História Unthinkable Love -Jikook- ABO (HIATUS) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abo, Abo Universe, Bts, Exo, Got7, Jikook, Jimin, Jimin!bottom, Jungkook, Jungkook!top, Kaisoo, Lemon, Longfic, Markson, Namjin, Saga, Taeyoonseok, Yaoi
Visualizações 372
Palavras 6.547
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


CARALHO A QUATRO SEIS MIL PALAVRAS SOCORRO MANO AAAAAH

Gente no capítulo vai talvez rolar uma pegaçãozinha né gente, só talvez 🌚

Mano eu demorei duas semanas para escrever o capítulo por causa da preguiça e da falta de tempo. Esse é meu recorde de palavras aaah. A história não tá tão boa quanto eu pensei mas vamos relevar porque eu não vou reescrever 10/11 mil palavras. Não sei de onde sai criatividade mano

Mano agora vou ter que apostar com minha amiga que se essa fanfic chegar a 200 favoritos com só dois capítulos eu dava um salgado a ela e se não chegar ela me dá um 😂

Capítulo 2 - Rodas gigantes não é meu forte


Fanfic / Fanfiction Unthinkable Love -Jikook- ABO (HIATUS) - Capítulo 2 - Rodas gigantes não é meu forte

A vida de Park Jimin já havia virado uma bagunça desde que acordou. Não passou pela sua cabeça se casar muito menos com um alfa. Sendo esse, Jeon a qual Park decretava, implorava para que não o visse todos o dia. Mas como o destino adorava brincar consigo. Jeon virou seu noivo

Todos ali estavam se olhando confusos Jimin levou o seu olhar até o alfa que lhe olhava sem expressão alguma mas por dentro estava surpreso. Nunca imaginou noivo tão cedo, muito menos com um homem no qual se dirige a Park Jimin. A mente do ômega ficou totalmente nublada. Tanto que poderia desmaiar ali mesmo

-Vocês se conhecem?- perguntou a senhora Park claramente confusa pelo ômega ter se dirigido ao alfa pelo sobrenome.

-S-sim – respondeu Jimin pensando em mil e uma desculpas que poderia dar para sair dali mas nenhuma parecia funcionar, trazendo assim o pane a sua cabeça. -nos conhecemos – concluiu soltando o ar que nem percebeu estar prendendo fazendo seus músculos ficarem menos tencionados

-sim- a voz do alfa estava rouca. Jimin até se surpreendeu. O alfa não dirigia uma sequer palavra a nada e ouvir o mesmo se pronunciar assim de repente era um milagre. Jeon tinha um timbre bom em sua voz fazendo Jimin querer ouvir mais daquela voz.

- Ah então sem longas apresentações – sorriu. Dessa vez foi a senhora Jeon que bateu as mãos animada. – hum vamos comer? – perguntou recebendo um aceno da anfitriã. Todos que estavam ali se dirigiram para a sala de jantar.

Jeon sem perceber pegou-se encarando o ômega que havia abaixado a cabeça e descido o último degrau da escada a qual estava a pouco tempo. Jeon começou a passear seus olhos pela casa assim que começaram a ser guiados até a sala de jantar. A casa era bem bonita.

Ao chegarem na sala de jantar todos escolheram seus lugares. Os pais de ambos os dois fizeram questão ou melhor obrigaram-nos a se sentarem um do lado do outro. Fazendo ambos os dois bufarem e revirarem os olhos

- então...- começou a senhora Park olhando para o marido que assentiu. -como vocês já devem ter percebido... vocês terão de se casar. – abaixou a cabeça

-a imprensa sabe? – perguntou Jimin recebendo um aceno negativo. – ninguém pode saber – falou e todos olharam para si exceto Jeon que encarou os adultos

- Por que?- perguntou agora o senhor Jeon- o que tem de errado com meu filho Park? -arqueou uma das sobrancelhas assustando Jimin. Não queria que (agora) seu sogro tivesse uma visão negativa de si, muito pelo contrário

- Não há nada de errado com Jungkook. Só que eu só tenho dezoito anos. Nem terminei o ensino médio, seria estranho eu aparecer noivo de um garoto sem nem eu ter sequer tido uma relação. Sem contar com as pessoas me olhando estranho. -encolheu-se na cadeira quando terminou de falar recebendo um aceno de Chin-hwa, pai de Jungkook

- está propondo que a gente namorasse?- perguntou sarcástico recebendo um olhar surpreso de Park

- o-o que? Não! Eu não quis dizer isso... Só que.. aish – se confundiu nas palavras virando o rosto para o lado oposto bufando

- de qualquer modo vão descobrir.- falou senhor Park – bom, vocês terão de fingir estar namorando.

