1. Spirit Fanfics >
  2. Usagi no Himitsu >
  3. Five; eu não poderia perder uma chance de falar

História Usagi no Himitsu - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


é é

Capítulo 5 - Five; eu não poderia perder uma chance de falar


DongJu acordou com o pé esquerdo naquela manhã, com um humor péssimo e sem o mínimo de vontade de se levantar para fazer qualquer coisa, para sua sorte era terça e não precisava ir até a cafeteria passar o dia inteiro. Em contrapartida, não iria vê HwanWoong hoje e isso deixava-o mais mal humorado.

— Que bicho te mordeu? - DongMyeong indagou ao irmão assim que o mesmo chegou na cozinha quase batendo no pobre GeonHak que estava sentado no banco do balcão tomando café. Sentou-se no outro banco e cruzou os braços, sem responder ao Son mais velho - por alguns minutos -. 

— Ele está frustrado porque não consegue interagir com o garoto que gosta. - GeonHak foi quem falou, enquanto brincava com sua comida tristemente.

— E você? O que tem? - O ruivo virou seu olhar para o Kim, observando as orelhas abaixadas e a cauda sem movimento do lobo bobo. — Vai me dizer que você ‘tá na mesma que o DongJu?

— Ele é tão perfeito. - O lobo choramingou colocando as mãos no rosto, DongMyeong suspirou alto e cansado, de fato era difícil lidar com aqueles dois logo de manhã. — Mas o DongJu tem a sorte de ser correspondido por aquele garoto, eu nem isso.

— Eu não sei onde você está vendo que eu tenho sorte. - O platinado chiou, estava claramente incomodado desde que tinha levado aqueles comentários do coelho azul, tudo bem que era um ponto para si, já que não tinha com quem brigar pelo HwanWoong, mas ainda sim se sentia incomodado por deixar tão transparente isso.

— Vocês dois deveriam ser mais como eu. - DongMyeong sorriu estufando o peito de orgulho enquanto os outros dois olhava ele confusos. — Não perdi tempo para pedir Harin em namoro.

— Aham. - DongJu revirou os olhos. - O Harin só precisou morder sua bunda para você perceber que ele te queria como namorado… - O rosto de seu irmão ficou vermelho ao lembrar do acontecimento. — Raposas tem um jeito estranho de demonstrar as coisas.

— Na minha defesa, o DongMyeong deixou. - Harin apareceu correndo, deixando apenas um selinho nos lábios de DongMyeong e saindo desejando um bom dia para os três.

— Ele só aparece para me incriminar. - O ruivo bufou servindo DongJu com seus doces favoritos. — Olha Juju, eu acho que você deveria simplesmente chegar no garoto e chamá-lo para sair no seu dia de folga, não precisa ser algo extravagante e nem chegar logo se declarando, ir com calma é muito melhor.

— Diz o cara que tomou banho com o crush dois dias depois de o conhecê-lo. - Depois desse comentário de GeonHak, foi que DongMyeong se estressou e expulsou os dois a colheradas da cozinha. Em um dia de folga, DongJu não tinha quase nada para se distrair no dia tedioso, nem mesmo o Geon ficava consigo, porque a folga do lobo era em um dia diferente do seu.

Passou um bom tempo apenas lendo alguns livros e jogando tempo fora navegando pela internet, mas os pensamentos cheios de amor por Hwanwoong ficavam indo e vindo em sua mente, lhe fazendo ficar irritado por não estar próximo do garoto naquele dia.

— O que você já faz aqui hein? - Seu irmão indagou quando ele apareceu meio dia na cozinha do café.

— Eu vim pedir atenção e carinho do meu irmão, não posso mais? - DongMyeong sorriu levemente e negou, voltando a fazer as tão famosas tortas de morangos. — Posso te ajudar?

— Pegue o avental e prenda o cabelo e as orelhas. - O platinado fez o que lhe foi ordenado, voltando depois para perto do mais velho, passou um tempo em silêncio apenas observando e imitando DongMyeong em seus doces. — Ju, você ainda está incomodado com o assunto de hoje cedo? - DongJu suspirou e acenou. — Olha, eu realmente acho que você deveria falar com esse garoto, tipo, bem logo, as pessoas não ficam livres para sempre.

