1. Spirit Fanfics >
  2. Unlikely • solangelo >
  3. Capítulo 14

História Unlikely • solangelo - Capítulo 15


Escrita por:


Capítulo 15 - Capítulo 14


WILL

Três semanas haviam se passado desde a festa de Will e, até o momento, estavam sendo as melhores de sua vida. 

 O filho de Apolo estava radiante por conta do fato de que ele Nico estavam finalmente “juntos” — apesar de ainda estarem se conhecendo melhor e vendo como funcionavam como um casal. Nem mesmo as ameaças que ganhou dos amigos do filho de Hades conseguiram estragar seu bom humor. 

 Lembrava-se como se fosse ontem de quando foi encurralado na porta da enfermaria por Percy, Jason e Reyna. Havia sido dois dias depois da sua festa e Solace sabia que Nico havia contado a eles sobre o que havia acontecido na praia.

 — Olha, Will, sabemos que você é um cara legal e eu com certeza vou te dever pra sempre por ter salvo a Annabeth no ano passado — Percy começou, cruzando os braços e com a expressão séria, o que era raro no garoto. — Mas saiba que se você magoar o Nico, nem se for um pouquinho, nada vai me impedir de ir atrás de você. 

 — Estamos felizes por vocês, mas não se esqueça que estamos de olho — Jason continuou. — Nico já sofreu muito e não queremos que ninguém o machuque ou se aproveite dele. 

 — Então é bom que você não esteja planejando quebrar o coração de Nico, se não vai ter que se ver com a gente — Reyna finalizou, sua postura era rígida e o rosto sério. 

 Will ficou sem palavras no começo; três dos semideuses mais poderosos que ele conhecia estavam preparados para caçá-lo caso magoasse Nico. Apesar de uma parte dele estar assustada, a outra estava um pouco irritada. 

 — Qual é, vocês acham mesmo que eu faria essas coisas com Nico? — ele perguntou meio ofendido. Respirou fundo antes de continuar, a voz mais calma: — Olha, eu sei que vocês se preocupam com ele e também sei tudo que ele passou, mas podem ficar tranquilos. Tudo que eu quero fazer é dar a ele o máximo de amor e carinho possível. Nunca quebraria o coração dele. 

 Will percebeu que Percy e Jason relaxaram um pouco mais depois daquilo, mas a postura de Reyna ainda era firme. O olhar que a romana lhe lançava era tão cortante que Solace teve que se esforçar para não parecer amedrontado. Com certeza não queria ter a pretora como sua inimiga. 

 — Você parece ser um cara legal, Will Solace — a romana disse, analisando sua expressão como se pudesse lê-lo como um livro aberto. — É bom que cumpra com essas suas palavras, para o seu próprio bem. 

 Depois disso, o trio saiu e deixou Will parado um pouco em choque na frente da enfermaria. Também se lembrava de um Nico irritado depois que o loiro contou sobre a agradável conversa que teve com seus amigos. 

 — Eu vou matá-los, não acredito que fizeram isso — Nico disse, se levantando.

 — Ta tudo bem — Will o puxou de volta para seu lado e entrelaçou suas mãos. — Na verdade, eu fico feliz que você tenha tantas pessoas que querem seu bem. Eu sou uma delas, claro. 

 — Mesmo assim eu ainda vou matá-los mais tarde — Nico bufou. 

 Outra coisa que aconteceu durante essas semanas que se passaram foi Lou Ellen e Cecil pedindo desculpas para Nico e Will. A menina havia dito que se sentia muito mal pela briga e contou que o motivo de ter chorado, além da quantidade de álcool em seu corpo que a havia deixado sensível, era por ter visto o beijo dos dois na praia. Nico congelou ao ouvir essa parte, mas a filha de Hecate prometeu não contar a ninguém sobre o recém relacionamento dos dois. 

 Depois disso, surpreendentemente, Lou Ellen e Nico viraram bons amigos. Foi um pouco estranho para Will no começo, mas logo o trio começou a agir como se nada tivesse acontecido. 

 Cecil demorou mais para se juntar a eles. O menino até havia proposto a Nico que o socasse de volta, para que ficassem quites. Will achou a proposta engraçada, mas o filho de Hades recusou e disse que não precisava. Solace, apesar de admirar o lado maduro do moreno, o vaiou de brincadeira. 

 O filho de Hermes propôs o mesmo à Lou Ellen, como forma de se desculpar por ter agido como um babaca com ela. Para a surpresa de todos, a menina aceitou e deu um forte tapa em sua cara, rindo em seguida. Os meninos, incluindo Cecil que tinha a bochecha vermelha, acabaram rindo também, tornando o clima mais leve entre eles. 

