História Until the last breath (cancelada) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias The Walking Dead
Visualizações 75
Palavras 1.560
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente a foto e só pra mostrar oq aconteceu tá ela não.tava de vestido.
Boa leitura 😘

Capítulo 7 - Despair


Fanfic / Fanfiction Until the last breath (cancelada) - Capítulo 7 - Despair

Pov's Tina

Estamos livres, finalmente livres, como sempre deve ser eu e trovão, até o fim...

Começamos nossa longa jornada em uma loja de doces abandonada, mais cara são doces😍 então pequei tudo que ainda estava em bom estado peguei algumas garrafas de água que estava no balcão, e sim demos muita sorte nem zumbis tinha aqui, e no caminho encontramos só dois mais desviei de um e matei outro então, mais também estamos uns 5 km de Alexandria, e como estava cercada... bem nem toda não vão vim nos procurar tão cedo, e claro se eles se importarem com nosso sumisso. 

Depois da loja de doces fomos para dentro da floresta já estava escurecendo então parei e fiz uma fogueira, tinha conseguido pegar alguns esquilos assei comi e dei algumas maçãs que encontrei para trovão, ele ficou se deliciando comecei a rir da cena, até que ouvi um barulho estranho vindo atrás das árvores pensei que era uma zumbi mais saiu corrente acho que não era um animal... Coloquei minha arma em punho e fui em direção a onde parou de correr era uma menina estava de costas olhando do outro lado da árvore me procurando obviamente mais eu a achei primeiro... 

_Tina: mãos pra cima- coloquei minha arma em sua nuca a garota gelou - larga a face e vira de vagar- ordem e assim fez a garota quando ela virou...  Impossível eu a conhecia Cassie, era uma menina da minha escola éramos amigas mais depois ela ficou com o menino que eu gostava então viramos inimigas, ela me olhava com cara de espanto assim como eu.

_Tina: impossível, Cassie, e você mesmo? 

_Cassie: Tina, velho eu não acredito que é você, aí cara você tá viva.- me olhou com um sorriso no rosto mais eu não retribui.

_Tina: acho que se eu não estivesse viva não teria aqui, né fofa. - Falo com um tão debochado. 

_Cassie: perai, não está feliz em me ver?

_Tina: e por que estaria?- ela ia falar uma coisa mais não diz nada, apenas abaixa a cabeça.

_Cassie: posso ficar com você só por essa noite amanhã vou embora juro, e só por que não quero ficar sozinha, eu me perdi do meu grupo.- ela diz um aqueles olhos verdes azuis com cara de cachorrinho na chuva  Cassie era loira, também baixa so um pouco mais alta que eu mais dava na mesma.

_Tina: e por que eu deixaria, não confiei em você no passado, e agora muito menos. 

Cassie não falou nada só que do nada fez um movimento brusco me assustei e engatilhei a arma mais ela os pegou sua fala e saiu correndo. Não fui cruel pois ela não pensou nisso quando ficou com o menino que eu gostava, fiquei a semana inteira chorando por isso ela nem ligou, me lembrei do Carl agora, será que ele está lembrando de mim, será que já percebeu que eu sumi... Uma lágrima solitária desse em meu rosto a limpo rapidamente e volto para onde trovão está.

*3 dias depois*

Eu estou morta de cansaço, faz dois dias que estou andando em círculos tentando achar meu caminho para mais longe só que acho que estou chegando e mais perto de Alexandria ainda, está chovendo e isso piora minha situação, não estamos com fome pois temos bastante comida, frutas e água consegui encher as sete garrafas que tinha com a força da chuva estou em uma antiga estação de ônibus esperando a chuva passar, já deve ser umas quatro horas da tarde e estava assim desde a madrugada então já deve estar passando bom eu acho. 

Bom eu estava certa não passou nem meia hora e a chuva passou, agora voltamos a floresta mais como estamos perdidos não faço idéia de onde estou, mais achei uma coisa diferente um lago, estou nele lavando minha blusa de frio por que estava cheia de lama então fazer o que né, quando acabo fico deitada na grama bem ao lado do lago e trovão comendo uma de suas frutas perto de mim, não durmo a dois dias minhas pálpebras estavam pesadas do nada tudo fica escuro.

Acordo como se fosse um dos melhores sonos da minha vida mais quando volto a realidade...  Cadê trovão, eu dormi e esqueci dele entro em desespero quando me levanto para procura-lo sinto uma mão rodear o meu pé e me puxar para dentro do lago... Vou morrer e agora não sei nadar.