- OQUE!? – gritou ambos em conjunto fazendo todos ali se assustaram. – Eu não vou fingir namorar com ele estando noivo- falaram em conjunto novamente arrancando uma risada nasalada da senhora Jeon

- Aí que fofo estão até falando juntos – falou senhora Park arrancando um bufo do filho mais velho que estava apoiado na mesa junto do alfa logo se sentando de volta na cadeira revirando os olhos

-omma! – Jimin não estava com bom humor hoje e seu irmão havia percebido isso, não só ele como a família inteira

- desculpa meu filho mas será necessário para poder comandar a empresa de seu pai até seu irmão ser maior de idade- acariciou o rosto do filho que limpou a lágrima que saiu contra sua vontade, céus odiava ser tão sensível

-v-vou para o meu quarto – se levantou e saiu correndo para a sala, subindo a escadaria logo em seguida com lágrimas caindo de seus olhos deixando seu rosto com a coloração rosada. Limpava-as com as mangas do casaco. Tudo que queria era que isso fosse apenas um pesadelo. Que não tivesse que se casar. Que não fosse justo Jungkook

Jimin bateu a porta de seu quarto com força assim que entrou deslizando na mesma. Sua cabeça tinha vários pensamentos. Todos giravam em volta de Jungkook. E afinal nem sequer jantar teve.

O mesmo levou as mãos pequenas até o rosto liberando mais lágrimas. Se sentia fraco, idiota por ter saído do jantar daquele jeito. Mas no momento não queria ver ninguém nem mesmo seus pais. Odiava ter que depender de um alfa só pra comandar uma empresa. Independente de ser lúpus ou não. Aquilo doía, machucava seu orgulho de uma forma arrebatadora. Seu corpo chegará a tremer de tanto chorar

- Não preciso de um alfa. Eu posso me virar sem um – falou para si mesmo baixinho repetidas vezes sentindo seu rosto esquentar ainda mais e cada lágrima que caia era parte de uma dor acumulada

- Jimin meu amor abra a porta – falou senhora Park batendo de leve na porta

- Eu não quero falar com você! Porque não impediu? – chorou – eu não quero me casar – chorou e chorou

- Precisamos conversar, abra a porta por favor – implorou fazendo Jimin ceder e abrir a porta e abraçar a mais velha com força chorando em seu ombro esquerdo – Desculpa filho – acariciou os cabelos loiros do mais novo

- por favor não deixe eles fazerem isso comigo por favor – choramingou ofegando contra o ombro da mulher que estava coberto pelo tecido grosso do casaco

- desculpa meu amor. Você sabe que eu não posso impedir isso. Eu não confio em seu tio. E o máximo é que você fique com Jeon até comandar ou até seu irmão começar a comandar a empresa. – tocou com seu nariz no cabelo de Jimin por ser mais alto que o mesmo sentindo o cheirinho de morango que o mesmo exalava

- Não deixe eles fazerem isso comigo – tremeu e abraçou ainda mais a mulher. Esta que deixou uma lágrima cair ao ver seu pequeno desse jeito. Odiava vê-lo chorar. Odiava quando não conseguia passar tempo o suficiente com o próprio filho. Sentia falta de brincar com o mesmo, de ajudá-lo nos deveres. Céus como sentia falta

- Esse castigo irá acabar meu amor. Eu prometo- falou fazendo Jimin fungar e chorar baixinho ainda abraçado a sua mãe.



Já era de manhã e Jimin não estava nem um pouco afim de sair da cama aquela hora da manhã. O sol sequer havia nascido pois ainda eram cinco horas da manhã quase seis. Park havia passado a noite em claro. Vezes chorando e vezes se debatendo chorando em silêncio para que seus pais não fossem ao seu quarto.

Céus saber que teria de encontrar seu noivo fazia arrepiar os pelos da nuca. O mesmo tinha noção de que Jungkook estaria -talvez- pouco se fodendo para si. Que mesmo sendo modelo ninguém ali parecia se importar consigo sem ser Taehyung e Mark que são seus únicos amigos no meio daquele lugar amontoado de alunos.

Jimin pensou... Agora sim não teria chance nenhuma com Min Yoongi. Se antes duvidava agora sequer tinha esperança de que poderia casar e ter lindos filhos com o alfa. De acordo com sua mente. Por mais impossível que fosse, o que basta imaginar?

Jimin fechou os olhos e suspirou. Agora não tinha mais tempo pra dormir pois em apenas alguns minutos teria de se levantar para ir para o colégio e ter de encarar a todos aqueles alunos superficiais que tanto odiava

Se levantou enxugando algumas lágrimas que haviam caído sem seu consentimento. Sentia seu corpo doer antes mesmo de se levantar. Seu corpo é sensível a qualquer tipo de coisa independente do que for. Sempre irá doer. Não queria sair de sua cama num dia que podia ficar nela o dia todo, afinal era inverno e nada melhor do que ficar na cama sem nada pra fazer mexendo no celular.

Mas quando o despertador tocou seus pensamentos foram pra longe e sentiu uma leve dor de cabeça. Realmente precisava dormir, e muito. Se levantou da cama cambaleando sentindo as suas pernas ficarem bambas por conta do seu peso e foi em direção ao guarda roupa pegando uma roupa qualquer, seu estilo era simples e quem o visse na rua não acreditaria se dissesse que era o futuro herdeiro da empresa de modelos dos Park's.

