História Until the last breath (cancelada) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias The Walking Dead
Visualizações 87
Palavras 1.227
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Wolfs


Fanfic / Fanfiction Until the last breath (cancelada) - Capítulo 5 - Wolfs

Acordei num pulo por causa de um pesadelo, fiquei sentada na cama passando a mão entre meus longos cabelos tentando me recuper do susto. Quando me recuperei fui ao banheiro fiz minhas igienes e desci para a cozinha, ninguém avia acordado ainda então decidi dar uma volta e aproveitar e ver o trovão.

Quando cheguei no gramado de Alexandria onde trovão estava, ele não estava mais lá fiquei desesperada sai correndo por Alexandria inteira atrás dele não encontrava, comecei a ter falta de ar me sentei no chão mesmo tentando recuperar o fôlego,  quando sinto uma mão em meu ombro viro rapidamente vendo uma garota assustada com meu movimento. 

_???: desculpa eu não queria te assustar, sou Enid.-então essa é a Enid- você é a Vallentina né? Prazer- disse ela esticando a mão.

_Tina: Prazer Enid.- disse segurando a mão dela, ela parecia ser legal até. 

_Tina: Enid sabe o trovão meu cavalo? -Perguntei e ela acentiu com a cabeça- sabe onde ele está?

_Enid: sim, vem comigo.

A segui a te outra parte de Alexandria e lá estava ele se deliciando com a grama, um sorriso bolo surgiu em meu rosto ao ver a cena.

_Enid: Desculpa, foi eu que o trouxe pra cá, e que eu achei que a grama daqui estava melhor, mais verde, sabe?- balancei a cabeça concordando.

_Tina: Obrigada Enid.

_Enid: por nada...

_Carl: vocês duas corram agora! Vimos Calor gritando, virei pra Enid que já tinha saído correndo para atrás das casas olhei para os muros tinha pessoas pulando eles e matando as pessoas, subi em cima de trovão e fui correndo com ele a algum lugar seguro.

 Quando cheguei em lugar amarrei trovão ali mesmo, um lugar que já conhecia em Alxandria, que sabia que seria seguro pra ele. Sai as pressas para ajudar, vi um homem com um w na testa correndo atrás de uma mulher  atirei uma facada em sua cabeça ele caiu na hora, a mulher olhou pra mim agradecendo com um mínimo sorriso que se desmanchou olhando pra alguma coisa que estava atrás de mim, me virei e tinha um homem com a cara cheia de sangue, com um sorriso nojento em seu rosto. Ele veio pra cima de mim me derrubando no chão, conseguindo enfiar uma faca em minha perna, solto um grito agudo, mais mesmo com a dor imensa precisava salvar minha vida não vivi tanto tempo nesse inferno para morrer assim, com a outra perna chuto sua barriga ele vai para o lado se contorcendo com o chuto tento sair dali com muita dificuldade mais ele me segura pelo o pé e com sua outra mão retira a faca que estava na minha perna enfiando novamente nela em outro lugar no consigo mais,  ele novamente retirou a faca e quando ia enfiar na minha barriga sua cabeça e estourada pelo o mesmo que me salvou da primeira vez... Carl, ele veio até mim, as pressas colocando sua arma no coldre.

_Carl: Te salvei de novo me deve duas. -Disse ele analisando minha perna. 

_Tina: Não te pedi pra mi salvar nenhuma vez, faz isso por que quer.- disse com falha na voz e ele olhou sério.

_Carl: Esta perdendo muito sangue vou te levar para enfermaria, consegue andar- disse um sim quase num sussurro, quando tento levantar caio na mesma hora, Carl me segura e me pega no colo.- consegue né?- disse ele debochando um pouco mais depois voltou a ficar sério e saiu correndo comigo nos braços quando chegamos na enfermaria, a médica disse que tínhamos que costurar emediatamente o ferimento se não poderia morrer de tanto sangue que eu estava perdendo.

Pov's Carl

Quando vi o homem atacando Tina, não penso duas vezes e atiro em sua cabeça vejo Tina envolta de um poça de sangue, espero que não tenha sangue dela ali mais quando chegou perto dela percebo que não era só daquele homem.