Debaixo da água olho para meu pé e é um zumbi me puxando para mais baixo ainda ele tenta me morder mais sou mais rápida pego minha faca e acerto em.sua cabeça, mais estou em desespero estou afogando sinto água entrar por meu nariz fico me debatendo tentando subir mais não adianta irei morrer aqui... E agora minha visão ali em baixo fica mais escura ainda, minha vida passa diante dos meus olhos, no dia em que todo começou, no natal em família, das brigas minhas e do Nicollas, a meu irmão nunca vou lhe encontrar não é mesmo, quando sabia que era a hora alguma coisa me puxou para cima, quer dizer alguém...

Pov's Carl 

Dois dias atrás conssegumos salvar Alexandria de todos aqueles zumbis, mais muitas pessoas morreram, Ron, Jessie e outros, mais agora estou procurando Tina, que a quatro dias está sumida ela deve estar longe? Sim mais não tem problema vou encontrar ela já  por que encontrei uma tal de Cassie e ela me falou onde ela estava mais ela morreu com um onda de zumbis que viam tentei salvar ela mais dessa vez não deu, ainda estou com a pulseira de Tina em meu bolso vou devolver a legítima dona, por que eu sei que vou encontrar ela mais cedo ou mais tarde. 

Começo a encontrar pegadas de cavalo na lama ceca meu coração se alegra, Trovão esteve por aqui então Tina também, espero... 

Me sento numa árvore para descansar e continuar minha procura, bebo água e quando estou para me levantar ouço um relincho de cavalo pego minhas coisas rápidanente e corro para o lugar de onde veio era trovão um zumbi estava prestes a morder ele mais atiro em sua cabeça o cavalo se assusta e empina mais quando me vê para é vem em minha direção. 

_Carl: ei, calma garoto, sou eu lembra de mim?- digo me aproximando e colocando minha mão e sua testa, ok o trovão está aqui, mais cadê a Tina, monto no trovão só que quando subo em cima dele ele dispara me seguro com força em seu cabresto para não cair por que o cavalo forte, tento fazer força para ele parar mais não adianta quando ele chega num lago e para bruscamente e eu caio. Me contorço um pouco por causa da dor nas costas mais olho ao redor as coisas de Tia estava ali,  ouço um movimtaçao na água do lago e quando olho e Tina se debatendo, ela não sabia nadar...  Pulo imediatamente na água puxando ela inconsciente já a coloco no chão encharcado por causa de nossos corpos ela estava pálida e gélida não sabia se iria sobreviver. 

_Carl: Tina, acorda por favor- imploro para mim mesmo, não tem outro jeito tapo seu nariz e começo a fazer respiração boca a boca tentado faze-la acordar mais não adiantava, não terceira tentativa ela acorda tocindo, foi a melhor coisa que já ouvi.

_Carl: Tina, Tina você tá bem?- disse olhando em seu rosto que ia tomado cor  e lentamente olhou para mim.

_Tina: Carl, e você mesmo? - Perguntou ela ainda meia confusa.

_Carl: sim Tina, você tá bem?- disse pegando em.sue pescoço Levantando sua cabeça, mais Ela me abraça como se nunca me viu na vida. Eu retribuo, estou tão feliz por ela estar bem mesmo eu nunca tendo nada com ela, aquele abraço foi o melhor que eu já recebi. 

_Tina: obrigada - ela sussurra em meu ouvido e me arrepiou. 

_Carl: Tina você está bem? - Olho para seu rosto a perguntado ela apenas acena com a cabeça, ela olha para trovão que permanece parado olhando para nois, mais quando ele vem para perto Tina coloca a mão em.sua crina o acariciando.- se não fosse por ele também, não seria salva- disse eu olhando para trovão e depois para seu rosto.

_Tina: são meus heróis- disse ela com um sorriso fraco no rosto.

_Carl: por que fugiu? - Disse ainda olhando para seu rosto - quando Denise disse que você tinha acordado faz tempo e sumiu... -Dou um longo suspiro lembrando da sessão horrível que tive.

_Tina: não quero falar disso agora-disse ela com a voz rouca e olhou para baixo.

_Carl: ok depois falamos disso, mais agora vamos voltar para casa, que é o lugar de onde vocês nunca deveriam ter saído- disse levantando e estendendo a mão para ela, ela apenas acenou com a cabeça e pegou na minha mão, quem diria a garota que eu pensei que teria ódio e arrependimento por salva-la, agora tô aqui de novo até arriscado minha vida por ela em tão pouco tempo, mais essa garota tem algo especial, diferente, e de agora em diante ela tem um amigo, ou um dia quem sabe mais do que isso. 

_Tina: parece que eu te devo três né cowboy.-disse ela com um sorriso mínimo, apenas dou risada e ajudo a subir no trovão, e subo atrás dela direcionado o cavalo para casa Alexandria...  Um lugar que ainda tem muita coisa para acontecer.




Notas Finais


Ou amores espero que gostem,
Beijos na bunda😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...