Jimin entrou no banheiro e fechou a porta atrás de si botando a roupa bancada da pia se olhando no espelho. Seu estado era crítico. Olheiras, rosto inchado, olhos vermelhos e cara de exaustão. Estava parecendo um zumbi daquele jeito

Jimin começou a tirar suas roupas pouco a pouco sem muita pressa sentindo seu corpo ficar mais leve sem as roupas presentes. Assim que retira todas as peças de roupas o mesmo entra para debaixo do chuveiro sentindo a água gelada tocar seu corpo e fazendo todos os seus pelos se arrepiarem. Dessa vez não tomaria banho quente. Precisava acordar mesmo que seu corpo implorasse para se deitar na cama não podia faltar na aula hoje. Era apenas seu segundo dia. Não faria sentido algum. E odiava faltar

Jimin após terminar seu banho o mesmo bota suas roupas e se encara no espelho. Seus olhos haviam voltado a cor normal junto da pele que voltou a coloração normal e seu rosto que desinchou agora faltava as olheiras mas nada que um pouco de maquiagem não resolva

Jimin pegou seu estojo de maquiagem assim que se sentou na cama e botou os sapatos. Tinha um espelho grande ao lado do guarda-roupa. Jimin empurrou o objeto até a frente da cama se sentando na mesa já com maquiagem em mãos passando a mesma abaixo dos olhos no local das olheiras fazendo a tonalidades escuras ficarem na cor de sua pele. Park sabia escolher maquiagem muito bem.

Após totalmente pronto o mesmo pegou sua mochila e desceu as escadas deixando a mochila na sala e indo pra cozinha e como sempre só tinha sua mãe ali arrumando a mesa. Jimin não sabia para que tudo isso sendo que só ele e a mesma tomavam café na enorme mesa, as vezes só o ômega que tomava o café.

- está tudo bem meu filho? – perguntou a mulher assim que notou a presença do filho na porta da sala de jantar

- s-sim- respondeu olhando para qualquer lugar menos sua progenitora – oque é o café da manhã? – perguntou ansioso tirando o clima tenso instalado ali fazendo a mais velha sorrir terminando de botar uma pequena vasilha de frutas no centro da mesa

- O seu preferido. Demorei mas consegui achar os ingredientes. Panquecas com suco de laranja – beijou a ponta dos dedos mandando um beijo no ar fazendo o ômega rir.

- Ah mãe só você mesmo.- falou baixinho enquanto ria da mais velha sem que ela percebesse

Jimin se sentou na mesa e comeu se café da manhã. O mesmo demorou apenas alguns minutos para que deixasse o prato vazio.

- mãe, hoje eu vou apé – avisou a mais velha enquanto pegava a sua mochila e passava pela porta recebendo apenas um aceno e um “cuide-se” da mais velha

Após abrir o portão do quintal Jimin se deparou com a rua cheia de neve, mas que possibilitava a passagem dos carros. O mesmo viu as horas em seu celular e começou a andar rumo a escola.

De repente um pensamento apareceu e se lembrou de que teria que ver ele e teria que fingir namorar aquele alfa, mas por si mesmo poderia viver feliz para sempre fingindo que Jeon não existia e ficar imaginando uma vida perfeita com o Min mas sabia que era impossível. Sabia que nunca conseguiria ficar com o alfa estando noivo de um outro alfa, só que lúpus.

Odiava a ideia de ter que estar num altar se casando em frente à toda imprensa com um homem que não ama e que ignora o mundo todo. Aquilo era demais, era a pressão de seus pais que mesmo não percebendo forçaram a barra para que Jimin se casasse e pudesse comandar a empresa. Aquilo era perturbador, muita coisa junta fazia sua cabeça doer e a vontade de fugir daquilo tudo aumentava ainda mais.

Jimin já estava quase chegando na escola. As vezes gostava de caminhar, se distrair, por mais que sempre vá de carro para escola o mesmo não era muito fã de carros ou qualquer tipo de coisa que tenha motor.

De repente seus olhos pregaram numa cena esquisita

- Jeon Jungkook beijando uma garota? – sua boca abriu em um perfeito “ó” fazendo instantaneamente suas mãos indo de encontro com sua boca. -ah, isso vai ser perfeito – sorriu travesso tirando seu celular do bolso e fotografando a cena, rindo em seguida, mas baixo para que o alfa não escute – obrigada Jeon Jungkook, você acabou de fazer o meu dia melhor – falou baixinho enquanto via o alfa literalmente engolindo a garota. – que nojo – fez uma careta e saiu dali com um sorriso debochado no rosto

O mesmo chegou na escola ainda com um sorriso bobo e engraçado no rosto, quem o visse pensaria que estaria doente. Jimin foi de encontro com Taehyung ainda rindo se lembrando da cena fora presenciada alguns minutos atrás

- Hyung-ah, você está bem? – perguntou Taehyung encarando o ômega a sua frente que não parava de rir um instante sequer desde que viu o alfa no parque

- melhor impossível... ham ham, quer dizer, sim, eu estou sim, Taehyungie – bagunçou o cabelo do mais alto rindo baixinho

- ah sim – olhou desconfiado – como foi o jantar ontem hyung? – perguntou fazendo o sorriso de Jimin sumir, odiava ter de se lembrar da noite anterior, mas sabia que Taehyung iria te perguntar e teria que responder – ham... hyung?

