula, Kakarotto, Mirai Bulma, Mirai Trunks, Mirai Vegeta, Potara, Trunks, Vegeta, Vegetto, Viagem No Tempo
Visualizações 90
Palavras 2.674
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - Vegetto -Cap 10


Fanfic / Fanfiction Universos de Vegeta e Bulma. - Capítulo 17 - Vegetto -Cap 10

Bulma olhava ao seu redor admirando a festa enquanto segurava uma taça de vinho.

A cientista usava um vestido azul claro tomara-que-caia. Que modelada seu corpo em estilo sereia. Ela andava pelos convidados que observavam atentamente a beleza da herdeira da Corporação Capsula.

Ela procurava em meio a multidão seu acompanhante. Depois do beijo que teve com Vegetto e seu desaparecimento por meses o acompanhamte seria sem dúvida alguma o único "HOMEM DE SUA VIDA".

Logo ela avista a cabeleira lilás em meio a adultos.

_Trunks! _A azulada chama o menino.

_Oi mamãe. Encontrei aqui suas amigas. _o mini-sayajin tomava um grande suco de laranja e quando estava cercado de pessoas.

_Oi Rapazinho, como pode deixar sua acompanhante assim de lado? _Bulma brinca com o filho que a acompanhava naquele evento.

Em uma ocasião tão importante não era de bom tom que ela fosse sozinha. Recebeu diversos convites, incluindo de Yancha. Mas preferiu recusar.

Ela estava decidida em esquecer Vegeta e a Fusão Vegetto. Quando Vegetto voltou a terra foi difícil se afastar, mas tinha que tentar. Ela até pensou na possibilidade de se envolver com alguém para tentar esquecer tudo aquilo. Mas seus planos foram destruídos antes mesmo de começa-los.

Quando Vegetto apareceu em seu quarto naquela noite ela estava um pouco zonza pela bebida e por alguns segundos pensou que era Vegeta.

A expressão sádica, o sorriso frio e a presença imponente. Ela sentiu todo o desejo que ele tinha apenas com seu olhar.

Quando os dois estavam na cama seus beijos eram como labaredas que queimavam sua pele. Sentia-se completa mais uma vez. Como se todo aquela distancia fosse apenas um sonho ruim.

Mas teve que voltar a realidade.

Quando se distanciaram ela percebeu que nenhum homem poderia faze-la se sentir assim a não ser ELE.

Ela não poderia ter Vegeta, não poderia ter sua fusão Vegetto e nenhum outro despertaria nela algum interesse.

Agora era só ela e Trunks.

Bulma sorria enquanto conversava com suas amigas socialites. A azulada se preocupou em leva-lo a festa, afinal ele seria a única criança do local. Mas após o vê interagindo com tantos adultos percebeu que o filho tinha herdado seu intelecto e era tão imponente como o pai. O fazendo perfeito para esta festa.

O filho parecia se divertir com a dupla que conversava com ele. Elas eram Kim Karkkashians e Páris Hiuxton. As duas eram suas amigas a anos. Bulma costumava ir com elas em festas e eventos para paquerar garotos bonitos.

Logo a atividade ficou repetitiva e ela procurou uma outro passa-tempo. Assim começou a criar o radar do dragão e conheceu Goku e os guerreiros..Mas mesmo o distanciamento e os interesses diferentes continuaram mantendo contato.

As três eram herdeiras de grandes impérios e dotadas de grande beleza. Bulma diferente das duas continuava o legado da família.

_Bulma seu filho é um gênio. _Páris Hiuxton elogia.

_Verdade! E Lindo Também. Quero te apresentar minha filhinha "Noroeste West" . Vocês vão se dá muito bem, podem se tornar amiguinhos e brincarem juntos. Quem sabe viramos parentes. _Kim brinca com Trunks.

_O-obrigada Senhora, mas não sei se sua filha gosta de lutar. Geralmente eu só treino. _Trunks responde educadamente com um leve rubor do rosto.

_É claro. Você também luta, não é mesmo? _Paris pergunta.

_Nossa Bulma tinha lido em algum lugar que você tem vários amigos que lutam e você está sempre nesses torneios de artes marciais..._Kim animadamente fala para Bulma.

_Diga-me amiga você nunca disse quem é o pai de Trunks. Ele é um desses lutadores? Pode falar, eu guardo o seu segredo. _Kim se aproxima sussurrando para Bulma.

A cientista se enfurece com a amiga de infância. Conhecia bem Kim Karkkashians, se ela contasse um segredo em menos de um minuto a socialite espalharia a noticias por todos os meios de comunicação da terra.

