1. Spirit Fanfics >
  2. UNKNOWN (JIkook) >
  3. Fluindo

História UNKNOWN (JIkook) - Capítulo 36


Escrita por:


Notas do Autor


Eu disse que voltava no sábado, mas cá estou eu na sexta hehehe

Primeiramente, gostaria de agradecer a paciência de todos. Esse tempinho foi tão bom e necessário ♡

Estou voltando com atts cheias de emoções, e quem me segue no tt lembra que eu disse que tinham dois decorrer prontos para a história. 


Enfim, escolhi um, e vocês que se preparem, porque ta paulera kkkk 


Brincadeiras a parte, obrigada a todos que esperaram, e permaneceram comigo, vocês são demais ♡ 


AMO VOCÊS 


♡ Boa leitura ♡

Capítulo 36 - Fluindo


Fanfic / Fanfiction UNKNOWN (JIkook) - Capítulo 36 - Fluindo

- Meu deus, eu vou enlouquecer. - estava correndo junto a yeji de um lado a outro no ateliê.

- Senhor jimin me-

- Senhor Não yeji, por favor! - sorri a interrompendo, olhando ao redor.

- Ta - ela sorriu. - Mas oque eu ia dizer, é que você pode ir se arrumar. Eu termino de organizar tudo por aqui.

- Tem certeza? - a olhei e olhei o relógio no canto do ateliê. - Meu deus são quase dez da manhã!

- Viu? vai lá. O senhor kim joon já está para chegar, e você precisa se arrumar ainda.

Assenti ainda meio incerto. Yeji estava me ajudando muito, ainda mais com a visita de kim joon.
Jungkook estava cuidando do bebê para que eu e ela terminassemos de separar e organizar oque era preciso para aquela visita.

Fui para meu quarto e corri para o banheiro. Tomei um banho rápido, e fui até o closet, procurar uma roupa adequada.

- Estamos prontinhos. - jungkook apareceu no closet, segurando o bebê no colo, todo arrumadinho.

- Obrigado, anjo. - sorri para ele o olhando através do espelho. - Eu não tenho uma roupa sequer para usar, kook... não sei oaue faço.

Jungkook sorriu e se aproximou. Entregou o bebê cheirosinho para mim sem falar nada e começou a mexer nas minhas roupas.

- Oque não falta é roupa aqui amor. Posso escolher uma? - ele se virou para mim com aqueles olhinhos lindos e sorriu quando assenti.

Continuei parado o olhando e logo ele separou uma calça jeans de lavagem clara, e uma blusa de seda vermelha. Estendeu para mim e sorriu.

- Acho que vai ficar muito lindo.

Busquei a roupa e analisei um pouco. Era uma look em que eu jamais montaria, principalmente por preferir os jeans escuros, mas dei uma chance e pus a que ele sugeriu.

- Ficou boa? - perguntei me olhando no espelho.

- Ficou ótimo!

- Mesmo? - o vi assenti ainda me olhando. Realmente havia ficado boa. - Vou terminar aqui, e subo para ajudar yeji. Você pode praparar algum quitute?

- Eu já fiz... não fique nervoso, ta bom? Você é demais, vai dar tudo certo.

- Obrigado, meu amor. - me aproximei e o dei um beijo, sentindo as mãozinhas de jiwan puxar meus cabelos. - Eu não posso beijar o seu papai mais? - sorri para o bebê que ergueu os bracinhos para mim.

- Ele quer você amor. - jungkook falou me entregando o bebê.

- Eu ainda tenho que terminar de me arrumar. Você deixa? - olhei o bebê que mexia em meus cabelos de modo que se divertia - É, eu acho que não.

Jungkook sorriu e fez barrulhinhos arrancando a atenção de jiwan em mim, o bebê estendeu os braços de volta para o pai kook, e se jogou para ele sorrindo.

- Termina, eu vou ficar lá embaixo com ele - jungkook me deu um último beijo e saiu.