- Foi legal – respondeu olhando o alfa com um meio sorriso forçado no rosto, o tirando assim que o alfa virou o rosto para o lado oposto fazendo Jimin olhar na mesma direção que o alfa, mas não se surpreendeu quando viu que era Hoseok, com o namorado dele. Jimin olhou pro alfa vendo o mesmo fechar a cara quando o alfa que não desgrudava de Hoseok nem um segundo sequer beijar a bochecha dele fazendo-o corar. Taehyung queria poder fazer isso. Queria poder tocar os lábios do mesmo mas sabia que não poderia, que era impossível.

- ah sim – abaixou a cabeça brincando com os dedos, sempre fazia isso quando estava nervoso . Naquele momento não seria diferente. Um suspiro saiu dos lábios do ômega que novamente encontrou seu melhor amigo num daqueles momentos que com certeza teria de consola-lo novamente se não o mais novo iria fazer uma besteira enorme

- vamos Taehyungie, estou cansado de ficar em pé – fez voz manhosa fazendo Taehyung rir. Jimin logo puxou o mais novo para o campus se sentando em uma cadeira qualquer. – Taehyung-ah vamos pra algum lugar hoje? Não quero ficar em casa hoje – perguntou porque realmente não queria ficar em casa e nem ver seus pais e também, faz muito tempo que saiu com seu melhor amigo para se divertir. Sentia saudades

- sério? Que milagre, Park Jimin me chamando pra sair – riu recebendo um tapa fraco em seu braço – tá’ bem já que não tenho nada para fazer hoje mesmo. Mas aonde? - foi uma boa pergunta, Jimin botou sua destra em seu queixo pensando.

- hummm... – murmurou pensando – que tal o parque de diversões? – bateu as mãozinhas rindo, com certeza aquela foi a melhor cena que Taehyung presenciou não dia. – a... – Jimin ia falar mais alguma coisa mas sua atenção foi atraída para o som estridente do sinal de que os três alfas iam entrar na escola,

Jimin até pensaria em bufar mas se lembrou da cena de mais cedo e começou a rir, seria nojento ver um alfa literalmente engolindo uma garota se não fosse tão engraçado, mesmo Jungkook sendo noivo de Jimin nenhum dos dois se importava com que o outro fazia. Jimin já estava quase caindo da cadeira de tanto rir preocupando seu amigo.

- Yah – gritou – hyung por favor pare de rir, está me assustando – implorou e Jimin continuou rindo – Yah – gritou mais alto chamando a atenção de todos que estavam ali, fazendo-o pedir desculpa baixinho balançando a cabeça com um sorriso logo voltando a intenção a seu hyung que já havia parado de rir – hyung idiota pare de rir assim. – cruzou os braços

- Foi mal Tae é que lembrei de uma coisa engraçada... Muito engraçada – riu fraco fazendo Taehyung revirar os olhos – vamos logo – se levantou puxando o alfa logo correndo em direção a entrada antes que fechem os portões

Quando chegaram lá encontraram os alfas ainda andando pelos corredores atraindo suspiros altos e olhares maliciosos para ambos. Jimin por um momento parou de prestar atenção em todos para prestar somente a Yoongi este que trajava roupas pretas destacando ainda mais sua pele branca como neve.

Jimin só faltou desmaiar ali mesmo enquanto secava o alfa que olhava pra frente pensando em coisas aleatórias sem nem notar que tinha uma certa pessoa lhe admirando mais que os outros.

Assim que os três passaram pelo portão Jimin soltou um riso nasalado encarando as costas de Jeon. Nunca se imaginou rindo de uma pessoa só porque ela beijou uma outra pessoa, mas era engraçado, não entendia aonde achava graça, no máximo teria nojo mas também teria um cartão na manhã para arrancar algo do alfa caso quisesse.

- hyung-nim vamos pra sala – falou Taehyung agarrando o braço do ômega levando-o em direção a sala. Jimin não parecia se importar pois ainda estava inerte nas risadas não notando que estava andando pra trás - hyung-ah pare de rir seu idiota – Taehyung parou e virou o ômega para si que ainda estava rindo – Yah! – gritou atraindo a atenção novamente de algumas pessoas que logo depois voltaram a fazer oque faziam

-a Taehyungie não me chame assim – parou de rir dando um sorriso fofo mostrando seu perfeito Eye Smile fazendo Taehyung quase apertar as bochechas do mais velho

- vamos hyung-nim – pegou a mão do mais baixo correndo em direção ao corredor

- Yah pabo não me chame assim, nem sou tão velho – falou enquanto ainda era puxado pelo alfa

Assim que chegaram na sala a mesma continuava vazia, fora um alívio para ambos, para Jimin mais ainda já que o mesmo não via a hora de falar aquilo que viu no parque para Taehyung e só de pensar na reação do mais novo dava vontade de rir

- hyung-ah vamos sentar ali – apontou para as duas cadeiras que estavam perto da janela que dava uma bela vista para o jardim

- ‘Tá bem – sorriu indo em direção as duas cadeiras se sentando na esquerda e Taehyung na da direita – aish Taehyungie tenho uma nova para te contar – botou a mão na boca tentando conter o riso

- o que hyung – Jimim atiçou o modo de curiosidade de Taehyung.