Ela sempre escondeu a identidade do pai de Trunks da mídia. Vegeta nunca havia assumido o filho abertamente. E não seria ela a dá o primeiro passo. Se o próprio pai não se interessava.

_Já disse Kim, esse é um assunto pessoal._Bulma responde rispidamente.

_Tá bem miga… mas falando e assuntos pessoais, olha só quem vem aí. _Kim chama a atenção da azulada que olha na direção indicada.

_A festa está maravilhosa Bulma. _Yancha dizia sorrindo acompanhado com uma linda mulher ruiva e um homem loiro.

_Obrigada Yancha. Fico feliz que tenha vindo._Bulma sorri cumprimentando o amigo.

_A-Ah Sim. Essa é minha, minha a-amiga Kimberly Lyler _Yancha meio envergonhado apresenta a mulher ao seu lado após levar um cutucão da mesma.

_Prazer Kimberly. _Bulma fala.

_Muito prazer Bulma._A ruiva lança um olhar desafiador para Bulma.

A azulada ignora o olhar nada amigável da ruiva. Estava acostumada as namoradas de Yancha lançar olhares assim para ela. Era de domínio público que eles eram ex-namorados.

Após o término dos dois a carreira de Yancha como jogador de Baseball alavancou . Ele era visto com diversas garotas diferente e elas sempre a odiavam à primeira vista a cientista. 

A existência de Vegeta era desconhecia para o Público. Para muitos Bulma ainda era apaixonada por Yancha. E Trunks era uma incógnita. Para alguns o menino era filho do jogador de baseball. Para outros ele era fruto de inseminação artificial.

Bulma não se importava com os rumores. Já não ligava para a opinião do público desde a adolescência. 

Não era uma socialite. Era uma cientista e sua vida não deveria ser motivos de especulações. Apenas suas invenções.

Mas lá no findo se entristecia por Vegeta nunca tenha aparecido ao seu lado.

Seu pensamento é cortado pela fala de Yancha.

_Este aqui é meu amigo Tagashi Azumi. Ele é im grande empresário do ramo esportista. _Yancha apresenta o loiro.

_Muito prazer senhorinha Bulma. Estive ancioso para nos conhecemos a muito tempo. _O loiro galante comprimento Bulma beijando sua mão.

_Obrigada por vir senhor Azumi. _Bulma responde docemente.

_Sou um grande fã de seu trabalho. Quando soube desse lançamento tive que entrar em contato com Yancha e me convidar a vim com ele. Seu trabalho é incrível! _Tagashi fala.

_Disse a Tagashi que você sempre foi assim. Um gênio desde quando éramos adolescente. Além de linda. _Yancha fala e imediatente é cutucado pela ruiva raivosa que não gostou de seu comentário.

_Parece que Yancha ainda é caidinho pela Bulma Kim. _Paris Houxton sussurra para a amiga Kim Kakkashians.

_Verdade . Por isso tenho certeza que ele não é o pai de Trunks... Querer ele queria. _Kim sussura em resposta.

_Bulma quando veremos esse seu mais novo invento? Estou ancioso para vê todo seu poder. Como você conseguiu criar um robô com essas características? _Tagashi pergunta ainda segurando a mão de Bulma.

_Logo teremos a exibição dos robôs. _Bulma responde.

_Eu os desenvolvi com a ajuda… b-bem com a colaboração de um grande guerreiro. Ele também é um experiente estrategista e meus robôs de inteligencia artificial foram programados para copiar seu estilo. _Bulma responde um pouco pensativa lembrando de como foi desenvolver os robôs.


"Mulher estes robôs não prestam para nada. São fracos, quero outros imediatamente!"


A voz de Vegeta vem a sua cabeça assim como a imagem do moreno enraivecido entrando em seu laboratório e jogando as carcaças robóticas destruidas.

_Oh. Então você quer dizer que estes robôs são cópias cibernéticas desse guerreiro? _Tagashi pergunta curioso.

_De forma alguma. Por mais inteligentes que meus robôs são não conseguiram assimilar nem 10% da experiência de combate do lutador. Ele era um grande comandante do seu plan… _Bulma engasga se esquecendo de manter segredo sobre suas aventuras espaciais.

_…País. Ele é um grande comandante de seu país e tem muita experiência em táticas de guerra e combate. Mesmo assimilando apenas 10% desse conhecimento os robôs tem uma grande capacidade. _Bulma responde.

_Uau! Queria conhecer esse homem. Parece um guerreiro impressionante. _Tagashi se aproxima mais de Bulma e sorri para mantendo o charme.

A azulada já era acostumada a essas investidas do sexo masculino não se abalando ao charme do empresário.