Continuei a me arrumar, tentando ser o mais rápido possível.
Kim joon estava marcado para chegar as 11 em casa. Iríamos conversar um pouco sobre idéias, e ele também avaliaria meus quadros pessoalmente, mesmo eu sabendo que aquilo já estava quase certo.
Ele havia me elogiado muito.

Quando voltei ao ateliê, yeji havia organizado de forma prática, as telas na qual já tinhamos escolhido.
Agradesci e fui até a parte debaixo, junto a ela, encontrar com jungkook.

- Está tudo certinho? - perguntei assim que desci.

- Está sim, amor.

Assenti e olhei ao redor. Quando pensei em sentar ao lado de jungkook no sofá, ouvimos a campainha da casa tocar.

Jungkook ficou de pé, com o bebê no colo, e yeji se posicionou próximo a ele.
Fui até a porta, e ainda me sentindo nervoso, a abri.

- Jimin-ah! - kim joon sorriu assim que abri a porta.

- Senhor kim. - fiz uma breve reverência e sorri também.

- Sem a parte do senhor, jimin-ah!

- Tudo bem... entre por favor. - saí de sua frente e o dei passagem.

Kim joon entrou rápido e com o mesmo sorriso que fui recebido, ele caminhou devagar até jungkook, que já vinha a nosso encontro.

- Você é o garoto da revista? - joon perguntou erguendo a mão para jungkook. - o namorado ministério?

- Jeon jungkook. - jungkook o cumprimentou sorrindo. - Na verdade, noivo. Aquela revista só queria um furo.

- E vocês deram. - Ele sorriu mais quando olhou para o bebê. - Esse é a sua inspiração, jimin-ah?

- O próprio. Esse é jiwan.

- uh. - ele tocou as bochechas do bebê. - Que coisinha fofa.

- Então... joon, meu ateliê é na parte superior da casa, podemos ir, ou gostaria de beber algo antes?

Ele me olhou e assentiu.

- Primeiro os negócio.

Jungkook sorriu educadamente para o homem e yeji veio até a mim, como eu havia pedido.

- Joon, essa é Hwang Yeji. É minha aprendiz e secretária.- apresentei a garota aproveitando a oportunidade. - Estou a treinando a alguns meses.

Na verdade fazia pouco mais de um mês, mas ele não precisava saber daquilo. Eu queria muito ajudar yeji, e sabia que ela tinha bastante potencial e garra, então com bastante ajuda, iria a frante muito fácil. E kim joon era uma ótima forma de conseguir aquilo.

- Sou kim joon, já ouviu falar de mim? - ele a cumprimentou com um sorriso.

- Oh, sim. - ela respondeu baixo, sorrindo. - Jimin falou bastante sobre o trabalho do senhor, e eu também pesquisei. - ela disse baixo arrancando risadas nossa.

- Isso é bom. Você também pinta?

- Sou iniciante... não fiz nada profissional ainda.

- Besteira. - sorri. - Ela é ótima, joon. Quando fizer um quadro, eu mesmo faço questão de te mostrar. - falei.

- Ótimo. Se é aprendiz do Jimin-ah, com certeza tem potencial. Mas então, vamos ao que interessa? - ele me olhou.

- Claro. - fui rápido em mostra-lo o caminho e logo estavamos no último andar da casa, o meu ateliê.

Enquanto kim joon observava todas as pinturas com cuidado. Jungkook permaneceu no canto, quieto com o bebê. Yeji que estava junto a mim, parecia ansiosa, e até sorrir por ver que a garota realmente se importava com o meu resultado naquilo.

Depois de alguns minutos conversando com joon, e até com yeji, percebi que jungkook estava um pouco acanhado no canto, e até calado demais para como ele sempre era curioso.
Aproveitei que joon estava ocupado com as pinturas e fui até ele.

- Ta tudo bem? - perguntei.

- Está... - ele sorriu fraco. - Esse joon realmente entende do negócio, né?

- Ele é o melhor, kookie! Acho que consegui! - sussurrei para ele sorrindo.

- Fico feliz por você, amor. - ele disse também baixo e se atentou a jiwan que cochilava em seus braços. - Eu vou pôr ele para dormir, tudo bem?

