1. Spirit Fanfics >
  2. Until death tear us apart >
  3. Dead in your back

História Until death tear us apart - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Oioi docinhos aqui trago mais um capitulo, espero que gostem!!
Desculpem qualquer erro!!
Acho que a capar não precisa de explicação
Boa leitura!!

Capítulo 15 - Dead in your back


Fanfic / Fanfiction Until death tear us apart - Capítulo 15 - Dead in your back

Capítulo 15

 

Damian acordou relativamente cedo, como de costume chovia um pouco, mais uma manhã comum de finais de outubro, as temperaturas começavam a descer, o inverno e a neve aproximavam-se, Rachel dormia calmamente ao seu lado, era a imagem de um anjo, a sua perdição, podia ficar ali para sempre a ver o quão calmo era o seu sono, não importava o que custasse, este iria mantê-la segura. Agarrou o celular e começou a procurar o número dos pais de Harley, prometeu a Rachel na noite anterior que ligaria hoje nem falta, ninguém atendeu, decidiu levantar-se e vestir uma roupa desportiva para ir dar uma corrida,o tempo não era grande impedimento, visto que quando estava na liga dos assassinos fizesse sol, chuva ou neve este treinava, lembrou-se vagamente de uma vez que treinou hora e horas à chuva, apanhou uma gripe grave e mesmo assim o seu avô obrigará o a treinar, durante um tempo achou que o seu avô só queria o melhor para ele, mas estava enganado Ra’s Al Ghul só pensava nele mesmo, e a ideia era o usar para ser uma arma, se o seu pai não tivesse lutado por ele, talvez hoje fosse essa besta assassina que todos esperavam, besta essa que ainda o assombrava pois ainda existia no fundo da sua alma. 

Saiu do quarto sem fazer barulho para deixar Rachel dormir, desceu as escadas e reparou que ainda todos dormiam na mansão, saiu pela porta da cozinha e começou a sua corrida pelos jardins da mansão, passado algum tempo perderá a conta a quantas voltas já dera pelos jardins, começou a pensar novamente na sua infância, o quanto ele odiava aqueles jardins quando era mais pequeno, odiava a casa, os irmãos, a escola, sentia-se um completo deslocado, nos primeiros tempos tentou fugir imensas vezes, o que levou o seu pai a instalar inúmeras medidas de segurança para o mangar dentro de casa, devido à frustração de não conseguir abandonar os terrenos Wayne, começou a cortar os arbustos com a sua katana, ainda ouvia os ralhetes que Gracinda lhe dava toda a vez que ele lhe estraga alguma plantação nova, mas apesar de ter sido um garoto complicado o seu pai nunca desistiu dele, ensinou-lhe a ver as coisas com outros olhos e os irmãos ajudaram no a ter uma adolescência digna, se viesse a ter filhos queria que ele tivessem a família que ele teve, não os Al Ghul, mas os Wayne, o pai, os irmãos até a madrasta que sempre lhe deram amor e carinho, que o mudaram para melhor e o ajudaram a ver o mundo, será que Rachel queria filhos? Será que poderia a quer ter filhos com ele? Mas que raio de pensamentos não é Damian, vocês nem namoram e já estás a pensar em filhos..

Damian afastou os pensamentos e dirigiu-se de volta para a cozinha, Alfred já se encontrava a preparar o pequeno almoço, estava bastante bem disposto.

-Bom dia Alfred- disse pegando uma maçã da fruteira.

-Bom dia mestre Damian, a corrida foi boa?- Alfred metia alguma coisa coisa no forno que pelo aspecto parecia bolo de chocolate.

-Bastante, a chuva ajuda a pensar.-Damian reparou na cara de recriminação de Alfred e deu um sorriso- não te preocupes vou já tomar banho. 

-Antes do seu banho mestre Damian tem uma chamada pendente- Damian ergueu levemente a sobrancelha- assim que cheguei à cozinha a senhorita Ania ligou, disse que o menino tinha saído e que ligaria assim que pudesse. 

-Muito obrigado Alfred- Damian pegou o telemóvel e saiu da cozinha roubando um pequeno queque da travessa. 

Procurou rapidamente o número de Ania e ligou, não demorou até que a senhora já de alguma idade atendesse o telemóvel.

-Senhora Ania como está?Sim claro, estou bem apesar do ocorrido, se não for demais poderia dizer-me como a Harley está? Não temos consigo contactar com ela...O quê?!

