História Unlimited Love - Capítulo 19


Escrita por: ~ e ~babyxxxxx

Postado
Categorias B.A.P
Personagens Bang Yongguk, Daehyun, Himchan, Jongup, Personagens Originais, Youngjae, Zelo
Tags Drama, Romance, Sexo
Visualizações 31
Palavras 2.328
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Quando realmente amamos, nos doamos. E realmente desde que ele não sofra, eu suportarei todo o peso.
By Elize.

Capítulo 19 - Desde que você não se machuque, eu posso suportar.


Fanfic / Fanfiction Unlimited Love - Capítulo 19 - Desde que você não se machuque, eu posso suportar.

~ Mary Pov

O dia pareceu amanhecer mais rápido que o normal, olhei para o lado e vi o homem que eu amo dormindo calmamente. Meu coração doeu mais uma das dezenas de vezes naquela semana.

Meu namoro estava frio, minha irmã estava com problemas de saúde e eu estava desnorteada pelo fato de não estar conseguindo dividir o meu tempo com as pessoas mais importantes da minha vida.

— Amor, fica mais cinco minutos aqui comigo, por favor. — Dae pediu de olhos fechados.

Amor eu...

(fui interrompida)

— Eu sei que você tem que trabalhar, mas você pode me dar um pouco de atenção? —ele pede..

Dae... — falo sem graça, mas sou interrompida novamente. 

— Mary você tá cansada de mim? tem uma semana que nos não dormimos juntos direito, você mal me beija, mal responde as minhas mensagens. —ele pergunta despertado.

Amor não é isso, eu te amo muito, amo demais. — falo.

— Então me conta o que está acontecendo. — ele fala curioso.

A empresa daqui está com problema de funcionamento pela falta de funcionários devido a grande demanda de pedidos, e eu não estou conseguindo dar conta sozinha, eu não tenho uma assistente, não tenho uma equipe, é tudo eu, então eu estou sobrecarregada e sem tempo para as coisas primordiais como você e a Liz, eu estou sem tempo até para mim, me sinto tão impotente por não estar do lado dela quando ela mais precisa, me sinto impotente por não te dar a atenção que você merece, me sinto inútil em todos os sentidos amor.

Minhas lágrimas rolavam incansavelmente.

— Amor eu posso te ajudar. —ele disse me abraçando

Como? — pergunto.

— Eu tenho muitos contatos arrumo uma equipe para você rapidinho. — ele disse.

Sério? — perguntei.

— Sim meu amor! —ele fala me encarando

Amor me desculpa por...( sou interrompida)

— Você não precisa me pedir desculpas meu amor, só conte as coisas para mim, okay?!. — ele fala me abraçando

— Vamos dar um passada na empresa e depois você vai ver a Liz okay? Tira o dia pra isso. — ele disse me dando um beijo na testa.

Depois de 5 dias nos tomamos café juntos, e fomos pra empresa em carros diferentes uma vez que ele ficaria lá e eu iria ver a Liz.

Chegamos e Dae me auxiliou em várias coisas que estavam me estressando, ele fez várias ligações e me deu um pouco de alívio, não que eu não desse conta sozinha, porque eu dava, mas era pelo fato de eu estar emocionalmente abalada.

Sai da empresa e deixei Daehyun cuidando de tudo, fui em direção a galeria da Liz mas no caminho quase bati e fiquei puta de raiva. Quando cheguei na galeria eu estava tão nervosa que não conseguia estacionar direito o carro, então comecei a xingar mesmo, várias coisas em português para ninguém entender embora eles estivessem me olhando como se eu fosse louca.

— Mary o que está acontecendo? — Liz me pergunta segurando meu braço quando consigo sair do carro.

Liz eu não aguento mais esse carro, eu não aguento mais isso tudo que está acontecendo e eu não posso fazer nada.

Digo a abraçando-a e me derramando em lágrimas.

Ela me abraça de volta.

—Mary o que está acontecendo? — ela pergunta novamente.

Tudo tá acontecendo, você passando por problemas de saúde e eu não estando do seu lado quando você mais precisa, eu sou uma pessoa horrível por te deixar sozinha nesse momento, eu não estou conseguindo me concentrar na empresa, não consigo me concentrar no Daehyun nem em mim, Liz por favor me perdoe, prometo que não sairei do seu lado e passarei por tudo isso com você, você é minha irmã minha família e eu te amo muito, me desculpa. Eu sei que ter uma gravidez interrompida não e fácil, e o fato de você estar sofrendo psicologicamente e emocionalmente mesmo o Guk estando com você, e se eu te conheço bem, você omitira qualquer coisa pra não vê-lo mal. Você o ama a ponto de fazer isso.. Se machucar para não machucá-lo. Mas eu quero estar com você eu só não estou conseguindo. —digo aos prantos.

— Mary, minha bebê, você sabe que não e assim, você me ajuda, me auxilia e nunca me abandonou..

Eu sei que a demanda está grande para várias empresas não está diferente para a galeria. Eu quem tenho que te pedir desculpas, por não estar te acompanhando como eu deveria. — falo.