- Tudo. - o alisei devagar no braço. - Obrigado pelo apoio, ta?

- Vou te apoiar sempre. - ele deixou um selinho casto em meus lábios e saiu.

Voltei até kim joon, e o vi sorrir para mim.

- Esplêndido! São quadros perfeitos!

- Obrigado, joon.

- É sério, é algo maravilhoso, jimin-ah! Seus trabalhos são perfeitos demais! - o agradeci mais uma vez, vendo yeji no cantinho sorrir. - Olha, eu já tinha tudo certo na nossa última reunião mesmo, mas eu quis vir para realmente ter a certeza.

- Fico imensamente feliz que meus quadros se encaixem no seu trabalho.

- Encaixam até demais! - ele retirou um papel do bolso e me entregou. - Contatei alguns compradores, e consegui agendar vários para mostrar essas belezuras aqui, só há um problema.

Ele me olhou sério.

- Qual?

- Abra. - indicou o papel.

Abri o papel e vi que se tratava de um horário marcado, com data e local, só que em outro país.

- França? - franzi as sobrancelhas sem entender.

- Olha jimin, a maioria dos meus contatos, pagarão milhões por suas telas, seu nome já tem um bom reconhecimento lá fora, porém... eles te querem lá também. Tomei a liberdade de adiantar isto para você, e reservei o meu avião. Sei que não irá querer perder uma chance dessas.

- Espera. - intercalei o olhar dele para o papel. - Isso é um encontro com compradores na França?!

- Sim. - ele disse simples. - Mas não se preocupe, já está tudo pago. Reservei o meu avião, e separei para você, seu filho, e seu acompanhante, que julgo querer levar seu namorado.

- Noivo... - o corrigi ainda desacreditado daquilo. - Eu... joon, eu não sei. Eu precisaria pensar antes...

- Pode pensar, e pode negar também. Os compradores fazem questão de te ter lá, mas consigo dar alguma desculpa caso não possa.

- Mas isso pegaria mal né? - falei olhando para o papel. - Quantos dias seria?

- Uma semana. Hotel é cinco estrelas, no centro de paris. Terá conforto para você seu bebê e quem for com você. Não arcará com nada, eu mesmo pagarei, pois afinal, você indo, significa que pode ganhar mais. Você ganha mais, automaticamente eu também ganho.

Yeji estava me olhando, e percebi a curiosidade nos olhos da garota. Lembrei do quanto ela me ajudou e ajudava, então fui rápido em falar:

- Levarei yeji comigo - afirmei.

- Certo. - Joon deu de ombros. - mas só tenho espaço para você e um acompanhante. Minha equipe também irá, então não mais lugares vagos.

Assenti pensativo e olhei a garota que sempre me ajudava.
Yeji permaneceu calada, mas os olhos que eram sempre bem apertados, estavam saltados.

Depois da reunião com joon. Tivemos mais alguns minutos de conversa, e até tomamos um chá junto a Jungkook e os quitutes que ele havia preparado.

Joon foi embora bastante satisfeito, então, assim que se foi, dei uma desculpa qualquer a jungkook, e retornei ao ateliê junto a yeji.

- Jimin, oque foi aquilo? - ela perguntou assustada.

- Aparti de hoje você trabalhará comigo. - disse a vendo ficar ainda mais assustada. - Continuarei te pagando, mas quero que se dedique, entendeu? Pode ser minha secretaria?

- Claro que posso, mas senhor, a casa... eu precisarei limp-

- Arrumamos outra pessoa. Yeji, você tem talento, eu quero investir nisso. - a garota acanhada e assustada abriu um sorriso bonito. - E é por isso que irá a paris comigo, tem passaporte?

Ela negou.

- Então iremos tirar o mais rápido possível.

- Mas senhor-

- Eu já decidi, yeji. Conversarei com jungkook... será uma semana apenas... será difícil mas conseguiremos nos entender.

- Tem certeza, senhor?

- Absoluta. - sorri e a puxei pela mão. - Vem, vamos tomar um suco de laranja bem reforçado para comemorarmos!