— Eu sei disso. - Ele colocou uma bandeja de sonhos no forno. — Mas e se eu chamá-lo e ele não aceitar? Sei lá, ele parece alguém tão ocupado e em outro mundo, eu sou só, eu. - DongMyeong parou de amassar a massa de biscoitos e olhou para o irmão.

— Você é incrível e ele seria burro em te rejeitar, o coelhinho mais bonito do mundo todo, depois de mim, claro. - DongJu não deixou de rir da autoestima enorme do outro. — Ele é aquele baixinho que você sempre faz questão de atender? - Afirmou. — Pois, se da próxima vez que ele vier aqui e você não investir nele, eu vou por conta própria falar com ele. - O mais novo franziu a testa, mas não duvidou que o ele fizesse mesmo aquilo, DongMyeong não tinha um neurônio funcional na cabeça.

— Eu pretendo chamá-lo, bem, pelo menos tentar. - GeonHak entrou na cozinha para buscar mais alguns bolos para colocar na vitrine.

— Ah, HwanWoong está lá fora parece que estava te procurando, estranhei ele vim hoje, já que ele sabe que é sua folga. - DongJu se apressou em tirar o avental e a touca que segurava seus fios e orelhas, limpou as mãos desesperadamente e saiu quase que voando pelo Kim. — Que animação é essa? - O lobo olhou para o coelho ruivo, que apenas ria.

— Acho que meu irmãozinho vai finalmente desencalhar e você não, hyung. - GeonHak bufou e saiu todo desajeitado resmungando que o gêmeos não tinham mais nenhum respeito por si. — Nunca tivemos. - DongMyeong fez questão de gritar risonho.

[...]

Era terça, HwanWoong tinha total noção dos dias da semana e que aquele dia em específico era o dia de folga de DongJu, mas mesmo assim, fez o caminho de sempre até a cafeteria, com um pingo de esperança de encontrar o platinado por lá de bobeira e finalmente chamá-lo para sair. Tinha até pensado em chamar KeonHee para ir consigo, mas do jeito que o Lee estava cheio de suas enrolações, era bem possível que ele saísse gritando nos quatro cantos da cafeteria que o Yeo gostava de Xion.

Sem pressa nenhuma, sentou-se em uma mesa e pediu um café como sempre, observando o movimento grande que estava naquele dia e também prestando muita atenção nas cores rosadas que enfeitavam o local, pensando sériamente se voltaria para casa derrotado e teria que ouvir KeonHee reclamando mais uma vez.

Tomava o café lentamente, tentando criar coragem de ir perguntar GeonHak se DongJu apareceria por ali, nem que fosse apenas para dar um ‘oi’ e sumir. Mas o café acabou e o baixinho nem ao menos se moveu do local onde estava, HwanWoong até mesmo começou a se preparar psicologicamente para ouvir KeonHee por horas quando resolveu se levantar para ir embora.

— HwanWoong! - O moreno sentiu seu coração quase sair pela boca ao ouvir DongJu bem ali na frente da sua mesa, o cabelo todo bagunçado e as roupas sujas de massa. — Eu… Hm, você quer sair comigo qualquer dia? - O platinado estava muito corado, com as orelhas baixas e não encarava o Yeo, esse que por sua vez faltava derreter na cadeira de tão mole que se encontrava com o outro ali lhe chamando para sair.

— Eu aceito! - Se apressou em responder antes que o outro pensasse que não queria aceitar. — Na verdade, eu vim hoje com a esperança de te encontrar e te chamar para sair, tive sorte. - Sorriu verdadeiramente feliz, sentia o coração bater forte e as mãos coçarem de nervosismo. — Que dia é melhor para você?

— Hm, podemos ir ao final de semana? Eu posso pedir para GeonHak me cobrir aqui no café. - HwanWoong confirmou animadamente, DongJu sorriu abertamente. — Então até o nosso encontro. - E saiu todo envergonhado para a cozinha novamente, ignorando as piadinhas de GeonHak sobre seu rosto vermelho. Já HwanWoong, estava todo bobo e sorridente na mesa.


Notas Finais


hwanju bobões demais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...