História Until the last breath (cancelada) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Visualizações 70
Palavras 1.023
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Let's go trovão


Fanfic / Fanfiction Until the last breath (cancelada) - Capítulo 6 - Let's go trovão

Pov's Tina

_Tina: aii, Denise tá doendo não tem remédio não- disse reclamando da Denise limpando os meus pontos, e acordei a pouco tempo, Denise me disse tudo que tinha acontecido nesses dois dias desacordada, me disse que estávamos cercados por errantes, e me disse que Carl também vinha aqui pra me ver que ele ajudaou a Denise a cuidar de mim, ela disse que ele estava angustiado por eu estar dormindo e não ter acordado ainda é tals  quer dizer ainda está né, ele não sabe que eu acordei, mais o Carl preocupado comigo gente...

(vai dizer que vc não gosta, vc gosta dele e não quer admitir, tá que vos se conhecem a pouco tempo mais idai) 

Mente calati minha filha, tem razão eu posso ter algum sentimento pelo Carl por que ele me salvou duas vezes e agora estava preocupado comigo, assim eu não aguento preciso agradecer a ele por ter me salvado, e ver aquele olho lindo dele 😍

(apaixonada) 

Não tô não 

(tá sim confessa amor, eu sou você, eu tô aqui na sua cabeça eu sei de tudo)

Tá bom mente você venceu tenho que confessar que o Carl e meu crush.

Agradeço a Denise, e vou procurar o Carl onde será que ele está? Vou na casa dele e não está lá procuro por todo lado até o trovão encontrei mais ele não, até que vejo uma sombra de uma pessoas com  chapéu e outra de cabelos longos,.bom eu achei o Carl mais quem é essa aí é a enid?

Olho por traz da parede e sim era eles dois estavam se beijando. Nesse momento meu rosto já estava molhado pelas lágrimas, coloco a mão na boca tentando conter os soluços que saiam de minha boca saiu correndo até o trovão que estava deitado na grama viu e me deito em cima dele ele nem se mexe.

Fico ali chorando da cena que avia visto, cara logo agora que eu acho que estava gostando dele, mais agora eu tenho certeza eu gostava...  Depois disso só quero ir embora com o trovão mesmo Alexandra estando cercada preciso ir embora, eu vou embora.

_Tina: vamos embora trovão.

Fui para casa  pegar minhas coisas para minha fuga, vai voltar a ser apenas eu e trovão de novo, sem ninguém para atrapalhar. Pego minha mochila com minhas coisas levo para onde estava trovão deixo lá e vou procurar um lugar seguro para nos sair daquele lugar que não nos pertence, tinha que ser uma buraco grande nos muros para trovão passar, afinal trovão e um grande cavalo. Vou em um lugar secreto que enid usava de vez enquanto para sair, por que ela me contou sobre ele por que eu a segui então, não tenho raiva dela e claro ela ficou com o menino que eles estava gostando mais isso não importa eu achei o lugar perfeito, o lugar boa tinha zumbis cercando então era minha chance corri com dificuldade até trovão por causa de minha perna e chegando o puxei pela rédea até o lugar e conseguimos... estávamos livres.

Pov's Carl

Ela ainda estava desacordada, eu estava preocupado, Denise disse que era pra ela acordar ontem mais não até agora nada já avia ido visitar ela agora pouco mais foi breve pois tinha minha guarda e aqui estou eu né, de guarda olhando para aqueles rostos horríveis em baixo de mim pego Minha faca e tento acertar um mais na consigo não sou bom nisso como Tina 

(e cara você tá apaixonado, você pode tentar ser feio com as pessoas mais não é todo dia e aparece um anjo que gosta de cavalos)

Minha mente tinha razão, não é todo dia que aparece alguém como a Tina mesmo ela não ter se abrindo muito com ninguém você vê que ela é diferente, e boa, já havia amanhecido troco dou lugar da guarda para Rosita, mais quando estou quase na enfermaria para ver Tina vejo enid correndo, ela tinha chegado ao pouco tempo também chegou ontem a tarde só que ela nunca me dizia a onde ia então nem insisti.

_Enid: Carl, vem comigo- disse ela ofegante.

_Carl: aconteceu alguma coisa?

_Enid: não, não é nada importante mais preciso de você- ela pegou na minha mão e foi andando mais me soltei.

_Carl: Enid agora não dá, tenho que ver Vallentina, depois a gente se fala.

_Enid: Carl e bem rápido por favor- disse ela falando cara de cachorrinho na chuva.

_Carl: e rápido? - Ela concordou com a cabeça.

Fui seguindo Enid até onde ela queria ir era um lugar meio escondido.

_Carl: tabom Enid pra que me trouxe até aqui? - Perguntei nervoso

_Enid: pra isso.

Ela me beija... Não recuso mesmo nunca tendo feito isso não foi ruim, mais minha mente começa a falar em minha cabeça.

(para você gosta da Tina... E não olha pro lado,  e outra coisa você perdeu)

Paro o beijo e olho para o lado disfarçado mais não tem nada olho para Enid que estava me olhando fixamente, me afasto dela pensando no que fiz... Saiu dali precisava ver o rosto de Tina.

Quando chego na enfermaria ela não estava mais lá, ela acordou, um sorriso surgiu em meu rosto, mais onde ela está? Procuro Denise, encontro ela conversando com Tara em uma sala.

_Carl: Denise, onde está a Vallentina?- perguntei e ela fez uma cara de confusa.

_Denise: Ela acordou hoje de manhã, estava boa e foi lhe procurar para agradecer por ter cuidado dela, onde será que ela se meteu?

_Carl: Eu vou procurar por ela.

Sai as pressas para procurar Tina, mais como assim ela acordou falou que ia me procurar e nada. 

Estou cansado procurei por toda Alexandria ela não está aqui, mas não tem como sair estamos cercados e impossívelse... Espera aí o lugar onde Enid me beijou foi o único lugar que não procurei se ela nos estiver lá posso esquecer ela saiu.

Chegou lá procurou e não ela não está, me encosto na parede com as mãos na cabeça pensando onde ela se meteu me sento no chão apoiando os braços no joelho ainda com as mãos na cabeça,  sinto um reflexo de alguma coisa quando viro na direção de onde vem vejo uma pulseira, mais pera aí eu conheço essa pulseira... e da Tina.


Notas Finais


Então gente, o que será q a Tina vai aprontar em será q ela vai encontrar alguém importante do seu passado?
Só no próximo capítulo.
E gente me falem se estão gostando, no q precisa melhorar por favor preciso da opinião de vcs, ok?
beijos na bunda😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...