- espere – Jimin olhou para a porta e se levantou indo para a mesma deixando Taehyung confuso, contudo Jimin não iria deixar que a escola soubesse que Jeon Jungkook beijou uma garota, já que daqui apenas alguns dias Jeon com certeza iria mandar espalhar para a escola toda que ambos estão namorando. Após fechar a porta, Jimin se encostou na mesma de costas e riu pensando na reação do amigo – Eu vi Jeon Jungkook beijando uma garota – gargalhou alto fazendo Taehyung ficar mais confuso ainda

-mas oque isso tem de engraçado hyung? – seu semblante confuso era fofo e engraçado. Jimin saiu de trás da porta e se sentou em seu lugar novamente, claramente teria que explicar pro amigo o motivo de rir tanto

- bom era que ele ‘tava praticamente engolindo a garota, tanto que só consegui ver ele porque a garota ‘tava quase se fundindo com a árvore, coitada – riu, fazendo Taehyung que ouvia tudo atentamente rir também imaginando a cena.

- Poxa hyung, que pena que eu não ‘tava lá, ia rir muito haha- levou as mãos até a parte central de sua barriga rindo alto.

- o bom era que eu estava longe e ele não viu e nem ouviu eu tirando as fotos – falou pegando seu celular botando na galeria logo mostrando para o alfa que começou a rir. – é melhor eu bota-las na nuvem antes que minha mãe veja – avisou se referindo as fotos e logo fazendo, pois não queria sua mãe fazendo perguntas constrangedoras sobre as fotos -pronto.

- vou bullinar muito ele sem ele saber. – virou o rosto para porta ouvindo som de risadas logo vendo a porta sendo aberta por vários alunos que estavam conversando e rindo ao mesmo tempo, sempre sem se importar com quem estava naquela sala. – credo bandos de secos que só fala daquele engolidor de lutar – sussurrou no ouvido de Park fazendo-o segurar um riso que queria sair sem ninguém perceber

- ah Taehyungie, você não presta – sorriu logo vendo a professora e Jungkook entrar fazendo a sala toda ficar em silêncio



- Até que enfim vou pra casa – se pronunciou Taehyung estendendo os braços logo após todos os alunos saírem exceto Jeon que estava guardando seu material com calma nem sendo notado pelos dois

- é... – falou num fio de voz olhando para um lado e para o outro nervoso, não queria dar de cara com seus pais. Já que sua mãe não avisou sobre nenhum plantão com certeza a mais velha já deve estar em casa, seu irmão também. Resumindo Jimin não queria ver ninguém.

-Bom hyung vou lá, estou te esperando – bagunçou os cabelos do mais velho se levantando levando um susto quando viu Jungkook arrumando ainda as suas coisas mas sem emitir nenhum som, saindo atordoado por não ter visto o mais novo ali na sala

Agora foi a vez de Jimin ter de se levantar pra ir embora, assim se levantando e indo em direção a porta mas sendo parado com um puxão em seu braço e quando olhou pro lado era Jungkook que lhe olhava sério, um olhar penetrante lhe assustando

- o que você está fazendo seu idiota me larga – tentou puxar seu braço mas Jungkook segurou mais forte apertando seus pulsos, trazendo uma vontade fraca de chorar por causa da dor, fazendo uma careta

- eu sei que você tirou fotos minhas beijando aquela garota – se pronunciou assustando o ômega que pensava que o mesmo não havia visto

- do-do que você está f-falando... Que fotos – seu semblante era assustado, mas teria de se fazer de desentendido para tentar fugir dali

-Ora Park não se faça de desentendido, você sabe muito bem do que eu estou falando – falou grosso sem se importar com o quão Jimin ficou irritado por ter lhe tratado com tamanha falta de respeito, mas não deixaria em hipótese alguma que aquelas fotos fossem vazadas pela escola

- Aish eu realmente não sei do que você está falando alfa, procure outra pessoa – antes mesmo de Jimin tentar se soltar Jungkook pensou o ômega no quadro assustando o mesmo pelo impacto

- As fotos Park – falou rouco rente ao ouvido do ômega fazendo o mesmo se arrepiar por inteiro – agora – respirou fazendo o ar se debater no pescoço do ômega causando mais arrepios no mesmo. Faria de tudo para conseguir as fotos nem que tenha que arrancar a força mas pegaria as fotos

- e-eu as exclui – falou baixinho sentindo ainda o carinho gostoso que a respiração do alfa fazia em seu pescoço sentindo espasmos leves em seu corpo por ser tão sensível

Céus oque está acontecendo

- acha mesmo que eu não saberia que você poderia ter salvo elas na nuvem – falou tirando seu rosto de perto do pescoço do ômega agora encarando o mesmo fazendo Jimin engolir em seco logo pegando o telefone.

- Aish – resmungou enquanto apagava elas da nuvem – só isso? – perguntou encarando diretamente rosto do alfa que continha um sorriso debochado. E como Jimin sentia vontade de socar aquele rostinho perfeito do alfa.

- só. – se distanciou do ômega fazendo o mais baixo sentir um certo desconforto e começar a olhar para os lados nervoso logo guardando seu celular vendo o alfa saindo da sala com sua cara fechada de sempre. Não sem antes olhar pra trás e dar um sorrisinho debochado para o ômega, fazendo-o se irritar.