- Oque vamos comemorarmos? - ela perguntou já descendo as escadas comigo.

- O nosso sucesso!

[...]

3 dias depois

- Você está mesmo, bem? - jungkook tocava minha testa com cuidado, checando minha temperatura. - Eu ainda acho que deveríamos ir ao médico, chimmy.

Eu havia novamente ficado doente. Era um saco. Jungkook estava bastante preocupado e até havia deixado seu trabalho de lado para cuidar de mim e do bebê.

- Eu estou bem, kookie... a indisposição de ontem já passou.

- Se isso voltar a acontecer eu vou te levar ao médico nem que precise te amarrar, entendeu?

Sorri para a carinha toda emburrada e ameaçadora dele. Havíamos acabado de acordar, e ele já estava daquele jeito comigo, todo preocupado.

- Preciso te contar uma coisa. - Me sentei a cama, para enfim o contar da viagem, mas logo o celular dele tocou.

- É o gerente de uma das lojas. - ele disse e ficou de pé. - Preciso atender, tudo bem? Com licença.

Assenti o vendo sair do quarto, e fiquei de pé.
Dei dois passos para sair também, mas logo uma tontura forte me pegou de surpresa.
Me apoiei na parede e tentei me equilibrar. Esperei alguns segundos e logo tudo voltou ao normal.

Meu celular sobre o móvel de cabeceira avisou uma nova mensagem, e quando o peguei para verificar, vi que era seokjin.

JIN: Já acordou? Está melhor?

ME: Oi jinie, bom dia. Estou melhor sim.

JIN: Bom dia meu amorzinho, tem certeza? Kookie ontem estava muito preocupado com você, fiquei também.

ME: Estou bem, de verdade, tive somente uma tontura ao levantar hojr, mas acho que foi porque fiz muito rápido.

JIN: Chimie! Você precisa ir ao médico. Ontem teve vômito e febre, e agora isso... a quanto tempo você vem tendo isso?

ME: A alguns diad, mas deve ser só uma virose ou algo assim. Pode ser estresse também, ontem teve a reunião com o kim joon, eu tava a ponto de desmaiar de tão nervoso.

JIN: Chimie, você precisa ter cuidado.

ME: Eu irei... mas acho que preciso fazer como jungkook disse para fazer, descansar de modo que precise deixar o mundo em off, e tirar um dia inteiro para dormir.

JIN: Não nego que também iria querer.

ME: Eu não gosto de ficar parado, me faz lembrar a vida fútil que tinha com hyun, mas depois de ter vomitado quatro vezes ontem, vi que é realmente preciso.

JIN: Meu deus, quatro vezes?

ME: Foi. Eu quase chorei, odeio vomitar, parece que vou morrer.

JIN: Chimmy, você e o kook estão se protegendo né?

ME: Como assim?

JIN: Sexo, chimie. Vocês fizeram sexo alguma vez desprevenido?

ME: algumas vezes, porque?

JIN: Porque??? Chimie você ta gravido?

ME: Ta doido? eu estou tomando anticoncepcional. Não pense que tem algum bebê dentro de mim, porque não tem.

JIN: Tem certeza? Essas coisas tem 99% de precisão, mas sempre pode ocorrer de falhar.

ME: Jinie não pira, por favor. Eu não estou grávido!

JIN: Só estou comentando, poxa... seus sintomas se encaixam em gravidez, chimie. Você mesmo sabe.

ME: Mas eu não estou! Não dá para ter um outro bebê agora.

Era óbvio aquilo. Eu e jungkook tinhamos um relacionamento muito recente, e já tinhamos um bebê, não dava para ter outro.

JIN: Oque custa fazer um exame? Se quiser eu mesmo vou com você.

ME: Jinie, para com isso. Eu não estou grávido! Se o jungkook vê você insinuando algo assim, é capaz dele nem dormir, porque ele vai acreditar.

JIN: Vamos fazer assim, irei passar hoje ai, daí fazemos o teste, e saberemos, ta bom?