Para o público ela era solteira. Não uma solteira comum. Uma solteira, herdeira de uma das maiores empresas do planeta e um gênio capaz de triplicar qualquer patrimônio em alguns meses. Tudo isso junto à beleza já conhecida era um pacote e tanto.

Tagashi parecia ser uma pessoa amável. Mas não a atraía.

Como sempre foi amável e educada com mais um admirador e continuou sorrindo enquanto ele AINDA segurava sua mão.

Bulma havia agendado o lançamento daquela invenção antes mesmo da confirmação da fusão ser irreversível.

Ela sabia que Vegeta nunca a acompanharia naquele evento. Como nunca acompanhou antes. Mas no fundo ela tinha uma esperança que ele fizesse a ela uma grande surpresa e a apoiasse assim como ela fazia sempre com ele.

De qualquer forma ela viu aquele robô de batalha uma homenagem a ele. Como se falasse para o mundo que ela o amava.

Em meio a conversa com os amigos e convidados Bulma não percebe o borburinho de pessoas ao vê o casal Sr e Sra Briefs chegando com um convidado de honra.

Enquanto o convidado adentrava ao salão pessoas comentavam sobre seu porte imponente.

Alguns reporteres que tinham autorização de circular pela festa tentavam descobrir a identidade do homem misterioso.

O mistério foi solucionado quando a voz infantil chamou a atenção de todos na festa revelando algo jamais esperado.

_PAPAI !!! _ Trunks gritava feliz enquanto ia ao encontro do homem.

Muitos convidados estavam com olhos arregalados pela revelação. Outros se empurravam para vê quem era o homem que tanto se especulava ser o pai do jovem herdeiro.

_OMG! A revelação do Seculo! _Kim boquiaberta falava enquanto observava Trunks.

O menino de cabelos lilás parava em frente ao homem musculoso. O pai dele lançava um grande meio torto para o mestiço.

_Não esperava o senhor aqui. Que bom que voltou! _Trunks com os olhos brilhantes comprimentava o pai.

_Voltei para ficar de vez. _ Vegetto anuncia suas intenções .

Seu olfato imediatamente o guia sentindo o aroma adocicado e viciante que tanto amava . Ele segue o aroma com os olhos e vixa o olhar no local que Bulma estava.

A azulada estava ainda mais atraente que se lembrava. Seu vestido era de sua cor favorita, azul. O corpo modelado sedutoramente pelo vestido marcando os seios de forma perigosa. Ela parecia uma deusa na terra.

Logo ele viu as mãos do loiro entrelaçando a dela.

_Vamos até sua mãe. _Sua voz era enraivecido.

O guerreiro volta sua atenção para o filho mas logo fixa o olhar de volta a Bulma.

O sayajin vai até o grupo de pessoas pisando forte e mantendo a postura . Parecia que estava marchando em um campo de batalha.

De certa forma este realmente era um.

A azulada percebe sua presença e se afasta do grupo indo em direção a Vegetto e Trunks.

_Mamãe o papai está de volta, isso não é demais? _Trunks animado chega saltitando ao encontro da mãe.

_Sim querido. Isso é muito bom! _Bulma dá um sorriso para o menino.

_Que bom que voltou Vegetto. _Bulma diz para o sayajin tentando não transparecer a raiva dele.

_Porque você esta aqui? _Ela rosna para o guerreiro brava por ele ter ido embora por meses e a abandonado sem se despedir.

_Ora essa mulher, você cria esses robôs usando minha armadura ,meus movimentos de luta e minhas estratégias de combate. Tenho todos os motivos para estar aqui. _Vegetto rebate.

Dentro dele a resposta era outra. Em sua mente ele queria responder a ela que estava lá para ve-la. Mas o orgulho o impediu.

_Claro. Sua herança sayajin. _Bulma estava decepcionada pela sua resposta. A cientista não poderia esperar que ele sentisse falta dela.

_Sim. A herança sayajin. _Ele repete a frase da azulada.

_Espero que esteja treinando Trunks. Não Admito meu filhos ser fraco._Vegetto volta sua atenção ao menino.

_Sim papai. Treino diariamente. Não irei decepciona-lo. _Trunks responde ao pai com o mesmo olhar determinado do mais velho.

Os amigos boquiabertos que observavam a cena a sua frente enfim se pronunciam.

_OMG! O Trunks é a cópia dele! _Kim fala observando o semblante dos dois à frente.

_O Trunkszinho ficara maravilhoso quando crescer se continuar parecendo com o pai. _Páris completa também observando.

_Gente eu não sei vocês , mas eu vou chegar mais perto deles para não perder nada do que tá rolando. Esse será o assunto do mundo conectado amanhã e quero marcar minha presença. _Kim logo vai em direção a Bulma e Vegetto sendo seguida pelos amigos.