- Te odeio Jeon Jungkook – cerrou os punhos vendo a sombra do alfa desaparecendo. Mesmo gostando do carinho que a respiração do alfa fazia em seu pescoço e o timbre da voz não tão grave e rouca do mais novo em seu ouvido não mudaria o fato que continuará odiando o mais novo com todas as suas forças – alfa insuportável – levou suas mãos até o local aonde Jungkook havia “feito o carinho” logo resmungando

Jimin de repente começou a sentir um cheiro bom, gostoso. Era uma mistura de limão e morango. O cheiro começava a ficar mais forte a cada vez que fungava e sentia o cheiro vindo de suas roupas e quando notou estava cheirando o próprio braço.

Como isso é possível?

Pensou, pois o alfa não estava totalmente grudado em si e não fazia nenhum sentido nisso

Jimin respirou fundo e fechou os olhos se preparando para sair de sala e ter de dar justificativa para Taehyung pela sua demora

Caminhou até fora de sala apagando as luzes ainda sentindo o cheiro de limão e morango em suas roupas. Por mais que o cheiro fosse doce Jimin não iria se deixar se levar pela fragrância doce que o alfa tinha e com certeza irá tacar a roupa dentro da máquina

- ah hyung finalmente – sorriu ao ver o amigo mas estranhou o cheiro que vinha dele. - Hyung-ah, que cheiro é esse? – aproximou o rosto do ômega sentindo a fragrância de limão e morango misturada com a de chocolate. – você abraçou alguém hyung? Porque eu não tenho esse cheiro – perguntou ainda com o rosto perto do ombro do ômega começando a enjoar do cheiro – Aish foi um alfa, tô enjoado, ‘claã -fez um som engraçado junto de uma careta fazendo Jimin revirar os olhos

- eu não abracei ninguém. É o novo sabão que minha mãe comprou para lavar roupa – inventou uma desculpa qualquer mas Taehyung desconfiou. Claro, seu melhor amigo aparece do nada com um cheiro diferente do que estava hoje de manhã era de suspeitar

-hum... ‘tá bem... Hyung ainda vamos no você? – Jimin olhou para o Taehyung confuso e só depois entendeu a piada

-vai se foder Taehyung e sim vamos – revirou os olhos quando Taehyung abraçou-lhe de lado

- hyung-ah, te pego as oito tchau -deu um beijo estalado na bochecha do mais velho que corou indo embora pra casa deixando um baixinho, corado, irritado e com um cheiro delicioso de limão com morango para trás

- bagaça – falou os si mesmo e tomou rumo a sua casa ignorando quaisquer pensamentos que giravam em volta do alfa lúpus e isso deixava Jimin mais irritado ainda. Primeiro por ter cedido as carícias do mais novo é por ter parecido tão fraco e vulnerável ao alfa.

Já eram sete horas e trinta minutos da noite e Jimin estava arrumando seus cabelos. E do jeito que conhece seu amigo Jimin sabia que Taehyung iria chegar talvez uns dez minutos antes do horário combinado então era bem melhor se prevenir porque é bem capaz de Taehyung lhe puxar de dentro de casa sem estar pronto.

Após mexer e remexer várias e várias vezes em seus cabelos Jimin desistiu se tentar arruma-lo, não era de hoje que seu cabelo não estava do seu lado. Jimin caçou uma touca em seu armário botando-a em seguida.

Agora a missão era achar seu all star que poderia estar em qualquer lugar de seu quarto.

Após achar o mesmo foi pra frente do espelho verificar se estava tudo certo. Jimin voltou a sentir aquele cheiro gostoso do limão e morango porque simplesmente não teve coragem de botar suas roupas dentro da máquina e aconteceu que o cheiro do alfa impregnou todo o quarto do ômega, nem ele mesmo sabia como só sabia que o cheiro era muito gostoso

-maldito alfa, você me paga! – falou enquanto olhava para o seu pulso que estava descoberto pelo casaco e com as marcas ainda das mãos do alfa com leves tons roxeados causadas pela 4força do alfa , que não era pouca e isso lhe irritava.

Jimin ajeitou seu casaco e olhou para a tela de seu telefone que indicavam as horas, e eram exatamente sete e quarenta e quatro.

Jimin saiu de seu quarto fechando tudo e vendo se o cheiro se alastrou pelo corredor. Jimin desceu as escadas se sentando no sofá e buscando o contato de Taehyung. Assim que achou, discou o número do mesmo sendo atendido segundos depois

- Taehyung-ah, que horas você vem me buscar?

- Oh, oi hyung-ah, eu já estou indo, abra a porta daqui a cinco minutos

- ‘Tá bem Taehyung-ah, venha logo

Jimin desligou e cinco minutos depois a campainha toca fazendo No min ter de se levantar para atender o amigo se não o mesmo tocaria a campainha até o outro dia. Jimin abriu a porta dando e cara com Taehyung que estava com seu sorriso quadrado no rosto.

- uau hyung, que gato, se eu não fosse tão apaixonado pelo Hoseok te pegava de jeito – riu fazendo Jimin revirar os olhos. Era sempre assim quando saiam e Taehyung não poupava piadas para cima de seu Hyung

- Para de graça Taehyung vamos logo – Jimin olhou pra trás e se lembrou de que teria de avisar para sua mãe que já iria sair. – MÃE, VOU SAIR – gritou alho para que a mais velha escutasse de dentro de seu quarto fechando a porta. – vamos.

