1. Spirit Fanfics >
  2. Unknown Love >
  3. Marina

História Unknown Love - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Me desculpem! Eu fiquei muito tempo sem dar continuação a minha história e sei como isso é ruim. Mas não foi culpa minha,tive alguns problemas familiares que não me deixaram continuar com as minhas histórias,tanto essa quanto as outras (recomendo vocês darem uma olhada,certeza que vão gostar :v). Mas agora está tudo normal e vou continuar postando. Minhas sinceras desculpas e boa leitura. 😊🌞

Capítulo 7 - Marina


_ Muito obrigado pelo café,mas já estou indo. Irei fazer uma visita todos os meses para ver como estão as coisas,está bem? - Perguntou Sandra se levantando da mesa.

_ Está bem,agradecemos muito - Disse Lucca sorrindo.

_Lucca_

Acompanho Sandra até o portão e me despeço com um beijo na bochecha que ela retribui entrando dentro de seu Toyota Corolla preto,que por acaso era um carro muito bonito.

Fecho o portão e entro dando pulinhos de alegria,ao chegar na cozinha me surpreendo ao ver Nando com o rosto vermelho e chorando,e então digo me aproximando:

_ Ei,o que foi? Por que você está chorando Fernando? 

_ Eu estou muito feliz Lucca,eu vou ficar com você,eu não vou precisar ir embora - Ele levanta a cabeça e me olha sorrindo.

_ Eu também estou muito feliz Nando,eu gosto muito de você e não quero que você vá embora.

_ Sério? Isso é verdade? - Perguntou ele me olhando atento.

_ Muito,nunca disse algo tão sério em minha vida.

Vou até Nando e lhe dou um abraço apertado,ele é tão fofinho que não dá vontade de largar,sempre tão cheirosinho,sempre tão bonito.

_ O que você quer jantar hoje? - Pergunto sem desfazer o abraço.

_ Pode ser pizza? 

_ Claro,o que você quiser Nando.

Sinceramente esse foi o abraço mais longo que eu já tive. Eu não quero desfazer e Nando também não,estou parecendo um pai,mas isso que eu estou sentindo é um sentimento paterno? Não sei,nunca tive um filho de sangue e Nando é velho demais para ser meu filho,talvez um irmão mais novo.

_ Que tal irmos experimentar as roupas que compramos? - Proponho para Nando.

_ Sim! Vamos lá! 

Desfazemos o abraço e seguimos para o quarto onde Nando remexia as sacolas a procura de algo que eu não me lembro bem,até que ele tira uma camiseta com estampa de anime e levanta como se fosse um prêmio muito importante.

_ Essa é minha camiseta preferida! 

_ Vista com essa calça e esse tênis - Digo jogando as roupas para ele.

Ele sai correndo em direção ao banheiro e minutos depois volta totalmente vestido. Nando estava usando uma camiseta preto e branco do anime famoso My Hero Academia,uma calça jeans preta e um tênis DC Shoes preto. Tudo estava perfeito em Nando sem ficar largo ou curto,ele estava lindo. Ele me lembra muito quando eu era um adolescente otaku de mão cheia.

_ Ficou bom? - Perguntou ele dando uma voltinha.

_ Sim,você está lindo.

Nando fica corado com o elogio e começa a mexer novamente nas sacolas. Depois um tempo Fernando já havia experimentado todas as suas roupas e estava insistindo para que eu fizesse o mesmo,até que ele me vence e vou até o banheiro me trocar. Coloco um short de praia azul escuro e calço meus chinelos como se estivesse realmente na praia,entro no quarto e Nando se assusta desviando o olhar envergonhado.

_ Está com vergonha de mim Fernando? - Perguntei rindo.

_ N-Não! É que e-eu não estou acostumado a ver homens sem camisa...

_ Já sei como resolver isso,venha aqui - Digo chamando Fernando.

Ele se levanta da cama e para em minha frente,rapidamente tiro a camiseta de Nando sem dar tempo dele me impedir. 

_ Ei! Por que você fez isso?? Me devolva Lucca! - Disse ele tentando pegar a camisa de minha mão.

_ Só depois que eu terminar de experimentar as roupas de praia,pelo menos assim você não fica com vergonha de mim. 

_ Está bem,mas vá logo por quê está um pouco frio aqui - Diz Nando se sentando novamente na cama.

Coloco todas as roupas e me surpreendo quando todas servem em mim,até uma sunga vermelha que fiz questão de mostrar para Nando que na hora quase virou um tomate. Ele me faz rir muito.

O tempo passou rápido e quando nos demos conta já era 19:30 da noite,resolvo tomar um banho enquando Nando assistia algo na TV. Quando eu terminar vou ligar para a pizzaria.