          ~  Liz pove

Eu a abraço ela chora muito, sinto que realmente a situação não está boa. A última vez que eu vi essa crise dela, foi antes de eu ir pra França.. A Mary tem a personalidade muito forte, e o fato dela se doar, e de ser responsável, são os fatores que há leva, ter essas crises de briga com si mesmo.. Ela quer sempre ajudar, e ser a melhor no que faz, não que ela não seja, ela porém, se ela não conseguir lidar com as situações, e assim que ela fica se sentindo impotente, a ponto de ter crises..

Entro no carro de Mary, e a levo para casa. No caminho conversamos sobre várias coisas, inclusive sobre a gravidez ectópica.

Ao chegarmos em casa.

Conversamos bastante sobre sua filial na Coréia e sobre toda a demanda de pedidos a Pernod Ricard, realmente expandiu, assim como minha galeria.. Estamos bem atarefadas, porém a gravidez está me privando bastante, Daehyun e Yongguk conseguiram pessoas de confiança, para trabalhar com Mary, já na galeria as chefes são todas brasileiras, temos bastante estagiários e funcionários Coreanos.

Depois de tranquilizar Mary tomo um banho bem demorado e deito. Mais tarde vou buscar Thay, em Incheon. Só não sei se Guk vai comigo, eu espero que sim.. Eu não quero dirigir até la.

Depois de dormir sem perceber. Acordo com o celular tocando.

LIGAÇÃO ON

L - Alô 

T – Liz, sou eu  Thay acabei de chegar.

L- Thay, meu Deus eu perdi a hora, já estou indo te pegar.. Me espere só um pouco mais.

T- não corre Liz, eu estou bem.

L – Ok

LIGAÇÃO OFF.

Levanto da cama em um salto.

Corro para me trocar .

— Liz, calma eu vou com você. — ele fala sentado no sofá do quarto.

Ouvir sua voz, é sempre prazeroso pra mim..

Eu o olho, e pergunto:

Você estava aí o tempo todo?

— Estava te observando dormir. Como você é linda. — ele fala vindo em minha direção.

Ele me beija, sua boca e tão suave, tão quente.

— A Ingrid me ligou, ela sabe que você não está bem para dirigir, e me avisou, eu imagino que você esqueceu de me falar isso né Liz. — ele fala sério.

Sim, eu ia te ligar mas adormeci. —respondo.

— Termine de se arrumar, vamos buscar a Thay, tenho que conhecer a pessoa em que você tanto confia. — ele fala.

— Ela é maravilhosa, pena que não deu pra vocês se conhecer na França. — falo.

Ao descermos para irmos ao aeroporto,  Emy estaba sentada sozinha na sala próxima ao piano. 

— Liz, onde vocês estão indo? — Emy pergunta.

Estamos indo a Incheon buscar a Thay.—respondo. 

—Sério? Ela está aqui? — ela pergunta animada.

Sim ela está, acabou de chegar. — falo animada..

— Ai eu vou fazer o jantar.. Não deixe ela comer nada no caminho.. E eu vou chamar os meninos. — ela fala animadíssima.

— Como vocês são calorosas. Isso é tão magnífico.. — Yongguk comenta.

Saímos em direção ao aeroporto de Incheon. Estou ansiosa para ver Thay. Ela foi uma das pessoas que mais me apoiou na França.

Ela é fantástica, e super competente, e me ajuda em tudo na Galeria.

Ao chegarmos no Aeroporto, ela está sentada ouvindo música de olhos fechado, eu sento ao seu lado e beijo seu rosto. Ela se assusta, com o beijo e ao me ver abre um lindo sorriso.

Levantamos do assento ela me abraça forte, vê-la me faz chorar, faz tanto tempo que não vejo minha amiga.

Eu apresento Yongguk a ela, ele se curva cumprimentando-a, mas ela o abraça.. Ele fica desajeitado com a situação, ele só abraça a Ana. Olho pra ele..

Está tudo bem, ela é carinhosa assim mesmo. —falo tentando deixar ele mais relaxado.

—Liz a Coréia tem te feito bem você está mais linda.. — ela fala..

Isso é o Yongguk, ele me faz feliz todos os dias. — falo.

— Liz e o bebê? — ela pergunta receosa.

Thay, eu comecei com o tratamento para. Interromper a gravidez hoje. Como médico disse agora é esperar. — eu respondo.

— Eu sinto muito Liz. — ela fala.

— Logo, logo nós vamos ajeitar isso, esse bebê só veio para unir eu e a Liz mais ainda, e nós aprendemos com essa situação. — Yongguk fala apertando a minha mão.

No caminho para casa eu passo todas as instruções da Galeria a Thay, de início eu vou pegar férias, para esse tratamento. Preciso dela no comando com a Ingrid.

Ao chegarmos em casa a nossa maknae agarra Thay.

Meu Deus ela vai matar a Thay. (Penso)

— Onde está a Ana e a Mary. — Thay pergunta.