ME: Só vou concordar com isso, porque sei que não vai desistir de tentar me levar. Mas marque um exame de sangue completo, faz tempo que não faço uma revisão, e é sempre bom ter.

JIN: certo irei marcar, e te aviso tá bom?

ME: Tudo bem. Tchau.

Fechei a conversa e caminhei até o banheiro para fazer minha higiene matinal.
Depois que escovei meus dentes, encarei minha imagem bagunçada no espelho e refleti um pouco.
Na gaveta do armário do banheiro, ficavam os remédios. Tirei de lá a caixinha com o meu anticoncepcional e fiquei com aquilo em mãos, pensando.

Havia sido passado pelo meu médico, e tinha uma precisão muito boa.
Não havia como ter falhado em duas ou três vezes em que eu e jungkook trasamos sem preservativo. Era uma chance muito pequena de acontecer.

Ouvi jungkook entrar no quarto e logo guardei a caixinha, e fingi eztar lavando meu rosto.

Senti as mãos dele rodearem minha cintura e um beijo ser deixado em minha nuca.

- Farei um café bem reforçado para você, ta bom? - ele disse e beijou minha nuca novamente, me olhando através do espelho.

Assenti e busquei a toalha para zecar meu rosto. Na saída do quarto junto a ele, vi uma mensagem nova de seokjin e suspirei, ainda pensativo.

Abri a mensagem ainda a contra gosto, e apenas li quando jungkook já não estava por perto.

JIN: 15 horas te busco.

[...]

- Temos que achar uma nova pessoa para a limpeza, dispensei yeji.

- Você oque?!

Jungkook que estava passando manteiga em um pão, parou oque fazia e me olhou desacreditado.

- Ela não vai mais poder limpar, kook.

- Como que você faz isso, amor? Ela era bastante esforçada, e você sabe... ela ajuda a família, precisa do trabalho.

- Ei, eu não despedi ela não, doido. Eu dispensei. Ela continuará conosco, recebendo salário, mas irá trabalhar comigo, lá no ateliê.

- Eu não estou entendendo nada. - ele disse começando a comer o pão.

Sorri buscando meu potinho de iorgute com morangos.

- Yeji tem talento, anjo. Vou investir muito nela, tenho certeza que ela se esforçará bastante.

- Tudo bem... mas talvez demore um pouco para achar outra pessoa.

- Tudo bem. - assenti e olhei jiwan na sala.

Ele estava quietinho assistindo seu desenhos educativos que repetem a mesma palavras, mais do que o necessário, mas que eu sabia que eram bastante importantes para o desenvolvimento da fala do bebê, então estava feliz.
Ele já havia tomado banho, e mamado. Jungkook sempre acordava antes, então dava o banho do bebê e preparava as mamadeiras.

- Terei que sair com jin hoje. - avisei retornando minha atenção a ele.

- Para onde irão? - ele perguntou alheio, comendo.

- É... vamos comprar alguma coisa do casamento dele, eu não sei bem oque é...

Sim, eu menti. Se eu falo a jungkook que vou fazer um exame para saber se estou gravido dele, é capaz da criatura cair para trás.

- Tudo bem. Ficarei com o bebê?

- Você pode? Não quero te atrapalhar, sei que tem trabalho, então posso leva-lo.

- Não, tudo bem. Eu fico com ele. - ele me olhou e deu um sorriso bonito. - Marcarei a reunião com meus funcionários em breve, você irá?

- Claro que irei amor.

- Obrigado, pelo apoio.

- Não agradeça a isso, eu vou porque eu te amo, e é um prazer, apoiar meu noivo em tudo oque ele faz.

Ele assentiu sorrindo e buscou minha mão, juntando a dele, em um carinho gostoso.

- Eu te amo.

Sorri me sentindo imensamente bem logo de manhã e assenti.

- Eu também te amo, amor.

[...]

A tarde, jin fez como habia dito. Passou na minha casa, e me levou para a clínica.

Estava mais sorridente que o normal, e mais chato também.

- Jinie, quer ficar quieto?

