História Unknown Danger - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Ansatsu Kyoshitsu (Assassination Classroom)
Personagens Akira Takaoka, Gakuhō Asano, Kaede Kayano, Karma Akabane, Koro-sensei, Nagisa Shiota, Personagens Originais
Tags Incesto, Karmagisa, Karunagi, Nagisa Não É Santo, Sadomasoquismo, Yce
Visualizações 58
Palavras 662
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Cross-dresser, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OLAAA PESSOAS!!
eu sei, eu sei, mais uma fanfic... Long
NÃO, EU NÃO VOU DESISTIR DAQUELA E NEM ESSA!!
Aliás, em MDD eu tô travada, mas tô indo de pouco em pouco.

Meus dedos estavam coçando para postar essa e meu cérebro tava tipo "vai, vai, mais uma não faz mal"
E bum! Ta aí o resultado.

Faz alguns meses que eu fiz o primeiro cap, mas nunca sai dela, então resolvi dar uma chance.
Me desculpem se demorar a sair.

E sim, vai ser incesto pq o pai do Karma —eh vou ter que assistir de novo aquele troço pra lembrar o nome dos personas, karalhas— adotou LEGALMENTE o Nagisa. Então ao invéz de Shiota, ele vai ser Asano.
Mas uma vez ou outra não faz mal, certo?

Okay, mais explicações só depois!

Boa leitura~

Capítulo 1 - Uknown Danger


O sino tocando atravéz de toda a escola indicava que o horário letivo havia acabado e que todos deveriam prosseguir para suas casas. Em meio ao aglomerado das pessoas afobadas e algumas aliviadas, um ruivo andava calmamente, ignorando os esbarrões, para frente da escola. Já estava acostumado com isso, mesmo sendo seu segundo ano.

No meio do caminho, viu seu irmão andando impotente e calmo como ele, mas a diferença era que as pessoas abriam caminho para ele. Revirou os olhos diante daquilo, "puxa-sacos", pensou.

Não se importava se era filho do diretor ou o melhor aluno de lá, ninguém ligava para ele só por ter um comportamento agressivo e violento. Bom, na verdade, tinham medo, mas não se importava também.

O carro —não, limusine— parado em frente à escola chamava atenção desnecessária para com ele, desconfortável. Porém já acostumado.

O motorista segurava a porta aberta para poder entrar junto de seu irmão e pai, esse último demorando demais para seu gosto. Não que ele fosse um pai pontualmente rígido, mas ele sempre saía de seu escritório para ir com eles.

Dentro do carro, esperando seu pai, Karma olhava o vidro escuro da janela com tédio e desinteresse para a paisagem parada, como uma fotografia.

— Karma. — Chamou seu irmão, porém o maior não se moveu. — Karma. — Chamou mais alto e os olhos âmbar se focaram em si. — Papai mandou a gente ir na frente, ele esta ocupado com algumas coisas que não são do nosso interesse. — Comunicou, sabendo que o ruivo perguntaria sobre o que.

O ruivo estatelou a língua e meneou com a cabeça.

O outro ruivo, porém laranjados, informou o motorista e esse logo girou a chave e pisou no acelerador, dirigindo no limite permitido.

[{…}]

O jantar já estava sendo servido quando as grandes —e exageradas— portas se abriram e de lá saiu o patriarca. O olhar frio e firme e analítico, a postura perfeita, tudo como sempre impecável, mas dessa vez o ar não ficou tenso como sempre ficava e os dois estranharam ao ponto de se entreolharem, se perguntando internamente o que aconteceu.

O pai notou isso, claro, ele sempre notava, porém não falou nada, invéz disso, ele deu um sorriso que fez as espinhas dos menores se arrepiarem. Ele não era de sorrir assim.

— Meninos. — Ali estava, a voz impotente e grossa que fazia-o ficar em alerta. — Quero que conheçam o mais novo membro da família. — A voz continuava do mesmo jeito, mas com um tom alegre que o fez franzir o cenho, desconfiado. E como assim um novo membro da família? Ele adotou um cachorro?

Antes que o pai continuasse o que quer que seja e ele segurasse sua própria língua, Karma o interrompeu.

— Eh? Você já não é velho o bastante para adotar um cachorro? — Perguntou/provocou o avermelhado e a pressão que antes era nula, agora se instaurou ao seu redor com os olhos roxos dirigidos à si.

Mas, de repente, o ar dissipou e os ombros, antes tensos, relaxaram com um toque de uma mão pequena em sua costa.

— Se acalme, sr.Asano. Não queremos problemas agora, certo? — a voz era baixa, feminina e calma, mas um pouco venenosa. Karma sentiu seus intintos se alertaram e ele ficou na defensiva, junto de seu irmão que sentiu a mesma coisa.

— Me desculpe. — Ok, aquilo realmente o surpreendeu. — Bom meninos. — a animação era contida, contudo não muito bem escondida. — Esse é Shiota Nagisa, ou como consta no documento, Asano Nagisa, o mais novo irmão de vocês. — Ele deu um passo para o lado e eles viram um menino de 1,59, olhos e cabelos azuis, e um sorriso estranho, quase psicótico, no rosto.

Ele fez uma reverência e se apresentou. — Sou Asano Nagisa, prazer em conhecê-los, nii-sama. — Seu tom era de malícia e seus olhos continham pura diversão. Sua aura alertava o perigo ainda desconhecido.

Nesse dia, Karma soube que sua vida mudaria. E que ele deveria ficar de olhos abertos para o estranho.


Notas Finais


Perdoem os erros~

EU NÃO SEI QUANDO EU VOU POSTAR O SEGUNDO CAP, PACIÊNCIA, OKAY?

Caham~
Sinceramente, o próximo vai sair com uma escrita beem diferente, pq faz meses que eu não pego ela e-e
Ah e se alguém se candidatar a fazer capa pra mim, eu aceito de mãos abertas e ainda dou presente ksksks

A sinopse não foi pensada antes, então relevem.

Bem, é só isso por hoje

Bye bye~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...