—A Mary está no quarto e a Ana está com o Zelo. — Emy responde.

Bom Thay, vamos conversar um pouco mais. A Ingrid está vindo e precisamos falar sobre a exposição.. — falo.

Ao chegarmos na biblioteca, sentamos e conversamos sobre a filial da França, ela me passa os relatórios. Ingrid chega, abraça Thay. E me abraça..

— Você nem contou Liz como foi ver o Guk na galeria.. — ela fala curiosa..

Eu rio dela, Ingrid eu achei que as flores era da decoração para a exposição nunca imaginei que ele estivesse lá.. Vocês me surpreenderam. Obrigada.— falo rindo..

Eu estava com tanto medo de passar por isso só,  eu achei que ele ia me deixar.  Mas a verdade é que ele estava sofrendo como eu. — falo.. 

— Liz o conhecendo  como conhecemos,  ta aí algo que ele nunca vai fazer..  Te deixar..  Ele realmente estava sofrendo,  mas por te ver sofrer..  Eu levei ele na casa de flores,  eu não esperava que por tráz daquele homem sério  e aparentemente frio e rígido em todos os sentidos ele. Fosse tao emocional. Ele chorou muito,  e pediu que eu nao te abandonasse,  Liz ele conseguiu  me fazer chorar.. Ele te ama de mais. — ela fala tirando a mecha de cabelo do meu rosto. 

Depois de perguntarmos como foi a viagem e conversarmos  várias  coisas aleatória  sobre Thay e Ingrid,  decidimos focar na galeria. 

Conversamos sobre a filial da Coréia serão dois meses direto de exposição, será bastante trabalho e durante o primeiro mês eu só vou nos dia em que a mídia estiver, devido as entrevistas.. O restante ficará para a Ingrid e a Thay.. 

 — Liz nós vamos precisar de três modelos do sexo masculino e uma do sexo feminino.. Os meninos eu já havia pensado, no Chanie, Guk e JongUp. Os três são lindos e faremos um bom Marketing para a Galeria. — Ingrid fala..

— Gente se os três serão coreanos, nos podíamos colocar a feminina estrangeira. —   Thay sugere.

Boa sugestão, falo!

Mas quem poderia ser. A modelo, nenhuma de nos três podemos sair pra isso porque temos que organizar.. Daehyun vai ser o promoter durante todo o evento festivo, justamente para focarmos. — falo..

— Liz até lá, vamos dar um jeito.. — Thay fala.

Terminamos nossa pequena reunião a Thay vai começar amanhã na Galeria..

Ouço várias pessoas rindo e conversando ao mesmo tempo, são os meninos a Emy realmente chamou todos eles para o jantar.. Nós sentamos todos a mesa, e conversamos sobre várias coisas aleatoriamente..

Thay e Ingrid não para de falar sobre a galeria.. Ingrid apresenta os modelos masculinos começando por Guk , Chanie e JongUp. Ela concorda que eles são Bonitos.

—Eu só acho Liz noona que a a Ingrid deveria me colocar no lugar do Jongupie.. Ele nem é bonito assim.. — YoungJae fala fazendo todos cair na gargalhada..

Thay ainda perdida, os observa.. Ela olha pra JongUp e desvia o olhar pra mim.. 

 E com apenas um gesto da que ela faz com a sobrancelha, eu percebo que ele chamou sua atenção..

Eu rio.. E ela me cutuca..

— Para Liz. — ela fala chamando a atenção de todos a Mesa..

Sem entender muita coisa eles continuam falando aleatoriamente.

Thay sempre foi muito independente, ela vai ficar no apt. da Ingrid no meu período de férias, para que eu não fique sondando e trabalhando involuntariamente.

Após o jantar os meninos resolvem jogar, e eu vou dormir..

Guk sobe comigo para o quarto, nos deitamos ele me abraça, ficamos deitados abraçados até que eu dormisse.

Durante a noite acordo várias vezes inquieta, penso constantemente na Shy e na Mary..

Guk acorda, e ao me ver acordada ele me toca  receoso , mas eu estou tão emotiva e chateada com a gravidez, que pela primeira vez eu me recuso fazer amor com o homem que eu amo..

— Vem cá contando que eu posso apenas te sentir ao meu lado, eu já estou satisfeito. — ele fala me abraçando..

Ao acordarmos, eu percebo um grande incômodo e desconforte, mas não ligo muito. Guk vai se encontrar com JinYoung do GOT7. E eu vou a shopping,  está tendo uma exposição artística e quero ver se algumas daquelas crianças me agrada para trabalhar na galeria. 

Ao chegar no shopping, meu celular, toca Ingrid, me liga..

LIGAÇÃO ON.

I – Liz? Preciso que venha a galeria é urgente..

L- OK!  Já chego ai..

Ligação off..

A caminho da galeria me questiono o que pode ter acontecido, independente ela sempre resolve tudo.. Isso está me preocupando..

Ao chegar na Galeria, Thay está com umas passagens aéreas em mãos..

— Liz precisamos conversar,  vamos pra sua sala. —Ingrid fala.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...