Jimin e Taehyung começaram a andar já que o parque era perto da casa do ômega. Jimin gostava de ir em parques porque adora amedrontar seu melhor amigo o levando na montanha russa o qual o alfa tinha um medo sem igual e dessa vez não vai ser diferente

- Hyung-ah quanto tempo falta pra chegarmos lá? Meus pés já estão doendo – reclamou recebendo a atenção do ômega que apenas revirou olhos, estavam andando a apenas cinco minutos.

- Aish Taehyung só estamos andando a cinco minutos para de drama – reclamou cruzando os braços enquanto andava ao lado do alfa que fingia ter dores nos pés e fazendo caretas

- é muito longe? – perguntou se sentando no banco da praça – Aish esse sapato é horrível – reclamou enquanto batia na lateral do seu sapato.

-Taehyungie é logo ali do outro lado – apontou para o Parque de diversões que era coberto por luzes. Taehyung jogou a caneca pra trás resmungando – vamos logo Taehyung – puxou o braço do alfa com força quase se desequilibrando.

- Tá bem – se levantou com um biquinho nos lábios – vamos.

- hyung-ah vamos na roda gigante – apontou para o brinquedo fazendo Jimin encarar meio receoso. Todos dizem que aquele brinquedo é ‘pra “casais” oque não é verdade.

- ‘Tá. Mas só depois de comermos o algodão doce – puxou o alfa pelo braço indo em direção a barraquinha de algodão doce. Só tinha apenas três pessoas a frente dos dois e Taehyung agradecia mentalmente por isso já que estava louco para ir na roda gigante.

- qual sabor desejam – perguntou o homem que estava pegando os palitos

-morango e você Taehyung? – perguntou e encarou o alfa que estava brisando logo respondendo

-o mesmo – respondeu e o homem assentiu logo preparando os algodoes e entregando para Jimin que pegou um e entregou o outro para Taehyung

- Yah hyung agora vamos na roda gigante – sorriu olhando para a o brinquedo

- está bem – cedeu fazendo Taehyung instantaneamente sorrir e pegar o braço de seu Hyung indo em direção ao brinquedo parando na fila que estava presente e que era bem pequena por sinal já que ninguém costuma vir num parque num dia de semana.

A fila começou a andar aumentando ainda mais o nervosismo do ômega porque realmente só tinha casais

- Taehyung-ah vamos em outro brinquedo – pediu enquanto se aproximava ainda mais da entrada do brinquedo

- que foi hyung tá com medo? – perguntou debochado irritando o ômega – relaxa hyung-ah, é só um brinquedo – tentou acalmar o mais velho, mas começou a rir e só faltava mais um casal e teriam que entrar no brinquedo de qualquer forma

- pabo-yah - bateu no ombro do mais novo que entregou o ticket para o homem que comandava a entrada.

Após entrarem no brinquedo, sentaram-se em uma cadeira do brinquedo. Jimin virou seu rosto para o lado observando as pessoas correndo em direções opostas indo e apontando para vários brinquedos

- hyung vai terminar de comer seu algodão doce ou não? – perguntou atraindo a atenção do ômega que começou a encarar o algodão – porque se não quiser pode me dar tá – chegou com a mão perto do algodão recebendo um tapa em sua mão antes de tocar, reclamando pela dor. Quando o assunto é pegar sua comida Jimin cria forças do além para impedir que alguém além dele tocasse em sua comida

- sai Taehyung mais é obvio que vou comer - respondeu vendo o mais novo acariciando a sua mão que estava num tom avermelhado pela força do ômega – er... desculpa Taehyungie – Taehyung olhou para a cara do ômega sorridente e brincalhão fazendo o mesmo sorrir.

- Tudo bem Hyung – tratou de tranquilizar o ômega para que o mesmo não se sentisse culpado.

- por favor senhores botem o cinto de segurança – falou uma voz feminina com um claro aviso de que a roda gigante iria começar a se movimentar.

É assim foi feito, segundos depois a enorme roda começou a se movimentar aumentando novamente o nervosismo de Jimin que havia desaparecido por alguns minutos mas que voltou com força agora que parou para perceber que estava com seu melhor amigo comendo algodão doce num brinquedo que geralmente é só para casais. Estranho, porém é a situação mais normal para Taehyung.

- Hyung-ah, meu algodão acabou me dá um pouco do seu? – encarou o ômega com seus olhos pidões fazendo Jimin também virar o rosto. O rosto de ambos estavam perto de mais e Jimin com certeza já sentia a respiração de Taehyung batendo com força em seu rosto, sendo o cheirinho de menta que vinha do hálito do mesmo

- Tae... – nem sequer deu tempo de falar qualquer coisa quando sentiu os lábios do alfa tocarem os seus. No começo havia ficado chocado mas logo depois cedeu fechando os olhos. Era tão estranho os pensamentos que rodavam na cabeça de Jimin. Nunca se imaginou beijando seu melhor amigo. Os lábios do alfa tinham gosto de morango mas céus aquilo parecia tão errado. Também Taehyung era apaixonado por Hoseok e nem mesmo ele sabia porque tomou essa iniciativa. Era muito louco estar beijando o seu melhor amigo de infância que gosta de outra pessoa e que tem um puta de um gosto bom nos lábios.