_Fernando_

O Lucca é mesmo um palhaço. Ele sabe muito bem que eu fico com vergonha quando ele fica sem roupa perto de mim,mas faz isso só para me provocar,isso estava estampado na cara dele. Mas não foi tão ruim,Lucca é muito bonito e ele só estava querendo se divertir. Hoje eu senti muitas coisas estranhas perto dele,como quando aquela garçonete deu em cima dele,eu fiquei muito irritado,e também quando estavamos voltando e acabamos ficando colados um no outro dentro do trem,eu estava suando de nervoso por Lucca estar tão perto de mim e isso estar acontecendo logo em público. E aqui em casa quando Lucca me deu um longo abraço,eu me senti protegido e amado por alguém,foi muito bom,é tão bom estar perto dele. Mas e esse nervoso todo? Eu sinto que olho diferente para Lucca do que quando eu olho para alguém na rua,o que é isso tudo? A internet deve saber.

Pego o notebook em cima do rack da TV e logo entro na internet,preciso ser rápido e pesquisar antes que Lucca saia do banheiro. "É normal se sentir nervoso perto de um homem?" É o que eu pesquiso e várias coisas bizarras aparecem.

_ "Como saber se estou apaixonado? 3 formas de saber se estou gostando de alguém?" O que é isso?? - Me questiono vendo os resultados do Google.

Apaixonado?? Eu?! Não! Claro que não! Eu não estou gostando do Lucca,isso é impossível! E nós somos dois homens! Continuo lendo até que algo me chama a atenção no meio de tantas besteiras.

" Sintomas do amor"

Engulo seco e clico no site que logo carrega e começo a ler tudo. Haviam algums textos chatos então pulo logo para o final onde os sintomas escritos eram: perda de foco,vício,apego,coração acelerado,saudades e nervosismo.

Meu deus,eu sinto...tudo isso pelo Lucca. Eu estou mesmo apaixonado pelo Lucca? Mas como isso pode ser verdade?? Eu não sei o que é amor,não sei o que é isso! Isso é estranho e Lucca não pode descobrir jamais! Saio do site,apago tudo do histórico e fecho o notebook,logo em seguida Lucca sai do banheiro só de toalha. Novamente estou nervoso.

_ Só vou me trocar e vamos escolher a pizza está bem? - Disse ele na porta do quarto.

_ E-Está bem,não precisa ter pressa - Digo sem olhar para ele.

Lucca fecha a porta do quarto e mais ou menos 5 minutos depois volta com o seu pijama de sempre,uma calça de moletom cinza e uma camiseta regata branca.

_ Pode pedir o que quiser - Disse ele me entregando um panfleto de uma pizzaria.

_ Eu só quero algo com calabresa,o resto você pode escolher.

_ Pizzas com calabresa...vou pedir uma meia calabresa e meia basca,está bem? - Perguntou ele.

_ Sim,está perfeito.

 Lucca se levanta do sofá e vai até a cozinha ligar para a pizzaria e fazer o pedido,logo ele volta e se senta ao meu lado colocando o braço em cima dos meus ombros.

_ Daqui a 50 minutos o motoboy vai chegar com a nossa pizza. E aí? Quer assistir o quê? - Perguntou Lucca me olhando.

_ Não sei,pode escolher você.

_ Dessa vez não,você que vai decidir aqui hoje.

_ Eu não sei...anime talvez? - Sugeri para ele.

_ Boa escolha! Vamos assistir anime então - Ele pega o notebook e pergunta - Qual é o nome do anime que estava na sua camiseta mesmo?

_ My Hero Academia,ou Boku no Hero.

_ Okay...tem mais de uma temporada,vamos ver o primeiro episódio então.

Então começamos a assistir o anime e logo nós dois já estávamos interessados na história. Quando íamos ver o segundo episódio o celular de Lucca começa a vibrar loucamente até que ele pega o aparelho e vê o que é.

_ "Cheguei,abra o portão?" Mas por que a Marina disse isso tão de repente? 

_ Marina? A sua amiga? - Pergunto.

_ Sim,é ela só que  está mandando umas coisas sem sentindo aqui. "Olhe pela janela seu burro" está bem,eu vou lá ver.

Lucca se levanta e vai até a janela puxando de leve a cortina até que ele solta um palavrão bem inesperado e vai até a cozinha correndo para pegar as chaves.

_ Lucca?? O que foi?? - Pergunto seguindo ele até lá fora.

Ao chegar na porta vejo um carro estacionado em frente ao portão e com uma mulher loira saindo de lá de dentro dando dinheiro para o motorista que vai embora logo em seguida,Lucca corre até o portão e abre dando um baita abraço na mulher,que na verdade era uma garota e ao seu lado haviam algumas malas. Será alguém da família dele?

_ Eu tava morrendo de saudades de você Lucca! - Disse ela.

_  Eu também estava! Mas por que não me avisou que vinha?? - Perguntou Lucca.

_ Eu queria fazer uma surpresa,pelo visto deu certo. Nossa,você cresceu muito! Eu estou me sentindo uma criança perto de você.

Depois de um tempo admirando o tamanho de Lucca a garota me nota em frente a porta e dá um sorriso muito malicioso.

_ Não vai me dizer que você está namorando?? Ele é seu namorado Lucca??

_ Não! Eu estou cuidando dele! Nós não somos namorados! - Argumentou Lucca.

_ Cuidando? Você virou babá? Ele parece ser bem grandinho para precisar de uma babá,ele é maior que eu!