- Eu tô nervoso, inferno! Me deixa.

Revirei os olhos e olhei com tédio a tv da sala de espera da clínica. Estávamos na mesma clínica onde seokjin havia feito o exame para descobri seus bebês. Jinie estava ao meu lado, alisando nervosamente a bolinha que estava sua barriga, e batia os pés rápido, enquanto não parava de falar um minuto sequer.

- Já pensou, nós dois grávidos? Iria ser fofo demais, chimie... o kookie ia ficar todo bestinha.

- Jinie, meu amor. Eu não estou grávido. - disse com convicção. - Realmente seria lindo poder passar isso junto a você, mas eu não estou. Eu sei disso porque não tem nem como, você entende?

- Você transou, não transou? Então tem como sim! Agora se você estiver, me diz, oque vai fazer? Vai contar?

- Sinceramente, eu não sei, porque eu realmente acho que não estou. Não tem como ter um bebê agora, jinie. Semana que vem mesmo terei que ir a França, e estou pensando como levarei jiwan, já que vou a trabalho.

- Epa, França? - ele me olhou assustado. - Como assim?

- É, vou para uma reunião com alguns supostos compradores para alguns dos meus quadros. Joon conseguiu isso para mim, e se prestou a pagar por tudo, é uma grande oportunidade.

- Joon?

- Sim, o exportador, lembra? Irei com yeji, ela agora é minha secretária e aorendiz. Iremos passar uma semana toda lá.

- Uma semana toda na França?

- Sim. Eu ela e jiwan.

- Pera... e jungkook?

- Oque tem ele?

- Ele não vai?

- Eu nem lembrei de contar a ele ainda. - sorri vendo o quão desatento eu era. - Mas ele está cheio de trabalho, jinie. Não poderia ir mesmo se quisesse.

- Você tem uma viagem marcada para a França, e sequer falou nada sobre isso com o seu noivo? - jin me olhou como se estivesse me dando uma bronca. - Ele é o seu noivo chim, mora com você! Como você não contou a ele ainda?

- É a trabalho, jinie. Não fale como se fosse uma viagem por diversão ou férias... e eu realmente esqueci de falar. Eu irei falar com ele quando voltarmos, eu realmente esqueci...

Seokjin assentiu ainda com a cara fechada e se atentou a moça que chamou por meu nome.

Seguimos juntos até a sala, e enquanto a enfermeira me fazia perguntas e retirava todo o sangue que era preciso, jin faltava colapsar, de nervosismo.

- Agora é só esperar. - ele disse assim que saímos. - Está nervoso?

- Como já lhe disse, não. - sorri para ele e o abracei pelo braço. - Agora você, né? Se acalme, você está grávido de dois bebês, não pode se estressar.

- Viu a moça toda bobinha para a minha barriga? - ele mudou subitamente de assunto. - Ela dizendo o quanto estava bonitinha...

- Ela se surpreendeu com o tamanhinho quando você disse que ainda iria fazer três meses. Parece ter quase cinco já...

- É, pulou rápido né? Mas são dois bebês? então é compreensivo.

- Falar nisso, quando vai fazer a ultrassom para saber os sexos?

- Semana que vem, você vai né?

- Óbvio que vou.

- Nam não para de comprar coisinhas. - ele sorriu sentando nas cadeiras. - tudo que ele ver de dois, ele compra. Acredita que ele comprou uma roupinha com a frase ctrl c e outra com ctrl v?? Namjoon esqueceu que sou um crítico renomado de moda, e fica comprando essas coisas breguinhas para os bebês...

- Mas vai dizer que você não acha bonitinho?

- Ah, eu fico todo bobo, chimie. Ele comprou um com a frase "eu fui planejado" e outro dizendo "eu fui uma supresa"

- Ah, o nam é muito fofo.

- Imagino que o kook também seja assim, né? Por isso disse que se tivessem outro bebê agora ele ficaria mais feliz que formiga quando ver açúcar.

- Formiga fica feliz na açúcar?

- Sei lá, mas você entendeu!

Assenti sorrindo para ele.

