1. Spirit Fanfics >
  2. Unlikely • solangelo >
  3. Capítulo 3

História Unlikely • solangelo - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Eiiii galera!! Não sei se esse capítulo ficou muito bom mas é o que temos para hoje.... e muito obrigada pelos novos favoritos e comentários!!

Capítulo 4 - Capítulo 3


WILL

Tudo bem, hora da confissão: Will estava um pouco obcecado. Ficava entrando a cada dez minutos no quarto de Nico para checar se o menino estava bem ou se não estava tendo algum pesadelo. Um pouco stalker?, ele se perguntava. Talvez. 

A verdade era que Nico di Angelo sempre foi um mistério para ele. O mais novo havia passado pouco tempo no acampamento antes de desaparecer e viver suas próprias aventuras. Sempre rolavam fofocas e boatos sobre o filho de Hades, deixando Will sempre cada vez mais curioso. 

Era um certo alívio ver que a maioria dos boatos eram falsos e que Nico não era um cara assustador. Podia até ter essa fachada de durão mas Will percebeu que era apenas isso: uma fachada. Di Angelo era um cara legal. 

No entanto, a outra parte dos boatos era totalmente verdade, aquela que dizia o quão poderoso o mais novo era. Will ficou admirado ao vê-lo lutar na guerra, derrubando monstros em apenas segundos. 

Com certeza Nico era impressionante e talvez fosse por isso que Will sempre teve uma certa curiosidade em conhecê-lo melhor. Não podia nem considerar a outra alternativa... a que tinha um crush pelo menino. Não. Estava finalmente conseguindo ficar amigo do filho de Hades e não ia estragar por conta de sentimentos que nem sabia se eram reais — e que com certeza não eram recíprocos. 

Foi arrancado de seus pensamentos quando um de seus irmãos entrou na enfermaria. Isso significava que seu turno havia acabado e que finalmente poderia descansar em seu chalé. Caminhou até a saída mas algo o fez parar, uma sensação estranha. Decidiu checar Nico uma última vez. 

Quando entrou no quarto do menino, quase caiu para trás tamanho seu choque. Sombras emanavam do corpo de Nico e a temperatura com certeza havia caído drasticamente. 

— Nico! — Will o chamou, correndo para o seu lado e segurando em sua mão. Ficou aliviado ao ver que o menino estava sólido.

O quarto estava escuro e as sombras pareciam crescer cada vez mais, sendo expelidas do corpo do filho de Hades sem parar. 

— Ei, Nico, acorde! Pare com isso! — Will tentou novamente. — Droga! 

Will colocou suas duas mãos no peito do menino e começou a cantar um hino a Apolo. Suas mãos brilhavam um pouco em contraste com a escuridão que envolvia o mais novo. A medida que cantava, o calor de seu toque se espalhava pelo corpo de Nico, afastando as sombras. 

Sentiu a temperatura voltar ao normal e pegou a mão de Nico novamente, continuando a canção até que não restasse mais nenhuma escuridão em seu corpo. Assim que tudo foi retirado, Nico despertou. 

— Nico! Você está bem?

O filho de Hades não respondeu, ao invés disso olhou ao redor com a expressão confusa. Seu cabelo estava um pouco amassado. Assim que viu sua mão junto da de Will a puxou rapidamente, ainda parecendo fora de órbita.

— Ei, Nico, está me ouvindo? Está tudo bem? — Will se aproximou do menino e segurou em seus ombros, o forçando a encara-lo. — Fale alguma coisa. 

— Will? 

— Sim, sou eu. O que aconteceu? Teve outro pesadelo? 

Nico ficou quieto e olhou para suas próprias mãos, depois voltou seu olhos castanhos para os azuis de Will. 

— Foi... foi tão real — ele respondeu, sua voz um pouco rouca e falha. 

— Quer conversar sobre isso? 

Mais uma pausa. Will sabia o que estava acontecendo: Nico estava pensando se iria confiar ou não nele; se finalmente compartilharia um pouco de sua dor com alguém. 

— Foi uma lembrança — Nico começou, sua voz hesitante. — De quando eu atravessei o Tártaro sozinho. 

Will tinha certeza que seu queixo caira um pouco. Já havia escutado um boato pelo acampamento que falava sobre Nico ter sobrevivido ao Tártaro. Mas achou que era mais uma história fantasiosa que criaram ou escutaram errado. 

Se Nico havia atravessado o Tártaro sozinho e de alguma forma conseguiu sair... Will estava começando a achar que ele era uma das pessoas mais fortes que conhecia. 

— Você quer me contar sobre isso? — Will perguntou, tentando manter a voz calma e disfarçando seu choque. 

— Não — Nico respondeu mas logo acrescentou: — Eu só não quero falar sobre isso ainda. Talvez algum dia. 

— Estarei aqui quando você estiver pronto. 

Nico sorriu em agradecimento, o que fez Will sorrir também. 

— Obrigado por estar sendo tão legal comigo, Will. 

— Espere um pouco, você realmente acabou de me elogiar? — Will perguntou em tom de brincadeira. — Droga, não acredito que não gravei! Ninguém vai acreditar quando eu contar isso. 

— Ok, correção: você é um idiota — Nico disse e riu em seguida. 

Foi um som tão puro que Will pensou que seu coração derreteria naquele momento. 

— Acho que o sono está te deixando bipolar — Will brincou. — É melhor nós dois dormirmos. 

Nico deu de ombros, se ajeitando na cama. Will se levantou da mesma e andou em direção a porta, parando quando escutou seu nome sendo chamado. 

— Will... eu estava falando sério. Obrigado. 

O filho de Apolo sorriu e saiu do quarto. 




Notas Finais


O que acharam? To tentando mostrar a amizade deles crescendo aos poucos pq na minha cabeça foi assim que aconteceu (e apenas minha opinião importa kkkkkkkkk to brincando) Não esqueçam de comentar!! Até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...