História Until the moon separates us - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan, Bts, Drama, Ficção, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Lobisomem, Sobrenatural, Suga, Yoongi
Visualizações 48
Palavras 1.507
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Chapter 3 - "Truths"


Yoongi On

Assenti com a cabeça e contei mentalmente, 1...2...3, abri a porta e meus olhos foram direto para os olhos de meu pai que por sinal estavam vermelhos.

-GRAÇAS A DEUS!! Aonde você estava querido? *disse minha mãe, correndo em minha direção me dando um abraço* -Nós estavamos tão preucupados com você, que bom que esta bem.* continuou ainda me abraçando*-

Tem muito a nos explicar mocinho.* meu pai se pronunciou com uma expressão totalmente iritada no rosto*-E pode começar agora mesmo!

-Então...e-e que...* disse fazendo um sinal com a cabeça para que Jin e Jungkook entrasse*

-Boa noite senhor e senhora Min...* Jin entra fazendo uma reverência e é logo seguido por Jungkook fazendo o mesmo*-Não precisam se preucupar ele estava comigo e meu irmão, fomos comer e acabamos perdendo a hora nada mais.* disse tentando parecer calmo e responsável já que estava cara a cara com seu alfa líder*- A gasolina do meu carro acabou e o reboque demorou muito por isso chegamos só agora,*mentiu*-Isso não ira mais acontecer.

-Não ira acontecer mesmo pois agora Yoongi só sai de casa para ir a escola.* disse meu pai, tão serio que apenas com o canto dos meus olhos posso ver Jin e Jungkook prestes a ter um treco*-Obrigado por trazer ele em casa, mas agora peço que se retirem.*continuou e eles apenas se reverenciaram e foram embora*

Jin deixou minha casa com o olhar de desculpa e ao mesmo tempo consolo, o que não funcionou muito bem pois não haveria ninguém no mundo que me acalmasse naquele momento ainda mais com os olhos de meu pai me fitando com raiva. Assim que a porta fechou bufei e abaixei a cabeça implorando pra estar morto.

-Querido...por favor mantenha a calma.* falou minha mãe indo ate meu pai para de certa forma tentar segura-lo de ir contra meu pescoço*

-Estou muito decepcionado com você Yoongi, além da história do ritual quando eu te peço que é só chegar em casa em uma hora determinada você tem a audácia de me desobedecer. *meu pai com uma cara mais triste do que chatiado disse*-Não preciso dizer que está de castigo e que agora não há argumentos que me faça mudar de ideia sobre o ritual.

-D-Desculpa, perdi a hora, sinto muito...* falo em um tom baixo ainda com a cabeça abaixada*-Mãe, pai gostaria de saber mais sobre o ritual, os detalhes, não estam contando tudo para mim né??* digo levando o olhar aos meus pais com um rosto confuso já que eu não fazia mais ideia do que estava acontecendo*

-Como assim querido?*disse minha mãe, tentando parecer de desentendida mas eu a conhecia e dava pra ver claramente que estavam escondendo algo de mim*

-Então finalmente se interessou, bom que ótimo agora podemos falar sobre a fusão e o casamento.* e nesse momento com essas palavras de meu pai meu queixo caiu, casamento? Fusão? Mas de que merda ele estava falando?*

-O quê? Como assim CASAMENTO? *digo com meus olhos arregalados e vejo mimha mãe se sentar levando as mãos a cabeça*

-Isso mesmo que você escutou lobinho, sentesse e te contarei tudo ja que finalmente você esta me dando ouvidos.*disse meu pai e eu sento ainda chocado*-Você sabe que toda a história dos lobos certo? Desde o princípio até os dias de hoje. Então os lobos arrumaram uma forma de se tornarem mais fortes para que os humanos não possam mais nos ferir ja que quase nos extinguiram, essa forma era a fusão de um alfa com uma outra classe de lobo sejam betas ou ómegas, o alfa líder ou a alfa líder se casa com outra classe para somar forças e tornar nossa espécie mais forte, então sim, você ira se casar, com uma Beta de preferência...* nessa hora minha mãe levanta a cabeça meio confusa ja que ela era uma ómega e provavelmente achou que ira acontecer o mesmo: uma outra ómega na família*-Com as condições que estamos, na beira de uma guerra, acho que uma beta seria melhor para mater o controle...* falando isto meu pai estava comprovando o que o homem da floresta tinha dito, benefícios, os betas trariam benefícios*-É bem simples, você e sua futura esposa teram as palmas cortadas e juntos derramaram de mãos dadas seus sangues em um recipiente e os lobos se transformaram unindo as forças, no seu caso para os betas...*quando ele falou isso, lembrei me do outro homem, os ómegas ficam em grande desvantagem, algo bem injusto ja que os betas ja são mais fortes que eles*-Logo depois que todos se transfomarem serão vocês dois e logo assim subiram na pedra da lua e você será oficialmente o alfa líder, viu simples.* disse com uma expressão com fosse fácil, se levantou e veio a minha direção*-E no assunto do casamento, relaxe deu certo para mim e sua mãe dará certo pra você, além do mais ja tenho uma garota em mente, se conheceram amanhã mesmo, agora me de seu celular e vá para seu quarto, acordamos cedo amanhã, ela mora um pouco longe.