Depois daquela conversa doida, sobre bebês, pais bregas e formigas, decidimos aguardar o resultado na clínica mesmo. Como era um exame completo, falariamos também com o médico de lá.

- Ontem o nam chegou com dois macaquinhos de inverno lindo, e semana passada foram duas pelúcias, é um amor chim, está ficando tudo lindo.

Pois é, retornamos ao assunto sobre as coisinhas dos bebês, era o mais interessante a se fazer.

- Vocês já pensaram no quartinho?

- Estamos vendo, é muito difícil porque eu quero fazer algo com mais estilo, e o nam, quer algo mais delicado.

- Mas dá para juntar os dois. Porque não falam com a lalisa? Ela está terminando o quartinho do jiwan na casa do hyun, e você viu o quartinho do jiwan lá de casa, ela faz um ótimo trabalho.

- É verdade, eu tinha esquecido ela. Vou falar com o nam sobre isso, e qualquer coisa você me passa o número dela, ta bom?

- Ta ótimo!

- Aish, toda vez que eu começo a falar sobre os bebês eu fico muito empolgado... o nam nem se fala.

- Eu fico tão feliz por vocês, jinie. O hyung é todo bobinho, mas sei que irá te ajudar muito com os bebês.

- U-hum. O nam é todo desleixadinho mesmo, mas eu sei que saberá cuidar bem dos bebês... acredita que ele quer fazer curso?

- Sério? - segurei a gargalhada quando seokjin assentiu já rindo. - Meu deus.

- E sabe que eu até pensei em fazer mesmo? Seria bom, ao menos para ele ter um preparo antes.

- Se vocês fizerem me avisem, eu quero gravar!

- Deixa de ser besta! Sabe, ele me disse que no dia da surpresa, cuidou de jiwan sob a atenção de jungkook. Eu nunca vi ele tão contente com algo, como ele ficou com isso, chimie. Ele gosta muito do jiwan, e de certa forma está servindo como treinamento para nós.

- É, o nam é esforçado. Eu o vi no dia que ensinei a pôr a fralda, ele prestou bastante atenção e conseguiu.

Jin assentiu e passamos mais algum tempo conversando sobre a gravidez, namjoon, casamento... depois de mais de uma hora, a mesma moça tornou a me chamar, e desta vez eu fui direto para o consultório médico.

- Com licença. - Entrei sorrindo junti a seokjin, para o rapaz jovem de jaleco. - Sou park jimin. Este é kim seokjin.

Ele ficou de pé e estendeu a mão para mim, em um cumprimento, em seguida para jin.

- Sou o doutor Jung Wooseok, por favor, sentem-se.

Nos sentamos a cadeira a frente do médico, e os olhamos mexer em algo no computador.

- Paciente park jimin, com suspeitas de gravidez, é isso?

Assenti e senti a mãozinha nervosa de seokjin aperta a minha, por baixo da mesa.
O médico assentiu e imprimiu algumas folhas. As organizou, na sequência correta e analisou, antes de me entregar.

Jin se atentou ao meu lado, e o doutor nos olhou pacientemente, pronto para nos explicar.

- Este é o resultado de todos os seus exames.

- Onde mostra o positivo? - jin perguntou rindo para o doutor, e puxou um pouco as folhas para que ele também visse.

Revirei os olhos para a brincadeira sem tempo do meu melhor amigo, e levei meus olhos direto para o final da folha, onde estava lá, a palavra sublinhada, em letras grandes e legíveis.

Ler aquilo me fez abrir meus olhos ao ter um leve susto, e susirar fundo, me sentindo estranho subitamente.

Lá estava, o resultado.

Continua...


Notas Finais


Tuts tuts eu voltei, tuts tuts, vou matar vocês kdkfkkckc mas é de curiosidade 👉👈

Oque vocês acham que é o resultado??? Sei que a maioria acha que realmente tem um mini kook no jimin, mas quero que deixem suas opiniões aqui :)

Muitoooo obrigada por tudo, eu amo muito vocês ♡♡♡

♡ Um beijão e até a próxima att ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...