 Foi um surpresa para o acampamento inteiro quando os quatro passaram a andar juntos ocasionalmente. 

 Falando no acampamento, Will não sabia dizer se os campistas estavam cientes ou não de seu relacionamento com Nico. Eles não eram muito bons em disfarçar, já que Solace passava mais tempo no chalé de Hades do que no seu próprio, além de que os dois sempre estavam juntos na enfermaria. Era difícil ver um sem o outro. 

 Os momentos preferidos de Will era quando a enfermaria ficava vazia e os dois podiam ficar conversando e matando o tempo por horas sem serem interrompidos. 

 Em uma das tardes, Nico tentou ensiná-lo um pouco de italiano — o que foi uma desculpa usada pelo filho de Apolo para poder escutar o moreno falar mais naquela língua. Em outra tarde, Solace descobriu que o filho de Hades tinha uma voz incrível e passou a sempre o obrigar a cantar quando o loiro tocava seu ukulele. 

 Estavam tendo uma dessas tardes calmas naquele dia, apenas aproveitando a companhia um do outro. 

 — Vai, Nico, só mais uma! — Will pediu, juntando as mãos por cima do ukulele. — Porfavor, porfavor, porfavor, porfavor.... 

 — Você é tão irritante, Solace — Nico revirou os olhos, dando um sorriso ladino. 

 — Vai ser a última! 

 — Foi o que você disse três músicas atrás! 

 — Só mais uma. Porfavor, garoto morte — Will fez um biquinho. — Não é minha culpa que você fica tão lindo quando canta. Me faz querer ficar te olhando para sempre. 

 Nico corou um pouco. Will amava fazê-lo corar, o que acontecia quase sempre que ele o elogiava. 

 — Tudo bem, mas é a última mesmo — Nico cedeu, fingindo estar irritado. — E só para deixar claro, você não pode fazer essa carinha de cachorro abandonado sempre. É muito injusto. 

 — Não prometo nada — Will brincou sorrindo. — Qual música você quer?

 — Qualquer uma que não seja do Cage The Elephant, porfavor. 

 — O que? Mas você disse que amou eles! 

 Desde que começaram a sair juntos, Will estava mostrando para Nico tudo que conseguia para ajudá-lo a se situar no mundo moderno. Começaram com filmes e seguiram com músicas, séries, livros, jogos e tudo que o moreno se interessava. Solace amava ver a cara de admiração do menino quando descobria algo novo, era completamente adorável. 

 — Eu amei, mas acabamos de cantar duas músicas deles! — Nico disse rindo. — Acho que precisamos mudar um pouco, que tal The Fray?

 — Ei, eu ainda não te mostrei eles — Will notou, suas sobrancelhas franzidas. 

 — Cecil me mostrou — Nico deu de ombros. 

 Will fez uma falsa cara de indignação, colocando a mão no peito.

 — Não acredito que você me traiu desse jeito! Com Cecil ainda! — Will disse dramaticamente. — Achei que era o único que te mostrava músicas. 

 — Foi só uma vez, raio de sol — Nico tentou se defender, rindo um pouco. 

 — Então você admite que está me trocando — Will continuou com sua brincadeira, ainda fingindo estar bravo. — O que mais você fez com ele, ein? Também falou italiano para ele?

 — Você sabe que só falo italiano com você. Non ti scambierei mai, amore mio. Sei tu quello che mi fa sentire vivo. Sono innamorato di te — ele corou um pouco ao finalizar a frase. 

 Toda vez que Nico falava italiano, algo acendia dentro de Will de uma forma incontrolável. Era tão atraente e tão sexy que o filho de Apolo tinha que se controlar para não atacá-lo sempre que falava daquele jeito. 

 — O que você disse? — Will perguntou, sorrindo curioso. 

 — Se você não tivesse desistido das aulas de italiano saberia — Nico provocou, dando um pequeno sorrisinho. — Agora você nunca vai descobrir. 

 — Isso é um desafio, di Angelo? — Will provocou de volta, deixando o ukulele de lado e se aproximando lentamente de Nico, que estava na outra ponta da maca. — Tem certeza que eu não consigo arrancar isso de você? 

 — Nunca — Nico balançou a cabeça, seus olhos cravados nos de Will a medida que o loiro se aproximava. 

 — Nem se eu fizer isso? — Will perguntou, atacando os lábios de Nico, os mordendo levemente. 

