História Unlikely Love - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Capitã Marvel, Os Vingadores (The Avengers), Thor
Tags Capitã Marvel, Romance, Valquiria
Visualizações 12
Palavras 1.170
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, FemmeSlash, Ficção, LGBT, Luta, Orange, Romance e Novela, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite

é minha primeira fic da Capitã Marvel, espero que gostem ...

Capítulo 1 - Asgard!


Carol Danvers estava fadada ao fracasso na disputa pela aceitação. Parece que todos os membros dos vingadores possuíam algum tipo de rancor dela. Como se ela tivesse culpa de não estar na terra quando tudo aconteceu. Por fim haviam ganhado a guerra, não?

Claro, a perda fora grande, não havia um dia se quer que eles não se lembrassem dos que se foram. Mesmo Carol não os conhecendo tanto quanto os outros ela ainda sentia por eles. Perder alguém nunca é fácil.

— Problemas no paraíso? — Fury pergunta ao se aproximar.

— Não, desconheço essa palavra!

— Problemas? — Ele se aproxima do tatame onde ela estava treinando.

— Paraíso.

— Talvez você devesse relaxar um pouco, sair com os amigos ...

Carol para seus movimentos e assopra a mexa do seu cabelo para fora dos olhos. Seu olhar apertado demonstra que está pensando a respeito, mas Fury sabe que ela está sendo sarcástica.

 — Qual é Danvers, sem essa pra cima de mim, se o mundo estiver em perigo você vai ser a primeira a saber.

— Fury eu deveria estar em outras galáxias agora!

— Quill e sua equipe estão cuidando disso, se algo acontecer eles avisarão!

— Por que insiste em me manter na terra? — Carol dá um passo em sua direção.

— Danvers você é parte de um grupo agora, nós temos algumas regras a seguir.

— Hum, então estão querendo me controlar?

— Não é assim que funciona ...

Ela o observa por alguns segundos, sabia que ele estava a mantendo sob seus olhos por algum motivo, só desconhecia qual era.

— Só estou dizendo para sair um pouco, conhecer esse novo mundo — Nick diz pouco antes de se retirar.

Carol acaba dando um soco forte demais no saco de boxe o fazendo voar pelo salão.

—O que o coitado fez a você? — Agente Hill pergunta ao apontar o saco com a cabeça.

— Fury te mandou?

— O que? Não, nem o vi hoje, vim pegar uns suprimentos, Asgard está com problemas. Desde que Thor saiu com os guardiões os asgardianos ficaram revoltados.

— Quem está tomando conta deles?

— A Valquíria, sabe que seria de uma grande ajuda se você fosse comigo.

Carol suspeitava que essa ideia havia sido do Fury, mas decidiu não questionar e como não teria nada para fazer, o melhor era ir com a agente.

Hill e Carol trocaram poucas palavras pelo caminho, não eram boas amigas para terem uma conversa aberta.

— Nunca estive em Asgard, mas sempre ouvi falar de sua grandeza — Carol fala enquanto elas adentram pelas estradas da nova Asgard — parece que as coisas aqui não têm sido tão grandiosas ...

— Eles passaram por muitas coisas, ainda estão se reerguendo.

A outra não diz nada, só observa os cidadãos que estão com feições nada boas. “Com certeza não estão”, pensa assim que param o carro.

As duas mulheres caminham entre as ruas empilhadas de pessoas e até mesmo lixo. Os asgardianos não lançam nenhum olhar bonito para as duas que seguem até um prédio em péssimo estado que fica no centro do pequeno povoado.

— Você que cuida daqui? — Carol pergunta a mulher morena que a observa com certa indiferença.

— É o que parece, qual a sua?

A Valquíria se aproxima devagar.

— Não parece estar fazendo um bom trabalho ...

— Certo, estamos aqui para deixar os suprimentos que pediu — Hill interfere assim que percebe a morena analisando a capitã como se estivesse procurando um jeito mais rápido de atacar.

— Se você pode fazer melhor Asgard é toda sua — ela abre os braços mostrando o espaço — afinal não importa o que façamos não somos deuses então não temos o poder de fazer o reino se fortalecer. Depois que Thor se foi tudo piorou, até mesmo as construções parecem sentir a falta que faz uma entidade ...

— Como assim? — Hill parece realmente interessada.

— Eu não faço ideia, mas eu imagino que pelo poder deles virem de Asgard deve acontecer a mesma coisa com o reino, ou é só Midgard mesmo que não consegue suportar.

— Como Thor está se saindo com os poderes? — Carol pergunta pensativa.

— Não temos notícias desde que ele decidiu dar uma volta pelo espaço ...

— Então vamos procurá-lo — A capitã diz.

— Eu acredito que seja melhor nós informarmos o Fury sobre isso — Hill comenta, mas nenhuma das duas parecem ouvi-la.

— E você decide que de repente quer ajudar ...

Danvers e a Valquíria se encaram por alguns segundos.

— Exato, sou sua melhor opção o que me diz? Tem alguém que pode tomar conta enquanto estivermos fora?

Hill mais uma vez fala, mas é completamente ignorada. A Valquíria não queria baixar a guarda, mas sabia que a Capitã estava certa.

— É eu tenho um pessoal de confiança, você tem uma nave?

— Não preciso de nave para voar pelo espaço.

— Hum ... até que é bem legal, mas ainda precisamos de uma, eu meio que preciso.

— Me encontre na estrada que saí de Asgard daqui duas horas.

Com um aceno de cabeça elas se despedem e cada uma vai para um lado. Hill por sua vez desata a falar em todo o caminho de volta para a base.

— Fury vai entender agente Hill, até mais! — Carol diz ao saltar do carro.

Estava sentindo uma pequena fagulha dentro de si. Essa missão iria lhe fazer bem, afinal ela não se sentia muito bem-vinda na terra, no espaço era tudo tão diferente.

Escondida entrou no hangar da base e começou seu trabalho em uma das naves que ali se encontrava. Assim que terminou os ajustes se virou sorrindo ao perceber a presença de Fury.

— Sabe que você demorou mais do que eu imaginei — ela diz.

— Você realmente ia nos roubar?

— Não, eu vou te roubar se não autorizar...

— Então trate de fazer isso logo, não quero precisar te prender — ele fala lançando um olhar cúmplice ao se afastar.

Sem perder tempo ela liga a nave sentindo o motor pulsar em suas veias, permite um pequeno sorriso se formar em seus lábios enquanto saí em direção ao ponto combinado.

A Valquíria já estava a esperando com nada além de uma espada nas mãos.

— Você me parece bem preparada — Carol comenta assim que ela entra.

— Você tem nome Capitã? Não gosto muito de ficar te chamando assim, saí deixa que eu piloto.

— Carol Danvers, e não, eu piloto! Qual o seu nome? Todas as Valquírias perdem seus nomes ao virarem Valquírias?

— Valquíria é o nome dado a força de elite de Odin, meu nome é Brunnhilde. Sabe para onde estamos indo?

— Vou continuar te chamando de Valquíria, vamos para Lugar Nenhum, se alguém sabe deles é lá que vamos encontrar respostas.

Elas estavam estabelecendo o curso quando ouviram um miado. A Valquíria olha para trás e encontra um gato.

— Danvers não viu que tinha um gato na nave?

— Goose não é bem um gato, e ele entrou sem eu ver, relaxa só não mexa muito com ele!

A morena observa o gato sem entender muito bem, mas decide não mexer com o bicho, nunca se sabe o que pode acontecer. Ela suspira pensando que aquela seria uma longa e chata viagem. Se ao menos tivesse algo para beber ...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...