Enquanto isso uma a calourada discussão acontecia

_Espero que tenha conseguido deixa-los menos fracos. Aqueles robôs eram um desperdício de metal_O sayajin provoca.

_Meus robôs são perfeitos. O poder de fogo deles está duplicado e a armadura mais leve aumentou sua velocidade._ Bulma cerra os bunhos.

_Hahaha... Mulher você sempre é positiva quanto essas sucatas. _Vegeta solta uma gargalhada sádica.

_Sucatas? Você levará uma surra dessas supostas sucatas._Bulma irritada por ter sua obra subestimada rebate.

_Vou adorar vê você tentando. _Vegetto rosna.

_Não tentarei. Você vai cair. _Bulma aceita o desafio.

_Esse poder de fogo sempre foi inútil. Não vai ser agora que irá ter algum resultado. _Vegetto ergue a sombrancelhas de forma arrogante. Estava se divertindo com a discussão.

O grupo de amigos já estavam em volta de Vegetto e Bulma observando a interação dos dois.

_Ohh! Você então foi o guerreiro que ajudou Bulma na criação dos robôs? _Tagashi questiona. O loiro observa o homem musculoso com olhar arrogante.

_Eu ajudei a Bulma? _Vegetto dá um pequeno sorriso e depois fecha a cara .

_Não. Não mesmo, foi Bulma que criou os robôs sobre MINHAS ordens para MEU treinamento. _Vegetto da enfase as palavras observando a reação de Bulma a elas. Ele a queria ainda mais enraivecida.

_Ora seu, seu, seu desprezível! _A pele branca de Bulma se tornava vermelha de raiva.

A azulada em tons de vermelho agora gritava com Vegetto.

Ela estava furiosa. O sayajin não só desmereceu seu trabalho mas também sugeriu que ela era uma serva dele. E isso em frente aos seus amigos e a empresa.

_Escuta aqui seu , seu… _ela não conseguia encontrar um adjetivo adequado em meio a fúria.

Vegetto olhava para a linda mulher a sua frente. A raiva só a deixava mais bonita. Como uma guerreira ela era orgulhosa e poderosa.

Então ele lembrou dos conselhos da Sra Briefs enquanto viam ao evento.

"Vegettozinho meu lindo a Bulminha sempre fala que não se importa com a opinião dos outros ou que ela é auto-suficiente. Minha filhinha é bem independente mesmo. Mas ela sempre quis que o mundo inteiro soubesse de seu amor e quem era o pai do Trunks.

Por isso ela construiu esse robô. É uma homenagem e uma declaração a esse relacionamento".

Vegetto recorda das palavras.

Como Vegeta ele sabia muitos pontos fracos de Bulma e ela os dele. Ele gostava dos pequenos embates para descobrir quem dominava a relação. E ele adorava quando demostrar para ela que estava no comando enquanto estavam sozinhos. Mas nunca deixou que ninguém visse essa interação dos dois. Nunca até hoje….

_Escuta aqui seu , seu… _Bulma tentava falar algo.

_Sim, seu … seu… seu oque mulher? _O sayajin aproximava mantendo os olhos ônix fixos aos azuis.

Cada passo que ele dava a deixava com olhos ainda mais abertos.

Vegetto se aproximava e ainda sem dizer nada. Um pequeno sorriso brota em seus lábios dizendo sem palavras suas intenções nada puras com a cientista.

Ele pára em frente a ela.

A pele branca corada e os lábios entre abertos ainda não tinha palavras.

O homem que até então só havia visto em trajes de batalha agora estava em um terno alinhado e elegante.

Vegetto parecia um modelo.

Era como se avida inteira usasse esse tipo de roupa.

Seu encanto era enorme parecia que nunca seria quebrado. Até ela ouvir a frase que pensou que nunca voltaria a escutar.

_Você é uma humana fraca e insolente,  nunca estará à minha altura. Eu sou o príncipe dos sayajins. _Vegetto sussurra para ela.

Bulma ouve as palavras que foram ditas a ela milhares de vezes pelo seu "príncipe nada encantado" ela então se surpreende . 

_V-Vegetto você se lembra de tudo?


Notas Finais


UFA
..UFA....
...UFA...
Vegetto mostrando suas garras.
Os amigos de Bulma estão pasmos com as revelações.
Gostaram da "participação especial?".
Sempre achei q Bulma deveria ter amigas louquinhas como ela na adolescência. E então tive a ideia de loucas, patricinhas e herdeiras.
Hahaha juntar Trunks Briefs com "Noroeste West".


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...