Apenas assenti com a cabeça e fui em direção ao meu quarto tentando processar tudo aquilo. Como assim casamento? E minha vida? Acho que eles não sabem que em pleno século 21 não haja casamento arranjado... Tudo o que penso leva apenas a uma coisa... Fugir, arrumo minha mochila e a deixo em um canto do meu quarto quando escuto três batidas em minha porta e logo deduzo que seja minha mãe.

-Entre. *digo com uma voz um pouco fraca*

-Querido eu sinto muito, queria mesmo que você soubesse antes como nos soubemos mas você já não gostava da ideia antes, seu pai e eu achamos melhor esperar você aceitar, me perdoe, agora percebi que era melhor nunca ter escondido isso de você.* disse em um tom de quase choro*

-Tudo bem mãe, acharei um jeito pra isso, agora sei que é realmente importante não só para vocês mas para todos os lobos, desculpa por te decepcionar.* digo a abraçando* -Eu te amo mãe.* sinto uma lágrima cair pois vejo minha mochila e quão perigoso será o que vou fazer e isso vai deixa-la muito triste pois nunca fui um filho ruim* -Me desculpa de verdade.* a abraço mais forte*

-Também te amo querido, mas parece até que você fez algo terrivel...* nessa hora outra lágrima minha cai pois eu realmente não gostava de mentir, principalmente pra ela* -Você só estava confuso é normal negar de primeira, eu inclusive odiei a ideia de se casar com seu pai e falo isso sabendo que o mesmo pode estar ouvindo isso que qualquer lugar da casa.* diz dando uma leve risada e eu fazendo o mesmo*- Agora vou deixar você descançar, Boa noite.* beijou minha testa e saiu em direção a porta*

-Boa noite mãe.* digo me deitando e tentando me recompor*

Fico ainda um tempo olhando para a porta pensando em cada detalhe da minha fuga, algo que que só seria possivel fazer até umas 3 da manhã. Tiro um leve cochilo pois estava preucupado com a hora, levanto e vou direto para o banheiro, faço minhas necessidades, pego minha mochila, toda minha poupança que não era la essas coisas mas como era apenas pra um mês estava tranquilo. Desço as escadas e saio de casa. Uma sensação terrivel me consome mas decido ingnorar. Dou uma olhada final para a minha casa, mesmo sabendo que ficarei fora por um período curto nunca havia feito nada assim, o que me deixava bem preocupado.

*Quebra de tempo*

Andando em direção a floresta pois era o único caminho pra sair da cidade, começo a escutar uns barulhos estranhos e um cheiro de sangue bem forte o que me faz ir ao seu encontro.

-Argh! Merda, merda, merda!!!* escuto uma voz, que aparentava ser de uma garota, bem proxima de mim então decido correr pois em questão de curiosidade eu tenho até demais*

-Olá? Alguém estar ai? Necessita de aj...*digo e logo sou levado ao chão, saio debaixo da pessoa responsável pela minha caida e me deparo com uma garota, um pouco morena, acho que tinha a mesma idade que a minha, cabelos cachedos e bem escuros, a menina arregala seus olhos me permitindo ver seus olhos castanhos, que eram bem bonitos por sinal, e se afasta de mim bem assustada, colocando sua mão em sua barriga cheia de sangue*-Calma, não irei te machucar, precisa de ajuda?* nesse momento a menina que antes me encarava com muita seriedade se levanta e mesmo ferida sai correndo para o centro da floresta*

Pelo meu julgar parecia ser uma ómega pois se fosse uma beta ou alfa o ferimento não estaria tão ruim assim como estava o dela. Ainda meio confuso, noto algo brilhante no chão, algo que chamou muita a minha atenção, quando finalmente consigo achar o objeto em meio a tanto mato, vejo uma pequena corrente com uma fita azul amarrada, percebo também que nela havia um nome bordado em branco.

-Vitória.* digo em um tom baixo e olho para os lados* -Então deve ser esse seu nome? * me questiono* -Gostei.

Coloco a corrente em meu bolso e saio a procura da pessoa que a essa corrente pertence.




Notas Finais


Sorry pelos erros de português
Espero que tenham gostado
Vlw,flw é nós 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...