 Solace usou suas mãos para empurrar o corpo de Nico para baixo, de forma que ele ficasse deitado na maca com o loiro por cima. Com seus lábios ainda colados, Will agarrou com força na cintura do moreno, fazendo com que o mesmo soltasse um pequeno gemido e o filho de Apolo sorrisse divertido. 

 Separou suas bocas e direcionou seus lábios ao pescoço do moreno, fazendo uma trilha até seu maxilar e em seguida mordendo levemente o lóbulo de sua orelha. Nico deixou escapar outro gemido contido. Os sons de prazer que o filho de Hades soltava era com certeza a melhor coisa que Will já escutara em toda sua vida. 

 — Tem certeza que não quer me contar? — Will o provocou, parando seus lábios a poucos centímetros dos do menino e apertando mais sua cintura. 

 — Isso é trapaça — Nico disse, um pouco ofegante, olhando para Will com as pupilas dilatadas. 

 — Nunca fui muito bom em seguir as regras — Will respondeu, sorrindo ainda mais. 

 O filho de Apolo sentou nas pernas de Nico e prendeu seus pulsos ao lado de sua cabeça, o fazendo arfar surpreso. Deu um sorriso ladino antes de atacar seus lábios novamente, depositando beijos em seu maxilar até seu pescoço. Sentiu Nico remexer embaixo dele. 

 Suas mãos exploravam cada canto da pele do menino, chegando a segurar a área mais interna de sua coxa e a massagear. Abafou o pequeno suspiro que o moreno deixou escapar quando voltou a selar suas bocas, sugando seu lábio e o mordiscando levemente. 

 Com a intenção de provoca-lo ainda mais, parou novamente e o encarou. O mais novo estava com os cabelos bagunçados e os lábios rosas e inchados, além de marcas que estavam começando a ficarem visíveis em seu pescoço. Will se sentia privilegiado ao saber que só ele tinha aquela visão de Nico di Angelo. 

 O loiro levantou as sobrancelhas.

 — Tudo bem, você venceu — Nico suspirou. — Eu disse que... nunca te trocaria e que você é o único que me faz sentir vivo. E também que... eu to apaixonado por você. 

 Will sempre imaginou como era receber uma injeção de adrenalina. Em seus livros de medicina era descrito que o coração começava a bater mais rápido e todos os sentidos se apuravam. Em um momento seu corpo estava dormente e no seguinte era como se você nunca estivesse estado tão vivo. 

 Ao escutar aquelas palavras saírem da boca de Nico, ele finalmente entendeu como era aquela sensação. 

 — Eu também estou apaixonado por você, garoto morte — Will respondeu. Seu sorriso era tão grande que não duvidava que poderia rasgar suas bochechas. 

 Nico sorriu de volta e, apesar do rosto corado, olhava para Will como se ele fosse a melhor coisa que lhe tivesse acontecido. Solace esperava que o mais novo pensasse assim, pois era como ele mesmo pensava. 

 Os dois voltaram a se beijar e ficaram naquela posição por um bom tempo, até que Kayla e Austin entraram na enfermaria e se depararam com a cena. A sua irmã soltou um pequeno grito de susto ao vê-los, enquanto seu irmão começou a gargalhar. 

 Em um impulso por conta do susto, Nico empurrou Will de cima dele, fazendo com que o loiro caísse da maca e batesse as costas com força no chão. Austin, que antes já gargalhava, agora estava quase sem ar e Kayla se juntou a ele ao ver a cara emburrada de Solace no chão. 

 Apesar do pequeno incidente, Will ainda considerava aquele um dos melhores dias de sua vida. Afinal, todos os dias que passava ao lado de Nico se tornavam os melhores. Era como se tivesse passado sua vida inteira dormente e agora que estava com ele finalmente se sentia desperto. 

 Nico di Angelo era sua injeção diária de adrenalina. 


Notas Finais


acho que esse capítulo ficou enorme para a felicidade de vcs, que sempre falam para eu aumentar os capítulos kkkkkkkkkk

queria falar algumas coisinhas rápidas:
1- eu não via sentido em continuar com a rixa entre o cecil e o nico, já que tudo foi esclarecido e tbm pq a amizade do quarteto (nico, will, cecil e lou) é um dos meus headcannons favoritos
2- nessa parte da história, nico ainda tem 14 anos e will tem 15, então não vou escrever nada pesado para eles (não nessa parte pelo menos)
3- ainda não decidi o tamanho da fic, vou só seguir o baile e deixar a vida me levar kkkkkkkk

é isso, espero que tenham gostado e não esqueçam de comentar!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...