 

Rachel acordou extremamente mal disposta, com toda a certeza o jantar não lhe tinha caído bem, reparou que havia um pequeno bilhete em cima da almofada ao seu lado, segurou o bilhete e não pode deixar de sorrir ao ver que era de Damian “sai cedo para correr, estavas demasiado linda para te acordar, vemo-nos ao pequeno almoço. Do teu Damian Wayne” era tão algo tão fuleiro mas tão lindo, o seu sorriso aumentou ao ler as palavras “teu Damian”, ainda se questionava como é que era possível estar completamente rendida aos encantos do moreno de olhos verdes, ao início não passava de uma provocação, uma diversão, tesão até, mas à medida que o tempo fora passando também os seus sentimentos mudaram, havia muito mais ali, e esta ia lutar por isso, sempre conseguia o que queria, e ela queria o a ele, no fundo era certo, ela amava-o, amava-o verdadeiramente e só torcia para que aquilo nunca acabasse, mas era perigoso, perigoso demais amar alguém no meio de uma guerra, mas talvez fosse possível. 

Levantou-se da cama mas uma forte tontura fez com que esta se sentasse novamente na cama, mas não por muito tempo, pois uma vontade súbita de vomitar atingia como um raio, levando a a correr para o banheiro, no fim tomou um banho morno, arranjou se e vestiu-se, uma camisola branca de gola com uma calças clássicas vermelhas e uma bota de salto preto, passou uma leve maquilhagem para tapar o ar cansado que trazia e desceu, não percebia o porquê de estar tão cansada e fraca naquele dia, dormiu bem e bastante e não tinha febre, provavelmente apanhara uma constipação devido ao ar frio na noite passada.

-Rachel- a voz de Damian fez com que esta descesse as escadas mais rapidamente.- Tu tinhas razão em achar que alguma coisa de estranho se passava com a Harley.

-E então? O que aconteceu?

-Ela não fala com os pais à quase três meses, desde a morte do Tim que eles não sabem nada dela, ela disse que estava connosco e que precisava de tempo para fazer o luto do marido e do filho…

-Então se ela não está com os pais, onde está? 



 

Harley caminhava pelo longo salão alegremente, afinal torturar pessoas era mais divertido do que pensava, sentia-se extremamente bem a fazê-lo. Hall encarava-a com um misto de alegria e choque,como é que a princesinha dos Wayne era na realidade o lobo mau. 

-Ei Harley- chamou-a fazendo sinal no topo das escadas- como foi a sessão? 

-Bastante divertida pudinzinho, ela falou que nem um rouxinol- riu.

-Cantou Quinn, a expressão é cantou. 

-E o quê que isso importa?- disse gargalhando e dando os ombros.

Hall abanou a cabeça e sorriu novamente para a loira. 

-O chefe quer falar connosco. 

Rapidamente Harley e Hall seguiam divertidos pelo longo corredor que dava acesso ao escritório do chefe, este bateu levemente à porta e escutou um entre. 

Harley como sempre estou alegre e foi para perto Floyde.

-Como estão a correr as coisas? 

- A senhora amazona vai contactar a Diana para ir lá à ilha, a bomba já foi instalada no avião aqui pelo Hall- disse Harley alegre. 

-E quanto às câmaras? 

-Também estão instaladas…-disse Hall

-Sinto dúvidas na tua voz Jordan.

-É só que acho um pouco arriscado nos mostrar mos já, assim duvido que algum de nós consiga o que quer.

A cadeira do chefe virou-se devagar, este estava sério e deu um sorriso irónico.

-Dúvidas que se conseguia o que quer? Ora deixa lá ver o que será mais prazeroso do que ver tanto os Wayne como os Roth a sofrerem? Ver a cara de dor e medo ao perceberem que eles estão nas nossas mãos...todos vocês receberam o que querem, o Joker terá o Todd para matar e torturar para no fim enviar os restos a Bruce Wayne, a minha querida Komand'r irá poder fazer o que bem entender com a Kory e o Grayson, ali o senhor Faustus Coven vai poder cortar os tomates ao Conner, e por fim vocês os dois- disse apontando para Harley e Hall, poderão divertir-se à vontade com a puta Roth. 

Harley sorriu só de imaginar a cena.

-Ainda resta o Damian Wayne, fez me adicar dele e nem sei o que lhe fará.

O chefe por fim saiu da sua secretária e encarou o homem à sua frente. 

-Eu dei te uma escolha, ou a Roth ou o Wayne, escolheste sabiamente...em relação ao Wayne ele irá observar em primeira fila tudo o que vocês iriam fazer à sua querida família, principalmente vocês os dois, ao que parece existe romance entre Rachel Roth e Damian Wayne- Hall cerrou os punhos e todos os restantes riram como se tivessem ouvido uma piada- o amor é a melhor arma...mas não tenhas dúvidas, Damian Wayne irá sofrer e terá um fim poético. 

 


Notas Finais


Quem será o chefe??
CONTINUAAAAAAA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...