_ Não é isso,eu vou explicar tudo quando entrarmos.

_ Bom,eu vou me apresentar,me chamo Marina e sou amiga de infância do Lucca,espero que ele tenha falado coisas boas de mim - Disse ela estendendo a mão.

_ Eu me chamo Fernando,não tenho muito o que falar de mim,pois eu não me lembro.

Marina faz uma cara confusa para Lucca e entramos. Lucca logo começa dizendo nossa situação desde o primeiro dia que cheguei até hoje,Marina parece ficar espantada em alguns momentos.

_ Caramba...você não se lembra de nada mesmo?

_ Só algumas coisas como meu nome,idade,sabor preferido de sorvete e sei fazer café também.

_ E faz muito bem,acredite em mim Marina.

_ Uau. E você resolveu cuidar dele Lucca?

_ Sim,agora Fernando faz parte daqui.

_ Que fofo! Isso parece história de anime yaoi! - Disse ela.

_ Pelo visto você não mudou nada Marina.

_ Só um pouco hahaha - Gargalhou ela.

_ E você veio para ficar quanto tempo? - Perguntou Lucca.

_ Um mês,mais ou menos isso - Respondeu ela.

_ Você deveria ter me dito isso Marina,eu trabalho e estudo o dia inteiro,não vou poder ficar com você aqui.

_ Sei disso,mas pelo menos eu não vou ficar sozinha né? Tem o Fernando aqui,vamos ser bons amigos.

Lucca e Marina olham para mim esperando uma resposta,então eu digo:

_ Por mim tudo bem,eu não gosto de ficar sozinho mesmo.

_ Isso! A partir de amanhã nós vamos ser uma dupla...gato?? Esse gato é seu Lucca?? - Perguntou ela mudando de assunto rapidamente.

_ Sim,é o hércules.

_ Que lindo! Vem cá gatinho fofo! Eu quero fazer carinho em você! - Disse ela enquanto pulava em direção ao Hércules.

Como era de se esperar ele se assusta e sai correndo em disparada a cozinha e Marina vai correndo atrás.

_ Vem cá bichano! Não fuja! Eu não sou um cachorro! Vem cá!!

_ Eu disse que ela era maluca - Disse Lucca rindo para mim.

_ Eu ouvi isso! - Gritou ela lá da cozinha.

_ Quê? Mas eu não disse nada...

_ Que cara de pau em - Disse ela voltando com hércules se remexendo no colo.

De repente uma moto buzina em frente de casa e Lucca vai pegar a pizza,nesse instante Hércules parece não ter mais importancia para Marina que o solta no chão,Lucca volta com a caixa de pizza na mão e Marina fica com um olhar estranho e faminto.

_ Pode esquecer! Não é só para você! - Disse Lucca indo em direção a cozinha.

_ E quem disse que eu quero comer tudo sozinha? Eu quero comer a calabresa que está aí! - Rebateu Marina.

_ A calabresa é do Fernando! Pode ir tirando o olho.

_ Nandoo,pode me dar um pedaço da sua pizza de calabresa? Em? - Pediu ela fazendo a cara do gato de botas.

_ Pode pegar,fique a vontade.

_ Não! Não caia nessa Fernando! Ela está te manipulando! - Disse Lucca.

_ Eu só quero um pedaço de pizza,que horror - Disse Marina indo em direção a caixa.

_ Vai lavar a mão primeiro,sua porca.

_ Só vou por que essa é a sua casa,seu frescurento.

Ela mostra a língua e sai indo em direção ao banheiro.

_ Vocês sempre foram assim? - Perguntei.

_ Sim,é o nosso jeito de se tratar - Respondeu Lucca.

Estranho,muito estranho.

_ Podemos comer agora? Estou morta de fome,a viagem foi muito cansativa.

_ Sim,vamos comer então.

[...]

_ Nossa! Essa pizza estava uma maravilha! - Disse Marina comendo uma azeitona que sobrou.

_ Realmente - Digo.

_ Caramba,já está tarde. Vou arrumar as camas.

Lucca pega alguns cobertores e travesseiros no quarto e coloca tudo na sala enquanto Mariana eu limpávamos a cozinha,ao terminarmos Lucca já havia arrumado a sala.

_ Você pode dormir com o Fernando no quarto Marina,é mais confortável lá.

_ Não precisa,a sala está muito boa para mim. Aliás,eu não quero separar vocês dois hehe.

_ Está bem,fique a vontade e qualquer coisa é só chamar.

_ Fique tranquilo,está muito bom aqui.

_ Boa noite Marina - Disse Lucca e eu.

_ Boa noite pombinhos,não quebrem a cama de madrugada em! 

_ Vai dormir sua tarada! - Disse Lucca encostando a porta.

_ Bem que você disse que ela é maluca - Digo me deitando no colchão.

_ É o jeito dela. Agora vamos dormir por que amanhã é outro dia.

_ Sim,boa noite Lucca.

_ Boa noite Nando,durma bem - Disse ele apagando as luzes.

Para você também Lucca,para você também.



Notas Finais


Espero que tenham gostado e até o próximo capítulo. 🌞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...