- a-ah, m-meu deus hyung, desculpa... Por favor hyung me perdoa – pediu desculpas ao ômega que ainda estava impactado com o que acabou de acontecer. Tinha beijado seu melhor amigo de infância, céus mais que errado, pensar nele apenas como seu irmão mais novo é do nada beija-lo numa roda gigante

- t-tudo bem Tae, foi só um selinho – sorriu amigável para o amigo que estava nervoso, por fora estava calmo, mas por dentro estava gritando e implorando para aquele brinquedo parar e sair dele pra depois sair correndo para sua casa se trancar no banheiro

- sério hyung me desculpa, me desculpa mesmo – agarrou os ombros do ômega, fazia isso quando estava nervoso ou quando a pessoa é mais baixa que si.

Jimin tirou as mãos grossas do mais novo de seus ombros e tentou acalma-lo de todos os jeitos possíveis oque não acabou funcionando muito bem.

- Te aquieta o cu desgraça, eu já falei que tá tudo bem merda, se você não parar de falar isso eu te taco para fora desse brinquedo – falou brincando para tentar fazer seu amigo parar de tentar se justificar

- mas hyung, eu... – Jimin encarou o mesmo bufando

- eu ‘tô falando sério – agora sim Taehyung parou

Claro que a noite não ia se estragar por causa de um selinho. Após saírem do brinquedo Jimin começou a procurar a montanha russa, não ia perder a chance de ver o melhor amigo se cagando de medo de entrar no brinquedo.

- Agora eu escolho, e... vamos ali – apontou para a montanha russa assim que achou a mesma. Fazendo o alfa tremer de medo só de pensar que teria de entrar naquele brinquedo.

- ah não... – falou

- ah sim... – completou sorrindo vendo o semblante do alfa mudar para assustado.

Jimin puxou o alfa que estava quase fazendo birra para não ir no brinquedo o que não funcionou. Céus ver um alfa com medo de ir em um brinquedo, era com certeza o número um na lista de coisas mais engraçadas do mundo.

- Taehyung-ah entra logo – empurrou o alfa para dentro do brinquedo entregando o ticket ao homem. Sentando-se na cadeira com o alfa ao seu lado que olhava de um lado para o outro nervoso fazendo Jimin morrer de rir por dentro.

- Vai Taehyung não vai ser tão ruim – falou e achou graça da careta de indignação do Taehyung.

- Fala isso pra você idio.... Aí meu deus esse treco tá andando, eu vou morrer – Jimin estava morrendo de rir com o medo do alfa.

O brinquedo estava subindo e Taehyung ficou mais nervoso ainda. Não sabia muito bem o que fazer a não ser gritar pensando que um anjo vai te tirar dali, e bem que queria.

- AAAAH – gritou assim que o trem desceu rápido na decida – PARK JIMIN EU TE ODEIO – gritou aos ventos quando a velocidade do brinquedo aumentou.

- TAMBÉM TE AMO – riu



- Tchau hyung até amanhã, e eu ainda quero te bater por ter feito eu ir naquele brinquedo dos infernos – Jimin riu e deu um abraço no mesmo.

- Tá bem Taehyung-ah, até amanhã – desfez o abraço se despedindo do amigo e entrando em casa

Estava tudo silencioso oque era estranho já que não passava das dez.

Jimin foi até a cozinha que estava vazia e com as luzes apagadas, supondo que os empregados estavam dispensados. O mesmo pegou uma garrafa de água botando no balcão e olhando pro lado; tinha um bilhete.

"Meu filho, eu e seu pai tivemos que viajar de última hora junto com os pais de Jungkook, não sei bem que horário você está lendo o bilhete, mas Jungkook está aí e já deve estar dormindo."

Jimin se engasgou com a água que bebia assim que terminou de ler o bilhete e seu corpo entrou em pane assim que olhou para trás vendo o alfa apenas uma camisa de manga branca e uma causa despojada.

- Bem vindo de volta Park – sorriu sapeca fazendo Jimin cerrar os punhos


Notas Finais


Quem aguentou ler 6 mil palavras, parabéns soldado 😂 são 5 da manhã e a mula postando capítulo, vê se pode.

Gente do céu adivinha quem no 3° bimestre já vai passar em quase todas as matérias 👌👌👌. EU MANO, NEM ACREDITO, OITAVO ANO GARANTIDO E SEM DEPENDÊNCIA HUHUL.

me exaltei.

Cara é cada texto que a professora de história passa e que eu não entendo nada mano... E ainda fico acima da média ksksks

MANO SE ESSE CAPÍTULO PASSAR DOS VINTE COMENTÁRIOS IGUAL O OUTRO CAPÍTULO, VOU FICAR FELIZONA. YEY

tô com fome. Mano tô escrevendo muita coisa socorro, é isso que dar ficar lendo livros na biblioteca da escola ksksks

Cara eu tava mó louca querendo botar beijo vmin e botei kkk

Tá bem chega, isso daqui tá parecendo meu status do Whatsapp skksks


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...