_Carl: Te salvei de novo, me deve duas.- tentei parecer menos preocupado possível, mais eu estava em desespero conheci ela a pouco tempo mais eu senti que tinha um sentimento forte por ela só não sabia ainda se era bom ou ruim, mais não poderia deixa-la morrer não antes de descobrir isso.

_Tina: Não te pedi pra mi salvar nenhuma vez, faz isso por que quer.-Ela disse com uma voz falha, seu olhar estava sem o brilho que tinha, mais ela tem razão faço isso por que quero, vejo onde está seu ferimento, em sua perna em dois lugares ela estava perdendo muito sangue se não levasse ela para enfermaria imediatamente ela morreria.

_Carl: Esta perdendo muito sangue vou te levar para enfermaria, consegue andar- perguntei e ela disse um sim bem baixinho, mais quando ela tentou se levantar caiu mais a segurei e a peguei colo.-consegue né?- ela me olhou sério, mais aí lembrei dos seu riscos e sai correndo direto a enfermaria.

Cheguei lá Denise disse que tínhamos que costurar seus ferimentos imediatamente se boa morreria, engulo seco. Denise disse para mim segurar ela por que não tinha anestesia. Segurei ela, quando Denise estava costurando sua perna Tina estava gritado se contorcendo chorando, meu coração se aperta, acho que já sei os sentimentos fortes que eu tinha por ela estava preocupado. Ela era forte, estava custando segurar ela, até que quando Denise estava quase acabando, Tina para do nada.

_Carl: O que aconteceu?-disse olhando para Denise que ainda terminava de dar os pontos- Denise ela...

_Denise: Não Carl, ela tá viva, só desmaiou vai ser melhor, e já estou acabando, não se preocupe ela vai ficar bem. - Apenas concordei olhando para o rosto de Vallentina que agora estava sereno. Sai a procura de alguém que tenha notícias de meu pai.

Maus quando cheguei no portão vi alguém de longe vindo gritando... Meu pai.

_Rick: abram o portão!- disse meu pai sento seguido por centenas de errantes atrás deles, abrimos o portão rapidamente, meu pai entrou e vimos Alexandria ser cercada por aquelas coisas, meu pai chega perto de mim já sabendo do ataque que tivemos a pouco tempo e me abraça.

_Rick: Tá tudo bem?- disse ele com um semblante preocupado.

_Carl: tá sim, menos a Vallentina, ela levou duas facadas na perna, mais já estava bem- dou um suspiro - espero, mais e você tá bem?

_Rick: tô sim, mais tenho que resolver algumas coisas depois nos falamos, te amo Carl.

_Carl: te amo pai.

Ele saiu, e eu fui ver se estava tudo bem com a Enid, a vi depois que tudo isso acabou. Cheguei na casa a procurando.

_Carl: Enid! -A chamei e nada, quando vi um bilhete em cima da mesa de centro. 

-Apenas sobreviva de algum jeito.(Jss)

Enid 

Ela fugiu, depois eu penso no que fazer com ela, agora vou ver como esta Vallentina. Cheguei ela estava do mesmo jeito, com o rosto sereno, ela é tão linda...

Me sentei na poltrona a observado, pego em sua mão que está fria.

_Carl: eu sei que você não vai morrer. -Disse sem.nem ao mesmo saber se ela estava me escutando ou não- fique bem Tina- disse dei um beijo em sua testa e fui pra casa.

Estava brincando com a Judith até ela começar a ficar com sono então a coloquei para dormir. Agora estou sentado na escada da varando junto com meu pai covenssando sobre tudo o que aconteceu, e ficamos ali até chegar a hora da vigia dele então depois disso fui dormir, pensando em Tina que estava desacordada, Enid que tina fugido, meu pai...  Em Alexandria.







Notas Finais


Oi meus amores, desculpa não ter postado ontem deu um probleminha com minha net, mais tá ai espero q gostem.
Beijos na bunda😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...